História By My Boss - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Personagens Alfredo Flores, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber
Tags Romance, Sexo, Violencia
Exibições 246
Palavras 1.619
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olllllllllllllllllllllllllllllllllla
como vcs estão?]
Quem aqui vai no show do nosso bb ano que vem em sp ???

Capítulo 26 - Não vou parar


Justin povs:

Meu coração pareceu aliviar no momento em que vi o carro parar antes de bater nela, ela veio ate mim e me abraçou forte e começou a chorar, um homem desceu do carro todo preocupado.

-Você tá bem?- ele perguntou nos olhando

-ela tá bem, só assustada- respondi dando um meio sorriso- ela estava distraída, pedimos desculpa

-não, tudo bem- falou me entregando um cartão- me chamo Robert, qualquer é só me ligar- falou e volto pro carro, Robert Mendes, conhecia aquele nome, ele tem uma construtora muito boa, porem aquilo não me importava, o que me importava era a Bella, e como venho sendo um completo idiota ultimamente.

Aos poucos ela foi se acalmando e segurei o rosto dela entre as minhas mãos e a encarei.

-vamos subir?- ela fez que não com a cabeça- Bella, por favor, eu ainda tenho que fazer o discurso, você tem que estar ao meu lado.

-Justin, eu vou subir com você, mas depois vamos pra casa, eu quero ficar perto da Kattie- sorrir pra ela e ajudei a ajeitar o cabelo e enxugar as lagrimas – como eu to?

-nem parece que brigamos- ela riu- linda como sempre.

Segurei a mão dela e fomos subindo de volta pra festa, quando entramos as atenções foram até nós dois, tinha que admitir, formávamos uma casal maravilhoso, eu usava um terno preto, com a camisa de baixo preta e uma gravata cinza, e bom, minha mulher estava daquele jeito. Algumas mulheres olhavam pra Bella como se dissesse “queria estar no seu lugar”.

- que bom que se resolveram- Fredo apareceu na nossa frente- Justin, você vai subir daqui a pouco pra fazer o discurso.

-certo, eu vou indo pro palco- Bella logo atrás quando vi Antônio, o dono do Shopping, subir no palco e começar a falar.

-Boa noite a todos- ele ela um cara que possuía muito dinheiro, vários estabelecimentos, e agora teria seu shopping- hoje iniciamos uma grande aliança, um novo comercio, um nove empreendimento- ele me procurou ergueu a taça- hoje finalmente selo meu acordo com Justin Bieber, dono da maior construtora que já vi, um homem de grandes responsabilidades, quero chama-lo ao pouco, por favor, aplausos para Justin.

Escutei uma onda de aplausos e segurei a mão de Bella e subimos ao palco, cumprimentamos Antônio.

-se me permite dizer Bieber, sua mulher é muita linda- Bella sorriu pra ele.

-fico encantada Antônio- respondeu num tom simpático- vai meu amor, arrasa.

Dei um selinho nela e fui pra frente do microfone, os aplausos sessaram.

-Boa noite a todos que estão presente aqui- comecei meu discurso- como meu amigo Antônio falou, hoje iniciamos uma grande aliança, e fico feliz em afirmar que todos os Arquitetos, engenheiros, decoradores e estagiários da Construtora estão bem animados pra começarmos amanha a construção do Center’s, eu estou honrado em poder oferecer os serviços do meu pessoal e feliz por você ter escolhido o nosso desenho pro seu negocio, que essa aliança nos traga prestigio e mais reconhecimentos- recebi aplausos e sorri- façamos um brinde.

Escutei o bater das taças e agora seria o momento perfeito- Se me permitem- comecei chamando atenção de todos ali presente- eu gostaria de fazer um pedido, mas esse pedido será feito a Isabella- olhei pra ela e a mesma me olhou sem entender- há alguns meses atrás essa mulher maravilhosa chegou em minha vida, eu tenho uma puta sorte por te ter, tenho sorte de ouvir minha filha te chamar de mãe e nada me deixa mais feliz do que ver você corresponder esse sentimento- ela sorriu- e hoje estou aqui, criei coragem pra fazer isso- tirei de dentro do meu palito a caixinha com a aliança- Isabella, depois desse tempo, de tudo o que aconteceu, das coisas que vivemos e pelo presente que está a caminho- ela passou a mão na barriga sorrindo e escutei o famoso ‘aaah’ vindo das  mulheres- eu queria saber se você quer casar comigo?

Ela chorava e sorria ao mesmo tempo, mas por fim veio ate mim e me deu um beijo cheio de carinho e amor- Sim, eu aceito casar com você- a beijei com desejo e carinho e escutamos os aplausos.

-isso aew Dude- escutei os meninos gritando e sorrir, botei a aliança no dedo dela e ela fez a mesma coisa comigo, agora estávamos noivos, eu nunca pensei que faria isso outra vez.

 

Bella povs:

Feliz? Bom, era pouco perto do que eu estava sentindo, observava  Justin dirigir e as vezes o pegava sorrindo, eu também me encontrava daquela forma, sorrindo atoa, a mão livre dele pouso na minha coxa, ele começou a acariciar e olhei pra ele de forma divertida.

