História Muito além do limite (Reescrevendo) - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Exo, Got7, Kim Taehyung, Tae
Visualizações 13.310
Palavras 1.388
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Colegial, Comédia, Escolar, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Brinquedo


 De imediato já senti as tremedeiras. Eu precisava pedir para o Jackson se esconder, se não haveria quebra pau dentro de casa, com direito há panelaço.

 A mesma adentrou, colocou a bolsa na poltrona e se deitou no sofá onde eu estava, parecia cansada demais. “Me traga um copo de água”, disse ela. Aproveitei que ela havia me pedido e fui para a cozinha, Jackson continuava comendo o bolo.

- Jackson, se esconda! – Sussurrei.

Jackson: Por quê?

- Minha vó está aqui. Se esconda rápido!

Vó: CADÊ A ÁGUA? – Gritou da sala, fazendo meu corpo amolecer de tanto medo.

Fiz um gesto para que Jackson fosse rápido. Enquanto o mesmo se escondia eu estava enchendo o copo de água para entregar a minha vó. Ouvi um som meio estranho vindo de trás, ao olhar avistei Jackson retirando tudo da geladeira.

- O que está fazendo?!- Perguntei assustada – Está ficando louco?!

Jackson: Eu vou me esconder aqui dentro.

- Não! Coloque tudo no de volta no lugar! Esconda-se ao lado dela. – Apontei para o lado da geladeira onde há um vão que o cabe facilmente.

Ao terminar de encher o copo o levei até minha vó, a mesma o pegou de minha mão e bebeu, morta de sede. Me surpreende o fato dela ainda não ter desconfiado nada, porque minha cara não nega que há algo de errado.

Vó: Brigada filha.

- De nada vó.

Vó: S/N... – A mesma olhou para a minha mão – O que é isso?! – Ela a pegou e a levantou para que pudesse ver melhor.

- Eu caí.

Vó: Caiu ou levou um tiro?! Me diga o que realmente aconteceu!

Lógico que eu não diria, não quero ela indo na escola fazer um tremendo escândalo por uma mínima coisa.

- Eu estava brincando com um lápis, o passando pelos dedos e acidentalmente eu o enfiei em minha mão.

Vó: Você é um caso perdido...

Ela acreditou. Minha vó levantou-se e subiu as escadas, enquanto subia disse “Vou tomar banho”. Aproveitei e fui a cozinha atrás de Jackson.

- Jackson? – O chamei.

Jackson: Estou aqui. – O mesmo colocou o braço para fora para que eu pudesse o ver, ele estava ao lado da geladeira.

- Minha vó já subiu.

Jackson: E daí?

- Caralho! Vá embora!

Jackson: E o bolo?

- Esquece o bolo! Leve suas coisas e some.

Jackson: Mas eu queria um pedaço.

- Você não tem muito tempo Jackson! Ela vai descer!

Jackson: Mas eu estou com fome!

- Leva essa coisa e some!

Jackson: Coisa não, o B-O-L-O. – Soletrou as últimas palavras.

- Está certo Jackson. Leve o bolo.

Minha paciência estava evaporando.

Jackson: Me passe seu número? – Dizia enquanto se arrastava para fora do espaço entre a geladeira.

- Eu imploro, só vá embora.

Jackson: Seu número garota, só isso.

 Ele me entregou o celular, então anotei meu número e o devolvi.

Jackson: Valeu!

- SOME!

O mesmo pegou suas coisas, o bolo e saiu, saiu a tempo. Assim que Jackson se retirou de casa eu comecei a sentir um cheiro meio estranho, um cheiro de queimado talvez. Voltei a cozinha, havia uma enorme fumaça preta saindo de dentro do forno, era o bolo. De lá de cima minha vó veio correndo.

Vó: Meu Deus! Você tacou fogo na casa!

Ao olha-la percebi que ela estava nua, tampei imediatamente meus olhos.

- CREDO VÓ! TAMPE ISSO!

Vó: A GENTE VAI MORRER!

Por sorte minha vó correu para desligar o forno, caso contrário, morreríamos. A fumaça só aumentava, minha vó abriu o forno para poder sair tudo que restava dali, ao abrir ela recebeu uma enorme surpresa, a fumaça foi toda para o rosto dela a deixando cinza.

Vó: DESGRAÇA!

Eu ria.

Minha vó pegou um pano de prato e o balançou para cima e para baixo, na tentativa de retirar a fumaça, mas estava parecendo que ela estava fazendo a dança da chuva. Peguei um pano para ajuda-la, nos duas conseguimos retirar toda aquela fumaça da cozinha, foi um alívio. “Vou tomar um banho”, disse ela subindo novamente, antes que pudesse entrar eu gritei “O DONG IRÁ VIR COM OS AMIGOS DELE!”, para que não haja confusão mais tarde.

