História Butterflies and Dragonflies. - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Ally Brooke, Camila Cabello, Camren, Dinah Jane, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Normani Kordei
Exibições 46
Palavras 1.123
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Write on me


Palo Alto,Califórnia. 2018

POV CAMILA.

     Nos últimos meses,tudo o que tenho feito é puramente direcionado à minha faculdade,claro que recebo muitos convites de amigos para ir à festas da universidade,o problema é que são muitas pessoas me trazendo um sentimento de solidão, é possível se sentir sozinha no meio de uma multidão de jovens embriagados e leigos de sanidade ? No meu caso,se sentir sozinha nessa situação é mais do que rotineiro.

     Não sei exatamente a quantos meses,anos,semanas ou dias sai de Miami . Devido ao calendário que sempre me ajuda a identificar as datas para que não me perca no tempo,sei que fazem 2 anos e 6 meses desde que deixei o estado da Florida.
Dinah tem sido um grande alarde de sanidade em minha vida, nos últimos meses vem desempenhado um papel crucial em minha rotina,a garota sempre me diz-de uma forma silenciosa- o que devo fazer para continuar sobrevivendo .
Se viver é estar feliz,ter animo para caminhar domingo no parque,levar seu cão para aliviar a bexiga diariamente ,sorrir e assistir comédias românticas, acho que estou sobrevivendo. Meu peixe morreu à 2 ou 3 meses, não quis comprar um cachorro porque tenho certeza que minha tristeza é contagiosa,me contentei com o peixe mas acho que ele morreu de tédio, a vida dele era tão monótona quanto a minha, ficar o dia todo rodando em um aquário possivelmente é tão chato quanto passar o dia todo lendo livros e mais livros sobre psicologia.
Eu sei,estou estudando psicologia e logicamente deveria saber como sair dessa fossa ,mas quer saber a verdade? Eu não sei. Quando penso que estou melhorando, me encontro à 30 metros do fim do poço.

     Estudar em Stanford sempre foi meu sonho, eu deveria estar feliz já que conquistei meu desejo,mas nunca me disseram que antes de realizar um sonho você deveria se certificar que não está em um. Esse era meu sonho mas sempre imaginei que ELA fosse estar comigo e que minha hospedagem na faculdade fosse como nos filmes: ela chegaria cansada já que também estaria estudando,depois de um banho relaxante iria me ligar no Skype e eu faria minha morena dos olhos verdes dormir sorrindo. Não foi bem assim, eu fiz ela chorar por muitas noites durante meses, ela emagreceu mais do que deveria e se afastou de alguns amigos mas ela é forte então deu a volta por cima da dor e soube o que fazer para voltar a viver, ela vive e eu morro .
Minha garota do colegial está em New York estudando na faculdade dos sonhos dela,vivendo da maneira mais magnífica possível e cá estou eu, sobrevivendo miseravelmente . Já passaram anos e eu não deixo de sonhar com aqueles olhos hipnóticos.

     Meu pai me visita sempre que pode e trás Sofi com ele,minha pequena. Alexa, David e eu nos vemos apenas nos natais e dia dos pais. Reunimos a família via Skype no dia de ação de graças .
Alexa está cursando Engenharia e David está atualmente cursando Medicina, esses fatores impossibilitam uma união familiar decente,mas faltam apenas três semanas para o Natal e isso significa ver a família. Sofi está no terceiro ano da escola e é tão esperta quanto um adulto,tive o prazer de comparecer à uma de suas reuniões escolares e as professoras da pequena me informaram que ela é a aluna mais aplicada da sala, com certeza ela não vai mandar o amor da vida dela ir embora.

     Nos últimos meses,tudo o que as pessoas me falam é sobre o quão idiota eu fui por mandar Lauren sair da minha vida, ninguém precisava me dizer essas palavras, eu já sabia,sempre soube... Deixar Lauren Jauregui foi uma escolha minha,unicamente minha, eu não poderia ser tão egoísta ao ponto de deixar ela namorar alguém como eu,não seria justo. Eu estava doente e feia,ela nunca deixou de ser linda e saudável, porque ela iria querer algo comigo?

