História BTS Imagine - Kim Taehyung - Muito além do limite - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Exo, Got7, Kim Taehyung
Exibições 1.824
Palavras 1.474
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Colegial, Comédia, Escolar, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


O Ensino Médio não será fácil pra (S/N), mas ela não vai deixar ninguém passar por cima dela, muito menos Kim Taehyung, veja oque acontecerá nesse capítulo.

Capítulo 6 - No mesmo espaço


Fanfic / Fanfiction BTS Imagine - Kim Taehyung - Muito além do limite - Capítulo 6 - No mesmo espaço

No Capítulo anterior

Minhas mãos estavam cheio de espuma por causa do detergente, fui e passei no nariz dele. Ele pegou um pouco de espuma da minha mão e passou no meu queixo.. Fizemos isso até nossos rostos ficarem cobertos de espuma.

 

Eu: Você tá parecendo um Alien. – Comecei a rir.

Tae: E você tá parecendo um.. um.. um ursinho!

Eu: Era pra me ofender?

 

Ele chegou perto de mim.

 

Tae: Era..

 

Ri, ele foi chegando mais perto, pegou na minha nuca e me beijou, era tão leve tão doce, tão.. tão gostoso.

 

Tae: Posso dormir aqui?

Eu: Não!

 

Logo chegou o Dong.

 

KD: (S/N), fodeu, sua vó chegou.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

 

Eu: E agora?!

KD: Esconde ele! Eu vou distrair ela!!

Eu: TÁ! CORRE!

 

 Peguei o braço do Taehyung e subi, enfiei ele no meu quarto.

 

Tae: Ela vai me ver!

 

Olhei, não tinha lugar.. enfiei ele dentro do meu guarda-roupa.

 

Eu: Fica aí!

 

Desci, ela estava querendo subir e Dong estava puxando ela.

 

KD: NÃO! NÃO SOBE!

Vó: Porque não?! Me solta seu moleque!

KD: TÁ CHEIO DE BOMBA!

Vó: Bomba?! Ta ficando doido?

Eu: Que que tá acontecendo?

Vó: Esse menino! Ta parecendo que tá doido.. Me solta.

 

Ele soltou minha vó.

 

KD: Acho que eu estou ficando doido mesmo.

Vó: Vou subir, vou tomar banho.

Eu: Tá vó.

 

Ela subiu.

 

KD: Cadê ele? – sussurrou.

Eu: Tá no quarto, vamos.

 

 Puxei o Dong, entramos no meu quarto, assim que eu entrei vi ele olhando minhas calcinhas.

 

Eu: QUE PORRA É ESSA?!

Tae: E esse coador aqui? – Ele pegou e mostrou uma calcinha minha.

 

 Eu peguei da mão dele e guardei.

 

Tae: E sua vó?

Eu: Ela está no banho.

KD: Aproveita que ela está lá e leva o Taehyung.

Eu: Verdade. Vamos!

Tae: Mas eu não quero ir.

Eu: Vem logo.

 

Puxei o Taehyung, o Kim Dong abriu a porta do quarto, desci com ele, quando eu abri a porta pra sairmos vi meu vô se aproximando.

 

Eu: Entra!

Tae: Não entendi.

Eu: Entra, corre!

 

Ele subiu, meu vô se aproximou.

 

Vô: Quem é que tá aí?

Eu: O Dong.

Vô: Ele pintou o cabelo?

Eu: Eu passei spray no cabelo dele, ele foi lavar.

Vô: Ele ficou bonito assim.

Eu: É né? Porque chegou cedo?

Vô: Eles me liberou..

Eu: Ah.

 

 Ele entrou, eu fechei a porta, subi e fui pro meu quarto.

 

Tae: “Querido diário, hoje é minha primeira vez indo para Coreia, blá blá blá..  Eu sempre falo pra ela que eu não sou mais criança” – Ele começou a rir – A mãe dela acha que somos extra terrestres? Que vamos abduzir a filhinha dela?!

KD: Hheuheueh! Ela é doida.

Eu: QUEM É DOIDA? REPÉTE!

 

 Taehyung se assustou e escondeu meu diário debaixo da bunda dele.

