História Call me Daddy - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtanboys, Incesto, Jikook, Jin, Namjin, Rapmonster, Sugavhope, Taegi, Vhope, Yoonseok, Yoonvseok
Exibições 2.186
Palavras 3.608
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


HEY I'M MR. SIMPLE!!!!!


OI GENTEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!!

Boa noite pra você que assim como eu, tá tentando achar o rumo e o sentido da vida depois DESSE COMEBACK DESTRUIDOR DE BANGTAN BOYS!!!11!

EU JURO QUE PENSEI QUE IA TER FEAT. DE ENRIQUE IGLESIAS E MALUMA. AMEI A PEGADA LATINA.
QUERO MAIS

**************** TEM LINKS NAS NOTAS FINAIS, VEJAM ANTES DE QUISEREM**********************

Capítulo 18 - Somos só eu e você aqui.


Fanfic / Fanfiction Call me Daddy - Capítulo 18 - Somos só eu e você aqui.

 

Jin mordeu os lábios e olhou pra baixo. Sentiu que seu pai se aproximava, e automaticamente seus olhos se encheram de lágrimas. Estava envergonhado e decepcionado consigo mesmo. Estava com medo do que Namjoon poderia fazer, preferia até que ele lhe desse um tapa, ou lhe batesse a ter que ouvir de seu pai que ele não era mais seu filho, ou pior, que o loiro o expulsasse de casa  

  

- Fez uma boa viagem?   

  

O mais novo apenas assentiu ainda olhando pra baixo.   

  

- Olhe pra mim enquanto eu estiver falando com você.  - o loiro pediu de forma calma, mas SeokJin não obedeceu.   

  

Parecia que toda sua coragem e confiança tinham se envaido.   

  

- Eu disse pra olhar pra mim enquanto eu estiver falando com você.   

  

O loiro engrossou a voz, mas não foi muito além. O moreno sentiu um frio na espinha, então lentamente subiu seu olhar, até encontrar o do mais alto. Os olhos tão negros e intensos de Kim NamJoon. E uma atitude inesperada fez o corpo de SeokJin paralisar completamente.   

O mais velho puxou sua cintura e o abraçou, colocando seu nariz no vão do pescoço do filho. O toque das mãos de NamJoon pareciam queimar em seu corpo, e o moreno não podia negar que estava sentindo falta das tais sensações. Lentamente levou suas mãos até o pescoço do maior, retribuindo o abraço.  

   

- M-Me desculpe Nammie.  

- Por quê? Por que fez aquilo? - o loiro perguntou calmo. – Você me deixou tão preocupado.   

- Me perdoa?  Eu juro que não vou fazer mais... 

- Vamos esquecer disso... Pelo menos aqui. Vamos apenas descansar, sim?!    

Jin assentiu e se afastou minimamente, secando o rosto.   

   

- Foi você que mandou confiscar meu celular?   

- Não quero ninguém atrapalhando o nosso momento juntos. - o mais alto sorriu de forma singela. 

- Tem certeza que a Kiko não vai aparecer aqui de surpresa?! - o moreno perguntou secando o rosto. - O que era pra ser uma viagem vai ser meu pesadelo.    

  

O loiro sorriu.   

  

- Que dramático! Ela não sabe que esse lugar existe.   

- Ainda bem. Como conseguiu comprar uma ilha Nammie? Tem tanto dinheiro assim?!   

- Digamos que sim. Mas não se esqueça, que tudo isso aqui é seu. Tudo, absolutamente tudo! - o Kim mais velho puxou o menor para fora, caminhando em direção à beira da piscina. - Eu, Yoongi e Hyolyn temos um testamento, onde dividimos tudo que temos entre você e JungKook e acredite, é muito dinheiro.   

   

SeokJin sentiu sua pele se arrepiar quando sentiu o maior lhe abraçar por trás.   

   

- Esse lugar é incrível!  

- Fico feliz que tenha gostado.   

  

Jin fechou os olhos e jogou a cabeça levemente para trás, encostando-a no ombro do mais alto. O herdeiro inspirou o ar puro daquela ilha que lhe trazia uma paz tão grande.   

