História Call it Fate, Call it Karma - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Suga
Tags Bangtanboys, Bts, Comedia, Hoseok, Jhope, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Rapmonster, Suga, Sugakook, Taehyung, Yoongi, Yoonkook
Exibições 239
Palavras 2.627
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Euzinho, aquele que promete uma fic com capítulos mais curtos mas se deixa levar pela cena. rs
Não revisado, como sempre.

Nick.

Capítulo 6 - JK Bedroom (and maybe yoongi is not that much of a bastard)


 

“Que infernos você está fazendo aqui?!”

 

Yoongi não soube muito bem o que responder para aquela pergunta.

Era como se estivesse fazendo algo muito, muito errado e tivesse sido pego por alguém. Até porque, como ia explicar estar saindo da tenda de uma cigana? Logo ele.

 

“O que você está fazendo aqui?”

O jovem decidiu devolver a pergunta, talvez isso fizesse Jungkook se distrair um pouco, mas a resposta atravessou seu corpo como um arpão afiado.

 

“Não é da sua conta.”

 

Ok... Talvez tivesse merecido aquela resposta mesmo.

O maior simplesmente passou por si e adentrou a tenda em sua frente, não se preocupando em dizer mais nada a Yoongi. Mesmo que quisesse, mesmo que sua vontade fosse continuar falando com ele. Mas talvez fosse hora de criar algum tipo de orgulho dentro de si.

 

Yoongi ficou parado por alguns instantes, processando aquilo.

Mais uma coincidência Jungkook aparecer para falar com a vidente no mesmo horário que também estava por ali, mas já não estava surpreso, parecia que coincidência havia se tornado seu nome do meio nas últimas semanas.

Poderia ter ficado ali, esperado o amigo sair e então falar com ele.

Mas enquanto um tinha orgulho de menos, o outro o tinha transbordando.

Acabou indo para casa.

 

Já era quase oito horas da noite quando notou que Jungkook estava enfim em casa também.

Não que estivesse monitorando seus passos ou qualquer coisa, mas o rapaz não tinha o costume de usar internet enquanto estava na rua, então como aparecia online agora, no mínimo já tinha voltado.

 

O de fios esverdeados pesquisou na internet o número da pizzaria onde costumavam sempre pedir e ligou na mesma. O pedido foi o de sempre: pizza gigante de calabresa, quatro queijos e chocolate. Quando o atendente falou o preço, acabou rindo baixo, por coincidência, ou não, era a mesma quantia que a cigana recusou receber mais cedo quando se “consultou” com ela.

Enquanto esperava a mesma chegar, foi tomar um banho demorado, aproveitando para pensar no que falaria.

Não era o melhor em pedir desculpas, muito menos em expor coisas que já estavam afundadas dentro de si. Ou pelo menos achava que estavam. Durante um tempo, imaginou que realmente se incomodaria em ver Hoseok, mas não achava que seria algo naquele nível. A ponto de acabar ficando sem falar com seu melhor amigo por ter estourado com ele.

 

Vestiu roupas largas e confortáveis, pegando o dinheiro dentro da carteira antes de descer para a frente de sua casa. Afinal, não queria que acabassem sabendo que tinha pedido pizza, senão praticamente não sobraria.

Agradeceu ao entregador quando ele chegou e assim que pegou a caixa, Yoongi seguiu direto para a casa vizinha.

Tocou a campainha duas vezes, sem pressa, e assim que a porta foi aberta, sorriu para a irmã mais nova de Jungkook.

“Oi! Seu irmão está aí?”

A menina parecia esquecer como falar sempre que se viam, ficava apenas o encarando, sorrindo, Yoongi tinha que se controlar para não rir.

“Quer pizza?”

Enfim a menina pareceu sair do transe e afastou-se da porta, agradecendo, mas dizendo que não ia querer, pois tinha que manter a forma. Ao final, ela parecia encarar o mais velho com um olhar malicioso e Yoongi apenas ignorou, subindo a escada.

 

No alto dela, a mãe de Jungkook apareceu, com um sorriso imenso nos lábios também.

“Aleluia, Yoongi-ya!”

“Quer pizza?” O rapaz já abria a caixa, oferecendo um pedaço à mulher, que acabou pegando um de chocolate. Já não tinha problemas em falar de boca cheia na frente do amigo de seu filho.

“Que bom que apareceu, vocês brigaram, não? Porque Jungkook está estressado que só nos últimos dias e vi que vocês não saíram mais... Espero que se resolvam...”

