História Call it Fate, Call it Karma - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Suga
Tags Bangtanboys, Bts, Comedia, Hoseok, Jhope, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Rapmonster, Suga, Sugakook, Taehyung, Yoongi, Yoonkook
Exibições 218
Palavras 1.960
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Como recebi alguns comentários bonitinhos e estava inspirado hoje, resolvi postar mais um capítulo, esse um pouco diferente dos outros (mas ainda não revisado rs).
Obrigado por lerem. ♥

Nick.

Capítulo 4 - Auditorium (and yoongi is a bastard)


 

Finalmente chegou o dia da apresentação de projetos de conclusão do curso técnico de artes plásticas que Jungkook fazia. O garoto trabalhou duro criando todos os designs das camisetas e estampando-as manualmente.

Yoongi ofereceu para ajudar a estampar, mas o mais novo recusou. Disse que queria ter certeza de que aquilo era algo cem por cento seu e poder se orgulhar disso depois.

Amigos, familiares e afins eram bem vindos nas apresentações. Logo, Yoongi estava sentado ao lado dos pais e irmã mais nova de Jungkook. Era mais que íntimo deles, já que os dois rapazes haviam praticamente crescido juntos, então a mãe do moreno ficava com o braço enganchado no braço do jovem de fios esverdeados, comentando sobre as apresentações de todos os alunos. Até porque seu marido mesmo parecia mais interessado em assistir o jogo de futebol pelo celular do que realmente prestar atenção em alguma coisa ali.

Antes da apresentação de Jungkook, um jovem diferente apresentava algo sobre teoria das cores em filmes e as emoções que passam ou algo do tipo, Yoongi não conseguiu se concentrar direito. Tinha certeza de que conhecia aquele rapaz, apenas não se lembrava de onde então aquilo o consumiu durante a apresentação inteira.

 

No momento em que Jungkook começou a dispor as camisetas na frente do pequeno auditório daquela escola de artes, sua mãe já abriu um sorriso de orelha a orelha e ficava fazendo alguns sinais de “jóia” quando seu filho fazia algum contato visual consigo.

Yoongi apenas ria, mas assim que o moreno começou a explicar, ficaram todos quietos, prestando atenção. Ele falava sobre cores, sobre formas de desenhos, sobre a química da tinta no tecido e por que escolheu aquelas cores.

Não era por nada, mas simplesmente a melhor apresentação da noite. E a única realmente.

 

Assim que as apresentações acabaram, Jungkook foi logo até onde sua família estava sentada. Sua mãe logo o abraçou e disse estar orgulhosa dele ser tão talentoso e fazer coisas tão bonitas, anunciando já que ele tinha feito o melhor trabalho e também era o aluno mais bonito daquele lugar.

A irmã e o pai o parabenizaram também, principalmente o último, dizendo que aquilo seria muito bom para colocar num portfólio quando fosse tentar entrar na universidade de artes, como era seu sonho. Por sorte o moreno sempre foi incentivado em suas vontades e tinha o apoio de todos.

Principalmente de Yoongi.

Seus pais se afastaram para irem aproveitar o coquetel que começava após as apresentações, ficando os dois rapazes dentro do auditório ainda.

 

“Hm, teria ficado bem mais legal se você tivesse me deixado te ajudar... Mas até que ficou bom sim.” O de fios coloridos comentou com um sorriso e entonação de desdém.

Jungkook apenas exibiu seu enorme sorriso e riu, dando um empurrão nele.

“Ficou bom? Sério? Eu espero conseguir tirar uma nota boa, isso vai contar para a faculdade depois.”

  “Relaxa! O seu trabalho foi o melhor de todos os que apresent—“

 

Yoongi não conseguiu concluir sua frase, foi logo interrompido por uma voz que vinha de trás de si.

 

“Kookie!”

Taehyung chamou a atenção do outro de forma divertida, logo se aproximando dele, dando um abraço apertado no mesmo.

“Hyung! O seu trabalho sobre os filmes foi muito legal, de verdade!” Jungkook retribuiu o abraço, aproveitando para conseguir elogiar o seu trabalho favorito da noite.

“Ficou mesmo, não vou negar, mas o seu das camisetas também estava demais! Não é a toa que a gente sempre tira as maiores notas.” Ambos os rapazes riram, e então Yoongi deu um pequeno passo para trás, dando mais espaço para eles conversarem.

 

Entretanto, ao se afastar, acabou esbarrando em uma pessoa.

Assim que virou-se parar proferir um pedido de desculpas, seu semblante fechou totalmente.

O da outra pessoa também mudou, de certa forma.

