História Busca implacável - Capítulo 8


Escrita por: ~ e ~mahgiu732490

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Anjo, Dois Mundos, Mistério
Exibições 10
Palavras 1.499
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Super Power, Suspense, Violência
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 8 - O primeiro treino


Fanfic / Fanfiction Busca implacável - Capítulo 8 - O primeiro treino

Clarice combinou com Natanael para começar seus treinamentos na floresta perto da cidade abandonada. Sophia a leva ate o local. As duas chegando lá vê o Scott, o Allan e o Natanael sentados no gramado conversando.
- Chegamos meninos, pronto para o primeiro treino Natanael ? - diz Sophia em tom sarcástico
- Você tem que perguntar isso para ela. - retruca irritado
- Você é sempre um amor assim ? - Clarice responde a mesma altura
- To vendo que vocês irão se dar bem - risos - Vamos meninos ?
- Como assim ? Vocês irão deixar nos dois sozinhos ? Vai deixar eu com esta coisa? - diz Natanael em tom de raiva
- Será melhor vocês treinarem a sós, enquanto isso, iremos ver se encontramos o Lean. - diz Sophia que logo se retira com os demais.
Natanael fica quieto sentado no chão, olhando para o gramado fixamente, parecia respirar nervoso profundamente. Clarice então se senta ao seu lado e tenta puxar assunto:
- É... Me desculpe se o que sou te incomoda, eu sei que vocês sentem algo com a presença do clã, deve ser difícil. Não querendo ser inconveniente, mas o que você disse sobre seus pais é verdade? - diz tentando olhar em seus olhos e encostar em seu ombro.
- Não importa! Isso não te interessa... Não encosta em mim. - responde irritado se afastando dela.
- Tentei! - se levanta e se limpa tirando um pouco do mato - Vamos começar o treinamento ? Por que foi para isso que viemos, não ?
- Não! Não iremos treinar... Eu me recuso a te treinar, imagina você mata mais pessoas que eu amo ? - responde irado
- Você mistura muito as coisas, eu não tenho culpa ou haver com o que aconteceu... Você não devia me julgar sem me conhecer!! Você é um estúpido... - diz dando de costas
- Não importa! Não irei te treinar e pronto!
Sophia, Scott e Allan voltam ao local.
- Estão treinando bastante ? - diz Sophia
- Será que ele está dando conta de todo este conteúdo ? - diz Scott
- Você não consegue não ser idiota né Scott ? - diz Sophia
- Você é louca, não sei onde esta com a cabeça! Me recuso a treinar esta garota! - diz se levantando em tom alto
- Acho que tem alguem aqui que se esqueceu de fazer a lição de casa. - Clarice fala ironicamente
Todos riem, exceto Natanael que a olhava com um olhar de fuzil.
- Natanael, você se lembra que faria isso pelo Lean ? - Allan tenta ajudar
- Não importa o que prometi, é loucura, é como se eu estivesse me aliando a quem matou meus pais!
- Por uma vez de todas, coloca na sua cabeça que nem todos tem culpa!! Muito menos ela, se você a conhecesse direito, ai sim teria direito de falar algo. Faça um esforço Nata... Vai, custa nada. Se ela não for o que pensamos, pode matá-la.- Sophia tenta convencê-lo.
Clarice a olha com cara de "o que ? Como assim", mas Sophi pisca e fala em voz baixa para que fique tranquila.
- Okay, ta bom! Eu treino ela... Só porque posso matá-la! - ele se vira sorrindo para ela com um olhar de prazer a morte - Vamos ao treinamento então?
- Vamos estressadinho! - Clara brinca
- Fica de graça não, porque posso matá-la! - diz com cara de que não achou nada engraçado a brincadeira.
Logo começa o treinamento. E os demais ficam em silêncio enquanto assistem. Ele decidi começar primeiro ensinando a lutar. Enquanto a ensina, percebeu o quanto ela tem facilidade "Realmente ela é do clã". Ela conseguia aprender rapidamente os movimentos, só em questão de equilíbrio ela perdia. Ele ria dela em sua cabeça para não demonstrar que ele não está tão incomodado em ensiná -lá. "Bem que a Sophia disse, ela tem algo bem diferente dos outros, sinto algo diferente". Fizeram 1h de artes marciais e começaram com aulas de espada. Ela tinha dificuldade em segurar pelo fato que as espadas eram bem pesadas. Ele ria e tirava sarro:
- Muito fraquinha para uma membro do clã dos heróis.
- Espere por ver depois que você me ensinar tudo! - diz irritada
- Que ironia, aqueles que mataram meus pais precisando da minha ajuda para ser um bom membro. Devo ser muito bom! - fala sorrindo maliciosamente
Clarice vira os olhos e continua concentrada no treinamento. As aulas acabaram. O dia logo escureceu, já estava bem tarde.
- Paremos por hoje! - diz Natanael guardando as coisas
- Okay, amanhã iremos continuar ?
- Provavelmente.
- Olha só!! Parabéns! Nada mal, você aprende rápido em Clara e sabia que você era o melhor para escolher. Você ensina muito bem Nata. - diz Sophia sorrindo
- Muito obrigada amiga! Estou bem cansada! - Clara a abraça
- Tanto faz! Fraquinha mesmo! - Nata responde e tira sarro
- Sem graça! - Clara diz virando os olhos.

