História BTS Mermaid (MPreg) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Fluffy, Lemon, Mermaid, Mistério, Mpreg, Slash, Taekook, Vkook, Yaoi
Visualizações 52
Palavras 1.885
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Fluffy, Lemon, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Super Power, Yaoi
Avisos: Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi :)
Me desculpem pela demora e não desistam de mim ; ^ ;
Qualquer erro por favor me perdoem esse capítulo não foi revisado, mas garanto que está bom ><
Boa leitura!

Capítulo 3 - Areia


Fanfic / Fanfiction BTS Mermaid (MPreg) - Capítulo 3 - Areia

POV Jungkook 

 

Finalmente consegui segurar Tae em meus braços e assim começamos a subir com a ajuda de seus amigos, e enquanto nadávamos rapidamente até a superfície tirei minha camiseta e coloquei a no ruivo. 

Quando subimos a superfície Taehyung encheu os pulmões desesperado, suas pernas estavam enlaçadas envolta de minha cintura e ele estava alto como se estivesse sentado em meu colo. Ele estava tão concentrado em respirar que manteve seus olhos fechados. 

 

(...) 

 

23:00 

 

Taehyung havia sido tratado muito bem quando o levei pra dentro do palácio todos pareceram preocupados inclusive Jimin, enquanto o louro cuidava do meu ruivo eu fui tomar banho para poder trocar a roupa encharcada. 

Quando saí do banheiro encontrei Taehyung dormindo em minha cama com apenas uma camisa grande e uma box... Ai. Já que ele estava dormindo tão calmo eu resolvi usar meu celular pra iluminar o chão para chegar até a cama e me deitar. Assim que deitei ao seu lado o garoto me abraçou automaticamente, levei um susto no início mas permiti, ele parecia realmente cansado. 

Eu ainda tive de carrega-lo até aqui por sua coordenação motora ainda não funcionar corretamente. 

 

(...) 

 

POV ?? 

 

Nunca havia me sentido tão preocupado quanto ontem, Appa quase teve a coragem de matar o Taehyung... Que tipo de Appa faz isso? 

 

— Hoseok! — Ouvi alguém me chamar. 

 

— Uh? Ah, oi Yoongi. — Esfreguei os olhos e olhei pra ele. 

 

— Achei que fosse ficar te chamando eternamente. — Yoongi bufou. — Como o Taehyung vai ficar? — Parecia curioso. 

 

— Bom, o colar dele é mágico como os nossos. — Segurei o pingente a frente de seus olhos. 

 

— E o que isso quer dizer? — Yoongi parecia realmente interessado. 

 

— Aish! Por quê quer saber? — Perguntei com um certo incômodo. 

 

— Eu só estou curioso e queria saber, me conta vai. — Ele cruzou os braços olhando pra mim. 

 

— Ta bom, ta bom — Apertei os olhos e suspirei. — Nossos colares são enfeitiçados você sabe bem disso. — Olhei pra ele e percebi que nem prestando atenção estava. — Vai prestar atenção ou não? — Peguei um ouriço que estava do meu lado e joguei nele. 

 

— Ai, ai! Isso doeu! — Ele jogou o ouriço longe e massageou a cabeça logo olhando pra mim. — Ta bom, que nossos colares são mágicos eu já sabia , mas o que eles fazem? — Yoongi perguntou enquanto massageava o local atingido. 

 

— Ninguém mandou você dormir no meio das minhas explicações. — Mostrei a língua e cruzei os braços. — Enfim... Eles podem nos transformar em humanos, mas também podem reverter isso. 

 

— Se virarmos humanos da pra voltar ao que éramos antes? — Perguntou apontando para sua barbatana. 

 

— Exatamente. — Me aproximei e dei um beijo no topo de sua cabeça. — Vai sarar logo, eu prometo. — Gargalhei. 

 

— Esse papo de "humano" é interessante mas o que pode dar errado com Taehyung? — Ele fez aspas com os dedos ao dizer humano e ficou e deitou de cabeça pra baixo. 

 

— Você tem razão mas eles são perigosos, Tae teve sorte. — Suspirei observando a cidade abaixo de nós. — Ele só não pode se molhar. — Olhei para Yoongi e ele parecia impressionado. 

 

— Mas e se ele se molhar?  

 

— Aí ele vai ter que ficar na água, porque sua barbatana vai voltar e aí não vai poder ficar sem água muito tempo, essa parte você já sabe. — Ri fraco. — Ou então terá que se secar. 

 

— E como sabe que dará certo? — O moreno deita a cabeça pro lado olhando pra mim. 

 

— Aish Yoongi! Não faça perguntas difíceis, eu só sei disso porque estudei muito. — Fiz bico. 

 

— Por quê estava estudando isso? — Ele riu. 

