História Buena Vida- Matar ou Morrer - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Loris Karius, Olivier Giroud
Tags Jogador De Futebol, Romance Gay
Exibições 29
Palavras 740
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Lemon, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Seu corpo - Meu vicio - Minha destruição?


Fanfic / Fanfiction Buena Vida- Matar ou Morrer - Capítulo 3 - Seu corpo - Meu vicio - Minha destruição?

 

''Por que fez isso?''

Irritado o moreno me pegou pelos braços prensando-me fortemente contra a porta. Olhei em seus olhos irritado comigo mesmo por ter feito isso, por ter ido tão baixo literalmente.

''Foi bom?'' sussurrei.

Ele não disse nada, apenas atacou minha boca me comendo com um beijo nada delicado.

''Ainda não terminamos''

NÃO? O que mais eu precisava fazer? eu só queria a grana e ele era a melhor pessoa para me dar isso. Além de cheiroso, beija bem pra caramba.

''Tire a roupa e entre no chuveiro.''

Obedeci, não tinha outro jeito. O moreno se encostou na parede cruzando os braços mantendo seus olhos em meu corpo tenso.

''Por que gosta de me ver?''

Queria saber se era somente comigo, ou se com outros também ele era assim.

''Tome seu banho, calado.''

Sorri mordendo o lábio sentindo a água quente me excitar ainda mais. Não precisou pedir, comecei a me aliviar como se ninguém estivesse ali. A sensação de ter alguém me olhando com tanto desejo fez -me gozar ainda mais rápido.

''Desculpe, te chupar me deixou com tesão.''

Falei enquanto me secava. O moreno continuou ali encostado na parede, mas agora com uma das mãos no rosto coçando a barba.

''Você é perfeito, não sei o que fazer com você loiro do capeta.''

''Credo, não sou do capeta não.''

Ele riu alto fazendo o som de sua risada me estremecer, era gostosa e causava-me uma sensação de bem estar, era bom ouvi-lo rir.

''Vai embora e não volte até eu mandar.''

''Assim você me magoa...'' ironizei pegando a grana que ele me estendeu.

 

Pov Giroud

Tomei algumas doses de uísque tentando por a cabeça no lugar, isso não pode voltar a acontecer, Loris não pode ser a próxima vitima da minha maldade. Inocente e até ingenuo, não merece acabar como meus ex.

''Bom te ver feliz chefe.''

''Quem ta feliz aqui?''

''Desculpe... pensei ter escutado sua risada agora pouco.''

''Pensou errado.''

Jonas se jogou no sofá com uma latinha de cerveja na mão, ele melhor que ninguém sabe tudo sobre mim, sobre meu passado.

''O que pretende com esse menino? não vê que ele não nasceu para essa vida?''

Suspirei levando as mãos a nuca, o frio em meus dedos causou-me um arrepio bom.

''Eu sei... mas podemos ensina-lo.''

Jonas sorriu.

''Não acho que ser frio se aprende dessa forma.''

''De que forma?''

''Fazendo sexo.''

Se eu tivesse com uma arma em mãos não me responsabilizaria sobre a vida desse ser humano na minha frente.

''Por que não vai dormir?''

''Preciso falar algo importante.''

''Pois então fale?''

Jonas se levantou como um gato e pulou para o meu lado.

''Não quero te preocupar, mas a mulher não quer entregar os documentos do falecido.''

Senti meu peito tremer.

''Ela sabe?''

''Não sei.''

Fazendo bico Jonas segurou em meu ombro.

''Mas acho melhor conseguir isso antes que caia em mãos erradas.''

Não posso ser destruído por causa de um verme morto.

 

Pov Loris

Com a grana paguei tudo o que faltava do aluguel e ainda sobrou. Nada mal, acho que investir nisso vai me deixar rico. 

Uma semana se passou desde a ultima vez que vi meu malandro barbudo, tava na bad e querendo fazer sexo, mesmo que só me tocar enquanto ele me observa, por que isso é tão viciante? 

Mas também posso usar minha experiência para descobrir o que ele esconde, por que queria matar aquela pobre mulher? O tédio não é meu melhor amigo, então eu tinha que ir até a empresa onde ela trabalha, precisava vê-la e saber sobre sua vida, depois de claro levar flores e me desculpar.

Ela não estava, parece que viajou para a casa de parentes, isso ia precisar esperar.

Batendo com o dedo no telefone esperando que ele me ligasse, queria ouvi-lo, sentir sua respiração e sua voz rouca, mas o demônio só vai aparecer quando ele quiser, que merda.

O som alto fez-me por minutos relaxar, enquanto cantava tomava meu banho, pensamentos confusos me tomavam. Será que posso roubar o que é dele? posso te o poder que Olivier Giroud tem?

Um homem visto pela sociedade como um grande investidor, que não passa de uma fraude. Quanto mais investigo sobre ele, mais desejo ser ele. Um deus do poder, ter tudo o que quero sem ter que me preocupar com o que vou comer amanhã. Ter tudo aos meus pés.

Vou destruí-lo e já sei por onde começar.

 

 


Notas Finais


E agora? 😬😬


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...