   

- Tenho medo de abrir os olhos e perceber que é apenas um sonho.   

- Pois não é.   

- Imagina se surge do nada um paparazzi. Eles estavam me seguindo.   

- Fique tranquilo, ninguém tem acesso a essa ilha sem que eu saiba. Somos só eu e você aqui.   

   

 

-;-   

 

  

Hoseok estava deitado no sofá lendo um livro. Depois fazia algumas horas que tinha deixado Taehyung em casa, e nesse tempo já tinha cochilado várias vezes, tentado descansar da noite anterior que teve com seu namorado e Yoongi. Sorriu bobo ao se lembrar da preocupação do mais velho em relação às idades deles. Também era uma graça vê-lo corado, sem jeito. Amava quando as bochechas branquinhas do mais velho ficavam coradas quando Tae falava alguma coisa maliciosa e com duplo sentido.  

Por mais inserto que fosse o futuro para os três, Jung estava feliz. Sabia que nem ele nem Taehyung deixariam Min em paz, mas sabiam que ele tinha gostado, e muito por sinal. Foi tirado de seus devaneios quando a campainha tocou. Se levantou a caminhou preguiçosamente até a porta, tomando um susto ao ver quem era.   

  

- Yoongi-hyung?!   

  

Hoseok arregalou os olhos surpreso. O mais velho tinha dito que ia resolver umas coisas na empresa, mesmo sendo sábado, já que NamJoon estava ausente. O mais novo sorriu ao ver que ele usava um roupa social e gravata, mostrando o lado empresário gostoso que Min tinha. Ele provocava, mesmo não querendo. 

   

- Posso entrar?   

- Claro!   

   

O dançarino deu espaço e ele entrou. Ambos caminharam até a sala. Yoongi encarou as perna descobertas do mais novo, que usava uma camisa jeans e um shorts preto acima do joelho.   

  

-  Sente-se hyung. Quer alguma coisa?   

- Não. Bom... Na verdade sim. Você é Taehyung vai estar ocupados nos próximos quatro dias?   

- Temos só a faculdade, mas não temos provas ou algo do tipo. Por quê?   

- Heechul-hyung me ligou, e disse que queria vocês dois o mais rápido possível na China. Parece que as fotos que vocês fizeram sucesso. Vão fazer outra sessão de fotos e vai ter um jantar depois.   

- Wow, sério? - Hope sorriu bobo.   

-  Sim. Maiores informações só com o HeeChul mesmo. Mas e aí? Vamos?   

-  Vou ligar pro Tae agora!   

  

Os dois sorriram.  

  

- Ótimo. Fale pra ele que depois eu explico. Então eu vou pra casa pegar minhas coisas, dentro de uma hora e meia eu volto pra pegar você e depois vamos buscar o Taehyung.   

- Ok.   

  

Yoongi se levantou seguido de Hope e ambos caminharam até a porta.  

  

- Ah! Acho que Luhan não vai participar dessa vez.   

  

O mais novo sorriu vitorioso.  

  

- Isso é ótimo!   

- Por que? - Min franziu o cenho, encarando o mais alto.   

- Não fui com a cara dele. - O mais novo cruzou os braços.  

- Mas... O Luhan é tão tranquilo. Ele fez alguma coisa? Ele é uma pessoa boa demais.   

- Ah tá, tá. Você veio pra falar dele hyung?   

   

Yoongi riu do bico fofo que Jung fez.  

  

- Não entendi o motivo. Apenas isso Hoseok. Se acalme.  - o de cabelos azuis riu baixo.   

- Eu preciso de uma coisa pra me acalmar apenas hyung.   

- O que por exemplo? - Suga perguntou na inocência.  

   

Jung puxou-o pela gravata e sorriu, antes de selar os lábios do mais velho. A princípio, Min se assustou com o ato repentino, mas depois já estava com as mãos na cintura dele, pedindo passagem com a língua para adentrar a boca deliciosa de Hoseok. O mais novo ficou um pouquinho surpreso com a atitude dele, já que Yoongi estava receoso ainda com a noite que tiveram. Estava adorando beijá-lo, sentir as mãos quentes dele em si, num beijo calmo, sem malícia. Min se afastou lentamente, sem tirar as mãos da cintura dele.   

