História Café Com Amor - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook, Rap Monster, Suga
Tags Bangtanboys, Bts, Café, Daddy/babyboy, Drama, Hoseok, Jikook, Jimin, Jin, Jungkook, Kookmin, Lemon, Namjoon, Park_demim, Taehyung, Violencia, Yoongi
Exibições 441
Palavras 1.499
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OIII MEUS AMORES. ❤❤❤
Finalmente sexta né nom u.u
Quero agradecer a todos que estão acompanhando a fanfic, aos favoritos e comentários. Muito obrigado mesmo! ❤❤❤

Boa leitura! ❤

Capítulo 4 - Brigas


Fanfic / Fanfiction Café Com Amor - Capítulo 4 - Brigas

— AH JIMIN, EU NÃO VOU FALAR DE NOVO DESSA TOALHA - o moreno gritava enquanto apontava com o dedo indicador para a toalha

—Então não fala. Pega ela e coloca no lugar dela! - foi provocativo

— AH SEU IDIOTA, SE NÃO VIR PEGA ELA DA CAMA VOU FAZER VOCÊ ENGOLIR ELA, AI QUERO VER TOALHA NA CAMA

— Jungkook, vamos parar de drama por favor!?

— DRAMA? 7 MESES FALANDO A MESMA COISA, E EU ESTOU FAZENDO DRAMA? SENDO QUE O MEU MARIDO É UM PREGUIÇOSO QUE NÃO TIRA NEM A PRÓPRIA TOALHA DA CAMA!

— Só uma toalh- PARA JUNGKOOK - Jimin foi atingido brutalmente com a toalha várias vezes.

EU. NÃO. TENHO. PACIÊNCIA. MAIS. COM. VOCÊ. - falou pausadamente enquanto proferia a toalha na pele do loiro.

— AH, AGORA É VOCÊ QUE NÃO TEM PACIÊNCIA?

— CALA A BOCA PORQUE EU NÃO TERMINEI - jogou a toalha no chão - QUANTAS VEZES VOCÊ SAIU E DEIXOU O APARTAMENTO DE CABEÇA PRA BAIXO?

— JÁ OUVIU FALAR EM "ACORDA ATRASADO"?

— MAIS É CLARO! VOCÊ É UM IDIOTA QUE NEM PRA ACORDA NA HORA CERTA NÃO PRESTA

— ENTÃO EU NÃO PRESTO? TRABALHO DURO PRA TE DAR DO BOM E DO MELHOR, NÃO DEIXO COMIDA FALTAR NA "NOSSA" MESA, E MESMO ASSIM EU NÃO PRESTO?

— VOCÊ JÁ PAROU PRA PENSAR SE ME DÁ AMOR? OU SE ME AMA DA FORMA CORRETA?

— E EU NÃO DOU NÃO? TE DEIXO PASSAR FOME OU FRIO? VOCÊ TEM UM LUGAR PRA MORAR. NÃO PRECISA TRABALHAR. FICA ATOA EM CASA.

— EU FICO ATOA PORQUE VOCÊ MANDA JIMIN! VOCÊ SÓ FALTA ME BATER QUANDO FALO QUE VOU SAIR SOZINHO

— MAIS É CLARO, NÃO GOSTO QUE VOCÊ SAIA "SOZINHO" E ALÉM DO MAIS EU NÃO PEDI PRA NASCER ASSIM…

— CERTINHO? QUER TUDO DO SEU JEITO? AH ME POUPE JIMIN, VOCÊ É UM FILHO DA PUTA QUE NÃO ESTA NEM AI PRA NINGUÉM. SÓ PENSA EM VOCÊ E…- Jungkook foi cortado com um tapa no rosto - VOCÊ TÁ LOUCO? - pulou sobre o corpo do menor e desferiu alguns murros em seu peito, que apenas causava uma dor suportável. Mais fora o suficiente para irritar o loiro.

Jimin jogou-o na cama com um empurrão. Subiu em cima do corpo do maior e sem deixar o mesmo se mover levantou a mão.

— ISSO JIMIN! BATE NO SEU MARIDO. DEIXA ELE DE OLHO ROXO E FAZ ELE VOMITAR SANGUE! - Ainda imóvel Jungkook grita.

O loiro percebeu o que estava prestes a fazer. Assim levantando rapidamente de cima do corpo do maior.

— POR QUE JIMIN? NÃO VAI CONTINUAR O QUE ESTAVA QUERENDO FAZER? NÃO VAI DESCONTAR A SUA RAIVA EM MIM?

- CALA A BOCA! - Caminhou até Jungkook e prensou o mesmo na parede. Segurando por seu pescoço, deixando-o sem ar. - EU TE AMO, SÓ QUE DO MEU JEITO. - Jimin aperta mais o pescoço do marido - EU QUERO SER FELIZ COM VOCÊ. MAIS VOCÊ É TÃO PROVOCADOR QUE ME IRRITA AS VEZES. - Jimin esqueceu-se por completo que o outro estava sem ar.

— J-ji-mi…min m…me so-solta..

O loiro soltou o pescoço do moreno. Que caiu no chão recuperando o ar. A primeira vez em que isso teria acontecido. A primeira briga em que ocorreu agressão física.

— Você me ama assim Jimin? Me machucando?

— Eu só…

— Você me ama com agressão?

— NÃO. NÃO FALA ASSIM!

O mais novo sorriu. Um sorriso falso enquanto se levantava.

— Também te amo Jimin - Deu uma pausa ao ver o loiro virar para si - mais eu te amo, de um jeito diferente… te amo com amor, carinho, atenção… - o outro ficou calado. - Eu te amo Jimin. Mas sei que você não me ama assim!

