História Butterflies and Dragonflies. - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Ally Brooke, Camila Cabello, Camren, Dinah Jane, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Normani Kordei
Exibições 46
Palavras 1.687
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Park


New York. Eua. 2021.

POV LAUREN

22/12/2001. Hoje deveria ser a data mais importante do ano pra mim,pelo menos é assim que as pessoas se sentem em seus aniversários, comigo está sendo diferente ,tem sido diferente à muito tempo,já faz cinco anos que nesse mesmo dia,escutei a garota que mais amei na vida dizer que acabou tudo de mais importante para mim. Aquela garota atualmente é uma mulher de vinte e dois anos que provavelmente está em um relacionamento com uma mulher linda e elas devem estar imaginando como serão o casamento e o nome dos filhos, afinal era isso o que ela queria,filhos e uma família.

    Sei que tenho que aceitar o fato de que a minha garota que amava o inverno, agora é uma mulher que ama alguém e que esse alguém não sou eu. Venho tratando de uma decepção por cinco anos e ainda sinto arder como o inferno. Minha mãe sempre dizia que ferida é algo que deve ser tratado à distância porque quanto mais perto você está dela,mais dolorida ela fica, sabe de uma coisa ? Isso não tem sido uma verdade na minha vida, quanto mais longe estou de Camila,mais dor eu sinto,mais lágrimas banham meu rosto e não posso parar!
    Dizem que quando se quebra um copo de vidro ele nunca será o mesmo, todos acham que é porque ele estará rachado e isso significa que não é possível colá-lo de forma correta, a verdade é que ele não pode ser como antes não porque está rachado e não é possível achar novamente o encaixe perfeito,a verdade é que tem pedacinhos minúsculos perdidos pelo chão e que por mais pequeninos que sejam,fazem uma enorme diferença, ache os pedaços e ele voltará a ser um copo,terá apenas as cicatrizes da rachadura causada pelo descuido alheio. Meu coração é o copo,meus pedaços é uma mulher que está a quilômetros de distância fisicamente e emocionalmente.

     Se me dessem uma chance de voltar no tempo,retornaria para 2016 e levantaria a mão quando minha professora de biologia perguntasse se a classe tinha dúvidas, minha pergunta seria : Como a biologia explica a dor física que sentimos quando tudo o que queremos é estar com alguém? . Porque os seres humanos gastam milhões de dólares em pesquisas de entendimento do universo se os mesmos não sabem nada sobre o próprio planeta? Sempre temos cede de mais, precisamos de mais ,nunca é o suficiente.

     Terminei a faculdade à alguns meses e agora sou oficialmente uma advogada . Entendo sobre todas as leis e se não entendo de alguma,faço de tudo para entendê-la. À dois meses atrás me perguntaram se eu poderia cobrir um caso com a seguinte temática : Um homem que abusou da própria filha e agrediu fisicamente e psicologicamente a mulher.
Claro que peguei o caso ,queria resolver a vida dessa criança o quanto antes. A juíza e o promotor abriram o caso à um mês e meio, logo depois de avaliar, descobri os seguintes tópicos :
•A garotinha de cinco anos está em processo recreativo com ajuda de psiquiatras já que a mesma está em estado de choque;

•O pai da criança está em processo de julgamento e é incapaz de cuidar de outro ser vivo já que é considerado um dano à sociedade;

•A mãe está em estado vegetativo e não possui condições para a criação de sua filha.

     À três semanas atrás fui obrigada a contar para uma criança uma triste estória : alguns Reis e rainhas não merecem suas princesas e já que os mesmos são incapazes de cuidar dela,a pequena teria que ir morar com outras princesas em outro reino. Tudo o que a pequena Carly me respondeu foi " Se quando eu crescer for igual à você, eu darei essa notícia às princesas,sem chorar,porque você está chorando?", nesse momento meu coração se alegrou, ela estava sorrindo e eu estava em pedaços, sabe o que aprendi com aquela criança? Veja a situação de todos os ângulos possíveis. De um lado um homem leigo de caráter e humanidade;do outro uma mulher em estado vegetativo,incapaz de cuidar de si mesma; no ângulo central,uma garotinha que sabe o quão cruel o mundo é e não deixa se abalar; em um ângulo de aproximadamente 90° ,está uma advogada chorando porque descobriu que uma criança tem mais a ensinar do que um adulto; e no meio disso tudo,está uma sociedade que odeia o pai dessa criança mas não move uma palha para ajudá-la.
     Escolhi minha profissão por conta das lições, você sempre aprende algo em cada caso,sempre ensina algo em cada tribunal . É como ser professor, a diferença é : Um professor te preenche de informações enquanto você é leigo, um advogado ensina a seguinte teoria : se ele não for bom o bastante, você será punido.

       Estou trabalhando à dois meses no Jones Day, maior escritório de advocacia de New York. O salário é ótimo e amo minha profissão então nunca é um esforço. Sempre estou disposta à trabalhar e pegar casos para solucionar .

