História Bunce - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor Próprio, Medo, Solidão, Superação
Exibições 0
Palavras 559
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Saga, Shounen, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


A história pode passar um ar muito melancólico, mas vou me esforçar para nao ficar algo mto tenso e exaustivo. Agradeço a compreensão 😅😉

Capítulo 1 - CAP 1_Vácuo


Aos 12 anos de idade, Bunce foi abandonado pelo pai, e como o unico q trazia dinheiro para dentro de casa era o pai, ele e  a mãe ficaram em grande miséria. 

~4 anos depois~

- Mãe estou com fome!- Bunce fazia biquinho para santajear a mãe.

- Já disse q apenas três refeiçoes por dia!- a mãe dar um cascudo em Bunce enquanto saía de casa.- vá para a ferraria! Estou precisando de dinheiro!

"Uhhgg" só de lembrar o trabalho, Bunce já ficara enjoado. A ferraria era onde as armas dos freemans eram fabricadas, conhecidas por serem poderosas, criadas com "sangue e lágrimas dos trabalhadores mais dedicados".

Ferraria~~

Assim q entra, a primeira impressão q se tem, é a de estar dentro do próprio jigoku (inferno), Bunce tira a roupa (sim, os coitados trabalhavam pelados, quer dizer apenas com uma tanga amarrada nos quadris), começa a dar formas á duas foices pequenas. Até q uma briga começa atrás de si.

- Q porra vc ta fazendo?! Nao encoste em mim!! - parece q era um novato q estava sendo assediado por um veterano.

Bunce vai até o local da discussão.

- Pq está gritando? - o veterano grande e musculoso se aproxima e agarra a garganta do garoto com uma das mãos - estar com medinho.. Ou excitado? - todos riem, ninguem tenta ajudar o jovem, a tentava se soltar.

Bunce se aproxima e segura no ombro do grandalhão.

- Ei, pq vc nao o deixa em paz? Está tao desesperado assim... Vc nao acha isso hilário?!- com um impulso estrondoso, o veterano solta o rapaz e se vira para esmurrar Bunce, q apenas desvia.

- Isso é pq vc é grande demais, até o senhor Kitto (o porteiro da ferraria, cuja idade é demasiada avançada) poderia desviar de seus golpes.

Após mais duas investidas falhas do grandalhão, Bunce com leveza e praticidade dar um chute no rosto, quebrando na hora o maxilar do cara, q fica desacordado.

Palmas se aproximam, era Kiodin, o responsável pela fabricação das armas, q raramente aparecia.- Se vc fosse um freeman e estivesse defendendo a Pátria, eu bateria mais palmas p vc, mas como é apenas um trabalhador problemático, lhe dou apenas estas.- todos recuam e abaixam a cabeça, Bunce se ajoelha.- nao precisa se abaixar, apenas venha comigo, e alguem tire esse saco de areia daqui!

Na sala de Kiodin, Bunce pensa nas formas de como seria castigado... Nao poderia ficar muito machucado, tinha q trabalhar.

- Nao se preocupe, nao o chamei aqui para castiga-lo, Bunce, mesmo q minha vontade seja esta. - Bunve o olha confuso. - Venho o observado por dois meses, e só nesse tempo ja entrou em 71 brigas, todas por o motivo de querer ajudar um mais fraco. 

Bunce se sentiu confuso e envergonhado, odiava brigar, mas nao conseguia ficar quieto enquanto alguém era humilhado e violentado.

- Sem rodeios, quero q seja um freeman, mas para isso vc tem q abandonar toda a sua vida aqui.

Diante dessa questão, Bunce se sentiu perdido, "Que vida vc diz q preciso abandonar?" A perfunta se repetia em sua mente, como um gelo congelando seus sentidos e pensamentos. Desde q seu paio deixou, Bunce se peeguntava sobre a vida, o q estava fazendo? O q ia fazer? Cuidava da mae, mas evitava ama-la como se deveria, por medo de ser abandonado outra vez. Bunce, era a prova viva e presente, de uma pessoa vazia.











Notas Finais


Espero q tenham gostado ^^ peço desculpas pela escrita hihih


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...