História Bubline: os opostos se atraem - Capítulo 90


Escrita por: ~

Postado
Categorias Hora de Aventura
Personagens Brad, Cake, Finn, Fionna, Jake, Lady Íris, Litch, Marceline, Marshall Lee, Mordomo Menta, Personagens Originais, Princesa Caroço, Princesa De Fogo, Princesa Jujuba, Principe Chiclete, Príncipe de Fogo, Rainha Gelada, Rei Gelado
Tags Bubbline
Exibições 42
Palavras 2.012
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Fantasia, Hentai, Magia, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


GENTETEEEEEEE, MEU AMOREEEEESSS, quero agradecer de coração os 102 favoritos, pra comemorar, amanha vou postar 3 caps, um de manha, um de tarde e um de noite. fiquem ligadoooos.

desculpe a demora, hoje foi foda viu.

mas...espero que gostem, ignorem os erros e boa leituraaa

Capítulo 90 - "Thinking of you"...


Fanfic / Fanfiction Bubline: os opostos se atraem - Capítulo 90 - "Thinking of you"...

      

      Pov’s Lís on

 

Uma noite

Mil sentimentos

Uma palavra

Mil significados

Um sentimento

Mil sensações

Uma garota

Mil perfeiçoes.

 

“O que estava sentindo enquanto sentia os beijos dela pelo meu corpo? Estava sentindo coisas inexplicáveis, como se aquilo que eu estava sentindo agora, fosse a melhor sensação do mundo.”

 

Podia sentir os beijos de catarina descendo cada vez mais, podia sentir suas unhas apertando minha pele, como se apertaria uma carne. Podia sentir agora seus beijos subindo ate meus seios e tirando meu sutiã

 

-a-amor – eu não conseguia conter meus gemidos, era algo impossível naquele momento. No meio de tantas sensações

 

Depois de muito saborear meus seios, ela passou pra minha boca e então desceu tirando minha calcinha e logo chupando minha intimidade.

 

“meu deus, que sensação era essa? Porque isso é tao inexplicável”

 

Depois de algumas chupadas novamente ela subiu e me beijou e então sem aviso ela introduziu dois dedos no meu sexo

 

-Aiii amor –eu fiz uma cara de dor e a  mesma parou

 

-d-desculpe amor – ela disse fazendo movimentos devagares de vai e vem – ta melhor assim – ela perguntou baixinho em meu ouvido

 

Coloquei minhas mãos em suas costas e puxei ela, fazendo seu ouvido ficar bem próximo da minha boca

 

- vai mais rápido – dito isso mordi sua orelha e a mesma começou a ir rápido me fazendo gemer alto

 

-aiiinnn issoooo...eu acho que vou...vou... – não pude terminar a frase.

 

Num movimento rápido Catarina colocou suas cabeça entre minhas pernas e começou a chupar meu sexo novamente. Depois de lamber tudo ela voltou e me deu um selinho.

 

“minha vez de te dar uma das melhores sensações da sua vida.”

 

E la estava eu, dando chupões e mordidas no pescoço de mnha amada, ouvindo ela gemer em meu ouvidos, sentindo a excitação vir a tona, apenas por ela estar gemendo ali. Apenas por ser eu o motivo do seu gemido.

 

Desci meus beijos ate seus seios. Comecei a chupa-los e mordiscar ouvindo catarina dizer que queria mais.

 

Deixei seus seios vermelhos e sensíveis, pois, eu amava ser má. Tirei seu shorts, e logo em seguida sua calcinha, que estava quase transparente, de tao molhada que Catarina se encontrava.

 

Comecei a dar beijos em sua intimidade e então iniciei uma brincadeira com minha língua e seu clitóris. Sentindo seu gosto. Não doce, mas também, não salgado. Agridoce. Sim. Era agridoce.

 

Quando ela gozou em minha boca, pude saborear ainda mais aquele gosto dos deuses. Então introduzi um dedo em seu sexo, fazendo a mesma gemer.

 

Fiquei fazendo movimentos de vai e vem, e quando vi que ela já tinha se acostumado, coloquei mais um dedo. Agora movimentada meus dois dedos, enquanto a beijava.

 

Enquanto o beijo rolava. As estocadas ficavam mais rápidas. As unhas dela iam arranhando minhas costas. Os gemidos dela enchiam o quarto. Enquanto tudo isso acontecia, la fora a lua estava cheia, mais linda que nunca.

 

Quando catarina anunciou que iria gozar, pressionei meu sexo no seu e comecei a movimentar, e ela também movimentava. Eu podia sentir. Os meus gemidos se misturavam com os dela. Ate que finalmente chegamos ao nosso ápice, e me joguei ao lado dela

 

-eu amei a noite amor – ela disse e eu me virei pra mesma e beijei sua testa

 

-e eu amei ter você comigo essa noite –eu disse e ela me deu um selinho

 

Me virei sentindo os brações dela entrelaçar minha cintura. Então me aconcheguei ali. E assim dormimos. De conchinha.