Ela deu as costas ao outro antes que ele pudesse responder algo, mas adicionou algo ao olhá-lo por cima de um dos ombros. “Vocês não funcionam direito sem o outro.”

 

Já estava quase na porta do quarto de Jungkook, então quando sua mãe o deixou, deu apenas mais dois passos até bater na porta. Ao que se lembrava, era a primeira vez que batia na porta para entrar, não tinha esse costume, não com aquele rapaz e esqueceu as inúmeras vezes que o pegou em cenas “embaraçosas” por entrar sem avisar.

Mas achava que tinha perdido esse direito.

“Pode entrar!” O moreno disse de dentro e Yoongi logo abriu a porta, primeiro dando uma olhada para só então adentrar.

 

Jungkook estava sentado no chão do quarto, tinha uma caixa cheia de tintas ao seu lado e uma tela logo na frente, apoiada nos pés da cadeira. Ele tinha um cavalete e tudo o mais, mas insistia em dizer que pintava melhor se estava sentado assim no chão.

Yoongi ficou observando a cena por alguns instantes, mas acabou, com calma, sentando-se ao lado do amigo, abrindo a caixa de pizza em seu colo.

“Está ficando legal!” Comentou em um tom certamente receoso, dando uma enorme mordida no pedaço de calabresa.

 

O outro não queria ceder, queria manter sua pose de bravo ou qualquer coisa do tipo, mas odiava que Yoongi soubesse que não conseguia resistir a um pedaço de pizza quatro queijos. Com a mão suja de tinta mesmo pegou um para si, abocanhando com gosto, deleitando-se com os fios de queijo que se esticavam.

 

“Por que você foi na vidente hoje?” O de fios verdes perguntou, olhando um tanto curioso.

“Fui perguntar sobre a faculdade, se ia conseguir uma bolsa de estudos em uma.” Jungkook respondeu simplista, mesmo com a boca cheia. Não era só aquilo, mas como também queria saber mesmo sobre a faculdade, não era como se estivesse mentindo.

“Hmm, e o que ela falou?”

O moreno se segurou para não simplesmente dizer que aquilo não era da conta alheia, mas apenas deu de ombros. “Só disse que tudo acontece na hora certa.”

 

“Eu preciso te falar uma coisa.”

Jungkook enviou ao menor um olhar duvidoso, mas apenas preocupou-se em pegar outro pedaço de pizza.

“Há uns anos, dois acho, eu fazia aulas de baixo, lembra? Lá onde eu fazia essas aulas tinha outras turmas para outros instrumentos e tinha Hoseok...”

Yoongi ainda falava de boca cheia, já atacando o segundo pedaço da pizza, mas tentava ter calma, ou pelo menos não desistir no meio da história.

“Tinha Hoseok e a gente começou a se falar... Bastante.”

 

“Eu lembro dessa época!” Jungkook o interrompeu. “Que a gente saia e eu ficava irritado porque você ficava o tempo inteiro trocando mensagens com alguém.”

 

“Isso mesmo! Era com ele... Mas enfim, a gente conversava bastante lá, saíamos às vezes, e... É. É isso.” Yoongi assentia, quase enfiando o pedaço de pizza inteiro na boca para ver se morria sufocado e não tivesse mais que falar nada.

 

“É isso? Vocês se falavam? O que aconteceu, brigaram?” Por algum motivo, aquela história não estava comprando muito o mais novo.

 

“A gente namorou.”

Ao dizer aquilo, Yoongi tinha metade da pizza dentro da boca, então foi impossível para o outro entender o que fora dito.

“O que?”

“Isso aí mesmo.”

“Não dá pra entender o que você fala, come direito!”

 

Soltando um suspiro barulhento e, com muito custo, engolindo a massa, enfim disse em bom tom o que queria.

 

“Eu e Hoseok namoramos!”

 

Ao ouvir isso, Jungkook engoliu rápido demais a massa dentro da boca e começou a tossir no mesmo instante, engasgado com a comida. Batia várias vezes na coxa do amigo como se tivesse pedindo ajuda, Yoongi começou a bater em suas costas para ver se adiantava.

O moreno estava quase ficando roxo já quando conseguiu finalmente respirar de novo, ou não, pois encarou o outro como se estivesse prestes a morrer. “COMO ASSIM VOCÊ NAMOROU O HOSEOK?”

