História (BTS) Namjin - O garoto da cafeteria - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Amor, Bts, Homossexuais, Namjin
Exibições 85
Palavras 580
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Violência
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá, bem vindo(a) ao quarto capítulo! Espero que goste e boa leitura ♡

Capítulo 4 - Ela é...


Fanfic / Fanfiction (BTS) Namjin - O garoto da cafeteria - Capítulo 4 - Ela é...

Coréia do Sul
Seul
P.O.V Jimin
Saiu de perto do Namjoon e vou embora. Me sinto culpado, mas eu tentei ajudar ele tantas vezes. Sempre chamo ele para morar comigo, mas ele sempre fala que tem que ficar com sua mãe. Ele não pensa na sua felicidade, sempre pensa em sua mãe. Isso me deixa bravo! Por que ele não sai de casa? É tão difícil pegar as suas coisas e ir embora? Mas como ele não arranja um emprego é difícil mesmo, mas ele tem amigos que sempre querem ajudar ele, mas ele não quer a nossa ajuda.
Namjoon às vezes é insuportável com essas atitudes, mas por outro lado...sinceramente...acho que ele apenas quer proteger a sua mãe e eu acho isso uma coisa tão linda.
P.O.V Jin
-Kim Seokjin! - era a minha amiga me chamando. Vou até ela e perguntou porque ela estava me chamando. - Já podemos ir embora!
-Já?
-Sim!
-Foi tão rápido...tem certeza?
-Vamos embora Jin.
-Está bem, está bem. Deixa eu pegar as minhas coisas.
-Vai logo.
-Não me apressa!
Pego as minhas coisas que estavam guardadas no banheiro dos funcionários da cafeteria e volto para o balcão onde Yorin estava. Pergunto se já podemos ir e ela diz que sim.
Enquanto estávamos andando ficamos olhando para as pessoas, para os carros, tudo estava tranquilo.
-Jin, senta nesse banco. - ela apontava para um banco que estava ao seu lado. Obedeço ela e sento. - Eu preciso da sua ajuda. - pergunto que ajuda e ela não me responde. - É um assunto meio complicado.... - seguro a sua mão e falo que ela pode me contar que eu vou ajudá-la. - Eu acho que sou lésbica.
-Lésbica?
-Sim...por favor, me ajuda.
-Você não disse que estava apaixonada por um menino que trabalha na loja de roupas que você vai.
-Então...
-Fala logo!
-Eu gosto de homens também.
-Sua burra! Se você sente atração por homens e por mulheres você é bissexual e não lésbica.
-Ah é, eu me confundi.
-Meu Deus Yorin.
-Me desculpa! Isso tudo é muito novo pra mim!
-Eu sei.
-Então para de me chamar de burra!
-Me desculpa.
-Tudo bem.
-Por que você quer a minha ajuda?
-Preciso de você, para contar para os meus pais. - nessa hora que ela falou que queria contar para os seus pais eu "paralisei". - O que foi Jin?
-Você quer contar para os seus pais? - ela confirma com a cabeça. - Você tem certeza? - ela confirma com a cabeça novamente. - Eu acho que você não precisa contar para eles.
-Eu preciso! E se eu casar com uma mulher?
-Você vai casar com uma?
-Não sei...talvez.
-Você sente atração por mulheres desde quando que eu não estou sabendo.
-Desde da minha adolescência. Eu comecei a sentir atração por mulheres quando eu beijei uma menina no ensino médio.
-Você beijou uma menina e não me falou? Nem para me chamar na hora para eu ver a cena do beijo.
-Ei! - ela fica brava, conseguia perceber. - Para de brincar! Seja mais sério.
-Desculpa...
-Eu quero contar para os meus pais, mas acho que não vou conseguir.
-Por que?
-Será que eles vão continuar me amando?
-Claro que...
-Jin, eu tenho medo de não ser amada mais por eles depois que eu contar.
Ela parecia que ia chorar, não aguentei ver ela daquele jeito e abracei ela.
-Se os seus pais não te amarem mais eu vou te amar.


Notas Finais


Até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...