  

- Eu... Preciso ir. - roubou um selinho de Hope e sorriu. – Eu volto pra pegar vocês.   

  

O dançarino sorriu de forma maliciosa.  

  

- Pega mesmo é?   

- Aish. Eu venho buscar vocês dois. - o mais baixo corou, mas riu. - Tchau. - deu mais um selar  demorado no mais novo e depois saiu.   

  

Jung abriu um sorriu bobo e encarou a porta. Queria gritar e surtar, mas lembrou-se que tinha que ligar pro namorado o mais rápido possível, afinal, Taehyung, Hoseok e Yoongi viajariam sozinhos.  

  

  

-:-   

  

  

SeokJin estava caminhando atrás de NamJoon em direção aos quartos. Tinha adorado a casa, estava louco pra andar na praia e explorar a praia. O local era bem iluminado, com móveis escuros, não perdendo o ar de "casa de praia".   

   

- Temos quatro quartos. Aquele do fundo é o meu. - o loiro apontou.   

- Então eu quero ele mesmo. - Jin apontou pro mesmo.   

- Ok, eu posso mudar pro outro quarto.   

 - Não Nammie! Você não entendeu. Eu quero dormir com você.   

   

SeokJin revirou os olhos. O empresário arqueou uma sobrancelha.   

 
 

- Mas tem vários quartos...   

- Mas eu quero dormir com você. Eu não quero, eu vou! Vamos, leve a minha mala.   

  

O moreno continuou caminhando tranquilamente até o quarto de NamJoon, deixando-o ali parado no corredor. O loiro suspirou baixo. Não sabia se Jin se lembrava ou não do que tinha feito na noite anterior, e se tivesse lembrado, estava atuando muito bem pra fingir que não se recordava de nada. O herdeiro era inocente demais pra fazer esse tipo de coisa.   

Caminhou até o quarto e viu o menor admirando a paisagem pela janela, que na verdade era do tamanho da parede. Jin sorriu ao ver de longe o mar azul. Pra ele não existia visão mais perfeita.   

 
 

- É tão lindo. - suspirou.  

- É, eu sei que eu sou. - O loiro se aproximou e o abraçou por trás.  

- Não estou falando de você bobo. - SeokJin bateu de leve na mão do mais velho que segurava sua cintura.   

- Então eu sou feio? -  o mais velho se afastou minimamente fingindo estar chateado.  

- Não!  

- Você que falou.  

- Nammie!  

 
 

Kim NamJoon riu alto do desespero do mais novo.  

 

 
- Se bobo! - Jin cruzou os braços emburrado.  

- Então eu sou bonito?  

 
 

O moreno sorriu inocentemente.  

 
 

- Você é o homem mais lindo do mundo NamJoon. - Falou com sinceridade.  

 
 

SeokJin desde adolescente encarava o pai algumas vezes e ficava adorando sua beleza. Seus traços asiáticos, viris. Adorava quando seu pai arqueava uma das sobrancelhas quando via-o aprontando algo. Amava quando ele estava no escritório, lendo os mil papéis que tinham na mesa e passava o dedo nos lábios. O que era um costume dele mesmo. Desde os seus onze anos, SeokJin vinha analisando cada gesto do seu pai. Adorava como um deus grego. Como um amante da arte adora a obra mais linda e mais perfeita. 

 
 

- Acho que você está enganado. O homem mais bonito do mundo não sou eu.  - O loiro sorriu, acariciando o rosto do menor. 

- E quem seria NamJoonie?  

- A pessoa mais importante da minha vida. O motivo de eu acordar todos os dias com força pra encarar um dia cheio de coisas pra fazer. A razão do meu viver, do meu respirar... Dos meus sorrisos. É você meu anjo.  

 
 

SeokJin corou ao ouvir tais palavras, mas sorriu. Se aproximou e selou os lábios do loiro demoradamente. O mais velho não pode deixar de lembrar do ocorrido na mansão.  