 

— Pra entrar na Universidade do Coral, a prova era sobre os humanos foi sobre isso. — Arqueei as sobrancelhas. 

 

— Ah, ta bom... Então você explorou a biblioteca da Anêmona inteira? — Olhou pra mim com os olhos semicerrados  

 

 — Sim — Começamos a rir. 

 

 

 Quebra Tempo* - 02:12 

 

 POV Jungkook 

 

Acordei sentindo uma agitação em minha cama e de vez em quando alguns chutes, então resolvi abrir os olhos e olhar para Taegyung. Percebi que ele estava sonhando, mas aparentemente estava com dor então fiquei de frente pra ele. O garoto estava suando frio portanto cheguei mais perto dele e o abracei, aos poucos ele foi parando de chorar e se mexer beijei o topo de sua cabeça e adormeci abraçando-o. 

 

 (...) 

 

 POV Taehyung 

 

 Acordei com o rosto enfiado no peito nu de Jungkook, e então comecei a olhar ao redor aí percebi que estava no palácio. Tentei sair dos braços do moreno mas seus braços são fortes demais. A cada movimento eu me sentia mais apertado contra seu peito, me movimentei para encontrar uma posição confortável e acabei acordando-o.  

 

 — Bom dia Tae — Ele me olhou e começou a fazer carinho em meu cabelo. 

 

 — Bom dia Kook — Levantei o cobertor e olhei para minhas pernas, isso é tão estranho... 

 

 — Você teve alguma coisa de madrugada? Algum pesadelo? — Ele olhou pra mim com uma expressão preocupada.  

 

 — Hum... Não me lembro, eu fiz algo? — Perguntei esfregando os olhos. 

 

 — Não lembra? — Seus olhos se arregalaram. — Você me chutou várias vezes e parecia estar com dor. — Ele continuou fazendo carinho no meu cabelo. 

 

 — E-Eu te chutei...? Me desculpa, mas eu acho que lembro de ter sentido uma dor bem forte mesmo. — Fiz um bico envergonhado.  

 

 — Não tem problema. — Sorri balançando a cabeça pro cabelo sair dos meus olhos. — Vamos levantar? Teremos uma festa hoje a noite. — Dei um beijo em sua testa e levantei. 

 

 — Festa? — Ele me olhou espantado com a boca levemente aberta. 

 

 — Sim, festa. — Ele riu com a minha expressão. — Já estava agendada bem antes de nos conhecermos, é tradição de família... — Percebi seus olhos marejarem quando lembrei que não existia mais a "família" que Jungkook havia citado, mas pelo visto segurou suas lágrimas com vontade. — Não precisa se preocupar com ela, é só ficar perto de mim. — Voltei a sorrir e percebi que o moreno estava de cabeça baixa. 

 

 — Sabe Jungkookie... Eu sinto muito por seus pais e imagino que esteja difícil conviver com o sofrimento mas... Se precisar estarei aqui. — Ele levantou a cabeça lentamente com os olhos grudados em mim. 

 

 — Obrigado Tae... — Ele não conseguiu segurar e começou a chorar me abraçando lentamente. 

 

 — Que tal andarmos na areia para expulsar esses pensamentos pesados? — Me aproximei um pouco. 

 

 — É uma ótima ideia Tae... — Ele me soltou e nos encaramos por alguns segundos sorrindo. 

 

 — Vamos! — Comecei a fazer cócegas no mais novo e ele começou a rir como uma criança. 

 

 (...) 

 

 

 Estávamos sentados á beira mar e nossos mãos estavam enlaçadas. 

 

 — Sabe Tae — Ouvi Jungkook se pronunciar depois de um belo tempo silêncio ouvindo o mar. — Eu senti a sua falta. — Ele continuo olhando para a água e logo virou-se pra mim. 

 

 — Eu também senti a sua falta, fiquei muito tempo sem minha memória. — Sorri pra ele, e o garoto me devolveu um sorriso expondo seus dentinhos de coelho. 

 

 — E me preocupei muito quando li a notícia... Até parecia que você era mais do que um simples amigo. — Ele olhou pra água e riu envergonhado. — Mas quando voltou pra mim percebi o quão importante você é... — O moreno virou pra mim e começou a se aproximar para provavelmente me beijar. 

 

 — Eu posso dizer que sinto algo muito parecido Kookie... — Terminei de falar e comecei a me aproximar. 

 

 Nossos lábios estavam tão próximos... Faltava pouquíssimo para se encostarem, até que... 

 

 — Príncipe Jungkook! Precisamos conversar sobre a festa real de hoje a noite. — Ouvimos o seu tutor chamar fazendo nós nos afastarmos o mais rápido possível para disfarçarmos a situação. 

