História Bubblegum - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, V
Tags Hoseok, Taehyung, Taeseok, Vhope, V-hope
Exibições 145
Palavras 733
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Drama (Tragédia), Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capítulo único.


Uma vez você me disse que gostava de saber com antecedência quando as coisas não iam bem, e depois de ter batido a porta na sua cara ontem, acho que te devo uma explicação. Tem uma coisa que você precisa saber; quer dizer, você já sabe, e eu não sei porquê insistiu em fazer. Não deveria ter dito que me ama, Taehyung. Não naquela noite, não sabendo que eu poderia te evitar. Você também sabe que não me custa nada fechar as portas do meu coração quando sinto que estou em perigo, mas escolheu o pior caminho e provou do que não merecia ter provado.

Eu deveria ter te parado quando ainda tínhamos tempo; não percebi o quanto estávamos próximos e o quanto a sua presença me agradava, não percebi que o seu sorriso era o meu favorito e que qualquer roupa lhe deixava parecer uma obra de arte em movimento. Eu deveria ter fugido no primeiro beijo, mas fiquei com vontade de provar o segundo; e foi o terceiro que me prendeu de vez. As estações mudaram, você segurou a minha mão, e florescemos junto com a primavera. Aquela tarde que passamos debaixo da árvore de cerejeira não deveria ter acontecido; lá, presenciamos a mais linda chuva de pétalas rosadas sobre as nossas cabeças, e você estava maravilhosamente encantador; eu tive medo de não conseguir fugir mais. A brisa estava fresca, fazia as flores dançarem ao nosso redor como se festejassem a chegada de um novo sentimento. Eu te beijei naquele espetáculo inebriante, e quis esconder de mim mesmo o quanto estava apaixonado.

Aquela chuva repleta de pétalas cheirosas passou, e outro dia, você escreveu as iniciais dos nossos nomes na ponta daquele velho all star que eu estava usando; o meu favorito. Tentei a todo custo negar o que meus olhos viam, mas meu coração é que estava cego, eu não podia controlá-lo. Tentei também lavar o meu all star depois disso, porém a tinta era permanente; não saiu.

Quando me vi sem saída, já era tarde demais; me dei conta de que eu me apaixonaria por você até mesmo se tivesse dois, três corações. A cada dia, toda vez que eu te via, tinha a certeza de que continuaria me apaixonando sem parar, não importa quantas vezes você aparecesse na minha frente, não importa de quantas cores você pintasse o seu cabelo, Taehyung, tudo era intenso como a primeira vez.

O problema é que eu fui feito para estragar qualquer tipo de relação; não é a minha intenção, mas tudo sempre acaba ruindo, todos saem machucado, e eu fico sem saber porquê; talvez eu não saiba lidar com pessoas tão magníficas como você, talvez eu tenha medo do controle que você tem sobre mim. Talvez eu tenha medo de que algo de ruim aconteça antes mesmo de ter dado certo, talvez eu atropele as coisas sem perceber... Ou quem sabe eu seja apenas mais um egoísta que jamais aprenderá a conviver com os defeitos dos outros. Eu sei que nada é perfeito, mas as possibilidades me assustam. E eu não quero te magoar; tudo o que tivemos foi lindo e eu tenho medo de que um dia você acorde de coração partido, jamais me perdoarei por isso... Me desculpe se te fiz entender as coisas mal. Eu apenas me perco nos meus próprios problemas, e não quero que você seja mais um, Taehyung.

Por isso, não se apaixone por mim. Eu vou fazer de tudo por você, vou te abraçar forte e te fazer carinho pela noite, mas irei embora logo de manhãzinha. Não se apaixone por mim, pois iremos fazer planos intermináveis enquanto encaramos um céu estrelado acima de nós, e no fim, acabarei realizando apenas aquela velha promessa de morrer sozinho sem ninguém ficar sabendo. Não se apaixone por mim, Taehyung, eu vou te levar a lugares incríveis e você jamais será capaz de visitá-los outra vez sem conseguir me tirar da memória; vou te destruir de um jeito lento e maravilhosamente doloroso. Portanto, finja que nada aconteceu na última noite e que uma porta na cara é melhor do que um coração extremamente partido; as coisas vão se resolver. Eu sou capaz de lidar com esse amor sozinho... Espero que você também.

Sim, você tem a chave do meu coração, mas não insista; não bata na porta sem ser chamado. 

Não entre se não quiser se machucar.


Notas Finais


mais uma da série: estava lá dando sopa e eu resolvi restaurar depois de séculos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...