História By The Way - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Makarov Dreyar, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel
Tags Nalu
Exibições 92
Palavras 2.586
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


DEMOREIIIIIIII SÓ MUITO MESMO kkkk muitas provas tipo quinta sexta e segunda, arrumei essa folga rápida, espero que gostem, beijos e até a proxímaaaaa.

Capítulo 12 - Se eu pedisse para dirigir com cuidado você faria?


Fanfic / Fanfiction By The Way - Capítulo 12 - Se eu pedisse para dirigir com cuidado você faria?

NATSU ON 

eu acebei de acordar, mais um sonho do amante do meu pai... e ele espancando o pobre homem.. se um dia eu ver um homem com  a loirinha eu também iria fazer isso pensando por um lado... pera, que? a loira não e minha namorada pra isso, ultimamente ela acha que estamos tendo alguma coisa claro que não e verdade isso, mas por algum motivo não quero mais maltrata-la e sim ver aquelas sobrancelhas apertadas com uma expressão de riso ou raiva de mim... admito que a nerd e bem... divertida.

peguei a chave do carro e corri para a moto, hoje eu queria chegar cedo vai que antes da prova eu consigo tirar uma casquinha da lu...loira, talvez alguns beijinhos... peguei a chave em cima de mesa e subi em cima da moto, em alta velocidade como sempre, hopje eu não queria estudar afinal próxima prova era apenas sexta.... mais né... loirinha e bem exigente, aliás porque eu estudo? eu estou ficando com tanto dinheiro agora kkk e a porra da policia nem sabe quem sou eu, isso é incrível! mais acho que pelo menos quero acabar o colegial até porque.... porque não né?

cheguei a escola com uns 10 minutos de sobra, acho que por sorte vi a loirinha entrando eu seguiria ela, mais fui parado por alguém puxando meu cachecol, virei para trás me deparando com o Loki, e puxei o cachecol com  força, fazendo ele recuar um pouco.

- não encosta... otário - quando ia seguir meu cainho ele me puxou novamente me fazendo tirar sua mão e chegar perto dele, perto o suficiente pra ele correr mas claro que ele tinha que continuar me encarando para gerar mais confusão.

- calma ai, ta estressadinho? so queria lembra-lo da... nossa aposta - ele disse sussurrando no meu ouvido, olhei ao nosso redor e a porra da loira tinha que estar ali me olhando com aquele olhar preocupado que eu odeio, aumentando ainda mais meu ódio.

- O QUE VOCÊS ESTÃO OLHANDO? SAIM, SEUS MERDAS - eu gritei olhando ao meu redor e acabando na loira que me olhou uma ultima vez antes de seguir seu caminho para a escola

-tsk... bem foda você em - disse ele olhando em volta, ele estava me irritando muito - você perdeu a aposta né?

- eu nunca perco tsk, toma - estendi o cecular com fotos da loirinha dormindo tranquilamente do meu lado 

- parece que não kkkk toma - ele sorriu e me estendeu um envelope, 10 mil era o trato, na época eu precisava do dinheiro.

- pode ficar, eu não preciso do seu dinheiro - puxei apenas uma nota de 100 e acendi com o isqueiro, jogando em seguida ao seus pés - e não encosta mais em mim... idiota - disse o empurrando virando e claro que caminhei com passos vitoriosos até as salas onde seriam aplicadas as provas.

............................................................

- ufaaaaaa - eu disse para o gajeel depois de um tempo - acho que eu fui bem e você?

- até que eu fui bem também, sair pra beber hoje? festejar? 

- claro, chama o gray e o jellal... ou pelo menos tenta que ele não vai mesmo kkkk  - ele riu e afirmou saindo em seguida a aula tinha acabado de sair, vi a loira andando já um pouco afastada na frente indo como a maioria das vezes sozinha... tá né... subi na moto e pilotei até o seu lado.

- boa tarde minha bela jovem... quer carona? - ele virou um pouco assustada mais sorriu logo em seguida, meu deus que sorriso e esse!?

- eu vou se parar com isso kkk

- bom sol então pra você - acelerei a moto, eu não ia deixar ele ali, iria dar a volta na rua e foi isso que fiz mais quando voltei dois homens estavam tentando assalta-la, cheguei e desci da moto, avancei contra o primeiro e tirando a arma da mão dele apontando para a cabeça do segundo que fez a mesma coisa comigo, tsk abusado.

- nat... - a loira tentou falar mais foi impedida pelo cara que deu um tapa nela que caiu no chão segurando o rosto.

- SEU MERDA, eu vou te matar, seu merda.

- eu também vou te matar... vai me matar a sangue frio na frente dela? mais se não me matar eu mato ela... - ele olhou pra ela sorrindo divertido o que me deu nojo, talvez eu torture esse filha da puta ates de mata-lo - depois de me divertir um pouquinho com ela claro... a filha do dono das melhores empresas desse país... como não tem um segurança? kkk era pra ter un.... 