 

 — Ah, que droga — Jungkook reclamou e desferiu um soco na areia. — Tudo bem Jimin, já estou indo! — O garoto gritou e vimos o outro entrar no palácio. — Me desculpa — Senti uma mão quente por cima da minha e olhei para o garoto muito envergonhado. 

 

 — N-Não tem problema Jungkook, você é o príncipe, essas coisas acontecem. — Gaguejei e tentei esconder meu rosto por conta do nervosismo. 

 

 — Bem, eu vou ter que resolver você se importa de esperar aqui um pouco? — Ele olhou pra mim e eu assenti depois de receber um beijo na testa. 

 

 — Não, pode ir — Sorri e o observei indo até o palácio. 

 

 — Então você conseguiu achar seu amor? — Ouvi uma voz familiar me virei em direção ao mar logo tendo a visão de Hoseok e meus amigos. 

 

 — Hoseok! — Me ajoelhei na areia e segurei as suas mãos sorrindo. — Provavelmente hyung, provavelmente... — Suspirei. — Até parece que se passaram anos sem te ver, aconteceu algo? — Perguntei preocupado ainda olhando para ele. 

 

 — O Taehyung apaixonado... Affu — Ele olhou pra mim com um bico nos lábios e logo rimos. — Parece mesmo que fazem mil anos que não nos vimos. — Sorriu. — Não aconteceu nada, mas parece que nosso pai está bem chateado pelo o que fez. — Ele olhou pra mim com uma expressão séria. — Como está sendo ficar aí com pernas? — Sua expressão se tornou curiosa e o mais velho soltou as minhas mãos pra sentar na areia ao meu lado.  

 

 —Ah hyung, acho que você nunca esteve tão certo quanto a isso... — Suspirei e ele riu. — Quanto ao nosso pai, eu imagino que ele deve estar realmente triste mas a culpa disso não é minha. — Bufei e logo me coloquei um sorriso de orelha a orelha. — Hoseok, ter pernas é a melhor coisa que já me aconteceu! Bem... Ainda é um pouco estranho ter algo no meio das pernas e elas parecem não me obedecer, mas tirando isso é ótimo. — Levantei meu pé e movimentei meus dedos. 

 

 — Eu bem que imaginei, você estava tão vidrado no garoto. — Rimos. — A culpa não foi sua, eu sei bem disso, mas não se preocupe eu e os outros estamos tentando deixá-lo melhor. — Ele sorriu levemente. — Mas então... Como assim "algo" no meio das pernas? — Fez aspas olhando pra mim quando disse algo. — É difícil andar? — Fez aspas de novo ao dizer andar e riu ao me ver quase cair da pedra ao tentar sentar na mesma. 

 

 — Isso é bom Hoseok... Eu acho — Bati palminhas sorrindo e logo parei desmanchando o sorriso. — Isso é bom? — Perguntei com as mãos prontas para fazer aquele som de novo. — Ainda bem que pelo menos você me entende, sei que você e os outros vão conseguir deixá-lo feliz — Suspirei fundo e abaixei as mãos. — Esse "algo" é uma longa história, agora andar é um pouco difícil no primeiro dia, está sendo difícil pra mim ontem eu não andei, apaguei quando saí da água com o Jungkook. — Não ria... Ho— Papai está irritado. — Eu falei assim que percebi o mar agitar e Hoseok até se virou para olhar. 

 

 — Tenho que ir... — Ele voltou a visão a mim. — Nos vemos mais tarde talvez. — Me aproximei e recebi um beijo no canto da boca. 

 

 — Tudo bem, nos vemos mais tarde... — Coloquei uma mão onde o mais velho depositou um beijo e o observei mergulhar bem rápido e eu fiquei sozinho. 

 

 — Tae! Desculpa a demora. — Logo senti os braços quentes do moreno envolta de minha cintura. 

 

 — Ah,  tudo bem Kookie... — Senti minhas bochechas queimarem com o contato. — Mas era algo importante? — Perguntei levantando o olhar para ele quando me soltou e se sentou do meu lado. 

 

 — Não era demais, era sobre a festa que vamos ter hoje a noite. — Ele sorriu sapeca olhando pra mim. 

 

 — H-Hoje? Mas as pessoas vão saber que sou o príncipe de Daegu, isso não é ruim? — O olhei com uma interrogação na testa. 


Notas Finais


Não sei quando vou postar de novo porque o capítulo 4 ainda não está pronto, e minhas aulas começaram... Preciso recuperar umas matérias que acabei ''escorregando'' e aí depois voltar com todas as minhas fics :/
Espero que entendam e não fiquem chateados(as) então... Até a próxima! XD

Fanart: https://twitter.com/noranb_

Mademoiselle Noir: https://youtu.be/oNGq16nHr-Q


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...