Todos já iam embora e Clarice decidi ir embora a pé, queria andar e aproveitar a beleza do caminho. Sophia não queria deixar por ser perigoso, mas a teimosia de Clara falou mais alto.
Durante o caminho, tudo parecia normal, porém apareceu um homem de capuz preto com um sorriso bem malicioso:
- Olá gracinha! O que faz sozinha nestes cantos ?
Clarice continua andando e o ignora. Ele a segura pelo braço:
- Eu estou falando com você gracinha, me responda! Se você for legal, pego leve com você! - fala passando com sua outra mão em seu rosto.
- Me solte agora ou irá se arrepender! - diz Clarice tentando recuar o rosto.
- Risos alto - O que você ira fazer ?
- Tenta para ver!
- Acha que não sei que você é do Clã dos heróis ? - diz com um olhar melancólico e com a voz engrossando - Não sou quem você pensa! Sou mil vezes pior! Hahahaha! - fala alto e a empurrando para uma mata ali perto.
Assustada com a resposta e a atitude do homem, ela grita desesperada. Ao fundo se ouve um cantar de pneu e o som de um carro em uma alta velocidade. O mesmo logo que abre a porta voa para cima do homem com uma espada enfiando no seu peito.
- Natanael!? Porque você matou ele ? Não precisava! - diz Clara surpresa
- Para de ser ingênua! Ele ia abusar de você, outra que ele sabia muito. Ele é uma espécie de doende do mal. - a responde entrando dentro do carro.
- Ah sim! Obrigada por me proteger! - diz sorrindo e admirada
- Ah! Isso ? Não foi nada... É, tudo por causa do Lean e da Sophia, você não pode morrer agora. Outra que se for para morrer, eu que devo matá-la! - diz rindo e com sorriso malicioso.
- Engraçadinho! Isso não irá acontecer!
- Nunca se sabe, não da para confiar em pessoas que são do Clã.
- Mas eu não sou igual a aqueles que mataram seu pai! Que diabos! Para disso, pocha... - diz irritada
- Tanto faz! Entra no carro!
- Não irei entrar! Carro de pessoas que julgam pela capa.
- Entra no carro! - fala sério
- Eu já disse que não irei entrar!!
- Eu disse para entrar na merda deste carro!! Ou quer entrar a força ? - grita irritado
- Ta bom, eu entro! - vira os olhos.

Eles ficam em silêncio no carro. Clara observa o carro e olha para o painel. Vê o DVD de música e coloca algo para tocar.
- Eu conheço essa música! - e começa a cantar
- Desliga isso!
- Tente relaxar um pouco Natanael, você tem que se divertir!
Ele se vira e a olha sorrindo toda meiga e ele se perde por um minuto. Desistindo de ser durão, fica em silêncio ouvindo ela cantar. Com o CD favorito dele, toca sua música preferida que consequentemente é a mesma de Clarice. Os dois começam a cantar juntos. E riem muito da cara de cada um Zoando a música. Ele pensou a olhando "Até que ela é legal, divertida!".
E eles ficam conversando sobre as músicas que gostavam e do que gostavam de fazer. Arriscaram piadas e até cantadas ruins. Ele decidi a deixar na porta da casa.
- Pronto! Chegou sã e salva! - risos
- Depois daquilo lá também, muito obrigada! - diz sorrindo e apoiada na janela do carro já do lado de fora.
- Ei!? Você tem celular ? Passa ai para caso eu tenha algo e não possa te treinar amanhã, assim te aviso antes.
- Okay! - eles trocam os números
- Então é isso! Tenha uma boa noite, Clarice, obrigado por fazer eu me divertir - sorri para ela
- Nem precisa agradecer! Boa noite, até amanhã, mestre Natanael!
Ele bate continência e logo sai.


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...