-Justin, presta atenção no caminho- ele sorriu sacana e apertou minha coxa.

-hoje, nada nem ninguém vai nos atrapalhar- ele me encarou e percebi que o mundo poderia acabar que estaríamos fazendo amor sem se preocupar com nada- eu quero estar dentro de você.

....

(Hey Girl – JB)

Entramos em casa as cegas, Justin segurava forte em meu cabelo enquanto beijava meu pescoço, eu prendia o gemido, Justin me deu um impulso e entrelacei minhas pernas em sua cintura, o vestido que antes se encontrava em meu corpo agora estava no chão do corredor. Meu corpo foi prensado na parede e sentir o membro dele se chocar contra minha intimidade o que me fez soltar uma arfada e escutar o riso dele em meu ouvido.

Seguei forte o cabelo dele enquanto mordia a aquela boca maravilhosa, puxei o paletó dele e Joguei no chão, fui desfazendo a gravata dele e estourei os botões da camisa social e Justin me olhou incrédulo, rimos ao mesmo tempo e por fim entramos no nosso quarto.

Eu não usava nada além de uma calcinha, a camisa de Justin estava aberta revelando suas tatuagens, a gravata ainda estava no pescoço, a calça social marcava o grande volume de seu membro e sorrir safada, o cabelo que antes estava alinhado e bonito agora se encontrava todo bagunçado, a boca inchada e cara de safado continuava no lugar.

Justin me pós de quatro na cama e começou a alisar minha bunda, sentir a mão dele acariciar minha intimidade coberta pela calcinha e soltei um gemido rouco quando ele começou a me estimular, escutei o tecido da minha calcinha sendo rasgada ao mesmo tempo que o dedo dele me invadia me fazendo gemer alto.

 

Justin povs:

Eu amava tortura-la, vela de quatro, sem nenhuma peça de roupa, era como ver uma obra de arte preciosa, rocei meu membro ainda coberto pela calça em sua bunda e a mesma se arrepio, soltei meu sinto e desci o zíper da calça, a mesma caiu com facilidade no chão e librei meu membro da box azul fazendo uma grande cara de alivio. Comecei a roçar na intimidade dela que se encontrava muito molhada, o que facilitaria na hora que eu deslizasse pra dentro dela.

Segurei o cabelo de Bella e por fim entrei com tudo dentro dela gemendo, eu não queria joguinhos, eu queria tudo de forma direta, passamos vários dias sem ao menos dá uma rapidinha, eu não aguentava mais ficar sem transar com ela.

Comecei a me movimentar dentro dela arrancando vários gemidos da mesma, soltei o cabelo dela e segurei em sua cintura me fazendo ir cada vez mais fundo.

Eu não controlava o que saia da minha boca, a xingava e quanto mais ela pedia, mais fundo eu ia.

-Jus- ela gemeu e sair de dentro da mesma a deitando, ela me puxou pela gravata e tirou a camisa do meu corpo jogando longe, tirei a minha gravata e uma ideia louca passou na minha cabeça, amarrei as mãos dela e a mesma ficava rindo.

-o que você vai fazer?- ela estava bem curiosa.

-xiii- botei o dedo na boca dela- fica quietinha- a deitei de bruços e comecei a alisar a bunda dela- se você gemer Bella, eu não vou parar- dei um tapa leve na bunda dela e a mesma gemeu- acho que você vai ganhar outro- alisei a bunda dela outra vez e quando dei outro tapa ela arfou me fazendo sorrir de lado- eu disse sem gemer.

-para com isso- falou quase sem folego- me fode logo- aquilo era música pra mim.

-pede com jeitinho- a virei e a mesma me encarou, botei só cabecinha e fiquei pincelando fazendo a mesma revirar olhos- anda bela- enfiei mais um pouquinho sorrindo todo sacana- pede- sussurrei e a mesma me olhou toda mole.

-por favor meu amor- ela respirou fundo- me fode- entrei com tudo nela e a mesma gemeu me fazendo ficar louco, soltei as mãos dela que logo foram em direção as minhas costas, as unhas dela me arranhavam de forma carinhosa, o que me causava vários arrepios.

(Oh Girl – JB)

Enquanto a gente se amava de forma louca, o meu celular tocava na calça, mas eu não estava nem aí, Bella falava algumas coisas sujas em meu ouvido, olhei nos olhos dela e sussurrei um eu te amo e a mesma sorriu de forma encantadora.

-eu também te amo- respondeu no momento em que liberei todo o meu gozo nela, continuei a penetrando e só parei quando a mesma gozou gemendo em eu ouvido.

Deitei e a puxei pra deitar em meu peito, acariciava as costas dela, e Bella desenhava as minhas tatuagens como de costume, a puxei pra ficasse em cima de mim por completo e começamos a nos beijar, sentei com ela em meu colo e ela rebolava sobre meu pênis. Segurei seu cabelo e enrolei em minha mão, a penetrei de novo e ali começamos a fazer de novo o que fizemos várias e várias vezes durante a madrugada.


Notas Finais


:3
ameiiiii


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...