Jungkook praticamente gritou e levou, no mesmo instante, um empurrão doloroso de Yoongi.

“Cala a boca!”

“Cala a boca? Eu não acredito que você namorou alguém que não contou para mim!”

 

Yoongi franziu o cenho. “É com isso que você está preocupado? De eu ter namorado e não te falado ao invés de ter namorado um cara?”

 

Jungkook apenas rolou os orbes escuros. “Quem tem problema com homem namorando homem é você! Mas sério... ‘Tô puto! A gente jurou que não ia ter segredo um do outro e você simplesmente namorou alguém e nem me falou... Pior ainda, nem apresentou para mim. Nem me apresentou!!! Meu deus, você é realmente o pior amigo do mundo.”

 

O menor ainda encarava o maior com uma total incógnita estampada na cara. Aquela não era a reação que estava esperando receber quando contasse a ele.

“Ok... Enfim... O negócio é que a gente ficou junto por uns oito meses, por aí... Até que eu fiquei sabendo que ele estava.”

“OITO MESES?” Jungkook gritou de novo e dessa vez Yoongi apenas passou a mão pelo rosto, tentando se controlar. “Você namorou por malditos oito meses e não me falou! Nossa... Sai da minha casa!”

“Se controla, Jungkook. Me deixa terminar.”

“Você vai pro inferno! Sabe que lá tem uma área especial reservada para amigos como você, né?!”

 

“Continuando... Ele estava me traindo com aquele Taehyung lá, seu amiguinho... Quando fui falar com ele, ele disse que estava apaixonado pelo outro cara, mas que eu beijava bem e ele não tinha coragem de terminar comigo, então estava levando os dois até onde conseguia.”

“Nossa... Que filho da puta.”

 

“É... Contando agora até parece que foi tudo de boa, mas eu fiquei um lixo na época.”

 

Jungkook ficou quieto por alguns instantes, como se refletisse sobre algo.

“Foi na época que você teve que ficar internado porque estava com princípio de anorexia, anemia e essas coisas porque não comia direito?”

O mais velho suspirou. “É.”

 

Lembrava-se bem dessa época. Yoongi parecia um morto vivo. Mais pálido do que o normal, seus ossos saltados demais contra a pele e ele praticamente não saía de casa para nada. Apenas foram realmente notar a seriedade do caso quando ele desmaiou no meio da rua e ligaram para seus pais do hospital solicitando que fossem vê-lo.

Jungkook mesmo ficou muito desesperado. Enquanto o mais velho esteve internado, por duas semanas, dormiu todo santo dia no sofá desconfortável do quarto, acordando cedo, indo para o colégio e então voltando depois do almoço para ficar com ele. Culpava-se por não ter percebido que ele estava mal antes, então prometeu não parar de encher o saco até que estivesse bem em casa.

 

“Por que você não me contou na época?” Dessa vez, o tom do moreno era bem mais ameno e compreensivo. Agora que tinha entendido que aquilo não foi algo tão simples de lidar para o outro, tentava não se revoltar tanto.

“Não sei... Eu fiquei grilado, achando que você ia parar de falar comigo ou sei lá. Não foi por mal, sério! Sério mesmo, não foi por mal, não foi porque eu não te considero nem nada do tipo.” Apesar de tudo, tentava deixar claro que o problema estava em si, e não em Jungkook.

 

“Hm... Oito meses então, huh?”

“É.”

“Eu nunca consegui nem namorar e você já namorou por oito meses... Agora sim eu estou frustrado.” Jungkook riu, empurrando de leve o outro com o próprio corpo.

 

“É legal, mas gasta muito dinheiro.” Yoongi também riu, passando a morder um pedaço da pizza de chocolate. “Você tem que dar presentes, sair, ir no cinema...”

 

“A gente já faz tudo isso...”

 

Parando para pensar... Realmente. Aqueles dois rapazes viviam tão grudados para tudo que, talvez, fizesse sentido quando as pessoas achavam que namoravam.

 

“Desculpa por ter gritado com você aquele dia, eu fiquei meio nervoso por ter visto você falando com aquele cara, o Taehyung... Pelo menos depois de lembrar quem ele é.”

O mais novo não entendeu direito aquilo.

“Ué, ficou nervoso por me ver falando com ele? Achei que fosse por ter visto o Hoseok.”

 

“Também, mas eu já superei o Hope... Eu só... Nada.”

Yoongi maneou a cabeça de forma leve em negação, limpando sua mão na própria bermuda para então pegar um pedaço da parte doce da pizza.