 

            Pov’s Cassia on

 

Estava naquela cama deitada pensando em Lola, eu jurava que ela era diferente, ela parecia ser o tipo de garota que nunca, em hipótese alguma, mentiria pra mim.

 

“porque mentiu? Porque me levou para aquela cama? Porque você me enganou garota?!!!!!”

 

Meus pensamentos gritavam comigo, eu tinha vontade de ir ate a casa daquela desgraçada e meter um tapa bem dado na cara dela.

 

Resolvi então dormir, fechei meus olhos e dormir

 

                Sonho on

 

Estava passando ali, naquele corredor deserto quando ooço um som vindo da sala de musica.

 

Alguém estava tocando violão, e outra pessoa cantando. Abri a porta de leve e me deparei com Lola cantando e a maldita emo tocando olhando pra Lola sorrindo.

 

“Comparisons are easily done

Once you've had a taste of perfection

Like an apple hanging from a tree

I picked the ripest one

I still got the seed

 

You said "move on"

Where do I go?

I guess second best

Is all I will know

 

Cause when I'm with him

I am thinking of you

Thinking of you

What you would do if

You were the one

Who was spending the night

Oh! I wish that I

Was looking into your eyes”

 

Eu ouvia ela cantando, eu sentia algo em relação a isso, eu queria chorar, eu queria abraçar el. Eu queria morrer. Eu queria fugir. Eu queria...saber o que quero!

 

Sai correndo e fui pra sala de reunião encontrando um gato e o pegando pelo pescoço o jogando pra fora da sala. Então sentei na mesa e cimecei a chorar.

 

         Sonho off

 

Acordei assustada e ao olhar em volta estava em meu quarto, aquele sonho, aquela hora que vi Lola na sala de musica cantando com a maldita emo.

 

Levantei, pois já era 6 horas da manhã e fui pro banheiro, tomei banho e em seguida fui pro meu closet e coloquei um shorts jeans claro, uma regata preta, uma blusa xadrez roxa e preta por cima e meu all star, cano médio, roxo.

 

Desci e fui tomar meu café da manhã. Ao terminar, peguei minha mochila que estava no cabideiro da sala e sai, pois, avisaram que ia ter aula hoje, no caso sexta, de ultima hora.

 

No caminho da escola coloquei meus fones e comecei a ouvir a musica da sia “Chandelier”.

 

Cheguei na escola e fui ate meu armário pegar meus livro em seguida fui ate a sala e deixei minha mochila encima da mesa, e desci pro pátio novamente.

 

- oi gente – eu disse comprimentando todo mundo

 

-eae cassinha – Bryan disse acariciando meus cabelos.

 

-para retardado – eu disse  e ele riu

 

          Pov’s Alice on

 

Estava na sorveteria comprando sorvete de flocos, quando estava saindo da sorveteria me deparo com Suzanne sentada no banquinho vermelho, sentada como uma garotinha, e saboreando seu sorvete de creme com marshamllows.

 

-parece que hoje a senhorita mudou de sabor – Suzanne disse e eu sorri

 

Suzanne estava com um vestido rosa curto e rodado hoje, ele era brilhante, e quando ela andava dava a impressão de ser meio prateado, era lindo. E ela usava um sapato de salto alto rosa brilhante, como seu belo vestido.

 

-sim, dessa vez é de flocos – eu disse

 

-que bom. Quer ir pra escola comigo? – ela perguntou

 

-adoraria

 

-entao vamos – ela disse se levantando e pegando minha mão

 

-vamos – eu disse e começamos a andar de mãos dadas e então ela me conduziu ora pracinha novamente

 

-falta meia hora, vamos ficar aqui um pouco – ela disse agora se sentando num banquinho branco perto de roseiras cor- de – rosa.

 

Sentei ao seu lado e comecei a olhar o sol fraquinho que estava no céu e logo em seguida pra belas roseiras. Eu amava rosas cor – de – rosa.

 

-voce gosta de Ally. De rosas assim – suzanne disse fitando as rosas

 

-sim – eu disse e então suzanne colocou seu sorvete no colo e esticou a mão pra pegar uma das rosas

 

Ela pegou uma rosa, que seu botão estava aberto, era linda e então me deu, eu a peguei e sorri

 

-pra você – ela disse

 

-obrigada suzi – eu disse e ela sorriu de lado.

 

-por nada –ela disse e em seguida me deu um beijo na boca, eu retribui, e pude sentir o gosto de creme com marshamallow – sabe, sorvete de flocos também é muito bom – ela disse voltando a comer seu sorvete

 

-verdade hahaha – eu dei risada e suzanne também

 

-terminei – ela disse jogando o pepelzinho fora

 

-tambem – disse

 

-entao vamos pra escola? – perguntou

 

-claro

 

Fomos pra escola e a caminho ficamos ouvindo juntas, no mesmo fone, musicas da Melanie martinez,

 

- Tag you’re It, tag, tag you’re It – cantávamos juntas, amávamos Melanie  martinez.

