História Bubbline : You are my life - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Tags Bubbline
Exibições 167
Palavras 1.357
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Festa, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Vocês ficariam com medo da Marcy ?



Até lá em baixo :3

Capítulo 10 - Oi Lich


*Marceline*

Acordo e olho no celular .
Já eram três da madrugada e eu tinha coisas a resolver , levanto da cama delicadamente para não acordar a Bonnie e vou em direção a uma poltrona que estava no canto do quarto com as nossas roupas .
Eu pego as minhas roupas e as visto , calço um tênis e abro a gaveta do criado mudo tirando de lá apenas uma folha de papel e uma caneta .
Escrevo um pequeno recado e ponho a folha em cima de suas roupas e saio dali .
Ando um pouco pela ponta da praia até ver uma velha garagem onde estava minha companheira de guerra .
Subo na moto e vou ao lugar onde eu prometi nunca voltar  ...

- Marsh? alô? - pergunto ao celular .
- Oi , to aqui , isso vai ser só entre você e ele okay ? - pergunta e respondo com um "sim" e desligo o telefone.
Desço da moto que estava estacionada na frente da casa do canalha .
Entro pela porta da frente e o cheiro de bebida invade minhas narinas , vejo apenas uma silhueta de uma pessoa sentada no sofá assistindo TV .
- Oi Lich - digo e ele olha de esguelha e sorri .
- Abadeer ? Uau , não esperava sua visita - ele se levanta e fica de frente para mim .
- Uma arma Lich ? É assim que você trata suas visitas ? Mais que deselegante ! - eu digo e sorrio , ele estava com uma arma apontada para mim .
Eu tiro duas pequenas facas da minha cintura e lanço cada uma em um ombro dele .
Lich grita com a dor e dá passos para trás já tonto .
Eu estava com cada vez com mais raiva daquele desgraçado, um crápula, eu me perguntava como aquele ser desprezível conseguiu fazer algo tão horrível com alguém tão inocente como a Bonnie , e cada vez que eu pensava nisso , mais vontade de matar ele dava ...

*Bonnibel*

Acordo de madrugada para beber água e não vejo a Marcy em lugar nenhum e logo ligo no seu celular .
- Alô -sua voz rouca fazia eco pelo celular.
- Marcy , onde você tá?  - pergunta preocupada .
- Amor , fica tranquila , eu daqui a pouco estou em casa , tem um bilhete em cima das suas roupas explicando tudo,  beijos. - diz e desliga .
Eu vou em direção a cadeira onde estão as roupas e pego o bilhete  .

_Amor , eu tive que sair para resolver alguns assuntos pendentes , mas logo , logo estou em casa para te encher de beijos , o Marsh e o Gumball vão ir te buscar cedo para te levar para casa .

Ass: rainha vampira _

Eu ponho o bilhete em cima da cadeira e volto para cama , me deito e fico pensando em como as coisas mudaram depois que conheci a Marcy .

*Narrador(a)*

A garota dirigiu até um celeiro com um homem cedado dentro do porta malas .
O homem acordou com uma forte luz em seu rosto .
- Onde é que eu to sua vadiazinha de merda ? - pergunta Lich - Sabe ... - a garota apenas observava cada movimento e processava cada palavra -  eu vou achar aquela putinha de novo,  e sabe o que eu vou fazer ? Vou comer ela de novo ! Você precisava ver a cara de horror dela - ele ria e cuspia as palavras .
Os olhos da garota assumiram uma coloração vermelho sangue , o demonio interior dela havia sido libertado .
- Ah Lich - o Sorriso da Marceline era macabro e assustador - Você é só um monte de bosta , não serve pra nada , não consegue fazer nada sem os capangas ,precisa de armas , de poder , as a real verdade é que você é só um monte de bosta ... sabe Lich , vamos nos divertir - a garota se vira para uma mesa onde continha vários objetos de tortura .- Bem vindo ao inferno Lich .
A garota pega uma pequena serra enferrujada ( era mais fácil ele morrer de tétano do que por perda de sangue ) e cortando o dedão do homem e fazendo sair  muito sangue dali .
O homem gritava de dor e não demorou muito para começar a chorar .
- Você me enoja - disse Marceline o vendo urinar nas calças de medo .
Ela pega na mesinha um potinho com um líquido transparente e o joga no lugar do pé onde ficava o dedo do homem o fazendo gritar de dor .
- Ahh, sua idiota - diz com os dentes cerrados e com o rosto manchado por lágrimas, - eu vou acabar com você.
A garota pega a faca e a crava na coxa esquerda do homem o fazendo urrar de dor  .
- Sabe Lich , acho que isso vai doer mais em você do que em mim. ..- ela pensa um pouco - ah , havia me esquecido,  não vai doer nada em mim .
A garota pega uma lata de tinta e a abre fazendo um barulho alto , ela pega uma pinça em cima da mesinha e põe dentro da sala tirandon da mesma uma larva do tamanho de um dedo mindinho .
O homem gritava em desespero implorando por piedade , Marceline põe a larva dentro do ouvido do homem que não se movia de medo .
- Sabe esse bichinho que eu coloquei ai ? Então ele vai te matando lentamente , ele vai te devorando de dentro pra fora , primeiro você sente um calor e depois vem o inferno Lich , mas você ... você já está no inferno e eu sou o demônio que vai sugar a sua alma até a última gota .
A garota pega em alicate e vai em direção a mão do homem que logo fecha os dedos já que os braços estavam amarrados nos braços da cadeira e as pernas na perna .
Marceline da com o alicate em cima da mão do homem fazendo a mão automaticamente se abrir e deixando ali  uma marca enorme,  Lich agonizava,  algumas veias  de sua mão haviam estourado .
- Shhh , calma -ela dizia como se fosse uma psicopata - logo logo vai passar .
Ela pegou o dedo indicador dele e foi apertando com o alicate até conseguir escutar o barulho do osso se rompendo e o dedo caindo no chão.
Ela pega uma vasilha de ferro e caminha novamente até o homem  .
- O que você acha de ácido Lich ?
- Sua desgraçada -ele não ficava um segundo sem gritar .
- Eu ? isso me magoou muito Lich , não deveria falar assim das pessoas .
Ela põe a vasilha no chão e pega novamente o alicate  .
- Qual dente você quer primeiro?
Ela abre a boca dele a força e pega um dente de cima , mas acaba morrendo de rir porque acabou saindo quase toda a dentição de cima .
- Dentadura ? kkk .- ela diz e ri novamente .
Ela pega duas barras de ferro finas e pontudas e força cada uma delas contra as coxas dele o fazendo urrar e chorar.
- Vamos ver se isso é bom .- ela diz dando um sorriso diabólico.
Ela pega a vasilha de ácido e abre as calças dele , depositando todo o ácido da vasilha ali .
- Está bom ? Você merece muito mais que isso por tudo o que fez  - a garota mantinha a calma .
Ela pegou uma faca , abriu a boca do Lich desdentado e tirou a língua para fora a cortando .
- Agora nesse exato momento devem tem umas duzentas larvas novas dentro de você,  é,  minha amiguinha fez um bom trabalho  - ela diz vendo uma larvinha saindo pela narina do homem - é,  agora tenho que ir , Tchau. - ela diz sorrindo e acenando com a mão .


Notas Finais


Obrigado por chegarem até aqui .
O que acharam desse capítulo? O que estão achando da fanfic ?
Me ajudem por favor .


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...