História Caídos no Inferno - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 22
Palavras 1.322
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Ficção Científica, Lemon, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sci-Fi, Survival, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 7 - 6


Fanfic / Fanfiction Caídos no Inferno - Capítulo 7 - 6

"Sam me ajuda aqui!" Joseph puxa Gary inconsciente para um lugar seguro "SAM!" Ele olha para a morena que não parece estar prestando atenção em nada do que acontece.

Os gritos de Carl já não são ouvidos mais. Ninguém sabe se ele ainda está vivo ou se teve o mesmo destino de Maria.

A tempestade já está diminuindo a intensidade.

"Mas que merda! Se recomponha mulher." Joseph sacode Sam pelos ombros na esperança de tirá-la do transe.

"Eu nem sai do lugar… só fiquei olhando ele ser levado..." a mulher começa a chorar como uma criança "Eu deixei aquele monstro pegar o meu melhor amigo!"

"Sim, você só ficou olhando. Eu só fiquei olhando e ele era meu amigo também… o único que fez algo foi Gary e agora ele está aqui estirado no chão. A essa hora Carl já deve estar morto. Não tem mais nada a se fazer a não ser tentar não ter o mesmo fim que ele." O discurso de Joseph seguido de um tapa desperta Sam. O jovem de cabelos claros parece estar tomado por uma adrenalina sem tamanho.

"Certo, certo… me desculpe Joseph." ela olha para cima e respira profundamente.

"Acho que logo nós poderemos sair, mas nós não vamos deixar ele assim..."

"Podemos tentar carregá-lo até la. Ele não é grande, não deve ser tão pesado." Sam limpa com um pedaço de tecido o sangue que escorre do corte no rosto de Gary.

"Argh" Gary resmunga e coloca a mão na nuca. "Isso dói." 

"Não se mexa tão bruscamente. Você pode ter quebrado algum osso!"

"Obrigado pela atenção Joseph, mas acho eu estou inteiro apesar de doer tudo!"

"Consegue andar? Nós vamos precisar da sua ajuda." Samara joga as muletas para Gary "A chuva está passando. Não podemos perder tempo, você vai levar a gente até lá!"

"Eu não acho que seja uma boa ideia. Mesmo que eu consiga sair o que garante que vamos conseguir chegar? Eu sou um peso morto!"

"Se você parar nós carregamos você!" Joseph puxa o homem e o ajuda a ficar em pé.  "Não quero ficar nem mais um segundo nesse lugar."

"Gary você disse de certeza que um dos seus colegas morreu. Isso tem alguma relação com o que está acontecendo?" Sam amarra seu cabelo em um coque alto, se preparando para a fuga.

"Foi o Jean, o professor de educação física. Ele morreu no meio da aula. Quando vimos já tinha sido levado pelo médico da escola que disse que ele teve um infarto. Não foi nenhuma surpresa, ele era obeso e sedentário apesar de tudo. Ninguém gostava muito dele. Principalmente a Alex. Ela detestava o Jean."

"Ela tinha um motivo pra isso?"

"Na verdade não. A Alex não precisava de motivo pra fazer nada." Ele respira profundamente.

"Você e ela eram próximos?"  Gary hesita visivelmente em responder Joseph.

"Na verdade não. Éramos apenas bons colegas como ela mesmo disse uma vez…"

"Você gosta dela não é?" Sam o encara fixamente.

"De onde você tirou isso? Que pergunta sem lógica. É impossivel alguem gostar daquela criatura louca… "

"Conversamos sobre a Alex depois… a tempestade deu uma trégua, se apresse, vamos sair agora"

Sam abre a porta bruscamente e sai da sala sem olhar para trás.
Os homens a observam antes de a seguirem sem questionar.

Como em um passe de mágica a paz toma conta do prédio abandonado. Nenhum sinal de presença ostil.
O som das goteiras fazem eco no espaço vazio.
É um alívio ver novamente a luz do dia cortando as nuvens escuras.
Os passos apressados tiram bastante barulho das pedrinhas no chão.

"Cara isso é assustador. Parece que a qualquer momento um daqueles monstros vai saltar na nossa frente e matar todo mundo…"

"Não fale isso nem brincando Joseph."

"Me desculpe Sam. É que eu estou apavorado... quando eu escolhi essa carreira nao pensei que ia ser assim… Eu só quero voltar pra minha casa e procurar um emprego novo. Um que não envolva o risco de ser morto por psicopatas."

