História Butterfly - Capítulo 50


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jikook, Namjin, Romance, Taegi
Exibições 198
Palavras 1.557
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


:D Ami Sori, pela demora

Capítulo 50 - Amnésia


Fanfic / Fanfiction Butterfly - Capítulo 50 - Amnésia

P.O.V Taehyung

Já fazia alguns dias que eu voltei para minha casa, eu não queria ir para o apartamento porque estava tentando evitar ao máximo os meninos. Eu durante todos esses dias tentava ligar para Yoongi, mas nada, ligava 1, 2, 3 vezes todos os dias e nada. Sempre caia na caixa postal, que era gravada pela voz dele e, confesso que a maioria das vezes eu só ligava para poder ouvi-lá. 

Eu durante esses dias, as noites, eu pegava o carro e ia para vários lugares onde eu e o Yoongi iamos, principalmente naquela sorveteria, era um dos meus lugares favoritos. Eu fazia isso na esperança de me sentir mais próximo a ele. Quando estava nesses lugares eu sempre via alguma foto de nós dois em meu celular.

Os meninos me mandavam mensgens perguntando o por que de eu não estar indo para escola, já que havia recebido alta, mas nunca fazia questão de responder eles.

A saudade que eu estava dele era algo tão grande e absurdo que eu não sei como coube no meu peito. Eu chorava todos os dias, pensava nele a maior parte do tempo, cantava para ele.

- Tae. - minha mãe me chama me fazendo sair de meus pensamentos. - Pronto para voltar para escola e para o apartamento com o Hoseok? - ela pergunta e nada faço, escuto ela bufar. - Tae, você sabe que precisa voltar, já está quase no final, você precisa ficar forte. - ela avisa.

- Eu sei. - falo. - Mas não é fácil. - começo a chorar. 

- Ninguém disse que seria. - ela fala se aproximando e passando a mão por minhas costas. 

- Eu me arrependo tanto de amar dele. - eu falo soluçando.

- Não diga isso. - ela pede. - Ambos sabiam que o sentimento de cada um era recíproco. - ela diz.

- Então por que ele não se esforçou para ficar comigo? - eu pergunto a olhando. - Ele simplesmente foi embora como se nada aqui fosse importante para ele. - falo. - E-ele nem ao menos me ligou, nada, nem uma mensagem sequer. - eu a aperto em um abraço. 

Ficamos mais alguns minutos abraçados. Eu não sei o que seria mim sem minha mãe para me dar carinho nesse momento. Nós separamos e fui para meu quarto tirar meu pijama e me vesti pondo meu uniforme. 

O tempo estava nublado, e como se fosse chover mais tarde e isso me fez lembrar Yoongi da vez que nos beijamos debaixo da chuva perto daquela sorveteria. 

- Esqueçe isso, Taehyung. - balancei a cabeça,disse para mim mesmo e segui meu caminho. 

Assim que cheguei na escola algumas pessoas me olhavam como se nunca haviam me visto na vida, isso não deveria mas me incomodou um pouco. Eu abaixei meu rosto e apenas segui direto para minha sala, porém no meio do caminho eu fui parado.

- Tae, vamos conversar. - Hoseok pede. - Você vai voltar pro nosso apartamento, não é?! - ele pergunta.

- Hoseok, eu precis ir. - falo tentando sair mas ele me impede.

- Por favor, eu to preocupado com você. - ele fala sério. - Eu te liguei VÁRIAS vezes mas sempre caia na caixa postal ou sua mãe atendia e falava que você não estava em casa. - ele diz. Eu pedia minha mãe para falar que eu não estava. - Mas é mentira, eu sabia que estava em casa. - ele fala.

- Eu vou me atrasar, depois da escola nós conversamos. - falo e saio correndo. 

Assim que chego na sala eu me sento na última cadeira, bem no canto, e depois de algúm tempo olhando pela janela eu me dei conta de que aquele era o lugar que Yoongi se sentava, e me lembrei da primeira vez que o vi sentado aqui. Eu sorri. Quando eu o vi aqui eu senti como se milhões de fogos de artifício estivessem sendo acendidos dentro da minha barriga.

Não me dei conta de que o professor havia entrado na sala.

- Taehyung, Kim. - ele chama minha atenção. - É bom te-lo de volta. - ele fala e eu apenas sorrio fraco. - Bom como sabemos, o aluno... Min Yoongi foi transferido para uma outra escola, seu pai entrou em contato conosco e disse que ele está muito bem. - o professor fala e percebo meus olhos ficarem marejados. 

P.O.V Yoongi

Alguns dias se passaram e eu não consegui manter nenhum contato com o Tae, e eu sentia tanta a necessidade de falar com ele, ouvir a voz dele, sentir o toque, o beijo, eu simplesmente sentia falta de tudo nele. Meu pai ainda não havia me devolvido o celular. Eu entrei em uma nova escola e, como de costume, ninguém ainda havia ido falar comigo, não que eu esteja muito me importando com isso, mas era só algo que eu já esperava. 