 

Chegamos na escola e Suzanne disse que iria na estufa, e eu fui falar com a galera.

 

              Pov’s Renata on

 

Estava sentada em minha mesa, quando George vem falar comigo

 

- oii – eu disse animada

 

-oii hahaha – ele disse beijando minha bochecha

 

-como vai? – perguntei o fitando

 

-vou bem e ti? – ele perguntou todo sorridente

 

-podemos dizer que sim hahah – disse

 

-bom...tenho uma proposta pra você baby – ele disse e eu assenti, então ele continuou – eu comrpo o que quiser na cantina se...me falar um segredo seu – ele dsse e eu achei uma proposta justa

 

-esta bem!

 

-o que quer?

 

- PUDIM –eu quase gritei, pois, amo pudim hahaah

 

-okay senhora pudim hahahahaha, eu quero um segredo bem profundo. – eu disse

 

-okay hahaha...bom...eu nunca senti atração alguma por ninguém – eu disse e o sorriso de george desapareceu rapidamente – o que houve?

 

-nada, vamos na...na cantina – ele disse levantando pegando seu dinheiro

 

-pudim de leite condensado – eu disse animada

 

-claro haah – ele disse meio desanimado.

 

“sera que eu fiz algo de errado?”

 

         Pov’s Victória Andrielle

 

Estava na mesa ao lado de julia que conheci na terça, ela era bem legal, amei ela hahahah

 

-ah não viih, você tem que ser sincera, quem você achou gatinho? – ela perguntou pra mim

 

“e agora??? Conto ou não conto??”

 

-ta bem, ta bem, eu vou contar pra você –cheguei minha v=boca próxima de seu ouvido e falei baixinho – josé – eu disse e julia me olhou surpresa

 

-uau – ela disse e eu sorri

 

-se conseguir pegar ele, eu te dou um premio – ela disse

 

-hahahahaha não quero pegar ele. Tenho medo que possa estragar nossa amizade – eu disse

 

-tudo que é bom. Não se estraga. A não ser que você queira – ela disse

 

-talvez... – eu disse meio confusa.

 

         Pov’s julia on

 

Virei amiga de Victória Andrielle e jose Eduardo, eles são o máximo, eu amo eles hahahaha

 

Viih me contou hoe que tinha uma quedinha pelo josé, e eu fiquei tipo: poraaaaaa, ela gosta do meu amigoooo que acbei de conhecer

 

                     ***

 

Desci as escadas e fui pro intervalo, chegando lá sentei num banco sozinha, vendo todos ali conversarem e coloquei meus fones, ouvindo a musica da katy perry “ghost”.

 

Estava naquela musica, totalmente fora do mundo em que me encontrava agora, só eu e a musica, quando ouvi alguém me chamando ao longe.

 

Abri meus olhos e vi uma garota de cabelos negros que usava óculos e do lado dela Victória

 

-oii – victoria me deu um beijo na bochecha

 

-oii – eu respondi

 

-bom...essa aqui é minha amiga, o nome dela é Anna Bheatriz, Anna essa é a julia ou como eu chamo jujuba, eu e minha irmã no caso.

 

-prazer – eu disse levantando e dando um beijo no rosto da menina

 

-prazer –ela disse mexendo no cabelo

 

Comecei aconversar com victória sobre Harry potter, mas a mesma disse a mim que é uma merda, e sai andando

 

-ei! – ouvi victória me chamar mas nem olhei então senti seu corpo sendo jogado contra o meu –desculpe hahaha, brincadeira jujubs –ela disse me dando um beijo no rosto

 

-sua chata – eu disse

 

-e você é fofa – ela disse apertando minhas bochechas.

 

Dei um abraco nela e em seguida fomos pra sala, pois, o sinal já tinha batido.

 

Levei ela na sala dela e em  seguida fui pra minha, chegando la sentei na mesa e comecei a sorrir, então contei pro josé tudo e ele só sabia sorrir

 

Jose só sorria, o sorriso nunca sai de seu rosto.

 

          Pov’s Lola on

 

Estava subindo do intervalo quando vejo duas pessoas se beijando, e só então percebo o que estou vendo, sinto minhas pernas fraquejarem, sinto lagrimas vindo a tona

 

“não pode ser. Vocês não, não, o que esta acontecendo, porque minha vista esta ficando turava, o que houve? Me tirem daqui por favor!!!!!”

 

Desmaiei, e senti minha cebça sendo batida com toda força no chão. Podia ouvir as vozes ao fundo, daquele pesadelo terrível

 

-Ajudem. Lola, acorda, vamos


Notas Finais


espero que tenham gostado, comentem que me anima, beijuuus babyeees


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...