 

Tae e Dong: Ninguém!

 

 Peguei meu travesseiro e bati nos dois, tentei pegar meu diário debaixo da bunda do Taehyung mas ele puxou meu braço, caí em cima dele.

 

Tae: Desse jeito é difícil eu me controlar.

 

Me levantei e dei um murro nele.

 

KD: Gente, cala boca, a vó da (S/N) acabou de sair do chuveiro.

Eu: Tranca a porta.

 

Ele trancou.

 

Eu: Parece que o Taehyung não vai embora tão cedo.

Dong: E você sabe que quando seu vô senta naquele sofá ele mofa..

Tae: Mofa?

Dong: Ele não saí de lá.

Tae: Atá.

Eu: É mesmo.. parece que ele vai ter que dormir aqui.

 

 Ouvi o celular tocando, era o de Dong.

 

Ele atendeu.

 

KD: Senhora?

KD: AGORA?

KD: Tá tá.. tô indo.

 

Desligou.

 

Eu: Que foi?

KD: Minha mãe vai sair, vou ter que cuidar da minha irmã.

Eu: Eu vou ter que ficar sozinha com o Taehyung?!

KD: Amanhã cedo eu volto..

Eu: Tá.. Tchau.

KD: Tchau.

Tae: Foi tarde.

 

 O Dong foi embora.

 

Tae: Finalmente sozinhos..

Eu: Para! Não tenta nada, minha vó vai escutar.

Tae: Eles sempre ficam surdinhos com a idade.

Eu: É sério.

 

 Peguei duas cobertas e um travesseiro e coloquei no chão, pro Tae dormir.

 

Tae: Pensei que eu dormiria na cama.

Eu: E eu pensei que você tinha calado a boca.

 

Tranquei a porta do quarto.

 

Tae: Tem baralho aí?

Eu: Tenho..

Tae: Vamos jogar, valendo esse corpinho.

Eu: Bora.

 

 Peguei o baralho e coloquei encima da cama.

 

Tae: Pife?

Eu: Lógico.

 

 Embaralhei as cartas e começamos a jogar.

 

Eu: Três rodadas.

Tae: Se eu, ou você ganhar duas encerra o jogo.

Eu: Tá.

 

 Ganhei de primeira.

 

Eu: AEE PORRA!

Tae: Deixa eu embaralhar essas cartas, você nem sabe..

Eu: Eu sei sim!

Tae: Sabe nada, formei dois pares assim que peguei as cartas.

Eu: Eu também.. isso foi sorte.

Tae: Não foi sorte. Foi você quem não embaralhou direito.

 

 Ele pegou as cartas e começou a embaralhar.

 

Tae: Pronto.

 

Peguei as cartas, meu jogo tava um lixo.

 

Eu: Que merda é essa?

Tae: Viu?! Assim que se embaralha.

Eu: Você vomitou no meu jogo todinho!

Tae: Sua vez!

 

 Dessa vez demoramos demais.

 

Tae: Você quem jogou essa?

Eu: Foi.

Tae: Então ganhei.

Eu: Bosta! Tá empatado.. Deixa eu embaralhar agora..

Tae: Nem pensar..

 

 Ele pegou as cartas e embaralhou.

 

Tae: Quem ganhar leva o corpinho do outro.

Eu: Quê mané corpinho.. parei de brincar.

Tae: Não tem essa não.

 

Ele dividiu as cartas, peguei as minhas.. Cagou no meu jogo denovo.

 

Tae: Agora sim.

Eu: Seu jogo tá bom?

Tae: Não vou te falar.

 

 Fechei a cara.. ele começou.

 

Tae: Sua vez.

 

 Peguei a carta, joguei outra.

 

Eu: Sua vez.

 

 Fomos jogando, estávamos morrendo de sono.

 

Eu: Vamos parar?

Tae: Não. Joga logo – Bocejou.

 

 Joguei, ele jogou.. Eu já tinha formado dois pares, faltava uma carta pra mim ganhar.. O Tae pegou a carta, olhou bem pra ela, olhou pra mim..