Eu estava no meu quarto sozinho, meu pai estava trabalhando fora e a casa estava totalmente trancada. Eu gosto de ficar aqui, sozinho. Na verdade a única compainha que eu aceitaria no momento era a de Tae. 

Por incrivel que pareça, eu consegui fazer meu pai comprar um piano para mim, eu disse que já que ele iria me trancar em casa eu deveria pelo menos ter uma distração. Ele me encheu começando a falar que eu deveria me preocupar com meus estudos, e me concentrar em outras coisas, como terminar de ajudar com os papéis da empresa. Mas, no final ele acabou comprando, mas insistiu que ficasse no meu quarto pois não queria que se algum de seus colegas de trabalho vinhessem para casa e encontrassem um piano no meio da sala. 

Nós tempos que me restavam eu me ocupava escrevendo músicas para Tae, pois sabia que ele adorava, e para que quando eu o visse novamente eu mostrar todas as que eu fiz para ele. E... A única coisa que eu queria ganhar com isso era aquele lindo sorriso de volta, e direcionado apenas para mim.

- Eu sinto tanta a sua falta, meu amor. - eu falo baixo e  me encolho no canto do quarto, onde estava sentado com papéis e canetas a minha volta, começando a chorar.

P.O.V Taehyung

No intervalo eu sai antes, para que Hoseok não vinhesse atrás de mim, me tranquei na sala de música onde não havia ninguém. 

Eu me sentei e comecei a cantar baixo.

" Eu dirigi por todos os lugares

Que nós costumávamos ir e ficar à toa

Pensei sobre o nosso último beijo

A sensação causada, o seu sabor

E mesmo que me digam

Que você está bem

Você está em algum lugar se sentido só

Mesmo que alguém esteja bem ao seu lado?

Quando dizem aquelas palavras que te machucam

Você lembra das que eu falava para você?

Às vezes eu começo a me perguntar

Era só uma mentira?

Se o que tínhamos foi real

Como você pode estar bem?

Porque eu não estou nem um pouco bem

Lembro-me do dia em que partiu

Lembro-me de imaginar as lágrimas escorrendo pelo seu rosto

E os sonhos que você deixou para trás

Você não precisa deles

Como não precisa de cada desejo que já fizemos

Queria que eu pudesse acordar com amnésia

Esquecer as pequenas coisas estúpidas

Como a sensação de adormecer ao seu lado

E as memórias das quais eu nunca consigo escapar

Porque eu não estou nem um pouco bem

As fotos que você me enviou

Elas ainda vivem em meu celular

Admito que gosto de vê-las, admito que me sinto sozinho

Todos meus amigos continuam perguntando

Por que eu não estou por perto

Dói saber que você está bem

E dói pensar que talvez você tenha seguido em frente

É difícil ouvir o seu nome

Quando faz tanto tempo que eu não te vejo

É como se nós nunca tivéssemos acontecido

Era só uma mentira?

Se o que tínhamos foi real, como você pode estar bem?

Porque eu não estou nem um pouco bem

  Lembro-me do dia em que partiu 

  Lembro-me de imaginar as lágrimas escorrendo pelo seu rosto  

E os sonhos que você deixou para trás

Você não precisa deles

Como não precisa de cada desejo que já fizemos

Queria que eu pudesse acordar com amnésia

Esquecer as pequenas coisas estúpidas

Como a sensação de adormecer ao seu lado

E as memórias das quais eu nunca consigo escapar

Se hoje eu acordasse com você ao meu lado

Como se tudo isso fosse apenas um sonho ruim

Eu o seguraria mais perto do que alguma vez já segurei

E você nunca escaparia

E você nunca me ouviria dizer

 Lembro-me do dia em que partiu 

 Lembro-me de imaginar as lágrimas escorrendo pelo seu rosto  

E os sonhos que você deixou para trás

Você não precisa deles

Como não precisa de cada desejo que já fizemos

Queria que eu pudesse acordar com amnésia

Esquecer as pequenas coisas estúpidas

Como a sensação de adormecer ao seu lado

E as memórias das quais eu nunca consigo escapar

Eu não estou nem um pouco bem

Realmente, não estou nem um pouco bem

Me diga que isso é apenas um sonho

Pois eu realmente não estou bem "

Acabei e me permitir chorar até não aguentar mais, até perder minhas forças, para ver se toda essa dor ia embora.


Notas Finais


Hi unicórnios

Desculpem pela minha demora para att :D

Mas, dessa vez eu tenho uma boa justificativa.... Eu estava com bloqueio de criatividade.

Eu não sabia como continuar a história, eu escrevia quase um cap inteiro e depois apagava TUDO >_<

Por isso se o cap tiver ficado ruim me desculpa :-( e não desistam de mim

Eu amo vocês <3

Bjs da Gorda *3*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...