História Cadê Você ? Mary - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas, Nash Grier, Shawn Mendes
Personagens Cameron Dallas, Nash Grier, Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Amor, Aventura, Drama, Love, Madcon, Mendes, Mentiras, Romance, Sexo, Shawn, Suícidio, Tristeza
Visualizações 20
Palavras 676
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


How could someone not miss you at all?

Capítulo 7 - PROMETE QUE NÃO VAI ME ESQUECER?


Fanfic / Fanfiction Cadê Você ? Mary - Capítulo 7 - PROMETE QUE NÃO VAI ME ESQUECER?

— Acorda Shawn — Cameron sacode os ombros de Shawn — Chegamos cara, está na hora de você conhecer a sua garota.

Mesmo de olhos fechados, esboçou um pequeno sorriso pela animação contida do amigo. Sem querer perder tempo, levanta-se do acento do avião, veste a sua jaqueta de couro preferida é sai com os amigos em direção ao carro que já os esperava do lado de fora. Dois seguranças, um na frente conduzindo o carro e outro parado ao lado da porta aberta dos passageiros, esperando pacientemente cada entrar em segurança.

O céu já tinha escurecido, tornando o aeroporto em um imensa árvore de natal movimentada. Dando boa noite para o homem vestido de preto, Shawn foi o último a entrar naquela espaçosa limosine. Seus empresários levavam mesmo segurança a sério. Pegou o seu celular do bolso dianteiro da jaqueta e discou uma mensagem rápida para Mary. Seu coração parecia que ia sair pulando a qualquer momento pela boca, suas palmas das mãos estavam suando, submetendo o aparelho a brincar de escurrega.

Peter: Mary, onde você está nesse momento?

Já tinha se passado dois minutos, enquanto os seus amigos se deslumbravam com a maravilhosa cidade de Toronto, Mendes estava apreensivo sem saber ao certo o que fazer. Nunca estivera submetido a uma situação dessa. Refletindo sobre as suas ações até aquele momento, estava a se perguntar se não estava sendo precipitado de mais. E se ela não gostar de mim? E se ela odiar o Shawn Mendes? E se ela não for quem diz ser? Mesmo Nash e Cameron tendo feito a pesquisa, isso não lhe dava garantia alguma dos resultados futuros.

Seu celular vibra, o despertando dos devaneios desagradáveis.

Mary: Estou na livraria. Você sabe qual é, porquê?

Peter: Só estava querendo saber meamo;-)

Mary: Peter, que merda você está me escondendo?

Não conseguiu não rir daquele mensagem, ela o conhecia bem. Mas será que ele a conhecia? Que merda estava fazendo?

Peter: Não posso mais me preocupar com você?

Mary: Não 

Mary: Sério Peter, o que você não está me dizendo? Porque tanto segredo?

Peter: Você vai saber de tudo, prometo. Mas não agora.

Mary: Como eu te odeio.

Peter: Mentirosa

Mary: Vai se iludindo

Peter: Meu Deus como ela me ama

Mary: Arg

Peter: Não revira os olhos pra mim Mary

Mary: Você está me espionado? Como sabia que eu tinha revirando os olhos?

Peter: Só imaginei que você tinha feito isso.

Peter: Mary

Mary: Peter

Peter: Promete que quando nos conhecermos você vai me aceitar dinheiro que eu for?

Mary: Acho que quem deveria perguntar isso era eu

Mary: É claro que eu vou te aceitar do jeito que você é Peter, você foi o único que me deu uma chance

Peter: Mary, você é uma pessoa incrível, formidável. Esse imbecis não merecem você.

Mary: Eu sei, mas é difícil conviver todos os dias com eles. Dói Peter, dói de mais.

Peter: Eu sei meu anjo, mas você tem que ser forte. Mary, você tem a mim. Nunca vou te abandonar. Promete fazer o mesmo?

Mary: Juro, juro de dedinho

Peter: Também juro de dedinho

Seu coração estava se comprimindo em seu peito, como se ele estivesse se tornando em um animal no estado de natureza, pronto para atacar seus inimigos. Ele daria tudo para quebrar a cara dos desgraçados que a machucam, todas as dores que ela descrevera, tinham passado para sua carne como um carma, o lembrando que ele estava longe de mais para protege-la.

— Shawn — Jasmin que estava sentada ao seu lado, toda sua mão esquerda. — Você está bem?

Sentia a vermelhidão chegar a sua face, ele estava com raiva e respirando com dificuldade.

— Sim — Digita mais uma mensagem em seu celular é o trava — você sabe onde fica a livraria corujas leitoras?

Força sua voz rouca para chegar até os ouvidos do motorista.

— Sei, mas ela fica em um bairro simples de Toronto. — diz encarando Shawn pelo retrovisor— Tem certeza que o endereço é o certo?

  — Absoluta.


Notas Finais


TRADUÇÃO:

Como alguém pode não sentir sua falta?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...