História Bunny Boy - Capítulo 58


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Sistar
Personagens Jimin, Jungkook, Soyou, Suga, V
Visualizações 26
Palavras 1.043
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Shounen, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Pt.3

Capítulo 58 - °•°• Hear me ? •°•°


Fanfic / Fanfiction Bunny Boy - Capítulo 58 - °•°• Hear me ? •°•°

Você não sabe o quão forte realmente é, até que ser forte se torna sua única opção. Hoje pela manhã, quando eu acordei e olhei pela janela, todos os carros e pessoas passando, indo e vindo, tudo isso me fez perceber o quão padrão essa vida é, sempre fazendo as mesmas coisas, a mesma rotina chata, sempre sendo apertado no transporte público, passando estresse no trânsito, tudo tão.. clichê!

Pensando nisso, hoje eu saí de casa mais cedo, coloquei uma roupa simples, agora que recuperei minhas lembranças sei exatamente quem sou e para onde tenho de ir, novamente, irei refazer o meu caminho, e dessa vez, irei me esforçar para que fique mais perfeito do que qualquer outra vez, do que em qualquer outra vida!

Ao sair de casa, segui até uma praça no centro de Seul e ao chegar na mesma, vi uma garota de cabelos claros sentada em um dos bancos, ela estava acompanhada de mais uma pessoa, um homem que provavelmente era mais velho que a mesma, fiquei distante, meu boné e máscara cobriam bem meu rosto, fiquei de longe apenas observando. A garota logo acendeu um cigarro e então voltou sua atenção ao mais velho que a olhava com um olhar de reprovação.

- Devia parar de fumar, faz mal pra você! Já percebeu que só tem 15 anos?

- Engraçado, você nunca se importou comigo, e você só tem 19 anos.

- Para de ser ingrata! Eu te livrei de todas aquelas prisões que iria pegar, devia ser mais grata.

- Você quer saber porquê sou assim, eu sei disso.

- Então diga.

- Jeon havia me dito uma vez que não me queria perto de você, eu evito qualquer sentimento por você desde esse dia, e desde o que aconteceu com TaeHyung fica apenas mais difícil conseguir isso, mas eu me esforço.

- Jimin não teve notícias?

- Não.

Eu já havia ouvido de mais, passei pelos dois e como previsto não me reconheceram, eu precisava voltar para casa, precisava mostrar que estava bem. Peguei transporte público até Gangnam, com sorte chefia antes do almoço e evitaria alvoroço. Ao chegar em frente a casa que costumava chamar de minha, senti um frio na barriga, será que eu devia fazer isso? Não importa, eu apenas preciso entrar e o abraçar, dizer que senti sua falta, e que sinto muito por todos os meus erros e por tudo que aconteceu. Ao entrar em casa, o silêncio reinava, não havia uma alma viva naquele lugar, subi as escadas lentamente e caminhei até o meu antigo quarto, estava tudo como eu me lembrava, até mesmo o lençol, o mesmo, estava tudo como eu havia deixado. Ouço um click e logo a porta é aberta atrás de mim, era ele, mas por que eu não conseguia me virar?

- Quem é você?

- Hyung...

Me virei lentamente e quando nossos olhos se encontraram sua reação não foi uma das melhores, Jimin ficou mais pálido que o normal e logo caiu de joelhos, eu não sabia o que fazer então caminhei até o mesmo lentamente e me ajoelhei em sua frente.

- Hyung, sou eu...

- Não..

- Por favor hyung.. aconteceram coisas, eu estou com muito medo agora, me desculpe, eu não queria nada disso.. me perdoe hyung, me aceite de volta mesmo com todos os meus erros, eles não irão se repetir.

- Você...

- Sou eu hyung, o mesmo Kook de antes...

Seus lábios estavam trêmulos e isso anunciava suas lágrimas que se aproximavam, o maior deixou seu corpo cair para frente e eu o segurei, o abraçando forte, era tão bom estar de volta, mas ao mesmo tempo, tão ruim ver o hyung assim.. a porta e empurrada e logo vejo Nayon, a única serviçal cuja a qual eu me dava bem, assim que a morena me viu caiu para trás, de fato, entrar assim do nada não foi uma boa ideia. Quando Jimin se recompôs, senti seu abraço, um abraço forte, eu estava com saudades disso, podia sentir suas lágrimas me molharem, eu sinto muito hyung...

- Não chore hyung, eu estou aqui uh?

- Kook.. meu pequeno...

- Mas eu sou maior que você hyung..

- Meu menino está de volta...

Senti o mais velho se afastar e me olhar nos olhos mais uma vez e então nossos lábios se tocaram, que saudades dessa sensação, mas por que ele não estava preocupado com Nayon? Separei nossos lábios e sorri ladino, virei o rosto do maior em direção a Nayon e então fomos até a mesma, Jimin pegou a mulher no colo e a levou até a sala, fiquei com a mesma e Jimin buscou água com açúcar para a mesma. E só depois de toda essa confusão é que pude me explicar..

- Eu não sei ao certo o que aconteceu.. depois do incêndio, eu acabei indo parar no esgoto dá cidade, o que tinha embaixo dá fábrica.. eu perdi a consciência quando cai na água, eu tinha certeza que estava morto, mas acordei após alguns meses, uma senhora e uma garotinha me acharam boiando em um riacho e cuidaram de mim, quando eu acordei, achei que fosse o Tae, afinal, o nome dele foi o primeiro que me lembrei.. após recuperar a consciência, eu voltei para Seul é bem.. fiquei em um prédio abandonado, eu visitei você e Yoongi, mas vocês nem se quer tinham a certeza de que realmente era eu.. de fato, foi algo errado, mas necessário.. me desculpe. Eu tô muito arrependido do que aconteceu, muito mesmo.. desculpa por sua vida em risco appa...

- Eu.. está tudo bem meu amor, você está bem, está vivo, é a única coisa que importa agora, seu bem estar...

- Onde está o Tae?

- Ele está no hospital, sofreu um acidente na escola..

- Na escola? O que aconteceu?

- Ele escorregou na área dá piscina, acabou deslocando o braço e fraturando uma coluna.. ainda não temos notícias dele, ele estava dormindo na última vez que liguei no hospital, ele optou por mim ficar em casa e eu não quis passar por cima de suas escolhas...

- Eu posso ir ve-lo?

- Eu não sei..

- Jimin, acho que o TaeHyung vai ficar feliz em ver o irmão..

- Por favor appa...

- Certo... Suba e coloque uma calça, ainda está frio sabia? Ficar com essa bermuda vai acabar fazendo você ficar gripado..

- Eu irei trocar hyung, não precisa se preocupar.


Notas Finais


Não revisado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...