História Butterflies and Dragonflies. - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Ally Brooke, Camila Cabello, Camren, Dinah Jane, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Normani Kordei
Exibições 61
Palavras 1.584
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 12 - Capítulo 11


Fanfic / Fanfiction Butterflies and Dragonflies. - Capítulo 12 - Capítulo 11

•New York. 2021.

POV LAUREN

    Não sei onde eu estava com a cabeça  quando abracei Camila. Tudo o que eu queria era sentir que ela estava perto de mim, agora estou aqui surtando porque a uma semana atrás abracei a pessoa que partiu meu coração .

   Depois do abraço, Camila me chamou para sair e eu não podia dizer não por que ela foi muito educada e pareceu animada com a idéia de passar uma tarde ao meu lado. Não quero destruir o coração dela como ela fez com o meu .

    "TRINNN"
    Corro para abrir a porta assim que ouço o barulho, odeio quando as pessoas ficam apertando a campainha então prefiro evitar que me esperem.

  "Hey" - Ela sorri timidamente com as mãos nos bolsos e as bochechas coradas .

  "Olá"- Respondo normalmente . Não deveria me incomodar com meu modo de tratá-la mas soou ignorante da minha parte não convidá-la para entrar em meu apartamento .

  -"Posso entrar?" - Que tipo de pessoa deixa alguém parado em sua porta?

-" Oh, claro. Me desculpe."- Dou um passo para o lado abrindo caminho para que Camila entrasse e assim que o fez,fechei a porta.

"Pode esperar cinco minutos ? Já estou terminando de me arrumar ."-

"Claro, vá sem pressa, não me importo em esperar."

    Acho que demorei alguns longos minutos antes de descer novamente para a sala. Sou uma mulher e preciso de um tempo para me arrumar.

  "Vamos?!"

"Oh,claro. Vamos."- Caminhamos em direção à porta e tranquei a mesma quando estávamos do lado de fora.

" Você está linda "- Senti minhas bochechas esquentar. Oh,droga Lauren!

"Obrigado, é gentil da sua parte"- Qualquer outra pessoa com uma visão saudável diria o quão linda Camila também estava, mas eu estou cega de mágoa pelo abandono de anos atrás. Estar aqui,agora ,não significa que a dor causada por sua ausência não me cause tristeza. Nunca vou esquecer das lágrimas desesperadas que desceram pela minha face todas as vezes que algo me lembrava ela. Ouvir seu nome das bocas de nossos amigos me machucava ,ir ao Starbucks me deixava quebrada porque sempre comíamos lá aos domingos, deixei de frequentar o cinema já que era lá que assistíamos comédias românticas aos sábados, deixei de usar meu perfume porque era palpável a falta que fazia o gesto simples de cheirar meu pescoço enquanto me abraçava. Muitas coisas anulei porque essas  não anulavam minha dor.

  Sai dos meus devaneios quando percebi que Camila está ao lado da porta de seu carro, abrindo a mesma para que eu entrasse. Logo após me acomodar, Camila seguiu para o outro lado do carro e sentou-se em seu banco. O caminho inteiro foi percorrido em silêncio, não era um silêncio confortável como antes. Lembrar de como era agradável estar em silêncio com ela me fez umedecer os lábios e morde-los tentando controlar a vontade absurda de chorar.

   Ao contrário do que pensei,acabei desabando em um choro silencioso e dolorido.

  "Hey, não chora. Se quiser podemos voltar. Você está se sentindo bem?"

   Camila estava pirando por dentro,sei o tamanho do esforço físico e psicológico que ela estava fazendo para não desmoronar junto comigo.

"Estou bem, não se preocupe comigo."-Disse enquanto limpava os requisios de lágrimas com a costa da mão direita.

"Eu me preocupo Ok? Eu sei que fiz merda Lauren mas eu te amo tanto e estou tentado provar isso da melhor maneira possível. "- Assim que paramos no semáforo, ela virou o corpo em minha direção e sorriu fracamente.

     Continuamos com o percurso por mais alguns minutos.
   Paramos frente à um prédio razoavelmente alto.
"Espere aqui, já volto." -Ela saiu do carro me deixando confusa.

  Depois de ,aproximadamente, dez longos minutos ,Camila voltou para seu devido lugar e continuou com a rota. Quando foquei minha visão a algo que não fosse o vidro do carro, percebi que estávamos subindo um morro alto.
 
   "Onde estamos ?"
   "Surpresa, acho que vai gostar." -Ah, claro . ÓTIMO .

  "Chegamos, pode descer." -Hesitei em abrir a porta e descer do carro.

" Qual é Lauren? Eu não vou te jogar daqui de cima Ok? "

"Haha, engraçadinha " - Soltei um riso forçado.

     Dois homens nos esperavam . Logo após nos cumprimentar, me explicou o que iríamos fazer. Pular de paraquedas . A Camila só pode estar com miolos a menos naquela melancia que ela chama de cabeça.

"Você pirou Camila? Não vou fazer isso de jeito nenhum "- Cruzei os braços e vi o bico que se formou em seus lábios. Chantagista.

