História Bulletproof -Jikook - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Hope, Hoseok, Jeon Jungkook, Jhope, Jikook, Jimin, Jin, Namjin, Rapmon, Suga, Taehyung, Yoongi
Exibições 86
Palavras 482
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Lemon, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


🎀 Trilha sonora recomendada: I Need u -Bts
🎀 Boa leitura.

Capítulo 6 - O que ele quis dizer?


Busan, Coréia do Sul
Quarta-Feira 01:34 Am.

O que ele também sentia?

O que ele quis dizer com “eu também te amo, hyung”, enquanto dormia?

O que ele quis dizer com “eu também, hyung”, quando acordou?

Jungkook mal chegou, e já está me deixando louco.

Fiquei sentado no chão frio, fitando a janela daquele escritório. Ele está longe de mim por apenas alguns passos, me agoniava não poder vê-lo. Escutava Yoongi, gritar no andar de baixo, simplesmente ignorava.

- Ei, o que aconteceu com você? – Perguntou Jin, assim que abriu a porta.

- Como é? – Levantei.

- Digo, você está desdás onze horas nesse quarto sem fazer nenhum tipo de barulho, isso é estranho Jimin. – Pigarrou. – Não gostou de me ver?

- Não é isso. – Bufei. – Por que defendeu aquele garoto?

- Oh, é por isso? – Sorriu. – Você tem uma queda por ele, não é?

- Aish, não seja idiota, hyung. – Bufei.

- Então, por qual motivo ainda não o matou? – Um passo foi dado. – Pela forma que o tratou mais cedo, não deve gostar muito dele.

- Não é isso Jin hyung. – Respirei fundo. – Ele é indefeso, me deu dó.

Jin correu em minha direção, se ajoelhando enquanto segurava meu rosto em suas mãos.

- Você é humano, porra! – Sorriu, fingindo emoção. – Quanto orgulho!!

 - Aigoo, você é estranho. – Retirei suas mãos. – Vou dar uma volta, talvez fique fora hoje.

Não esperei nenhuma resposta, andei rápido até a saída da casa. Abri a porta, tomando um tapa forte pelo vento, o céu estava escuro. Fitei a garagem. Me aproximei com cuidado, não tinha controle sobre meu corpo.

Abri a porta, vendo Jungkook sentado na cama fitando a janela. Assim que me viu, seus olhos se encheram de agua, meu coração doeu. Me controlei para não correr e abraça-lo.

- Como está se sentindo Jeon? – Me aproximei.

- Bem, obrigado. – Virou o rosto, voltando sua atenção para janela. – O que faz aqui, hyung?

- Jin hyung, me mandou ver como você estava. – Me sentei ao seu lado. – Está com fome?

- Não.

Não aguentava mais vê-lo assim, meu coração doía.

- Eu também.

- Como? – Virou o rosto, me fitou com os olhinhos cheios de agua.

- Eu também Jeon. – Segurei seu rosto, assim como Jin havia feito mais cedo comigo.  – Acho que você me entendeu.

- V-você também? – Sorriu. – Jura?

Assim que me dei conta do que estava fazendo, pigarrei alto.

- Claro, também estou entediado. – Cocei a nuca. Vi seu sorriso desaparecer novamente, cortando meu coração. – O que foi?

- Nada, Park Jimin hyung. – Tossiu. Voltou a fitar a janela.

- Já vou indo. – Me levantei. – Sabe Jungkook, pode me chamar de Jimin.

O que foi aquele sonho? O que foi aquelas palavras ditas, mesmo inconsciente?

"Nós serial killers, somos seus maridos, somos seus filhos, estamos em todas as partes e haverá mais de suas crianças mortas amanhã". -Ted Bundy


Notas Finais


Beijão no kokoro, bye.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...