 
 

- Se continuar me beijando desse jeito eu vou acostumar mal. - O Kim levou as mãos até a cintura do menor.  

- Eu não vejo nenhum problema. Não gosto quando beija outras bocas.  

- Ah é? E por quê?  

- Por que eu tenho ciúmes de você hyung. Eu odeio quando alguém te toca. Você é meu, hyung. Só meu.  

 
 

-;- 

 
 

Taehyung estava com as malas prontas aguardando o namorado e Yoongi virem buscá-lo. Estava com a cabeça no colo de sua mãe, enquanto recebia um cafuné. 

 
 

- Filho, promete que vai me ligar quando chegar na China? 

- Claro omma! - o rapaz abraçou sua mãe de forma desastrosa, puxando a cabeça dela pra baixo e deixando um selar na testa. - Eu volto logo.  

- Você sabe que eu tenho medo dessas viagens de avião. - a senhora Kim encarou o filho. 

- Mas mãe, é que curtiram nossas fotos lá na China. Parece que vamos tirar mais fotos lá.  

- Óbvio que gostaram! Você e Hope são lindos! E aquele menino chinês também.  

- Eu e Hoseok somos mais bonitos que ele. - o menino cruzou os braços. 

 
 

Óbvio que a senhora riu do filho fazendo graça. Os dois foram interrompidos pela campainha.  

 
 

- Acho que é o Hoseok-hyung!  

 
 

Taehyung correu até a porta e abriu, dando de cara com Yoongi. 

 
 

- Hyung!  

 
 

O mais novo o abraçou e selou seus lábios.  

 
 

- Oi Tae. - Min corou mais sorriu ao ver a alegria do mais novo. - O Hope me passou seu endereço. Ele disse que era melhor eu vir te buscar antes, já que o apartamento dele é mais próximo ao lugar que vamos pegar o jatinho.  

- Adorei a ideia! - o Kim beijou-o novamente e depois puxou para que os dois entrassem no apartamento.  - Omma! Olha só quem veio me buscar!  

- Oh meu Deus! Min Yoongi!  

- Boa tarde senhora Kim. - Suga fez uma reverência.  

- Ora venha aqui e me dê um abraço! Por que não veio me visitar mais?  

 
 

O de cabelos verdes sorriu ao abraçar a mais velha.  

 
 

- Sabe, é que ultimamente eu tenho estado ocupado. 

- Ocupado demais pra vir me visitar? - ela cruzou os braços.  

 
 

Min corou e coçou a nuca sem jeito. Viu os traços de Taehyung nela, concluiu que era impossível dizer que ela não era mãe dele.  

 
 

- Prometo que quando voltarmos eu venho aqui jantar com você noona. 

- Eu vou cobrar!  

- Pode deixar omma que eu não vou deixá-lo esquecer. - Tae sorriu. - Acho que temos que ir né?  

- É verdade.  

- Prometa que vai cuidar do meu bebê! Eu só estou deixando ele ir porque confio plenamente em você Yoongi! - a senhora sorriu docemente. - Você é uma pessoa extremamente confiável e sei que não vi deixar nenhum mal acontecer com ele, né?  

 
 

Min gelou da cabeça aos pés. A senhora Kim disse aquilo na inocência, mas para Yoongi parecia que ela estava tentando descobrir algo. Ele estava com medo dela descobrir o que tinha acontecido.  

 
 

- C-Claro que vou cuidar noona! 

- Então ok! Assim eu vou poder dormir tranquila.  

- Não exagere omma. Agora, eu vou indo.  

 
 

Mãe e filho se abraçaram forte. A mais velha fez o sinal da cruz na testa do filho e beijou na bochecha.  

 
 

- Que Deus te proteja meu bebê. 

- Amém.  

- Mande um beijo pro Hoseok. E vê se vocês dois não aprontam lá! Yoongi vai me contar tudo!  

 
 

Min engoliu seco e riu sem graça. Sabia que que os dois iam aprontar nessa viagem e com toda certeza ele aprontaria junto.  

 
 

Os dois carregaram as malas até o andar de baixo, andando até o carro que estava na frente do prédio. Yoongi colocou as malas no porta malas juntas com as suas.  