— PARK JUNGKOOK, EU JÁ DISSE QUE EU TE AMO DO MEU JEITO.

— Você prefere me amar com violência? Então irei te amar com violência também amor. - o moreno não estava dando a maior atenção para o loiro. Sentiu uma ardência no rosto. De novo ele havia levado um tapa no rosto. Fazendo que o mesmo calambear para trás inconstando na parede - Irei te amar da mesma forma que você me ama.

— CALA A BOCA, AGORA! NÃO QUERO OUVIR A SUA VOZ. SEU PROVACARDOZINHO DE MERDA.

— Não quer ouvir minha voz? - sorriu fraco - Cansou de ouvir a minha voz Jimin?

— VOCÊ NÃO OUVIU? ESTÁ SURDO? EU MANDEI VOCÊ CALAR ESSA DROGA DE BOCA. - Jimin balançou os ombros do mais novo brutalmente, assim logo apos jogando o moreno com uma certa força na cama.

— Você não manda em mim…- falou baixo, mais em um tom alto para que o outro escultasse.

— Não! - se aproximou do maior - O Jimin fofinho e paciente não manda em você! MAS O JIMIN POSSESSIVO E AGRESSIVO MANDA!

— Então faça o Jimin possessivo e agressivo mandar em mim…- não estava nem ai para o que aconteceria consigo. Estava só testando a paciência do marido. Que já havia acabado muito tempo. Aqueles tapas ou até mesmo um empurrão, de algum modo havia gostado e achou divertido provocar o mais velho.

Jimin nada disse. Apenas colocou uma blusa de frio por cima da roupa e se direcionou para a porta.

— Onde você vai? - o mais novo perguntou ainda deitado na cama

— Esfriar a cabeça. Se eu ficar aqui mais um pouco, juro que faço uma besteira que eu iria arrepender depois.

Fechou a porta brutalmente e caminhou em passos rápidos até a porta de saída do apartamento. Mais foi parado por uma voz feminina.

— Jimin? Que gritos foram aqueles?

— Nada de mais. - Deu de ombros e saiu pela porta.

Até parece que ia falar para a sogra que bateu no filho dela. Talvez Jungkook conte isso á ela.

Para esfriar a cabeça iria para o terraço. Nada melhor do que sentir um vento gélido bater contra seu rosto assim levantando levemente seus cabelos. Não estava tão tarde assim. Afinal, a mãe de jungkook não teria ido para a casa da tal amiga onde dormiria todos os dias por lá.

O Park loiro suspirou pesadamente fechando os olhos. O dia não foi nada bom, e agora de noite uma briga com o marido. Nem um ser humano aguenta isso. O problema era que Park Jimin era um ser humano, e tudo o que fazia realmente cansava, para chegar em casa e brigar com o amado. Isso era demais.

Resolveu ficar por um longo tempo. Até ter total certeza de que quando voltasse, Jungkook já estaria dormindo. Era incrível como o mais novo tirava-o do sério. Como perdeu o controle? Era sempre paciente e tolerante quando Jungkook começava a reclamar.

Encostou no para peito do terraço e permitiu pensar em como sua vida seria sem brigar com Jungkook. Seria com certeza perfeito. Chegar do trabalho e receber beijos e abraços, trocar carências e assistir um filme agarradinho. Na hora de dormi, queria sentir o cheiro do moreno todas as noites. Depois da tal briga com certeza iria fazer companhia para o sofá. Mais afinal, já estava acostumado com as brigas e com o sofá. A única coisa que não deixava-o em paz era: " Como pode perder o controle e bater no seu marido?" Iria pedir desculpas e se segurar para que isso não aconteça novamente. Mas, como conseguiria se controlar com o outro lhe provocando daquele jeito?

Visualizando as horas no relógio em seu pulso, deduziu que já estava na hora de voltar. Pegando o elevador, agora estava em frente a porta do apartamento. Suspirou antes de abrir a porta.

Estava escuro e apenas uma luz do abajur que se encontrava perto do sofá iluminava uma parte da sala. Sentou-se no sofá perto do abajur. Tinha que ser assim? Se amam mais não consegue ficar um dia se quer sem brigar.

Foi tirado dos devaneios quando viu o corpo do marido escorado na parede com os braços cruzados. Quase não dava para ver o moreno ali. Suspirou umedecendo os lábios. Seria assim? Iriam brigar de novo?

Para a sua surpresa o moreno não fez nada, apenas o encarou.

— Eu andei pensando…- o loiro quebrou o silêncio. Aquilo já estava-o incomodando - Como dois ser humanos consegue se amar e no mesmo tempo se odiar?

— Eu não te odeio…- a voz do moreno saiu rouca. Provocando. Ele estava provocando!? - Somos oposto um do outro… Só isso!

— Não é verdade. - passou as mãos pelos cabelos - Tem coisas que nós dois gostamos…

— Sério? - fingiu estar interessado - Então me diz uma coisa que nós dois gostamos e concordamos!

— Não sou de palavras. - foi rápido - Vá para o quarto, após tirar a roupa, fique de bruços na cama… Ai eu te mostro no que nós dois gostamos e concordamos.

— Mas Jimin…- foi interrompido

— Não irei fazer nada que você não queria. Se não estiver afim, simples! Vá para o quarto e vai dormir…

Jungkook nada disse, se moveu para trás. Depois de um tempo Jimin ouviu o barulho da porta sendo fechada.

Seria hoje que fariam as pazes?


Notas Finais


HMMMMMM....🌚

Espero que tenham gostado hihi~ ❤

Bom final de semana para todos e até o próximo capítulo ❤ u3u

-Desculpa por qualquer erro, reviso logo-


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...