  E aqui estou eu, cheia de cordas pelo corpo. Um dos homens estão atrás de mim para auxiliar no vôo ou queda,seja lá o que for ele irá morrer comigo.

  "Prontas ?"
"NÃO "- Será que ele já pegou o dicionário uma vez na vida ? Acho que não porque ele saltou assim que terminei minha fala.

  "AIN MEU DEUS!" -Acho que nunca me agarrei tanto a algo como me agarrei ao meu instrutor de vôo.
    Quando já estávamos perto do chão, olhei para  os lados a procura de Camila, quando não vi a latina me desesperei. Será que ela morreu?

"CAMILAAA? CAMILA? CAMZ? Cadê você boo?" -No começo eu gritei o mais alto que pude mas quando percebi que não havia sinal dela,acabei divagando em um som inaudível. As lágrimas já desciam e eu me desesperava mais ainda. Por favor Camz, não brinca comigo.

   Tentei me soltar das cordas de segurança para ficar livre e poder procurar por Camila. Assim que o instrutor percebeu minha agitação, tratou de me segurar firme em seus braços fortes. Qual o problema dele? Eu preciso salvá-la.

"Me deixa, ela precisa de mim,por favor me solta "- Disse enquanto empurrava o homem,minha voz estava trêmula e chorosa.

  -"CAMZ? Por favor Camz." -Coloquei as mãos frente aos olhos quando percebi que era inútil tentar me soltar. Eu não me importo em cair. Ela precisa de mim.

" LOLO ." -Sorri ao ouvir a voz, CAMZ. Olhei para todos os lados e percebi que ela estava a uma distância razoável de mim. Os paraquedas se aproximaram e ela segurou minha mão.

"ESTÁ TUDO BEM OK?EU ESTOU BEM. ESTAVA BEM EM CIMA DE VOCÊ "-Grita para que eu pudesse ouvi-la . Filha da puta. Ela estava lá o tempo todo enquanto eu estava quase me soltando pra ir salvar essa galinha.

    Assim que pisamos em terra firme,corri para perto de Camila e antes que aquela vadia falasse algo, dei um tapa estalado em sua face. A latina me olhou assustada.

   -"Isso é por você me matar do coração "- Depois de terminar a frase,dei um beijo em sua bochecha.
" E isso é por não ter morrido." -Ela sorriu.

    Logo após o tapa bem dado,fomos lado a lado para o carro, estava na hora de ir embora.

"Desculpa por te culpar tanto Camila, não consigo simplesmente esquecer do quanto sofri com a sua partida,com o que nos tornamos."

"Com o que nos tornamos ?" -Ela franziu o cenho e mordeu o lábio inferior.

"Nós nos tornamos mulheres bem sucedidas e maduras. Nos tornamos pessoas melhores e passamos por experiências únicas Lauren. Depois de anos nos reencontramos e eu não sei como agradecer por ter tido essa chance. Não fale como se estivéssemos nos tornado pessoas ruins ou frias."

"Não disse isso Camila,mas sinto falta de quem éramos ."

"Eu também sinto Lauren mas as coisas e as pessoas mudam ,não somos as mesmas da semana passada ou do ano passado,nos transformamos diariamente e amar é saber respeitar esse ciclo continuo e eu te amo,aceito que não é a mesma de anos atrás, você é melhor do que ela e ano que vem será melhor do que é hoje. Sempre imaginei você como a Lua,cheia de fases ,gosto de pensar que sou uma mera mortal que está à quilômetros de distância da sua esplêndida beleza caótica,gosto de me imaginar assim porque não me importo em ser inferior a você, não me importo porque sei que para você sempre estarei à sua altura e se ser inferior significa admirar sua beleza à uma amplitude maior,eu sou inferior com a grandeza de amar algo irreversivelmente maior do que eu e menor do que meu amor. Boa noite Lauren."

Quanto soltei o ar preso em meus pulmões, percebi que estávamos frente ao meu prédio.

"Boa noite Camila, obrigado pela tarde." -Antes de sair deixei um beijo casto em sua bochecha esquerda.

    Você é o Sol Camila, as vezes se esconde mas sempre está lá em algum lugar, pode ser que a ventania incomode e que eu me cubra com um casaco 12:00 ,você estará lá para se certificar de que posso suportar o frio. Quando a noite cai,sempre está lá também ,as pessoas sempre dizem que durante a noite o sol some,gosto de pensar que ele apenas se esconde porque tem medo de incomodar meu sono. Você é meu sol de dentro para fora.

    Antes de subir o último degrau de acesso à portaria ,olhei para trás e vi que ela ainda estava ali esperando que eu entrasse e estivesse em segurança para partir. Não disse? Ela está lá. Sempre está, ela estará presente em mim enquanto meu amor estiver presente nela e isso eu sei que não pode acabar.

 
    E o universo disse "eu te amo".


Notas Finais


Adorei escrever esse capítulo gay.
Obrigado a todos que comentaram no capítulo passado,deu mais gás para escrever .
Com flores, Leeh.💜🌼


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...