“Fala!” Jungkook insistiu, mais apreensivo do que deveria estar.

 

“Sei lá... Fiquei meio paranoico, com medo que você fosse parar de falar comigo porque tinha virado amigo dele.”

Apesar do tempo ter passado, Yoongi ainda tinha problemas em pensar que era menor que os outros e qualquer um era mais legal ou interessante que si. Podia mostrar o contrário, mas sua autoestima andava quase arrastada no chão.

 

“Hyung, eu posso ser amigo de mil pessoas, mas de jeito nenhum vou parar de falar com você... Só se você for muito babaca, igual semana passada, mas mesmo assim eu vou sentir sua falta... Aliás, se você não tivesse vindo aqui, eu iria acabar indo lá de novo, para te socar, claro, mas iria.”

“Eu sei disso! Trouxe pizza porque qualquer coisa quando você fosse tentar me bater eu poderia jogar a caixa em você e sair correndo.”

Yoongi riu arrastado, já lambuzado do chocolate da pizza.

 

“Mas ok... Você é gay? Porque parando para analisar agora, eu nunca vi você andando com meninas na época que a gente estudava no mesmo colégio, ok que você não andava com os meninos também, era bem emo isolado, mas sei lá... Você nunca falou de ninguém mesmo.”

Não esperava por aquela pergunta. Novamente Yoongi queria se sufocar com a pizza.

 

“Eu sou bi, acho... Sei lá, vai ver sou só gay mesmo, eu não fico pensando nisso... Gostei do Hoseok, a gente ficou e pronto. Acho que nunca gostei de uma menina.”

“Hm... É, então você é gay. Vê se não vai ficar afim de mim, por favor.”

Ambos riram dessa vez, mas Yoongi pareceu não ligar muito para a brincadeira.

 

“Relaxa, você não faz o meu tipo.”

 

“QUE?!” Novamente Jungkook gritava e Yoongi já queria dar um tiro em sua cara por ser tão escandaloso.

“Ué, que foi?”

“Como assim eu não faço seu tipo?”

“Qual o problema nisso? Você é hétero.”

“Bom... É... Eu sou... Mas por que eu não faço seu tipo? Isso não tem sentido!”

 

Ouvindo aquilo, Yoongi mudou um pouco o olhar sobre o outro, um tanto debochado, um tanto desconfiado.

“Está triste por não fazer meu tipo?”

“Não! Claro que não! Só quero saber.”

“Está sim! Dá para ver na sua cara, e nesse seu nariz grande aí.”

 

“Vai se foder.” Jungkook acabou rolando os olhos, ocupando-se com mais um pedaço de pizza.

Yoongi, por outro lado, continuava encarando seu amigo, sem perder aquele sorriso.

 

“Não fala assim com sua alma-gêmea!” Dessa vez foi Yoongi quem brincou com o assunto, provocando o moreno.

“Alma-gêmea? Eu não faço nem seu tipo, como vou ser sua alma-gêmea?”

“Acho que eu estou em situação pior, você não gosta nem do meu gênero, imagina eu fazer seu tipo...”

Jungkook se levantou, um tanto incomodado – mesmo que se esforçasse para não demonstrar. Guardou a caixa das tintas e colocou a tela em cima da cadeira, deixando-as no canto do quarto. “Eu vou dormir, obrigado por trazer a pizza e tudo o mais.”

“Não são nem nove e meia da noite, Jungkook.”

“Sim, eu sei mas acordei cedo hoje, então... Quero dormir.”

 

Yoongi poderia mandar ele parar de ser idiota, mas apenas deu de ombros. Tinha pisado na bola com ele há alguns dias, então o deixaria ser um pouco idiota consigo também.

Pegou mais os pedaços da pizza de calabresa que tinham sobrado e um de chocolate, indo até a porta do quarto.

“Boa noite, Kook!”

“Boa noite!”

 

Quando se viu sozinho no quarto novamente, o jovem de fios escuros se jogou na cama, afundando a cara no travesseiro. Deixou um grito alto ali, abafado pelo tecido e então atacou-o longe, direto na parede. “Você é um idiota, Jeon Jungkook.” 

 


Notas Finais


Estava meio obvia a ligação de Hope e Yoongi, né? UAHUAHAH So sorry, eu pensei em criar algo mais tenso, bem diferentão, mas não consigo largar os clichês.
Obrigado por terem lido.

See ya.
Nick.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...