 

“Ah, deixa eu te apresentar meu namorado!” Taehyung puxou a mão do jovem que esperava atrás de si e envolveu-o pela cintura, exibindo um orgulhoso sorriso nos lábios. “Hoseok!”

Jungkook cumprimentou o rapaz com um manear da cabeça, e acabou puxando Yoongi para mais perto também.

“Esse é Yoongi-hyung, aquele amigo que eu falei para você!”

Diferente de Hoseok, que sorriu animado ao ser apresentado, Yoongi não fez questão nenhuma de sequer mover seus lábios. Percebeu, então, de onde é que conhecia Taehyung.

 

“Muito prazer! Kookie vive falando de você, é quase como se eu fosse seu melhor amigo também.” O jovem de tez mais escura disse entre um riso, continuando abraçado ao namorado. “Esse é o Hope, meu namorado.”

 

“A gente se conhece.”

 

Ambos os rapazes responderam, encarando Taehyung.

 

Hoseok com uma expressão um tanto receosa, mas sem perder seu sorriso de sempre.

Já Yoongi apenas rolou os orbes escuros e deu meia volta, deixando todos sozinhos ali.

 

“Hope?” Jungkook perguntou confuso.

“É meu pseudônimo.” O jovem logo respondeu, envolvendo os ombros de Taehyung com um dos braços. “Eu componho músicas.”

“Sério? O Yoongi-hyung também, uh... Desculpa ele ter saído assim, ele é meio temperamental às vezes.”

“Eu sei bem como ele é...” Hoseok adicionou enfim, soltando um riso arrastado.

 

Jungkook perguntaria de onde eles se conheciam caso Taehyung já não puxasse seu namorado para fora dali, dizendo estar morrendo de fome e que queria aproveitar a comida enquanto tinha.

 

O moreno decidiu ir procurar seu amigo.

Primeiro pelo saguão. Depois entre as pessoas no coquetel. Chegou a perguntar para sua irmã se havia visto Yoongi, a menina respondeu que o viu saindo dali com uma cara fechada e xingou o irmão por ter feito alguma coisa para deixar o amigo chateado – ela tinha um crush enorme em Yoongi e achava que ninguém sabia, mas ficava simplesmente estampado em sua cara.

Jungkook tentou ligar no celular do mais velho, mas a chamada foi rejeitada.

Internamente, mandou Yoongi para o inferno e decidiu apenas se juntar aos colegas de classe para comer e aproveitar o tempo que tinha ali com eles.

 

Na hora de ir embora, a mãe do moreno perguntou sobre Yoongi, se ele não iria embora com eles, Jungkook apenas disse que ele decidiu ir embora mais cedo, o que provavelmente não era mentira.

 

Chegando todos em casa, subiu a escada carregando as sacolas com as camisetas que tinha estampado. Lembrava-se das que Yoongi tinha dito que queria para si e as deixou separadas em um canto, mesmo que não devesse.

Se tinha uma coisa que odiava no mundo era quando alguém tratava mal algum amigo seu. Mesmo se fosse sua própria mãe o fazendo. Simplesmente porque Jungkook era gentil com todos, mesmo não gostando da pessoa, então esperava isso de todo mundo também. Entretanto, Yoongi tinha a mania de simplesmente ignorar tudo o que não o agradava, inclusive pessoas.

E de onde infernos ele conhecia o namorado de Taehyung?

 

Enquanto pensava sobre isso, algo simplesmente apareceu em sua mente.

Lembrou-se de quando estavam sentados na mesa da tal vidente há algumas semanas atrás e a mulher mencionou uma palavra, Hope. Lembrou-se também de que Yoongi mudou totalmente após ouvir aquilo, querendo sair daquele lugar o quanto antes.

Poderia estar fantasiando coisas, ou trocando palavras. Mas tinha certeza de que algo estava errado ali no meio.

 

Olhou pela janela de seu quarto, apenas para ver se a luz do quarto de Yoongi estava acesa.

Não estava, mas conseguia notar alguns sons vindos de lá, provavelmente ele estava tocando seu piano ou baixo.

 

Trocou de roupa, colocando uma mais confortável e então foi para a casa de Yoongi.

Tocou a campainha uma vez e assim que a mãe de seu amigo o viu, abriu um enorme sorriso nos lábios, abraçando o rapaz maior.

“Sua mãe me mandou as fotos da sua apresentação! Parabens, Jungkook! Você tem mesmo talento!”

O rapaz ficou um tanto sem graça de saber que sua mãe já estava espalhando as coisas por aí, mas agradeceu, perguntando se Yoongi estava em casa.

