História Caçadora de almas - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias 30-Sai no Hoken Taiiku
Exibições 4
Palavras 1.499
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 17 - Capítulo 17


LUCY POvs ON"

Tenho que dar um jeito de sair daqui e chutar a bunda do Rogue, ele é um retardado que será morto pelas minhas mãos. Desgraçado. Ele machucou a Erza na minha ausência. Eu vou matar ele. Desde ontem a noite, ele não veio aqui e a Erza não acorda. Eu precisava da ajuda dela, sou boa na ginástica e eu poderia pegar o alicate em cima da mesa, mas eu precisava dela aqui para não precisar leva-la, eu terei que ser muito ninja.

Me jogo um pouco pro lado na tentativa de conseguir me aproximar da mesa. Faço esforço para jogar meus pés, que por algum motivo estão descalços, para cima da mesa e consegui. Explorei a mesa e peguei o alicate com os dedos, levantei o pé e o tirei de cima da mesa.

-Beleza Lucy, agora a parte complicada.- Murmuro e me penduro nas correntes levando meus pés acima da cabeça, pego o alicate rápido e deixo minhas pernas caírem. Sinto que estou suada e cansada desse esforço.-Isso! - Digo baixo e corto as correntes. Faço o mesmo com Erza e ela cai mas a seguro antes.-Ei Erza.- Tento acorda-la.

-umm...-Ela murmura baixo.- O que houve?- Ela pergunta confusa.

-Rogue....- Digo fria.

-Entendi.- Ela se levanta cansada.- Temos que sair daqui.

-Sim. Mas precisamos das nossas armas.- Digo.

-Vamos arriscar sair dessa sala e procurar por dois guardas qualquer coisa, pegamos suas armas e metralhamos esses desgraçados.- Erza diz.

-Perfeito.- Sorrio, peguei minhas botas que estavam do lado da porta e as calcei.

 saímos correndo dali até vermos Rogue e o loiro daquele dia na porta da saída.

-Acham que aqui não tem câmeras?- Eles também estão sema armas e não tem ninguém por perto.

Corremos na direção deles e começamos a dar golpes mas eles desviam e nos dão uma rasteira, por pouco não caímos pois colocamos as mãos por trás da cabeça, nos apoiando, levantamos estilo viúva negra e damos uma cabeçada neles, mas nada aconteceu eles não se afastaram e desviamos de um soco que seria bem forte e ao mesmo tempo damos um chute tão forte que eles voaram até o outro lado e quebraram a parede de gesso, eles se levantam furiosos e vem em nossa direção.

-Erza vai.- Digo séria.

-Que? Nem pensar!- Ela retruca e pego em suas mãos, a girando e ela os chuta novamente.

-Vá e avise aos outros, prometo que vou ficar bem.-Digo a pondo no chão.

-Me promete?

-Sim pode ir.

Ela corre e desvio do soco dos dois mas cambaleio para trás deixando abertura, eles me socam e arrasto os pés para trás. Eles fazem um golpe combinado e seguro o punho dos dois.

-Eu herdei a força do papai.- Digo e passo por baixo da perna de Rogue puxando o punho deles os fazendo cair. Me levanto rapidamente e saio correndo. Rogue pega algo como um chicote e enrola em meu pé, ele puxa me fazendo cair.- Saco!!!- Tento tirar isso do meu pé mas é impossível, Rogue ia me arrastando, ele solta o meu pé e amarra minhas mãos, passa o chicote por sima de um cano o amarrando bem.

-Sting pode ir atrás da ruiva.- O loiro assentiu e saiu correndo.- Não pense que serei bondoso.

-Quando foi que você era?- Pergunto irritada e levo um soco no estômago, tossi um pouco de sangue.

-Nunca gostei de você.

-Eu sei.- Sorrio em implicância.- Por eu sempre ter mais atenção. Por eu ser "O exemplo". Por eu ser melhor em tudo.- Ele me dá outro soco mas dessa vez no rosto.

-Não fale sobre isso desgraçada!!- Ele diz me dando um tapa.

-Por que? É a verdade.- Digo, foda-se se ele esta irritado. Não me importo.

-Você quer mesmo morrer!

-Pra mim tanto faz, Erza já está a salvo e já foi chamar os outros, e quando eles me virem morta, irão te matar lentamente seu idiota!!- Só agora percebi que falei de mais mas não vou me abalar.- ANDA!!! ME MATA!-Berro e ele pega uma faca seja lá de onde tirou isso.- Eu só retiro uma coisa que disse na minha vida inteira -Ele fica centímetros de mim com a faca em mãos.- Que eu consigo te matar. Tenho certeza que não conseguiria, mas você é outra história -Ele me olha com os olhos arregalados, por um momento pude ver sua cicatriz no olho direito e como ele uso a franja para tentar disfarça-la, me lembro de como conseguiu ela, lutando com um homem para me proteger quando crianças. Em como ele segura a faca e a arma, a surpresa que ele teve agora me fez ter uma ideia.-Mas não quer dizer que vou deixar você me matar ou que não vou te bater.- Ele ia falar algo mas fui mais rápida.