     Dizer adeus não foi uma escolha,foi uma obrigação, meu amor ordenou fazê-lo porque ela merece tudo o que eu não podia dar e que ainda não posso lhe proporcionar, o que uma mulher sobrevivente da dor pode proporcionar a uma mulher cheia de vida? Eu estou morrendo hoje da mesma forma que morri ontem e morrerei amanhã, meu mundo é cinza. Ela é a cor e eu estou longe de merecer ser tocada pela mesma.

****

Polo Alto . Califórnia. 22/12/2021.

POV CAMILA .

     O quão gratificante é saber que terminou a faculdade e que faltam apenas algumas horas para reencontrar sua família? Pois é, ja se passaram quatro anos desde que sai de Miami para fazer faculdade de psicologia em Stanford . Quatro anos de uma morte silenciosa e interna porque já faz os mesmos quatro anos que deixei a morena de olhos verdes partir .

     Estou em um avião à caminho de New York já que minha família se mudou para o estado à três meses. Meu pai está mais feliz do que nunca já que a família estará unida em um único lugar para o Natal. Alexa terminou a faculdade semana passada,David tem mais dois anos para finalizar Medicina,mas passará duas semanas com a família, Sofia está em plena férias de inverno.
Acredito que chegarei em menos de duas horas então deixarei de lado o desejo profundo de dormir por algum tempo. Hoje estou me sentindo melhor do que nunca, claro que parte dessa felicidade é resultado da minha mudança para o mesmo estado de Lauren,a morena está completando vinte anos e como em todo aniversário, deve estar se divertindo com suas amigas . Morar no mesmo estado que a morena,já é o bastante pra me deixar animada ,claro que não posso me iludir e cogitar a idéia de encontrá-la em um estado tão grande quanto NY mas tê-la por perto me faz feliz ,mesmo que esse "perto" seja à quilômetros de distância.
    Quero olhar para um lugar que ela tenha olhado só pra sentir um pouco dela em mim,um sopro de vida para alguém que se conformou por anos com a morte.

-"Senhores passageiros, apertem os cintos,iremos aterrizar."

   Ouço a voz da aeromoça me despertando de meus devaneios, aperto o cinto e tento conter a alegria que preenche meu peito.

"Estou chegando meu amor,me trás vida por favor,não quero mais morrer rotineiramente."

     Digo em voz baixa,quase um sussurro,ninguém precisava ouvir,minhas palavras se referiam à alguém que não estava ali naquele avião, mas ela estava em mim,ela sempre esteve lá, nunca saiu,nunca deixei ela sair, era o que me mantinha viva, é o que anula minha morte .

   Minha sanidade é ela quem mantém... minha mulher das cores.


Notas Finais


Ola pessoas ,como vocês estão? ...
Bom,escrever esse capítulo foi muito bom porque consegui expressar como me sinto sobre alguns assuntos e é um capítulo bem marcante para Verícia e a Leeh e eu choramos enquanto montavamos o enredo desse capítulo porque é uma parte da nossa relação e ainda está muito vivo em nós esse momento. Espero que perdoem a Camz gente,ela não fez por mal,abandonar o relacionamento foi tão difícil pra ela quanto foi pra Lolo. COMENTEM E VOTEM NA HISTÓRIA POR FAVOR !! Eu e a Leeh temos mais combustível quando reconhecem nosso trabalho e esforço pra atualizar .
Obrigado por quem comentou,ficamos muito felizes e por isso vamos atualizar mais um capítulo essa semana .
Podem entrar em contato comigo quando quiserem.👇

TT: @BooBubby

A Leeh vem no próximo capítulo.
Beijos de Luz,Vero. 🌈


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...