“Ih... Ele chegou com aquela cara que você conhece, né... Bateu a porta e tudo. Boa sorte!”

A mulher deu alguns tapinhas no ombro do moreno antes de deixar ele passar da porta e seguir escada acima.

Realmente o som existia, Yoongi estava tocando baixo.

 

Tentou abrir a porta ao chegar lá, mas, para variar, estava trancada.

Bateu algumas vezes a na mesma, Yoongi parou com o baixo por alguns segundos, mas logo voltou, até mesmo aumentando o volume da caixa de som.

Jungkook fechou os olhos, tentando se acalmar e dizer para si mesmo que já estava acostumado com Yoongi fazendo aquelas coisas, mas antes que pudesse tocar novamente, a porta foi destrancada.

 

Yoongi abriu-a com uma expressão diferente. Não parecia mais irritado como antes, ou nervoso, ou qualquer outra expressão que já tivesse cansado de ver no rosto do amigo. Aquilo era diferente. Era uma mistura de tristeza com alguma outra coisa que não conseguia definir.

Adentrou o quarto e fechou a porta atrás de si, Yoongi já voltando à sua cama, deixando o volume da caixa de som quase no mínimo, mas ainda tocando seu baixo.

 

“Por que você veio embora mais cedo?” Jungkook estava pronto para brigar com o mais velho quando pensou em visita-lo, mas recolheu as pedras para si, recostando-se contra sua escrivaninha.

“Desculpa, eu só não queria ficar por lá.” Yoongi respondeu, sem tirar os olhos dos dedos que dedilhavam as cordas de aço.

“Por que?”

 

“...Porque eu não queria ficar por lá.”

 

Jungkook bufou, rolando os olhos.

“Eu não gostei de você deixando a gente falando sozinho lá, eu sempre falo que você é uma pessoa legal pro Taehyung, aí te apresento e você trata ele e o namorado super mal.”

Yoongi não se preocupou em responder.

“Você é homofóbico?”

 

Ao ouvir aquilo, entretanto, o de fios verdes acabou soltando um riso baixo e arrastado.

“Sério, Jungkook?”

 

“Você estava bem até Taehyung apresentar o namorado dele, quer que eu pense o que?”

Yoongi quem bufou dessa vez, parando de tocar.

“Por que é que a gente está falando deles mesmo?”

 

“Porque você é um babaca.” Jungkook se arrependeu um pouco de ter falado aquilo daquela forma seca e ríspida, mas não ousou desculpar-se.

“Eu não sou obrigado a sorrir para todo mundo e ser legal com todo mundo, esse é o seu trabalho. Não quis ficar lá, vim embora, pronto, foi isso.” Yoongi, porém, não pareceu se importar com o tom de voz alheio.

 

“De onde você conhece o Hoseok?”

Jungkook viu como as falanges alheias pressionaram com mais forma o instrumento que tinha no colo.

“Lugar nenhum, a gente só se conhece de vista.”

 

“Não! Vocês se conhecem mais que isso, porque quando ele apareceu você ficou nervoso, depois eu disse que você tem temperamento difícil e ele respondeu que sabe bem disso... E aquele dia na vidente! Ela disse alguma coisa sobre Hope e você ficou nervoso também, é o pseudônimo dele...”

“Você ainda não esqueceu essa merda de vidente?” Yoongi levantou da cama, largando o baixo contra a mesma.

“De onde você conhece ele?” Jungkook insistia, continuaria insistindo, caso Yoongi não tivesse simplesmente gritado sua próxima resposta, fechando a mão direita em punho.

“Isso não é da sua conta!”

 

Mesmo com tantos anos de amizade, nunca haviam brigado. Nunca tiveram motivos para um falar mais alto com o outro, ou gritar, ou qualquer coisa do tipo. Se desentendiam, mas conseguiam se acertar momentos depois.

Nunca vira Yoongi daquela forma.

Jungkook sentiu algo ruim dentro de si. Como se fosse vomitar ou passar mal ali mesmo.

Encarava incrédulo o rapaz em sua frente. Rapaz esse que evitava cruzar os olhos com os alheios.

 

O moreno saiu daquele quarto, indo direto para sua casa.

Yoongi simplesmente voltou a sentar na cama, afundando seu rosto nas próprias mãos.

Odiava não conseguir lidar com seus sentimentos às vezes.

 

Na verdade... Odiava ter sentimentos. 

 


Notas Finais


Vi que estava ficando longo demais, e meu intuito é fazer capítulos mais curtos para essa fic, então cortei mesmo.
Comentários, críticas e sugestões sempre bem vindos.

See ya. ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...