História Business of Love? - Imagine Taehyung (V). - Capítulo 4


Escrita por: ~ e ~MahTaehyung

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Visualizações 31
Palavras 1.849
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem..Boa Leitura! ^^

Capítulo 4 - "Forte".


Já estava ficando noite e eu ainda estava no meu quarto terminando de escrever mais algumas páginas do meu livro, quando ouço Lauren gritar do andar de baixo.

- Heeeeyyy Allyyyyyy! convidei meu amigo Taehyung para jantar aqui em casa às oito! se arrume que logo logo ele chega!

Lauren poderia ter me avisado antes mas como sempre ela continua a mesma *ri nostálgica* Tomara que ela não esteja tentando me jogar em cima de outro cara na tentativa de me lançar aos "melhores prazeres da vida" e de "tirar a minha pureza" como ela estava tentando fazer antes de cada uma de nós vir parar em um país diferentes do outro. Porém, é claro! eu não a culpo de querer me mostrar algo que ela julga tããão boomm *essa Lauren haha!* Até porque eu já estou na idade então... Contudo eu não me via a fim de ninguém ainda. Não dessa forma. Não havia desejo suficiente, tempo, motivos, e atração para ficar pensando em coisas assim, sei lá.

- Tudo bem! – grito do andar de cima. – aish.. – olhei para o relógio e o mesmo marcava 17:39, ou seja eu tinha duas horas e vinte minutos para me arrumar então eu logo tratei de colocar um ponto final no último parágrafo do capítulo do dia.

Livro:

"Eu lutava contra os sentimentos que sentia por ele desde que me dei conta de que perto de mim a sua vida correria perigo. Porém eu sabia que meu recuo quanto a vontade de ama-lo estava tão evidente quanto a minha maldita falta de ação assim que vi vindo de forma firme em minha direção. Ele segurou em meus pulsos para que eu não torna-se maior a distância entre nossos rostos que aquela altura se faziam tão próximos. Enquanto sentia sua respiração quente ele tornou a falar – Sua forma de agir não me engana, eu apenas considero isso um detalhe, um detalhe que se transforma a cada experiência que vive, que pode torna-lo original desde que seja sincera com ele e não o torne um algo a ser afogado no mar do passado e do medo. Eu sempre a senti mesmo que com medo sendo sincera consigo mesma, com o seu amor a mim, eu sei que deve ser difícil suportar os pensamentos de que poderá me perder ou de que vai me deixar. Eu sei, eu sei que me ama!  – Seus olhos negros me prenderam. Aquele contato visual quando ambos olhares encontraram-se – Mas o fato é que é inevitável eu não ama-la assim como é inevitável não correr perigo nessa vida! Por isso não fuja pensando que irá me manter longe de você, que irá me salvar. – Uma lágrima se fez presente em seus olhos e escorreu por toda extensão de seu rosto. Assim que terminou com aquelas palavras ele me tomou em seus braços os enroscando em minha cintura. Senti meu ombro molhar e o meu coração apertar – Por favor não me deixe, não tente, por favor. Seja forte. – Sua súplica era evidente desde o início mas seu pedido carregava tanto medo de me perder que fui incapaz de manter as lágrimas que tornavam turva a minha visão... as deixei de cair de meus olhos. Mal ele sabia que para mim vê-lo chorar era como uma facada em meu coração. Mal ele sabia que para mim ele era tão importante quanto a liberdade era para um pássaro. Mal ele sabia...

- Eu não irei! eu nunca mais tentarei, perdoe-me. – Apertei-me mais nos braços daquele que eu tanto amo e de onde tirava toda a força necessário para viver.

- Eu irei protegê-la de tudo e de todos. Custe o que custar. Eu jamais irei deixar tiranem-a de mim. – E em um afago em meus cabelos ele me acalmou, serenisou.

Eu te amo...

