História Californication - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 9
Palavras 686
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Escolar, Famí­lia, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Gente essa é minha primeira fic, então não matem o meu cachorro se não tiver sentido nenhum. Isso na verdade era uma "série", quase um livro, que eu escrevi a um tempo atrás, achei jogado e resolvi postar. A princípio é isso, ignorem qualquer erro e se quiserem, deem sugestões de temas pra eu escrever (BTS por exemplo, já que eu ouço). Boa leitura.

Capítulo 1 - Medicina?


Fanfic / Fanfiction Californication - Capítulo 1 - Medicina?

16h00min

 

O sinal finalmente tocou, anunciando a todos da escola que as aulas tinham acabado o que era um alívio ainda maior para Mia e os outros alunos de sua classe, já que estavam no 3º colegial. Finalmente não teriam mais que olhar para a cara dos professores que foram verdadeiros demônios nesse ultimo ano escolar, muito menos acordar tão cedo e ficar até tão tarde na escola.

Restou então ir para casa, tomar um banho e relaxar. Férias, o período tão sonhado desde os recomeço das aulas em agosto. A garota que estava perdida em tantos pensamentos positivos se levantou da cadeira e guardou seu material. Mais tarde voltaria para buscar o que faltava nos armários e conversar sobre a saída da escola com a diretora, além de conferir suas notas, o que particularmente não era necessário, Mia era muito inteligente e sempre passava de ano.

Pegou o ônibus e foi até sua casa. Abriu a porta e se deparou com sua mãe na cozinha, falando com alguém no telefone, o que era bem estranho já que geralmente a mulher estava trabalhando no hospital. Subia as escadas, foi até seu quarto e se jogou na cama, até que:

- Mia. Desde quando você entra e não diz nada em? - perguntou sua mãe, brincando com Mia.

- Oi mãe. A senhora estava no telefone, eu não quis atrapalhar. Mas, me diz, por que você não ficou no hospital hoje? 

- Então filha, era justamente sobre isso que eu falava no telefone. Seu pai e eu pensamos muito no seu futuro, já que agora você deve ir para uma faculdade, e depois de conversarmos bastante, nós inscrevemos você em uma faculdade de medicina na Califor...

- VOCÊS O QUE? 

- Mia quer se acalmar? 

- Mãe você enlouqueceu?  Do nada, eu volto da escola e não se passam 15 minutos eu já estou inscrita numa faculdade. Não mãe, eu nunca quis fazer medicina e vocês nunca...

- CHEGA MIA CHEGA. Quem decide isso não é você, somos nós, seus pais.

- O futuro é meu.

- Você nem me deixa terminar de falar, você sempre fala demais. Você VAI pra Califórnia estudar medicina querendo ou não E PONTO FINAL.

- EU ODEIO VOCÊS.

Mia sai de casa e vai até uma praça próxima chorando. Sim gritar e fazer birra eram coisas infantis, principalmente por que ela faria 18 anos no dia seguinte, mas ela tinha alguns motivos. Por que ninguém lhe perguntou nada?  Ninguém nunca lhe dava voz pra esse assunto. Toda reunião de família era a mesma coisa: “Olha nossa doutora” “Vai ser médica igual aos avós”.

Todos na família eram médicos, todos. E ninguém estava interessado em abrir mão disso, a não ser sua tia Marina, a única que não era doutora na família. Mia chorava tanto e estava tão perdida que nem percebeu que sua mãe se aproximava:

- Filha...

- Não era pra ser assim mãe.

- Por favor, filha, dê uma chance pra sua própria vida, seu futuro.

-Eu vejo a tia Marina tão feliz com o elenco de teatro dela nas fotos, e vejo vocês chegando tão exaustos do trabalho. Eu quero ser feliz mãe, como a tia Marina.

- Por falar nela filha, você soube que ela se mudou não é? 

-Sim, ela foi para Califórnia há seis meses, por que? 

-Então... Ela lhe cedeu a casa para ficar durante a faculdade. Depois de amanhã ela passa aqui para te buscar. Pense nas férias que você vai passar na Califórnia com ela, na praia, apenas relaxe querida. Agora vem, vamos para casa, você está nervosa e esse assunto já está encerrado.

Mia resolveu apenas obedecer. Não havia nada que ela pudesse fazer além de arrumar a mala e ter o pior aniversário de sua vida. Subiu ao quarto e tomou banho em seu banheiro, ela precisava relaxar. No fim dormiu o resto do dia inteiro, o que era melhor do que preparar o jantar com a mãe ou falar sobre o dia horrível que teve com seu pai, que com certeza brigaria com ela. Por que medicina? Por que? 


Notas Finais


Bom gente por enquanto é isso. Não sei se viu postar todo dia mas juro que vou tentar. Até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...