História Bumping into my life - interativa - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Visualizações 9
Palavras 1.457
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Enjoy

Capítulo 3 - Second Day


POV:Grace

-Você vai negar que achou ela bonita?- Perguntei debochada

-Não estou negando que ela é bonita, estou negando que esteja apaixonado ou algo do gênero, eu nem a conheço...- Eu afirmou com um bico

-Mas eu não disse a palavra apaixonado!- Insinuei sorrindo e Castiel ficou levemente vermelho- Cass, eu so acho que depois da Diabrah você merece alguém de verdade

-Cara, você e essa sua mania de me arrumar uma garota, porque em vez de arrumar alguém pra mim você não arruma para si mesma?- Desviei os olhos dos dele, já sabia qual seria o assunto a seguir- E como vai o Armin?

Fiquei vermelha, já tive um crush no Armin, e como um bom melhor amigo Castiel sabe bem disso

-Não sei, pergunta a ele!- Me levantei brava- E não mude de assunto, a Ma é uma ótima pessoa e você podia dar uma chance a ela!

-Ma? Já esta nessa intimidade?

Sorri e sai da sala do grêmio com um sorriso vitorioso

POV:Amelie

Eu estava com Violette no clube de jardinagem do qual parecia que apenas ela fazia parte e por isso eu sempre ia ajuda-la. Por esse motivo, nos tornamos boas amigas

-Tudo bem que ela é legal mas já parou pra pensar que ela pode ser uma psicopata ou algo assim?- Violette indagou

- Para de ser tão desconfiada Vi, eu não senti maldade  nela, ela parece ser bem legal!- Eu respondi

-Você não vê maldade em ninguém Mili e além do mais, quantos assassinos eram aclamados pelas suas vizinhanças antes de serem descobertos?- Eu a olhei- 0que foi? Em fim, eu acho arriscado confiar assim- Ela continuava plantando alguns brotos de lavanda enquanto falava

Violette olhou para mim pronta para continuar falando, porém ela parou antes de começar olhando para atrás de mim sorrindo

Por favor não seja ele, por favor não seja ele...

-Então a novata esta mesmo fazendo a cabeça de todos assim?- Escutei a voz de Lysandre atrás de mim

Droga!

-Oque você quer?- Perguntei o mais fria que minha voz doce me permitia e continuei a lavar os vasos  de planta

-Preciso falar com você- Levantei a cabeça e o olhei nos olhos, ele me estendeu a mão- Por favor?

Olhei para trás receosa, vi Violette assentir sorrindo e bufei aceitando seu pedido e segurando sua mão

Caminhamos em silêncio pelos corredores e entramos em uma sala de aula qualquer vazia, me sentei em uma cadeira e ela na mesa a minha frente

-Então?- Incentivei

-Eu preciso me desculpar, vo-você sabe porque!- Ele gaguejou coçando a nuca

-Na verdade, não!- Cruzei meus braços

-Olha Mili, eu sinto muito, acho que minha suposta popularidade me subiu a cabeça e...- O interrompi

-“Suposta”- Fiz aspas no ar- Nos estávamos tão bem, eu gostava de você e você parecia gostar de mim também,e ai, do nada, você caçoa de mim na frente dos seus amigos, o que foi aquilo?- Eu gesticulava nervosamente- Vergonha de estar ficando com a quatro olhos da escola? Se você não queria mais era só...- Ele segurou minhas mãos no ar e ficou com o rosto bem perto do meu

-Nunca mais diga isso- Estava tão perto que eu sentia seu hálito do meu rosto e por um segundo tive o leve impulso de beija-lo- Eu não tenho vergonha de você, eu apenas- Ele me soltou suspirando- Apenas fui um babaca, você me perdoa?

-Você me deixou muito mal Lys, eu preciso pensar em te perdoar, tenho que refletir se você merece, e nem pense que isso quer dizer que vamos voltar...- Ele me interrompeu de novo

-Eu vou te provar que mereço, vou ganhar sua confiança de novo!- Ele me deu um beijo rápido no canto da boca e saiu da sala correndo

Involuntariamente coloquei a mão onde ele tinha beijado e sorri sentindo formigar

POV:Jenny

Estava indo para a escola andando para ter tempo de pensar um pouco

Ontem fui pra casa cedo com a desculpa de uma dor de cabeça, eu me sinto idiota mas não consigo evitar de me sentir assim

Como eu posso sentir angustia em pensar em mim e o Nathaniel separados e sentir o mesmo ao pensar e nós dois juntos? Parece confuso mas eu sinto que meu histórico de relacionamentos não me ajuda muito

Ai uma garota qualquer fica perto dele e eu fico chateada desse jeito? Nem eu sei como lidar com o meu ciúme

Pensando agora, a Margo deve me achar uma maluca, não tenho nada com o cara e ficava encarando ela daquela forma, eu acho que vou me desculpar