Pulo para cima do cano fazendo o chicote descer e eu cair, ele afrouxa e consegui me soltar, lhe dou um soco e começo a correr, a correr muito. Mas ele pula em cima de mim, depois disso não vejo mais nada e só sinto uma dor enorme na minha barriga.

Acordo com uma dor enorme tanto na cabeça como no meu abdomem, eu ia me levantar mas um peso me impediu.

Natsu.

Ele estava dormindo abraçado comigo, mas com cuidado para não me machucar. Pelo seu rosto inchado e vermelho deu pra ver que ele chorou por horas e não dormia a dias. Quanto tempo eu dormi? Ele era lindo mesmo com o rosto choroso e cansado. Dou um selinho nele que o fez acordar lentamente. Quando ele me viu me deu um beijo tão feroz e necessitado que acabou machucando meu abdomem e sem querer solei um gemido de dor. Ele se separou preocupado.

-Desculpa.

-Quanto tempo eu dormi?

-5 dias.

-5 DIAS???- Me levanto rapidamente e me machuquei e foi ai que vi que estava só com um shorts jeans e uma atadora que cobre o meu corpo um pouco acima do umbigo, como um toper só que um pouco maior.

-Cuidado. Te esfaquearam.-Ele diz num tom preocupado.

-AQUELE DESGRAÇADO DO ROGUE!!!- Berro e os outros entram preocupados. Só não me abraçaram por que sabem da facada.- EU VOU MATAR ELE!!!

-Você deixou ela levantar Natsu??- Juvia pergunta.

-Eu não tive culpa, quando acordei ela já estava em pé.- Ele diz inocente.

-E a Erza?- Pergunto.

-Estou bem, mas você não cumpriu a palavra.

-Desculpa. Eu tava indo mais a puta do Rogue pulou em cima de mim e depois não sei mais.- Dou de ombros.- E onde ele está? Vou arrancar cada dedo dele, AH SE VOU!!!!

-Calma. Você precisa descansar.

-Calma? Eu to calma. Estou muito calma. QUEM FALOU QUE EU NÃO TO CALMA?? ESTOU TÃO CALMA QUE NEM VOU DEMORAR MUITO NA MORTE DELE SÓ VOU ARRANCAR SEUS OLHOS, BOTAR FOGO NELE E DEPOIS JOGAR ELE NUM TANQUE CHEIO DE PIRANHAS ASSASSINAS!!! VIU?? ESTOU MUUUUUUUUUUIIITO CALMA!!!! ESTOU MUITO MUITO CALMA!!!- Natsu teve que me beijar pra calar a minha boca e não me afastei, na verdade era isso que eu precisava e ficamos l[a na frente de todos. ATÉ A DROGA DO AR ACABAR E NOS SEPARARMOS!! Me afasto estalando nossos lábios.- Agora sim, estou muito calma.- Cochicho e todos riem, o puxo para outro beijo.

-Ele fez alguma coisa com vocês?- Jellal e Natsu perguntam.

-Ah nada não.- Erza diz.

-Somente....... TORTUROU A ERZA E DEPOIS ME ESFAQUEOU!!!!- Grito.- Mas estamos calmas.-Respiro.

-Muito calmas.- Erza diz.

-Elas não estão calmas....- Todos dizem.

Vamos logo embora.-  Eu ia até a porta mas eles me impediram.- Que foi?

-Você foi esfaqueada, ele deu várias facadas em você foi milagre você viver e acordar do possível "coma".

-Eu to ótima.- Respondo.- To bem normal.

-Mas eles não vão te dar alta hoje.

-Eu fujo do hospital.- Dou de ombros.

-Maluca.

-Meu bem eu nunca disse que era normal.- Rio ao dizer.- Mas tudo bem vou esperar.- Cruzo os braços e deito na cama.- Mas quero meus bebês.

-Bebês??

-Sim oras, minhas facas, armas, sorvete e brigadeiro.

-Só isso....

-Sim por que não tem como trazer as motos e os carros também né povo??- Respondo rindo.- Mas sério tragam mesmo.- Digo ríspida.

-Hai.....

Depois de uns minutos eles estavam de volta com tudo o que eu pedi. Pude ver minhas armas queridas maravilhosas, eles também trouxeram meu celular e um alvo que fiquei treinando pontaria. Depois me entediei e dormi.

NATSU POvs ON"

-Finalmente ela dormiu.- Levy diz.

-Ela é irritante quando tem problemas assim.- wendy diz.

-Mas fica fofa dormindo e não ronca né JUVIA??- Erza fala.

-Eu não ronco.- Juvia da língua.

-Pelo menos a Bunnygirl não vai mais ficar "calma"- Gajeel afirma.

-Ainda bem Kami!- Romeo, Jellal e Gray dizem.

-Cadê a Mira e o Laxus?- pergunto não vendo os dois aqui.

-Eles tiveram que resolver algumas "coisas" no quarto da Mira. Se é que me entende...- Erza diz. Ela é bem safada. E nós meninos coramos com o pensamento.

-Entendi....

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...