"Isso me parece uma boa ideia. Eu não quero pisar em uma escola nunca mais."

"Vocês dois falem mais baixo por favor, pode ser perigoso… Gary me conte sobre o prédio"

"Ah certo… ele tem dois andares. No primeiro moravam Zachary, Michael, Jean, Dr. Nick e eu. E no andar de cima Jeremy, Alex, Robert, Barney e Daniel… é eu acho que era assim."

"Dr. Nick? Não eram só professores que moravam lá?"

"Ele era o médico da escola. Um cara bem estranho diga-se de passagem. No começo eramos só nós... Mas depois de um tempo ele chegou e passou a morar em um dos apartamentos."

"O que não é estranho por aqui?"

Os três andam com pressa. Até mesmo Gary, apesar da dificuldade de andar de muletas nas pedras, se mostra rápido nos seus passos.

"Sam o que você é da Alex?" Samara olha para o moreno que está logo atrás dela.

"Ela é minha irmã"

"Vocês são bem diferentes"

"Eu sou adotada."

"Isso é uma novidade pra mim… Alex nunca mencionou que tinha uma irmã."

"Isso é do feitio dela. Esquecer da própria família. Ela é um lobo solitário no final das contas."

Os flashbacks tomam conta dos pensamentos de Sam.
Lembranças de uma infância e adolescência regadas a desentendimentos com a irmã inconsequente.

"Você vai sair de novo Alex?" A menina de cabelos longos pergunta a sua irmã mais velha que liga o motor do carro.
"Eu já tenho 17 anos Sam. Está mais do que na hora de sair e explorar o mundo." O sorriso branco, empolgado, é refletido no retrovisor do automóvel azul.
"Você vai acabar voltando como você fez na semana passada quando o dinheiro acabou. Saia dessa vida antes que você acabe morrendo. Vá fazer uma faculdade, arrumar um emprego…"
"Andou fazendo cursinho de 'como ser mãe' com quem Samara? Você nunca vai me entender por que você não sabe se divertir! Só tem 14 anos é muito nova ainda. Você foi criada para ser a filha responsável da família, não eu. Eles já desistiram de mim a anos." A jovem de cabelos curtos aponta para o homem sentado na cadeira de balanço apenas assistindo a cena enquanto bebe uma garrafa de cerveja.
"Eles podem ter desistido mas eu nunca vou desistir!" A frase inaudível de Sam faz Alex voltar sua atenção a ela.
"O que você disse?"
"Disse que você esqueceu aquele lenço horroroso menina irresponsável!"
"Você perdeu o medo de morrer Samara? Ele é especial pra mim ok? Fique aqui, não deixa ninguém roubar meu carro!" Alex abre a porta do carro e sai correndo como se sua vida dependesse disso.
"O que eu tenho que fazer pra você ser normal Alex? Você vai acabar se matando!" Samara mesmo com pouca idade ja era consideravelmente mais madura que Alex.
"Voltei e já estou saindo. Não me espere pro jantar… Sayonara!" O carro arranca e vira a esquina a toda velocidade.

"Sam, tá tudo bem? Você ficou calada de repente!" Joseph percebe que Sam está perdida nos próprios pensamentos.

"Está… eu só estava relembrando o quando a Alex é uma idiota! Eu não duvido que agora ela esteja comendo nachos e bebendo vodka enquanto o mundo em volta dela acaba."

"Ela é tão lixo assim?" Gary ri de Joseph.

"Ela já foi dar aula bêbada! É não foi só uma vez!"

"Como uma pessoa dessa conseguiu se formar?"

"Ela é inteligente. O unico problema dela é ter uma mentalidade infantil."

"Vamos parar de falar da Alex um pouco… por favor!" Todos olham para Gary que para de andar.

"Algum problema?" Joseph se aproxima.

"É a minha perna. Eu não tinha forçado ela dessa maneira ainda."

"Venha eu ajudo você!" Gary se apoia no ombro de Joseph e assim eles seguem até seu objetivo que ainda está distante.

O céu parece limpo.
Eles chegarão a tempo?
Eles encontrarão algo realmente útil nas residências dos professores?


Notas Finais


Me desculpem por demorar pra postar esse capítulo (Não muito bom diga-se de passagem) mas como uma boa Alex da vida que eu sou, cada vez que eu ia escrever eu acabava indo fazer alguma outra coisa (^_^;) vou tentar postar com mais frequência (^_^)v... kisu pra vocês


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...