História Cactus .Cellps . - Capítulo 1


Escrita por: ~

Visualizações 42
Palavras 542
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Ficção, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Infância, pt 1.


Fanfic / Fanfiction Cactus .Cellps . - Capítulo 1 - Infância, pt 1.

                                                                                                                                                                                 Cactus . Cellps .

                                                                                                                                                                                 Infância pt 1 -capítulo 1

Rafael estava tristinho,sua cabeça pousava nas suas mãozinha tênuas,e ele estava sentado no sofá,com a vela do bolo bem trabalhado,muito bem decorado e que dava água na boca,esperando que seja assoprada-mas não iria ser,Rafael ainda tinha esperança que seus amiguinhos chegassem em seu aniversário,aí sim iria soprar a velinha do formato do número 5.

 –Vamos Rafael,assopre...-dizia a mamãe Lange fazendo cafuné nos cabelos de seu filho,em tentativa de o reanimar.

Rafael balançou a cabeça em negatividade.

 –Seus amiguinho-

 – O que?Eles esqueceram de mim?!-por fim Rafael olhou nos olhos do papai Lange,com lágrimas nos olhos que estavam lutando para cair,mas Rafael estava fazendo de tudo para mante-las em seus olhos grandinhos e azuis.

–Não é isso...Eles devem somente estar atrasados...A duas horas...-falou mamãe decepcionada.

– Vamos assopre...O bolo vai esfriar querido...

– Não!Eu vou esperar os meus amiguinhos!Eu não vou assoprar até o Alan,o Thiago,o Rafael e o Felipe não chegarem!-disse relutante e com voz trêmula,estava finalmente chorando,suas bochechinhas estavam vermelhinhas e as lágrimas transbordavam lentamente.Ele achou que seus amiguinhos não davam a mínima para si,que só estavam o usando para alguma coisa.Que não se importavam.

 

´´Ding dong´´ A pequena melodia da campainha tocou,Rafael levantou a cabeça e olhou para porta com esperança,queria que fosse um de seus amiguinhos chegassem logo,pelo menos um deles.

Papai Lange abriu a porta de madeira,revelando um moreno de cabelos encaracolados segurando uma caixa de presente toda colorida e enfeitada.

–Felipe!-correu até o menor e o abraçou–pensei que não viria!

–Mas eu vim!-sorriu–onde tá todo mundo?

–Você foi o único que chegou...-fitou o chão de madeira e fungou alto,pelo choro.

–Que bom! –disse alegre

–É bom? Por quê?-tombou a cabeça para o lado,confuso.

–Porque aí a gente pode brinca  no teu quarto pequeno!Aí vai caber!!

–É verdade!!!

–Ah,Rafael!-estendeu a caixa–É para você!

–Obrigado!!Vamos abrir?

–Vamos!

Correram até o quarto,pularam na cama e tiraram ansiosos o plástico colorido que decorava a caixa.

Rafael abria com dificuldade,ele não sabia tirar o laçinho ainda,e não podia usar a tesoura,e em casa só tinha as pontudas,então,com a ajuda do moreno,rasgaram o plástico.

Seus olhos brilharam ao ver a caixa com o Power Ranger vermelho,seu favorito,ele queria tanto ele,e se lembrava que chorava aos pés de seus pais e implorava para te-lo,mas nunca teve.Mas agora tem!!

 –Obrigado!!!-abraçou pela segunda vez o mais velho,desta vez,dando um beijinho inocente em sua bochecha-você é o melhor amigo do mundo!!!

–De nada...Agora vamos brincar!!!!-falou alegre,logo depois reparando no estado e quem Rafael estava: suas bochechinhas vermelinhas,com a voz rouca,com algumas lágrimas nos olhinhos ainda.Ele estava chorando antes. –Rafael,você tava chorando?

–N-não...-falou gaguejando,rápido, não queria que novamente seu amigo se preocupasse com si,porque sempre quando ele se preocupava,ele ficava extremamente preocupado e chato.

–Estava sim!

–Ok!Eu estava!

–Por que?-fez carinhos em suas bochechas,que agora estavam rosadas,estava com rubor pelo toque.

–Porque achei que ninguém viria....-olhou para seus pés

–Mas eu estou aqui-sorriu–Não é mesmo?

–Sim...-olhou para ele,seus olhos brilhavam

–Agora vamos brincar!Eu trouxe meu Power Ranger  azul!-falou mostrando o brinquedo e segurando na mão do mais alto,entrelaçando-as.

–E eu tenho meu Power Ranger Vermelho!-pegou o brinquedo tirado da caixa

Os dois riram e começaram a brincar com seus Power Rangers,que estavam salvando o mundo de ataques alienígenas.


Notas Finais


~Boatos dizem que Felipe queria que estivessem sozinhos por outra coisa...

K.A.R.D - Hola Hola

Este sol brilhante faz com que eu me sinta tão bem
Você e eu estamos sorrindo, cara a cara
Eu quero te dar felicidade
Todos os dias vão ser como este?
Parece um sonho, eu não quero acordar

Posso ter sua atenção, querida?
Deixe-me te dizer uma coisa, espere
Espere um minuto
Nunca vou quebrar sua confiança
Palavras não são suficientes para expressar isso
Como o oceano
É como é profundo meu amor por você

Oh ah ah
Eu quero acordar todos os dias com você
Abraça-la com meus braços aromados com seu doce
Quero te amar como se não houvesse amanhã
Não desejo mais nada, querida

Seus toques carinhosos
São tão doces
Não consigo obter o suficiente
(Oh na na na)

Isso me faz querer para o tempo
Se eu pudesse
Você consegue me sentir queimando?
Meu A.M.O.R

Hola hola, aqueça a noite toda
Hola hola
Hola hola voe alto
Hola hola

Uh, eu tento não tornar isso óbvio
Eu tento esconder
Mas meu coração continua queimando
Tipo tum tum tum tum tum
Tum tum tum tum

Mesmo eu estando quieta, meu coração
Sem mentira, continua indo até você
Então, aja como se não soubesse nada
E me abrace, assim não me sentirei envergonhada

Me abrace, você é minha endorfina
Como um porão coberto com um filme de tom pastel
É como uma utopia verde
Após passar dia após dia
Desenhando e pintando

Refrescando nossos passos
Como a valsa da primavera
Vista pelo mar deslumbrante em uma quadro
O sonho de ontem à noite
É como um déjà vu
Uníssono, doce noite de verão

Seus toques carinhosos
São tão doces
Não consigo obter o suficiente
(Oh na na na)

Isso me faz querer para o tempo
Se eu pudesse
Você consegue me sentir queimando?
Meu A.M.O.R

Hola hola, aqueça a noite toda
Hola hola
Hola hola voe alto
Hola hola
Hola hola voe alto

A noite é certa
Faça com que eu suba até o céu
Faça eu sorrir assim para sempre

Hola hola
Hola hola

Isso me faz querer para o tempo
Se eu pudesse
Você consegue me sentir queimando?
Meu A.M.O.R


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...