-"BUNDA BRANCA,VEM AQUI!!" -Ouço Dinah me chamando e já tenho pleno conhecimento do motivo , ela e a Mani não foram nada discretas ao perguntar se minha alergia à chantilly está em um nível grave . Desci as escadas me preparando para minha falsa cara de surpresa ao ver o bolo de aniversário.
-"Lo,temos uma surpresa."- Claro que vocês tem Allycat ... -"TCHARAAMM"-    Assim que Mani expôs o bolo ,fiz a cara de surpresa mais tosca possível, acho que não cronômetrei direito o tempo afinal elas estam me olhando com ótimas caras de tédio.
-"Eu disse pra você não perguntar da alergia Dinah,é óbvio que ela iria descobrir do bolo"- Allycat sempre tem razão. Mani da um tapa no braço de sua namorada que imediatamente faz um bico rabugento . Eu queria sorrir,juro que queria agradecer pela surpresa não tão inesperada assim, o problema é que no chantilly estava desenhado uma borboleta ao lado da data do meu aniversário. Droga! Porque aquela borboleta precisava estar lá? Porque até um maldito bolo me traz lembranças da Camila?.

    Antes que as lágrimas caíssem como cachoeiras ,corri em direção à porta de entrada e sai pela mesma ,não tive paciência para esperar o elevador então desci pela escada de incêndio,nunca cogitei usá-la. Acho que o" incêndio " à qual as pessoas se referiam era o interno, aquela escada foi planejada para alguém com o coração em chamas ,era assim que meu coração estava,ardendo e as chamas se alastraram por meu corpo. Todos os anos passo pela mesma situação no meu aniversário, algo sempre faz lembrar,algo sempre precisa me dizer a falta que ela faz.
Todos os dias,convivo com a perda ,não dói como nos primeiros anos,agora é apenas saudade,sem dor. Mas todos os meus aniversários me lembram que é um ano á mais que se passou sem aquele sorriso genuíno.

    Corro em direção ao parque já que são apenas duas quadras de distância do meu prédio, assim que chego vejo a grama verde que agora é banhada pelos pingos grossos que caem das nuvens . Sento em um dos bancos, não me importando com a quantidade de água que agora atinge minha face, está acontecendo uma tempestade dentro de mim nesse momento,porque iria me importar com a chuva que vem do lado de fora?

    Porque você se foi Camz? Porque você me quebrou? -"Porque eu estou tão machucada meu amor?"- Digo em um sussurro, o suficiente para que as flores presas ao chão me escutasse. Porque esse não pode ser um dia como qualquer outro? Porque está doendo tanto, estou me sentindo rasgando,meu coração está rasgando e se expandindo contra o nada, sinto que minha caixa torácica não é o suficiente pra ele. O metcholate da minha mãe não seria o suficiente para esse machucado, os pontos dados por um médico não irá fechá-lo, a morte não seria o suficiente. Eu não posso lutar contra uma ferida que me castiga sempre,passo o ano inteiro sentindo ela cicatrizar mas nesse maldito dia ela sempre fica exposta,sempre está presente,sempre dói como doeu na primeira vez,sempre me rasga de dentro pra fora .

POV CAMILA

     Acho que meu pai tinha razão quando disse que eu não deveria sair para comprar doces em plena noite chuvosa, mas como eu iria adivinhar que iria chover logo agora ? As gotas de água não param de lavar meu corpo sem permissão, meu casaco está ensopado e nunca senti minha calça tão colada quanto agora. Assim que avisto o parque decido correr em direção à um quiosque para me abrigar até que a chuva pare. Olho para os lados e vejo que estou sozinha no local, em um ângulo de 60° está uma mulher sentada em um dos bancos, será que ela não está com frio ? Deve ser desconfortável estar na posição que ela está. Corro em direção à mulher e toco seu ombro,mesmo com três blusas encharcadas cobrindo sua camada de pele,consigo sentir o calor da jovem mulher sentada ali. Ela se vira .
-"Moça, acho melhor..." Oh my god!    Não consigo terminar a frase,não consigo pensar,meu corpo não reage,sinto libélulas dançarem jazz em meu estômago.
     Ela estava ali,me encarando com suas órbitas esverdeadas em um tom claro de azul próximo à íris, isso sempre acontece quando ela chora...espera,ela estava chorando? .
     Meu Deus, como eu senti falta das cores da íris dela,é uma pintura feita pelos deuses. Sabe de uma coisa? Não importa o tamanho do amor que você sente por alguém, a falta dela sempre será maior. Estou me sentindo viva nesse momento e não aceito algo menor do que isso.

-"Camila?"-

   Foi tudo o que ouvi antes de vê-la cair.
-"LAUREN"-

POV LAUREN

-"Camila"-
     Ela estava ali ,porque as borboletas no meu estômago não param ? Porque essa dor? Não é real,é só ilusão, ela não está aqui. Ela não está a...

Quando a dor fica insuportável demais ,o corpo desliga.


Notas Finais


Hey guys, como estão? Espero que bem. Esse capítulo me faz chorar . Calma que a Lauren não morreu,não me matem.
Gente favoritem os capítulos, isso ajuda muito,se puder comentem também pfvr.
Até mais pessoal.
Com flores,Leeh.💜🌼


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...