 
 

- Hoseok disse que já está pronto hyung. - Taehyung trocava algumas mensagens com o namorado.  

- Ótimo. Vamos pra lá então.  

- Espera! Eu quero um beijo. - o mais novo se aproximou. 

- N-Não podemos. Não aqui, tem muita gente Tae. - o mais velho olhou em volta.  

- Aish. Então um abraço.  

 
 

Dando-se por vencido o menor puxou a cintura do adolescente e o abraçou forte, sentindo o perfume dele. Sorriu ao ver que o moreno tremeu quando sentiu o seu nariz em seu pescoço. Taehyung era sensível demais aos toques. O menino por sua vez abraçou o pescoço branco do seu hyung e sorriu bobo. Olhou pra frente e viu de longe um flash então paralisou.  

 
 

- Hyung. - Se afastou minimamente. - E-Eu acho que vi um flash de câmera.  

- Puta merda. Calma! Não faz cara de assustado. - Yoongi pediu, já que ele estava de costas pra pessoa que estava tirando as fotos. - Sorria Taehyung, não fique nervoso. Vamos caminhar até o carro normalmente ok?  

 
 

O garoto assentiu. Caminhou até a porta do carona, e entrou no carro. Logo em seguida, Yoongi entrou no banco do motorista e fechou a porta.  

 
 

- E agora hyung?  

- Só vamos saber quando esse infeliz publicar na internet. Mas calma, nada vai te prejudicar. Nós vamos pra China então eles vão ficar sabendo.  

- Desculpa por isso hyung. Eu não devia ter pedido... 

- Tae. - O mais velho puxou de leve o queixo do mais novo e o encarou. - Não foi culpa sua. Eu nem sabia que esse idiota estava seguindo a gente. Não se preocupe.  

 
 

O mais velho sorriu tentando passar confiança pro Kim, que apenas assentiu. Suga não estava nem um pouco preocupado em aparecer nas revistas com alguém. Estava acostumado. Tudo ia ficar numa boa, se não descobrisse que Taehyung e ele não eram apenas amigos.  

 
 

-;- 

 
 

NamJoon estava lavando a louça do almoço que Jin tinha preparado. O moreno estava secando e guardando.  

 
 

- Ainda bem que você cozinhou. Eu realmente não sei fazer nada. - o loiro riu sem jeito.  

- Pra quem quase colocou fogo na cozinha.  

- Aish, isso faz uns cinco anos!  

- Eu nunca vou me esquecer. - Jin riu. - A sua cara de desespero foi  melhor. Eu devia ter gravado!   

- Ha, há engraçadinho!  

- Você e sua habilidades especiais Nammie. O que mais você sabe fazer, hein? - o moreno tirou sarro.  

 
 

O mais velho desligou a torneira e secou as mãos.  

 
 

- Isso aqui.  

 
 

Abaixou e pegou as pernas do mais novo, jogando-o nos ombros como um saco de batatas.  

 
 

- NamJoon!  

- Você não queria ver as minha habilidades, então eu vou te mostrar!  

 
 

O loiro caminhou tranquilamente com o menor se debatendo em seus ombros. Foi até a parte de fora de viu que o sol estava se pondo. Realmente encantador.  

 
 

- Minha habilidade especial, é lançamento de corpos na piscina! - o Kim gritou.  

- Não NamJ... 

 
 

Jin sentiu seu corpo seu lançado contra a água, molhando toda a sua roupa. O loiro começou a rir alto. SeokJin ressurgiu do fundo da piscina e passou a mão nos olhos tentando tirar um pouco da água. 

 
 

- NamJoon seu... Argh!  

- Viu! Ninguém mandou me zoar bebê!  

- Aigoo! Me ajuda aqui seu pai desnaturado! 

 
 

O mais velho se abaixou minimamente e estendeu a mão, só não contava que o filho lhe puxasse com força, fazendo-o cair na água também. O loiro se assustou então voltou a superfície, retomando o fôlego. Jin ria alto. Seu pai tentou bancar o espertinho, mas acabou se dando mal.  

