História Caindo na real - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camila Cabello, Camila G!p, Camren, Camren G!p, Fifth Harmony, Lauren Jauregui
Exibições 1.341
Palavras 1.124
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey pessoinhas!
Desculpem a demora, mas eu estava sem net.
Qualquer erro...
Boa leitura!

Capítulo 19 - Demissão


Caminhamos até a minha sala, Lauren ficou ali para guardar minhas coisas. 

Fiquei na recepção da presidência, tomei vários cafezinhos até o lorde me receber. 

- Pode entrar, Camila. – Assenti e entrei na sala, fechando a porta atrás de mim. Novamente, ele fumava e tinha os pés sobre a mesa. 

- Camilinha... A que devo a honra...

- Não seja mais ridículo. 

- Está brabinha, pensei que meu presentinho ia te animar. – Ele gargalhou. – Uma lição, Camila. Nunca vire as costas para um inimigo. 

- Você é tão baixo... Eu só quero pedir minha demissão. – Ele endireitou a postura.

- Ora ora... Alguém está nervosa mesmo. Vai tirar um tempo e use meu presente, depois volte.

- Não. Eu vou sumir da sua vida, querido. 

- Mas me conte como foi encontrar aquela maravilha... Você tremeu toda não é? Você é muito fraca, treme até para a fumaça do cigarro. 

- A Lauren encontrou. – Ele gargalhou.

- Sério? Minha nossa! Isso foi muito melhor, então. Eu só queria te ferrar, mas se ela achou, garanto que se decepcionou muito com você. Ela está solteira já? Vou mandar umas flores. - Ele disse pensativo.  

- Você é muito babaca mesmo. Lauren que me fez vir aqui pedir demissão, ela pensou logo no seu nome quando achou o pacote. – Ele ficou sério. – Ela odeia você, psico. Caso ela termine comigo um dia, você nunca ficaria com ela, mas isso não vai acontecer, pois nos amamos. Ela não duvidou de mim, sabe o que é isso? Amor! Ela me ama e está cem por cento comigo em tudo... – Eu me escorei na mesa em frente a ele. – Você é tão podre que nunca vai ter isso com ninguém, essa cumplicidade, esse companheirismo e essa compreensão. Só quem ama e é amado de verdade tem isso. Seu plano, seja lá qual for, não me prejudicou em nada, só vou me demitir por Lauren não me querer no mesmo ambiente com pessoas tão baixas. 

- Não precisa se demitir, Cabello. – Ele tinha um tom diferente na voz.

- Não estou te perguntando, só estou anunciando minha demissão. 

- O que eu vou dizer para meu pai?

- Eu estou pouco me importando com isso. Se vire! Me odeia tanto, diz que eu sou uma drogada invalida, já está acostumado com esse discurso...

- Meu pai me disse que você é a única funcionaria que eu não poderia demitir.

- Você não está me demitindo... Eu estou me demitindo. – Eu virei e arrumei meu vestido. 

- Cabello... Por favor, fique conosco... Ele vai me matar se você for embora.

- Isso não é problema meu. – Eu disse e sai da sala dele. Fui a minha sala e Lauren já havia juntado tudo. 

- Como foi?

- Bem estranho, ele falou que colocou a droga na minha mochila mesmo.

- Só podia ser esse escroto. – Ela pegou a caixa e eu tirei a chave da sala do meu chaveiro, deixando sobre a mesa. 

- Acho que é isso. – Falei meio nostálgica, lembrando-me do primeiro dia que entrei ali.  

Flashback on

Estávamos atirados no gramado na frente do prédio da firma. Circulamos por três fazendas, estávamos mortas de cansadas, Mani estava repousando a cabeça sobre minha barriga. Estávamos nos recompondo para entrar no prédio e eu estava com uma sede mundial. Nem protetor passei, vou descascar toda e Lauren vai me matar. 

- Camila. – Nosso chefe chegou e nos levantamos rapidamente.

- Desculpe, Sr Stromberg. Voltamos há pouco...

- Tudo bem, meninas. Me chamem de William. Camila, podemos conversar um pouco. 

- Claro. – Eu disse e imaginei que seria por conta do meu contrato estar vencendo. Ou ele renovaria ou me demitiria. Caminhamos até a sala de arquivos e quando entramos, não era mais a sala de arquivos, era uma sala normal de trabalho e quando olhei para o lado, gelei, por meu nome estava na porta. 

- Camila... Eu demorei muito tempo para fazer meu nome e confesso que depois da minha posse como presidente, nunca achei alguém bom como eu na época. Não me ache arrogante por isso, mas eu lembro do meu brilho no olho por meu trabalho e isso é tão difícil de encontrar.

- Não! O senhor é o melhor na área, não sabe quantas teses suas tive que ler durante minha faculdade... Todas brilhantes. 

- Obrigada, mas agora eu achei alguém com o mesmo brilho no olhar e paixão pelo que faz. Você! Essa sala e a promoção são mínimo que posso fazer. 

- Promoção? 

- Sim. Esses papeis aí são sua renovação e o seu novo salário está no fim da primeira folha. 

- Eu não sei como agradecer...

- É só continuar focada desse jeito e nunca ir embora daqui. 

- Pode deixar. Eu não seria louca. 

Abraçamos-nos e ele me liberou para contar a minha família. Era quase meio dia, comemorei com Mani e depois pequei minha picape, parando na frente do prédio onde Lauren fazia seu estágio.  Após um tempo ela saiu. 

- Minha pequena... Que bom que veio me buscar. – Ela disse e eu sorri.

- Lolouca... Você não vai acreditar. 

- Não me diz que ficou com aquela tal de... Ariana? É esse o nome daquela vadia? 

- O que? Não!

- Que bom. Ela não serve mesmo pra você.

- Nenhuma serve... – Eu disse prendendo o nariz dela entre meus dedos e sorrindo. 

- Nenhuma mesmo. Você é boa demais e pra ficar com qualquer vadia, a mulher para você vai ter que passar no meu controle de qualidade. 

- E nenhuma passou. 

- Qual é a novidade então? 

- Eu fui promovida. 

- Sério? – Ela disse sorrindo e eu assenti. Ela pulou no meu colo. – Que benção, pequena. Você merece, amor. Nossa. Você rala tanto lá. 

- Obrigada, lolouca. Estou tão feliz. 

- Eu também estou. – Ela encheu meu rosto de beijos. 

- Eu amo você, Lolouca. 

- Eu também te amo, pequena.

Fomos para a casa dos meus pais, mas voltamos rápido para ela trabalhar. 

Flashback off

Eu voltei a realidade e Lauren estava abraçada a meu tronco. Retribui e beijei o topo de sua cabeça. 

- Vai ficar tudo bem. – Ela disse e beijou minha bochecha. 

- Eu sei, amor. Só estava me lembrando dos momentos que passei aqui. – Ela limpou minhas bochechas e só então percebi que estava chorando.   

- Vamos embora... Você terá milhares de momentos maravilhosos em outro lugar, pois você que move tudo que te rodeia e nos ilumina, amor. Você sempre será o evento, não importa o quanto queiram te apagar. – Ela beijou minha testa e eu limpei minha lagrimas. 

Fiquei imaginando como a vida é generosa comigo, pois com Lauren do meu lado, eu me sinto preparada para qualquer coisa. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...