****

Deixei uma lágrima cair assim que terminei de escrever e a limpei soltando um suspiro, até que ficou bonito. Salvei os dados no netbook e sai da cama para tomar um banho e relaxar tanto da viagem quanto para me preparar para o jantar. Aaahh!!! Eu estou morta de fome!!!

Lauren P.O.V

Estava na cozinha tentando pensar em algo para preparar, acho que farei ramen, o Tae ama assim como a Ally. Acho que vai ser uma ótima escolha vou caprichar nessa opção.

Quebra de tempo.

Com o "cardápio" já decidido preparei os ingredientes e me pus a fazer o rango do pessoal.

               ».         ».        ».   

Depois de provas e provas analisando o sabor para chegar ao ponto em que eu queria a comida ficou ótima! E bem a tempo. Só faltava eu ir me banhar.

Parti para tomar um banho, e peguei uma roupa simples, um blusão amarelo queimado solto na barra de baixo indo até um pouco abaixo da minha cintura e uma calça preta junto com um tênis baixo (A: No estilo allstar tradicional). Seco o cabelo e o prendo em um rabo de cavalo passando apenas um gloss e rímel. Desço as escadas e logo escuto alguém batendo na porta, abro a mesma e vejo Taehyung..

- Tae! – Eu o abraço – Como você está?

- Estou bem Lauren! E você?

- Eu estou ótima. – Sorri e abri o espaço para que ele passasse – Olha eu preciso ir até a cozinha, Ally está lá em cima se preparando, venha entre, fique à vontade.

- Obrigado, com licença.

Lauren P.O.V

Assim, Taehyung entrou e me acompanhou até a cozinha e começamos a conversar um pouco sobre assuntos aleatórios, e sobre o que eu preparei para a janta.

- RAMEN! – Ele falou fechando os olhos e apertando os lábios sentindo o cheiro da comida.

- Ah sim! Eu preparei porque sei que você é a Ally adoram! – Falei rindo com a sua cena exagerada.

- Hmm... gostei dessa menina já – Ele falou e nós rimos – Ally... Hm, mas então Lauren, sua amiga Ally é daqui?

- Não, ela é brasileira e veio passar um tempo comigo por culpa de alguns ocorridos que aconteram entre ela e a família dela... Você sabe tae eu falei dela para você! Esqueceu!? – Gesticulei esperando que ele lembrasse de algo.

- Ah!! ela é aquele menina, a escritora da qual você falou não é? a... – Pulei por cima do balcão tapando a boca dele.

- Shiiii... Não estraga a surpresa! eu não contei pra ela ainda que pedi para que você a ajudasse na publicação. – Falei baixo e tirei minha mão.

- Entendi, mas porque ela não mora aqui com você? – Ele susurrou para mim.

- Sabe que eu vivo insistindo pra ela vir morar comigo logo? Mas ela não quer, não sei por que ela é tão difícil! – Falei para ele fazendo drama.

- Ah, aqui é um lugar tão bom pra morar, ela irá gostar com certeza, se você quer convencê-la essa é a hora, insista mais, talvez ela aceite. – ele me deu uma piscadela.

- Pode deixar, Irei insistir mais, até convencê-la.

Ally P.O.V 

Terminei de tomar meu banho, saio do banheiro e vou em direção ao meu guarda roupa, tiro uma blusa preta nas mangas e cinza no peito e no restante dela, simples e bonita de manga longa. Jogo-a em cima da cama, e em seguida visto uma calça jeans cinza com alguns rasgos e para combinar, um tênis botinha (A: Para quem não entendeu é aqueles que não chegam a ser esses allstar que parecem uma bota mas que o cano mais alto do que o normal) com alguns detalhes em vermelho. Ótimo! Um look simples, porém super confortável. Me vesti e dei uma volta em frente ao espelho só para ver se está tudo no lugar, passei o perfume, penteei cabelo. Fiz um penteado simples e despojado, e pra finalizar, passei um batom de tom avermelhado com cheirinho e gostinho de morango, coloquei meu pingente de lua e fiquei pronta.

