História By Accident - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Visualizações 27
Palavras 1.736
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura goxtosas!!! <3
NOTAS FINAIS.
NOTAS FINAIS.
NOTAS FINAIS.

Capítulo 4 - My life collapsed


Fanfic / Fanfiction By Accident - Capítulo 4 - My life collapsed

Relembrando...

- Ah vai se foder, Charlotte. - Falei saindo do banheiro escutando os passos da mesma atrás de mim. Que papo mais absurdo, eu estou solteira, ele também, não tivemos tempo nem de nos conhecer direito e ela diz que vou me arrepender? Ah vai pra puta que pariu em. Olhei para trás tentando avistar Charlotte mas a mesma havia sumido entre a multidão.Engoli em seco por ter deixado ela sozinha. Senti meu corpo de impacto com outro e olhei pra frente. - Foi m... - Parei de falar ao ver em quem eu tinha esbarrado. - Nick?

 

- Lisa? Porra, quanto tempo garotinha. - Nick disse me abraçando, ele havia mudado desde a última vez que eu o vi. Estudavamos juntos no ensino médio e Nick sempre teve uma quedinha por mim. Depois que terminamos o último ano, nunca mais nos vimos. Estava mais bonito agora, não usa mais óculos e está mais musculoso agora. Havia se tornado um homem atraente.

- Pois é, você sumiu. - Disse enquanto sorria, pude notar seus olhos me observando, corei minhas bochechas.

- Se tornou uma linda mulher, Lis. - Sorri em agradecimento.

- Quem é essa? - Uma mulher loira se aproximou agarrando Nick. Uma mulher linda, por sinal.

- Está acompanhado? Prazer, sou Lisa. - Falei tentando ser simpática.

- Famosa Lisa. - Ela disse me analisando dos pés a cabeça.

- Já me conhece? - Falei cruzando os braços e arqueando a sobrancelha.

- Não, não... É que... - Gaguejou, provavelmente tentando achar uma resposta. - Quem não sabe da nova hóspede da casa de Bieber, não é mesmo? - A olhei, desconfiada, sua resposta não me transmitia segurança.

- Conhecem Justin? - Intercalei meu olhar entre os dois, que assentiram.

- Bom, já se conheceram não é mesmo? Agora vaza Amber, seu namorado está te chamando. - Nick disse, a loira que se chamava Amber bufou e saiu andando entre as pessoas.

- Pensei que fosse sua namorada. - Falei confusa e vendo Nick rir.

- Não, não é. É só uma amiga. 

- Amiga? - Ri debochada. - Vamos comigo pra área vip em que estou, precisamos recordar os velhos tempos poxa. - Bati de leve em seu ombro e pude o sentir desconfortável. Abracei meus braços, morta de vergonha. Não sei o que o deixou desconfortável, se foi o meu tapa como se fossemos próximos ou a proposta que eu havia feito. 

- Digamos que eu e Justin não nos damos muito bem... - Me olhou. - E de qualquer maneira eu já estou de saída Lis, mas muito obrigada pelo convite. - Disse simpático. Soltei o ar que estava preso em meus pulmões aos poucos.

- Entendo, pelo pouco de convivência que tivemos já vi que Justin não é fácil mesmo. Depois me conte como se conheceram, gostaria de saber o porquê de tanta coincidência. - Sorri e beijei sua bochecha. - Bom... Foi um prazer revê-lo Nick, apareça mais vezes.

- Me passe seu número, podemos conversar melhor depois. - Sorri e disse meu telefone. Nick beijou minha mão se despedindo, saí e continuei andando de volta a área vip, entrando na mesma. Observei que Chaz não estava mais sozinho, desta vez tinha uma puta em seu colo, o olhei com decepção e me sentei longe dele, observei seu olhar em mim mas apenas ignorei. Não fazia nem 5 minutos que eu tinha saído dali e já estava com outra? Talvez não fosse o melhor ficar com ele mesmo. Senti um corpo se jogar ao meu lado, era Justin.