- cala a boca.... - eu disse vendo ele cair no chão com a perna sangrando, puxei ela pra moto e decolei em direção pra casa dela.

chegamos na porta e acho que era o pai dela veio correndo na minha direção, ele não me era estranho.... senti a mão dele vindo na minha direção eu desviei com facilidade e não revidei, sei o que ele pensa que aconteceu com ela machucada assim.

- PAIIII paraaaaaaa, ele me salvou pai de dois assaltantes!, PARAAAAA - ela disse empurrando ele pra longe de mim, eu queria dar um sorrisinho convencido mais claro que resti, porque afinal... eu comi a filha dele né.

- o que aconteceu filha? isso e verdade menino? - menino sério?

- meu nome e natsu... natsu dragneel - vi ele ficando surpreso e recuar 3 passos parando em seguida, mais era normal, eu aprecia muito nos jornais como o ``filho do traficante dragneel´´ mais acho que ele atualmente esta preso... então deve ter aparecido no jornal um dia desses, alguma coisa sobre mim, a loira explicou a historia e o homem pareceu mais tranquilo, e pensando ele parecia o homem do helicoptero, mais a diferença era o cabelo e a barba que o pai da nerd tinha o cabelo grande e mesma coisa a barba... então e impossível, como a barba cresceu tanto em tipo... menos de uma semana? 

- tudo bem natsu, kkk me perdoe, meu nome e Jude Heartifilia, prazer conhece-lo peço que entre e aproveite da comida, eu estou de saída filha, até mais tarde.... tchau natsu - ele me estendeu a mão que eu apertei e senti um pouco escorregadia kkk sério que e hidratatante veio? kkk tá né, se der pra zoar com a loira depois não vou perder a chance.

- vem loira, vamos entrar e comer - eu disse puxando ela pracasa que entrei sem mais nem menos.

- não quero comer natsuuuu - ela disse se jogando no sofá

- então vou embora, até ia cuidar de você mas né.... - vi ela me encarando de canto. - abri a portaaaaaaa - falei alto - estou fechaaaannnnn....

- FICAAAAAAAA - ouvi ela gritando

- sabia -entrei dentro da casa deitando em cima dela

- natsuuuuuu, você e pesado.... - me apoiei nos cotovelos e olhei direto nos olhos delas, vi ela ficando um pouco vermelha o que me fez rir baixo e botar uma mecha de cabelo atrás da orelha, dei selinhos pelo seu pescoço e ouvir ela fazer barulinhos apontando que estava gostando mais parei, dando um selinho nela 

- vamos almoçar - ela confirmou me dando um selinho também, nem sei porque fiz isso.

- merece 28 jogadas dentro da piscina depois dessa.... - ela disse me fazendo rir, e mais ou menos aquela foi nosso almoço, fui ao banheiro e mandei o nome Jude Heartifilia para um cara da gangue pesquisar sobre esse nome... afinal ele tentou me socar né... mais ele me lembra alguém além de parecer o cara que quase me explodiu com um prédio inteiro.

subi as escadas até chegar ao quarto da loira e encontrei ela tirando a roupa, parecia ir tomar um banho

- não tem vergonha não? - ela não se virou mais respondeu

- sei lá... tipo já fizemos aquilo né.... 

- ta falando do nosso sexo ótimo e íncrivel? - ela se virou se cobrindo o que podia com a toalha 

- não precisa falar assim! - ela se virou mexendo em alguma coisa no guarda-roupa e eu não ia perder a oportunidade né,....? puxei a tolha dela fazendo a dona olhar pra mim abrindo a boca surpresa, segurei na sua cintura puxando pra mim e apertando aquela bunda gostosa dela. - você e linda.... que tal eu pegar mais pesado dessa vez?! - ela sorriu, mais eu não esperei ela responder também, comecei um beijo de surpresa mais ela logo entendeu e me seguiu, minha mão desceu pelas suas costas apertando sua bunda e minha outra puxava seus cabelos, eu sentia seu corpo esquentando e se arrepiando, sua mão foi pra de baixo da minha blusa, passando pelo meu abdômen até meu membro ja duro pela calça....

LUCY ON

O natsu já tava querendo de novo.... e eu também e agora que eu não sou mais virgem e sei lá eu confio nele por algum motivo... eu não sei o que sinto por ele mais garanto que fogo eu tenho, passei minha mão sentindo o abdômen malhado dele minha outra desceu pro membro dele gigante e endurecendo que eu já sentia pela calça, a mão dele desceu e apertava meios seios me deixando com vontade de rebolar em cima dele com vontade mesmo, tirei a blusa dele e empurrei em direção a cama tirei sua calça e sua cueca de uma vez sem nem pensar botei o membro dele na minha boca e chupei o máximo que conseguia sentindo ele apertando o lençol e a outra apertando os meus cabelos chegando a doer um pouco, mais e claro que não me importei... na verdade só me deixou com mais vontade, ele me segurou e me puxou pra cima abocanhando o meu senho e chupando,lambendo, e apertando os meus seios me deixando molhada e ele sentiu isso quando enfiou um dedo dentro de mim sem avisar eu gemi alto que só estimulou ele que meteu mais dois, ele desceu a boca chupando meu clitóris e lambendo enquando enfia um dedo dentro de mim, eu não aguentava mais então o puxei pelo seu cabelo agora mais bagunçado do que nunca, com alguns fios presos na testa de suor, chupei o seu pescoço invertendo as posições e eu sentei de uma vez sentindo ele gemer e apertar minha bunda me ajudando a cavalgar que por acaso acho que era sua posição favorita então eu vou caprichar... eu ia rápido e rebolando algumas vezes ouvindo ele gemer meu nome, ele me deixava louca, e meu coração bati tão rapido que eu sei que ele escutava, meu suor caia e deslizava pelo meu corpo ate cair no dele, me abaixei e beijei sua boca, ele sussurrava meu nome o que me deixava louca, ele girou de novo fazendo a gente cair no chão e ficou por cima e começou a se movimentar me deixando maluca, eu apertava meus seios e mordia meus dedos e gemia, meu deus.....