 
 

- Kim SeokJin!  

- Achou que eu não ia me vingar? - o moreno sorriu. - Eu sou mais esperto que você appa! 

- Senhor espertão, vamos sair daqui então. Estamos de roupas dentro da piscina. - o maior se aproximou na beira.  

- Não seja por isso.  

 
 

SeokJin submergiu novamente, deixando o mais alto sem entender nada. Depois de alguns segundos, o menor começou a jogar a camiseta, a calça e a boxer que vestia. Ficando completamente nu. Voltou a superfície e se aproximou do mais velho.  

 
 

- Pronto! Agora só falta você.  

- Você é louco? - o patriarca corou levemente e tentou não olhar muito pro menor.  

- Até parece que nunca me viu sem roupa. 

- N-Não é isso.  

- Então vamos ficar aqui Nammie. Esse pôr do sol está tão lindo!  

- É... Realmente está. - continuava envergonhado.  

 
 

Jin parecia complicar ainda mais as coisas. Ele não entendia o perigo que estava correndo ficar tão exposto assim perto de Kim NamJoon.  

  

- NamJoonie... Por que está estranho? - sem malícia nenhuma, enganchou seus braços no pescoço do maior.  

- N-Não é nada. 

- Mentiroso! Olha pra mim. - Jin puxou o queixo dele e o encarou. - Me conta o que aconteceu. Por quê está estranho?  

- Se eu te contasse você me chamaria de louco.  

 
 

NamJoon despejou, apertando a cintura de SeokJin, que se arrepiou, mesmo debaixo da água. Seu pai estava completamente sério, e não pôde deixar de notar os olhos intensos e um pouco desesperados do loiro. Jin se perdeu naquela imensidão negra, intensa e hipnotizante.  

 
 

- Me conte NamJoon. Eu quero saber. Me mostre o que tanto te aflige. - o moreno disse com a voz calma e baixa, derrubando todas as barreiras que Namjoon tinha colocado em volta de si, todo auto controle e sanidade.  

- N-Não posso. Eu não posso. - pela primeira vez o patriarca se viu sem saída. Alguém estava lhe colocando contra à parede e ele não estava conseguindo escapar. 

- Vamos Nammie. Cadê sua auto confiança? Cadê sua imponência?  Onde está o homem do coração de aço que todos temem? Que não tem medo de nada?! Por está hesitando em me dizer o que tem tirado o seu sono? - o mais novo se aproximou mais, fazendo-o bater com as costas na parede da piscina. - Agora você está encurralado appa. Você não tem escapatória. 

 
 

O loiro engoliu seco ao ouvir o tom que Jin usava. Estava completamente transtornado ao ouvir tudo aquilo do menor. Jin estava conseguindo colocar uma tensão insuportável entre os dois. O Kim mais velho estava se controlando até o último, mas estava impossível.  

 
 

- J-Jin... Por favor. 

- Shh. Você teve sua oportunidade pra falar. Não usou por que não quis. Agora é minha vez. - Seok roçou seu nariz no dele, e viu-o fechar os olhos devido o contato. - Acha que eu não ia lembrar do momento em que eu tanto esperei?  

 
 

Os olhos de Namjoon foram abertos repentinamente. Encarou o sorriso de canto do menor, brincando em seu lábios carnudos tão desejosos. 

 
 

- Eu lembro muito bem do que eu fiz ontem. Pelo menos a parte em que estávamos sozinhos no quarto... E eu estou louco pra repetir aquilo. 

 
 

O mais velho estava chocado demais com o que acabara de ouvir.  

 
 

- V-Você q-quer me deixar louco?  

- Quero! Eu vou te deixar louco. Eu vou fazer a sua vida um inferno. - Jin sorriu roçando seus lábios nos de Namjoon. - Eu vou te virar, te bagunçar... Eu vou roubar seu coração e desfrutar de você. Vai se arrepender por ter me feito sofrer desde os meus doze anos, quando você trazia aquelas vadias pra você transar em casa. Eu vou fazer você me desejar e ponto de nunca mais querer que ninguém a não ser eu. Eu vou deixar você louco my daddy.  

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...