 

Tae: Você tá procurando essa carta?

 

Ele me mostrou, era o dez de copa.

 

Eu: ERA ESSA MESMO! Joga ela aí.

Tae: Que pena..

Eu: Vai.. por favor.

Tae: Eu ganhei!

Eu: Sério?! Deixa eu ver.

 

Ele me mostrou, o viado ganhou mesmo.

 

Eu: Tá, tá.. vamos dormir agora.

 

Subi na cama.

 

Tae: Quem disse que você vai dormir aqui?

Eu: Ah, para! Deixa eu dormir aí vai?

Tae: Não.

Eu: Por favor.

Tae: Então vem dormir comigo.

Eu: Ah não.

Tae: Então fica no chão.

Eu: Af..

 

Desci e me deitei.

 

Tae: Eu tô com fome..

Eu: Dorme que passa.

Tae: É sério.. tô morrendo de fome.

 

 Me levantei e bati na cabeça dele.

 

Eu: Você é um folgado.. Tranca a porta quando eu sair.

 

Eu abri a porta e desci, meu vô dormiu no sofá, a TV estava ligada, desliguei, fui até a cozinha, fiz dois lanches pra nós, peguei suco e subi.

Bati na porta, o Tae abriu, entrei e ele trancou a porta novamente.

 

Eu: Toma.

 

Dei um pão e o suco pra ele.

 

Tae: Vocês gosta de comer pão..

Eu: Come e cala a boca.

 

 Sentei na cadeira da escrivaninha e comecei a comer.

 

Tae: Sua vó não entra aqui não né?

Eu: Só de vez em quando.

Tae: Ah..

Eu: Não se preocupa, ela não vai entrar, a porta está trancada.

Tae: Mas como eu vou usar o banheiro?

Eu: Pode usar o meu. – apontei pro banheiro.

Tae: AAH! Então ali é o banheiro.. Pensei que era um closet.

Eu: Quem me dera.

 

Terminei de comer e fui escovar os dentes, assim que terminei me deitei no chão.

 

Eu: Pode usar uma escova reserva que tem ali.

Tae: Tá..

 

Ele foi até o banheiro escovar os dentes, quando voltou se deitou na cama.

 

Tae: Pode apagar a luz?

Eu: Você estava de pé agora pouco!

Tae: Eu esqueci.

 

 Me levantei, apaguei a luz e deitei.

 

Tae: (S/N)?

Eu: Que foi agora?!

Tae: O chão é muito duro né?

Eu: Caralho.. descobriu agora?

Tae: É que fiquei com pena de você agora..

Eu: Enfia ela no cu. – Me virei.

Tae: Não quer deitar aqui não?

Eu: Você vai deixar?

Tae: Vou.

 

Ele se levantou, eu me levantei e trocamos de lugar, fiquei na cama e ele no chão.

 

Tae: Boa noite..

Eu: Boa noite..

 

Passou um tempinho e não consegui dormir porque fiquei com dó dele.

 

Eu: Taehyung?

Tae: Hm?

Eu: Não quer deitar aqui não?

Tae: Pode relaxar.. Eu durmo aqui.

Eu: Pode vim..

Tae: Posso mesmo?

Eu: Sim.

 

Ele se levantou e deitou, junto comigo. Nossos rostos estavam muito próximos, eu sentia sua respiração.

 

Tae: Vou virar pra lá.

Eu: Tá, eu vou virar pra lá também.

Tae: No três.

Tae: Um..

Tae: Dois..

 Quando ele ia falar três não aguentei, beijei ele, ele ficou imóvel na hora, mas se soltou, nos beijamos.. Cada vez eu ia me apaixonando mais por ele.. aquele beijo, minha nossa..

 

Tae: Acho melhor pararmos.. Se não.. eu não vou me aguentar.

Eu: É.. Acho melhor também.

 

Ele me abraçou, fiquei com a cabeça encostada em seu peito.. acabei dormindo.


Notas Finais


Espero que tenham gostado! Desculpem quais quer erro.

Veja a fanfic do Jimin > https://spiritfanfics.com/historia/bts-imagine--jimin--dependent-love-6469020


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...