POV:Margo

Ao chegar no portão da Sweet Amoris eu fiquei ali mesmo aguardando a Jenny

Pode parecer bobo mas eu tinha quase uma necessidade de dizer a ela que podia ficar com o Nath

Então eu simplesmente fiquei ali, pensando no que dizer primeiro e torcendo para ela chegar logo antes que algo interrompesse novamente

-Você vai ficar só na porta?- Me virei e vi Nathaniel- Pretende matar aula?- Ele se aproximou

-Não, eu estou esperando uma pessoa- Esfreguei as mãos quando um vento bateu e me fez ficar com frio e me arrepiar,  minha regata branca e meu leve cardigan bege não ajudavam muito

-Esta com frio?- Ele perguntou e eu assenti o vendo tirar seu blazer em seguida

-Ah, não precisa!- Ele sorriu e colocou seu agasalho em meus ombros

-Vamos entrar, tenho certeza que quem você quer ver vai entrar também- Depois disso ele me puxou para dentro de forma gentil

-Agora eu sei o que a Jenny viu em você- Sussurei

-O que disse?- Ele me olhou

-Nada!- E então continuamos andando até o laboratório de ciências

-Estão atrasados jovens!- Ao entrarmos na sala fomos recebidos por uma mulher de cabelos castanhos curtos e olhos cinzas que tinha cara de malvada

E nesse momento todos os alunos pararam e nos olharam, pude ver que Jenny já estava na sala e naturalmente viu que eu usava um blazer masculino enquanto Nath estava sem nada cobrindo seus ombros, ela simplesmente e virou novamente para sua mesa

Algumas pessoas começaram a cochichar sobre termos chegado juntos e ainda atrasados, vi Rosalya sorriu e Alexy fazer sinal positivo com a mão, merda, estão achando que...

-Desculpe professora Delanay, tivemos um imprevisto!- Ele sorriu sem graça e fomos nos sentar onde estava vago

Tive que sentar ao lado de uma menina ruiva que eu ainda não tinha conhecido, ela tinha olhos verde-água e seus cabelos estavam presos em uma trança

-Oi, você é a Margo não é? Sou a Iris, prazer- Eu sorri para ela- Sem querer me meter mas você e o Nathaniel..?

-Não, não temos nada- Eu disse

Quando ela estava pronta para argumentar Delanay nos chamou atenção para a aula

-A mocinha chega atrasada e ainda não para de falar?

-Desculpe professora- Respondi olhando para baixo

Minutos depois de uma aula chata sobre Modelos atômicos uma garota bateu na porta

-Sinto muito senhorita Priya, esta muito tarde para pegar esta aula- Delanay cantarolou ao abrir a porta

Ela tinha olhos azuis, cabelo castanho escuro e uma pele bem bronzeada

-Por favor professora, minha irmã esta muito doente e eu tive que leva-la ao hospital porque não tinha mais ninguém pra isso- Ela perecia muito sincera- Por favor...

-Arg, so dessa vez- Priya sorriu e agradeceu baixinho entrando em seguida

Ela deu a volta e se sentou com Kentin atrás de mim e de Iris

-Oque houve com a sua irmã?- Iris olhou para ela

-Nada, so acordei tarde mesmo- Priya sorriu

-Que susto sua maluca, eu já ia perguntar qual delas era- A ruiva respondeu

-Desculpe amor, eu precisava entrar nessa aula ou estaria ferrada

-Conversamos sobre isso depois- A ruiva virou para frente com um semblante bravo

Depois disso senti que Priya ficou me olhando

Quando o intervalo tocou eu sai junto a Iris da sala falando sobre faculdade

-Eu ainda não escolhi- Iria disse descontraída

-Eu já, tenho certeza do que quero fazer- Ela me olhou curiosa- Moda, eu vou fazer moda! Entenda, a vida de uma pessoa gorda é mais difícil pra tudo, inclusive para roupas, já tentou achar algo maior que 44 em lojas normais? É um perrengue!- Eu explicava com toda a concepção que eu tinha criado sobre o assunto- Minha idéia é criar uma loja com todos os tipos de roupas para pessoas maiores, sabe, onde elas se sentiriam confortáveis para perguntar as coisas e comprar por um preço acessível!

-É uma idéia ótima Ma, eu até acho...- Iris Fo interrompida por Priya que entrou entre nós duas e agarrou o braço da ruiva

-Se me der licença eu vou roubar minha namorada de você por um segundo- Assenti e ela arrastou Iris para algum lugar


Notas Finais


A Priya esta com ciúmes?
Só pra esclarecer para a autora da ficha da Amelie, ela e Lys tinham uma relacionamento até ele pisar na bola, oque ele fez eu não posso contar agora
E ai?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...