Peguei meu celular prestes a sair do quarto, quando de repente as luzes da casa se apagam deixando tudo em um breu enorme, olhei em volta e pela janela e estava tudo completamente escuro assim como aqui dentro. Um apagão.

- Droga! ... –  Xinguei os ventos.

Lauren P.O.V

Estava preparando a mesa, enquanto Tae estava vendo suas mensagens no celular, quando as luzes se apagaram, eu não sei o que houve, não estava chovendo, e eu paguei minha conta de luz, ai meu Deus!

- Tae – Pego meu celular para refletir luz – Tô indo até você, espera aí. – Caminho até o mesmo.

- Você pagou suas contas de luz? – ele indaga.

- Claro que paguei Taehyung! eu sou responsável ok!? – Falei fazendo-o rir da minha indignação – mas eu não sei o que houve.

- Enfim, Precisamos de algo pra iluminar a casa. Tem lanternas aqui? – Vira para mim a espera de alguma resposta.

- Lanternas não, mas sim velas.

- Onde estão?

- Há algumas aqui no armário da cozinha mas eu acho que não vai ser o suficiente, e tem mais em um armário no corredor do segundo andar. Você pode buscar para mim? – ele assente – Está bem eu vou pegar as outras velas da cozinha enquanto isso – ele concorda e sai – Tome cuidado para subir lá.

- Pode deixar – ele sai com o telefone em mãos em direção a escada.

Ally P.O.V 

Fiquei com uma certa preocupação, não enxergo nada, a luz do celular não ajuda muito, mas resolvi sair, e mesmo com muita dificuldade ando pelo corredor procurando a escada, até conseguir encontrá-la, eu pretendia descer da escada, mas no final eu acabo é desmoronando dela isso sim e quase caio se não fosse por alguém me segurar e impedir o estrago. 

Assim que me toquei e éramos somente eu e Lauren aqui em casa percebi que essa menina estava forte hein!! *Hahaha!* E como de costume eu não posso deixar essa passar sem dar uma zoadinha nela. Porque eu tenho certeza que ela não vai me perdoar assim que achar uma brecha ela também não vai me perdoar. Ela nunca perdoa.

- Uhuuul tá forte em Lauren!! – Rio surpresa ao tirar sarro da forma e força que sentia vinda dos braços dela que me seguraram com força. – Isso doeu um pouquinho mas, Obrigada você sabe como eu tenho sorte né, aish... Era só o que me faltava hoje eu pensei que iria morrer. – Soltei o ar dos pulmões relaxando o corpo.

Taehyung P.O.V 

Estava subindo as escadas indo em direção ao armário que tinha no corredor com a ajuda da luz do celular, até que escuto um barulho e logo em seguida vejo um vulto caindo praticamente em cima de mim quando por sorte eu consegui pegá-lo antes dele se espatifar no chão. Senti pelas culvas e leveza de que era uma menina, provavelmente a amiga de Lauren. Ela começou a falar várias coisas idiotas como se falasse com Lauren e então eu pude confirmar de que realmente era ela. Estas duas pareciam bem próximas por sinal.

Assim que ela pereceu se calar eu decidi perguntar algo já que ela quase morreu descendo essas escadas.

- Você está bem? – Digo rápido antes que ela comece novamente e a mesma enrijesse rapidamente no mesmo instante levando um susto.

- Mas.. – ela refletiu a luz do celular no minha cara fazendo eu fechar meus olhos parcialmente vendo-a no mesmo momento arregalar os olhos saindo de forma estabanada dos meus braços  – VOCÊ!? O que você tá fazendo aqui!? – Ela me perguntou parecendo estar irritada.


Notas Finais


Eu e a @Airoth queremos nos desculpar pela demora, estamos com um probleminha chamado falta de tempo..Mas na próxima não iremos demorar.. Nós prometemos! '-'

Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...