 Limpei toda a bagunça que estava naquela cozinha, e por pura sorte, assim que terminei os meninos chegaram, mas não vieram apenas eles, veio Taehyung e seus amigos também. Eu não poderia estar mais ferrada. “Quem os trouxe?!” cochichei ao Dong, coberta de raiva. “Eles nos seguiram”, disse, na tentativa de sair como vítima. Apenas aceitei, não havia o que fazer, eu sabia que mesmo se os expulsasse Taehyung persistiria e ficaria. Os que puderam sentaram no sofá, outros sentaram no chão, pois não havia espaço.

Taehyung: Deixe-me apresenta-los. Esse é Jungkook. – Apontou para um rapaz, ele parecia ser o mais novo de todos.

Jungkook: Oi. – Acenou tímido.

Taehyung: Esse é Hoseok. – Apontou para o mais sorridente da turma.

Hoseok: Olá.

Taehyung: Aquele é Jimin. – Apontou para o mais fofo, pelo menos aparentava.

Jimin: Prazer em conhece-la. – Curvou-se.

Taehyung: Yoongi. – Yoongi estava ao lado de Taehyung, então ele apenas o olhou, segui seus olhos e vi um rapaz bonito, porém parecia ser bem fechado. Após Taehyung dizer seu nome, eu esperei pelo “olá”, mas ele permaneceu em silêncio, deixando Taehyung um pouco constrangido. Taehyung continuou – Esse é o Namjoon, ele já completou o ensino médio.

Namjoon: Hey. – Balançou a cabeça.

Taehyung: Por último Jin, que também já completou o ensino médio.

Jin: Olá.

- Foi um prazer conhece-los... Agora podem ir, a saída é por ali. – Apontei para a porta.

Taehyung: Jin hyung sabe cozinhar!

Jin: Já me jogou na roda?!

Jungkook: As comidas do hyung são bem deliciosas.

Isso me pareceu interessante. Estávamos sem nada para comer, o bolo havia queimado...

- Sabe fazer bolo? – Perguntei ao Jin.

Jin: Claro.

- Se não é pedir muito... Pode nos fazer um?

Jin: Claro.

 Jin se levantou, fomos até a cozinha e o apresentei cada parte dela, para que ele cozinhasse ciente de onde fica cada coisa. Peguei os utensílios necessários para que ele fizesse o bolo e coloquei-os na bancada.

Jin: Quer ajudar?

- Posso?

Jin: Claro!

 Jin pegou os ovos e o fuê e me entregou.

Jin: Quebre-os e separe a gema e a clara, após isso bata as claras até que virem “neve”.

- Ok!

 Segui as instruções de Jin e comecei a bater as claras para que virassem “neve”, ele me observava fazer, mas não se conteve e disse “Você é muito lenta!”. Jin veio por trás e colocou suas mãos por cima da minha, fazendo movimentos mais rápidos.

 Jin: Assim... Está vendo?

- Estou.

 

 Ele se afastou e me disse para tentar, fiz o mesmo movimento que Jin estava fazendo.

Jin: Isso!

Jin começou a fazer o restante do bolo, para que pudesse acrescentar as claras em neve depois. Ao finalizarmos o mesmo acrescentou aos poucos a clara, para que não houvesse erro.

Jin: Você e o Taehyung são namorados?

- Não, por quê?

Jin: Apenas uma curiosidade.

- O Taehyung é alguém para namorar?

Jin: Ele pode ter esse jeito grosso dele, às vezes muito infantil, mas acho que quando ele gosta de alguém nada poderá o fazer mudar de ideia, ele irá atrás dessa pessoa até o fim.

- Ouvi dizer que ele não ama nem a si mesmo.

Jin: Ele está trabalhando duro para poder ama-lo, eu posso sentir.

Taehyung entrou na cozinha e se aproximou de nós, querendo participar da conversa.

Taehyung: Sobre o que estão falando?

Jin: Sobre namoro.

Taehyung: Então nem quero saber. – O mesmo ia voltando a sala.

- Melhor você sair mesmo!

Taehyung: Então vou ficar. – Voltou a se aproximar.

- Não! Vá brincar com seus amiguinhos.

Taehyung: Eu faço o que eu quiser.

- Desde quando?! Não sabe nem andar por conta própria e já quer sair do berço.

Taehyung: Calada!

Taehyung me deu um peteleco na testa, bati em seu braço para que não fizesse mais, então ele se retirou dizendo:

Taehyung: Não brinco com crianças.

- Ui...

Jin: Parece que ele arranjou um novo brinquedo.

- Está se referindo a mim?

Jin: Sim! – Ele riu.

- Não sou um brinquedo!

Jin: Pra ele você é. Eu conheço Taehyung e sei quando ele quer brincar.

- Que tipo de brincadeira você está falando?

Jin: Descubra por si só.


Notas Finais


Fodeu berg


------------------------------------------------
Twitter> @Salycann
------------------------------------------------


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...