História Butterfly - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Jikook, Namjin, Taegi, Yoontae
Exibições 843
Palavras 1.132
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Você ainda vai Aceitar


Yoongi On

Depois daquela perturbação durante o dia inteiro eu tinha chegado em casa, e por incrível que pareça meus pais estavam lá.

-Queremos conversar com você.

-O que foi?

-Olha como fala moleque. -Meu pai usou seu tom de alfa e infelizmente eu me encolhi, era sempre assim. -Você vai pintar o seu cabelo para preto hoje, pareça alguém normal e tire essa coisa estranha da cabeça.

-Por que?

-Hoje é o seu jantar de noivado, vai conhecer seu alfa e eu espero que você fique calado. Entendeu?

-S-sim. -Subi para meu quarto à contragosto e quase chorando de raiva. Eu sabia que esse dia chegaria mas estava fugindo completamente, peguei a tinta e fui pintar logo de uma vez antes que eu apanhasse. Hoje o dia não era para mim.

***
Depois que terminei fiquei jogado na cama pensando como seria esse alfa, se ele será como meu pai, totalmente autoritário e ruim como ele é com minha omma que mal pode sair sem permissão, ele acha que é nosso dever ficar dentro de casa apenas cuidando das coisas enquanto ele pode sair e beber com amigos e fazer o que bem entender.

Tomei banho e coloquei a roupa que minha omma tinha separado, eu via seu olhar triste para mim e entendia que ela não era à favor daquilo, eu seria forte por nós dois.

-Seu alfa já chegou meu filho, eu sinto muito. -Ela disse e eu assenti.

-Tudo bem. -Desci as escadas apreensivo e olhando para baixo, assim que cheguei senti um cheiro conhecido entrar em minhas narinas mas eu só poderia verificar quando meu appa não estivesse me olhando se não era capaz de eu apanhar aqui mesmo e seria humilhante demais.

-Seu filho se tornou um moço muito bonito Hyuk. -A voz se fez presente. -Podemos jantar então.

Fui seguindo eles totalmente perdido e me sentei, poe obrigação, ao lado do futuro alfa que eu só olhava os pés, mas fui surpreendido por sua mão segurando a minha, olhei para ela, tinha um anel que eu lembrava de já ter visto e arregalei os olhos, eu queria olhá-lo para confirmar, mas que merda, só uma pessoa tem esse anel e é o ser que mais odeio no mundo. Kim Taehyung.

***
Eu finalmente tinha conseguido uma brecha e olhei enquanto todos estavam olhando o contrato que eu tinha sido obrigado à assinar minutos antes, era mesmo ele, nunca me senti com tanto ódio do meu appa e de tudo, me levantei e fui saindo mas ouvi meu pai chamar. Era hoje que eu iria morrer, mas eu preferia isso à me casar com alguém como ele.

-Onde você vai Yoongi? -Meu appa perguntou e eu o olhei.

-Sair daqui.

-Pode sentar novamente. Não lhe dei esse direito moleque, você não se manda. -Meu pai puxou meu braço e eu ouvi um rosnado alto e alguém me puxar.

-Não toque no que é meu. -Ouvi Taehyung falar atrás de mim com um tom que eu nunca tinha escutado antes, nem sabia que aquele idiota podia falar assim. -Já assinei tudo o que tinha, se me der licença, eu vou conhecer meu ômega, vamos Yoongi.

-Eu não quer...

-Agora. -Ele usou seu tom de alfa e eu o segui choramingando baixo enquanto ele me puxava pelo braço, ele deveria estar com raiva e eu que não iria dar mais corda. Quando chegamos do lado de fora ele me colocou em seu carro. -Desculpe por isso...

-T-tudo bem.

-Não quero você com medo de mim, mas eu também não podia ficar parado, sou um pouco possessivo com o que é meu.

-Você deve estar rindo de mim não é mesmo? É tudo o que você sempre quis, me ter na palma da sua mão como um cachorrinho para ser mandado.

-Eu sei que você me odeia e que não me quer perto de você, vou te deixar na casa do Namjoon e vou fazer outra coisa, ir no cinema, ou shopping. Esteja me esperando às 22:00hrs para eu te levar de volta e quando seu pai perguntar diga que estávamos juntos.

-Por que está fazendo isso?

-Você não me quer, já entendi...mas você não sabe como isso tudo funciona não é mesmo?

-Ômegas não podem saber como é o sistema dos contratos.

-Vou explicar. Um ômega pode ser prometido à mais de um alfa, sendo que o primeiro da lista é o que foi prometido primeiro, quando esse alfa cresce ele decide se quer ou não o ômega. Alfas podem escolher seus futuros ômegas, já os mesmos tem que aceitar o que vier.

-E se...o alfa não quiser?

-Então o segundo da lista será o seu alfa se quiser...e é por isso que eu não vou deixar isso acontecer. Sei quem é o próximo de sua lista, e sei como ele é, não deixo você nas mãos dele de maneira alguma.

-Ciúmes?

-Primeiramente, ele tem 43 anos. -Arregalei os olhos. -Ele é um velho nojento e abusivo, provavelmente vai querer te usar como escravo sexual ou algo assim, não me importo de não encontrar o amor verdadeiro, mas tendo a chance de escolher eu já serei grato por não destruir a sua vida te entregando à ele.

Eu estava assustado, não sabia de tudo isso e nem que Taehyung podia ser tão responsável ou cuidadoso à esse ponto. Eu me sentia um fraco vendo dessa maneira.

-Eu...

-Está entregue. -Olhei pela janela e era a casa de Namjoon, mas de repente eu não queria sair dali, queria conhecer aquilo que sempre julguei e afastei de mim.

-Eu posso...ir com você?

-Que? Você quer ir comigo?

-Sim. -Ele sorriu e eu revirei os olhos. Aquele sorriso besta dele estava de volta enquanto ligava o carro. Taehyung seria alguém muito difícil de conviver. -Por que meu appa não falou nada quando você disse que eu era seu? Não somos casados.

-Não precisamos, a partir do momento que assinamos nada pode ser mudado, sendo assim, eu passo a ser o único alfa a quem você deve obediência, respeito e explicações. Seu appa não pode cobrar se você chegar 04:00hrs da madrugada, mas eu posso e devo saber sempre onde você está. Se eu quiser posso até mesmo tirar você de sua casa antes do casamento, por que tecnicamente já sou seu alfa.

-Ah que ótimo. -Falei sarcástico mas por dentro eu estava cheio de raiva.

-Eu já comprei uma casa mas deixei que você pudesse escolher como quer mobiliar, deixarei meu cartão com você e pode ir comprar, não me importo com o preço e...Yoongi, não ache que é só você que abre mão das coisas, quando aceitei, automaticamente eu tive que desistir de muita coisa e já tive que começar à trabalhar.

-Já entendi...

-Você ainda vai aceitar essa situação.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...