- Está se divertindo Lisa? - Pude notar o cheiro de álcool sair de sua boca. Por isso falou comigo, está bêbado.

- Não muito. - Falei revirando os olhos. Justin riu.

- E porque não? - Disse se aproximando de meu ouvido. - Se você fosse menos chata eu poderia lhe proporcionar a melhor festa e melhor noite da sua vida. - Sussurrou, senti um arrepio passar em meu corpo, mas me mantive quieta.

- Sai pra lá. - Dei risada e Justin se afastou rindo também. Olhei para Chaz que já não dava importância a puta em seu colo, parecia muito mais interessado em meu assunto com Justin. Ignorei-o e voltei a olhar para Justin. - Primeiro que não sou chata e segundo... Você não devia ter tanta certeza que poderia fazer isso.

- Já fiz para muitas e só recebi elogios. Nenhuma crítica. - Deu de ombros enquanto pegava a mangueira do narguile de um menino que eu ainda não havia conhecido, nem ao menos falado. Justin tragou e soltou a fumaça na minha cara, sacudi minhas mãos afastando a fumaça e vendo Justin rir e se jogar no encosto do sofá. Justin abriu um sorriso além de apaixonante, sacana, e me chamou com o dedo enquanto dava mais uma tragada do narguile. Havia entendido o recado. Me aproximei para perto dele, mais precisamente perto da boca para que ele me passasse a fumaça. Dito e feito. Justin soltou a fumaça lentamente enquanto eu a sugava, pude sentir Justin passar a mão em meu pescoço tentando me beijar, mas não o beijei, me afastei ao ver Charlotte entrar com um sorriso no rosto mas o mesmo desapareceu ao me ver com Justin. Nossos olhares a acompanharam enquanto ela se jogava em um dos sofás emburrada e cruzando os braços.

- Já ficaram alguma vez? - Perguntei baixo para Justin, o mesmo riu debochadamente.

- Já comi ela algumas vezes. - Arregalei os olhos. - Ela não faz meu tipo, geme alto demais. - Fiz cara de nojo e Justin soltou um riso, que informação desnecessária.

- E qual o seu tipo? As que gemem baixinho? - Falei com deboche. 

- Provavelmente o seu tipo me agradaria. - Falou, me remexi, pude sentir uma coisinha piscando lá em baixo. Santa eu não sou. - E você é virgem. - O olhei arqueando a sobrancelha, como ele sabia?

- Têm tanta certeza assim? - Falei o desafiando.

- 99% de certeza. - Fiquei calada, eu não tinha como provar o contrário. O mesmo sorriu convencido. - 100%. 

- Lis, vamos dançar. - Cait chegou me puxando pelo braço, me levantei e pude ver os meninos se levantando e saíndo em seguida. - Não vem com a gente, Cher? - Perguntou e eu a encarei com deboche. A mesma fingiu um sorriso e se levantou saindo primeiro que nós,  pisando no chão com força, uma típica patricinha, dei de ombros. Andamos até a pista e pude ver os meninos no bar conversando e bebericando alguns drinks. - Hoje eu quero aquele. - Cait disse olhando para um rapaz bonito de cabelos negros que a encarava com malícia, ri fraco. - E vocês? - Perguntou para Cher e pra mim. Olhei em volta prendendo meus olhos em Justin, por algum motivo não consegui tirar meus olhos dele e Caitlin notou. - Vai fundo, garota!

(Oh, não) Vejo você andando por aí como se estivesse em um funeral

Não é tão sério, garota, por que esses pés estão frios? 

Nós estamos apenas começando, não fique com receio (receio, ah)

Comecei a rebolar conforme o ritmo da música, lançava alguns olhares para Justin que já havia parado de conversar com os meninos e me olhava de rabo de olho, podia notar um sorriso com malícia crescer em seus lábios. Empinava e rebolava mais a bunda a cada batida da música, Caitlin se aproximava de mim devagar.