NATSU ON 

QUE MULHER E ESSA MEU DEUSSSSSSS , eu metia nela com força e ver aquela menina inocente gemendo meu nome, ver ela desse jeito me deixa louco, ja estavamos a muito tempo alí e a cada segundo eu so queria ela mais, eu não estava transando com qualquer uma não... foi o melhor sexo... foi não! esta sendo o melhor sexo da minha vida, e a cada segundo que passa, casa suspiro que sai da boca dessa menina linda, ou a cada batida rápida do meu coração eu penso o que essa menina ta fazendo comigo... nos chegamos ao nosso máximo, e ela deitou nos meus braços no chão mesmo.

- quer levantar? - eu perguntei beijando o topo da sua cabeça

- acho que eu nem consigo kkkk - isso me fez rir alto - nunca rebolei tanto na minha vida... meu deus que sexo foi esse! foi ótimo!

- eu sei, eu sei... sou ótimo 

- aiai kkkk, são 4 horas já! - ela disse olhando o cecular - transamos por uma hora.... sabia nem que isso era possível - eu ri de novo com esse comentário dela.

- dessa vez eu posso te fazer uma pergunta? - eu perguntei fazendo ela virar pra mim um pouco surpresa

- claro... apenas uma - ela disse sorrindo 

- o que e amar alguém? - ela me olhou sério e deitou no meu peito de novo me fazendo cafune 

- natsu... eu não sei te explicar, mais se você ama a pessoa você quer ela o tempo inteiro, você quer sempre o bem dela defende-la de todo o mal é um sentimento que tem vários significados, mas que é impossível de definir nas palavras que conhecemos. É um sentimento invulgar, ora nos faz rir, ora nos faz chorar, ora provoca arrepios, ora nos dá calor. No amor existem barreiras que com o tempo aprendemos a ultrapassar, a superar, a lidar. Amar alguém não é querer que o outro seja perfeito, é aceitar a imperfeição do outro e ama-lo cada vez mais, é sentir que nada mais no mundo existe a não ser o amor que existem entre si..... e uma boa explicação, mas amor não e nada disso, amor e muito mais, amor e o sentimento que não conseguimos descrever, quando você sentir vai saber uma hora ou outra. - eu ouvi tudo que ela disse olhando nos seus olhos e eu notei nunca ter amado ninguém... mais e a... luce, eu não sei... isso é verdade? eu sinto isso?

- você me ama? - eu perguntei

- só uma pergunta por vez - ela me olhou divertida

- o feitiço virou-se contra o feiticeiro.... tipico - eu disse me levantando pegando ela no colo e a arrumando na cama. - eu vou pra casa, quem sabe eu te ligo mais tarde e você pula a janela de novo pra sair comigo? kkkk 1 da manhã eu to aqui, nada muito formal. 

- ok, tchau natsu

- tchau..... Lucy - fechei a porta e desci as escadas correndo, por algum motivo meu coração batia rápido, e quando eu estava me aproximando da moto eu ouço a porta sendo aberta e uma loira pulando nos meus braços 

- o que foi menina? - ela sorriu

- você poderia repetir o nome que você falou lá em cima por favor, é diferente quando você fala.

- tsk... - cheguei no ouvido dela e sussurrei - você ouviu o que ouviu, não vou repetir....loira - me afastei mais senti ela me prendendo pelo cachecol que me surpreendendo... não me irritou, nem pensei nisso na hora.

- você não vai fugir como sempre! abaixa a cabeça! - fiz o que ela me pediu, ela segurou meu rosto com as mãos e beijou minha testa e depois me deu um selinho - eu te espero aqui.... volta logo. - eu afirmei com a cabeça e subi em cima da moto - se eu pedisse para dirigir com cuidado você faria?

- tenta.... 

- dirige com cui - eu acelerei a moto empinando em direção a minha casa.... olhei pra trás e me permitir ver ela acenando com um sorriso pra mim, e lucy.... estou começando a entender o amor, e é como você disse... ele é confuso, é eu ainda não sei explicar o que sinto, nem sei dizer se é isso mesmo que sinto.... kkkkk até as uma loira.

 

 


Notas Finais


deixe seu comentário


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...