Perca tempo com uma obra-prima, não perca tempo com uma obra-prima

Você deveria estar se divertindo comigo, você deveria estar se divertindo comigo (ah)

Você é uma fantasia da vida real, você é uma fantasia da vida real

Mas você está se movendo tão cuidadosamente, vamos começar a viver perigosamente

Observei Cher andar até o bar, em direção de Justin, falou algo em seu ouvido se atirando em seus braços, mas o mesmo a ignorou, bebeu alguns goles de sua bebida e voltou a direcionar seu olhar para mim. Eu que era o centro de sua atenção. Cait e eu nos viramos de frente uma com a outra e começamos a descer até o chão devagar roçando nossos corpos um no outro.

Você é muito gostosa, fale comigo, garota

Fale comigo, amor

Estou ficando cego por esse doce-doce desejo, (whoa-oh)

Agora não tinhamos apenas os olhares dos rapazes que desejávamos, mas também o de todos em volta. Podia sentir alguns olhares nos invejando e outros nos apreciando. Cher estava sentada ao lado do irmão, que também nos olhava. Eu e Cait nos viramos e colamos nossas costas uma com a outra, começamos mexer nossos quadris e balançamos mais nossas bundas conforme o ritmo do refrão, jogamos os braços para cima, como se espantássemos qualquer tipo de energia negativa, nós duas estávamos em total sincronia.

Vamos perder a cabeça e ficar loucos

Eu, eu, eu, eu, eu continuo esperando, que nós comeremos bolo perto do oceano

Caminhe para mim, amor

Eu e Cait nos separamos, a mesma andou até o rapaz que ela havia mencionado e eu comecei a andar lentamente até Justin que se virou de frente a mim. Mordi meu lábio inferior devagar e com um pouco de força. Joguei meu cabelo pro meu lado direito e em poucos minutos estava cara a cara com minha presa. Apoiei minha mão esquerda em sua perna, bem próximo ao seu membro. Naquele momento parecia estar somente eu e ele ali. Mais ninguém. 

Eu serei o P.Diddy e você a Naomi Campbell, (whoa-oh)

Vamos perder a cabeça e ficar loucos

Peguei o copo com bebida de suas mãos e bebi um gole. Dry Martini. Saboreei o gostoso sabor daquela bebida e engoli sem tirar os olhos de Justin. Me aproximei mais de sua boca vermelha e convidativa.

Eu, eu, eu, eu, eu continuo esperando

Que nós comeremos bolo perto do oceano

- Não falei na mansão, mas esse vestido te deixou gostosa. Você é uma gostosa, pra ser sincero. - Sorri satisfeita e soltei um riso olhando em seus olhos e em seguida, sua boca. Justin ocupou o espaço que faltava entre nós e colou nossos lábios, senti seus braços  fortes me puxarem pela cintura para que eu sentasse em seu colo. Mas de repente gritos nos despertaram e nos afastamos um do outro. Notei que já não tocava mais a música e a boate estava escura.

Totalmente escura.

 


Notas Finais


Primeiro flerte do casaaaaaaaaal. <3
Bom, assunto sério agora... Eu queria mesmo mudar essa minha fanfic das outras... Todas as fanfics com esse mesmo genero são praticamente iguais, vocês meio que já sabem como deve ser o comportamento dos personagens e não quero que isso ocorra aqui.

Primeiro: Justin não é tão grosso como vocês estão acostumados a ver. Ele é mais ''de boa'', ok?
Segundo: Apesar de ser virgem, Lisa não é nenhuma santa, pelo contrário.
E terceiro: Justin não é um objeto sexual, é rodeado de mulheres, mas isso não significa que ele transa com todas elas.

Eu espero de coração que tenham curtido. A musica do capítulo é Cake By The Ocean - DNCE.
Os novos personagens:
Nick (Josh Hutcherson): https://static.omelete.uol.com.br/media/extras/capas/AsqVQEXJnVhrneNrmW5uCG04S2q_3.jpg
Amber (Elsa Hosk): http://i9.lisimg.com/14064329/280full.jpg
Até o próximo capítulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...