História Call me later... - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Naruto, Sasusaku
Exibições 244
Palavras 1.004
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Drogas, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bom capítulo, meus amores!!!

Capítulo 4 - Capítulo 4


- Capítulo 4 –

 

Sakura sorria dançando com Sasuke, era como se ele a conduzisse, como se estivesse agora em sua frente dançando consigo, com uma mão em sua cintura e a outra em seu rosto acariciando, mas esse pequeno delírio acabou quando ouviu palmas na porta da cozinha.

-Kabuto?! – parou na hora de danças e correu desligar a música.

-Vejo que está se divertindo e sequer preparou o jantar para mim, mas você esta satisfeita, não é? – ele falava com ironia levantando o prato de espaguete – Bebeu um dos meus vinhos... – tomou o restante do copo – O que mais poderia querer, hein?

-Eu só estava...

-NÃO ESTAVA NADA, SAKURA! – gritou batendo na mesa – estou cansado disso... – se aproximou dela colocando a mão em sua nuca – Sempre fui um bom marido para você, mas acho que está na hora de aprender uma lição...

Kabuto bebia seu uísque sentado na escada, massageava a nuca para relaxar os músculos, ficou em pé pegando o cinto que estava no chão ao seu lado e encarou a esposa encolhida no canto da porta, seu rosto molhado com lagrimas e sangue que escorria de seus lábios, trêmula olhando o chão.

-Eu não queria ter feito isso, Sakura, mas você me obrigou a isto. Não estava sendo uma boa esposa, espero que agora aprenda. – se virou subindo as escadas – Durma na sala novamente.

Ela não o respondeu, ficou imóvel até ouvir o som da porta do quarto se fechando, passou os dedos sob sua ferida nos lábios vendo o sangue, as lágrimas não cessava nem por um segundo, apenas deslizavam pelo seu rosto. Ficou em pé se escorando na parede e foi até a cozinha se sentando onde ainda estava seu prato e o telefone, o segurou vendo que a bateria havia acabado, por sorte Sasuke não ouvira aquilo que aconteceu. Não haveria provas da primeira vez que Kabuto lhe agrediu, provas que um homem lhe agrediu.

Ainda suja de sangue, pegou o prato e jogou a comida no lixo, foi até a pia ligando a torneira, colocando a porcelana embaixo da agua, sentindo o liquido frio escorrer entre seus dedos levando os restos de sangue. Chorou com vontade, soltando o prato e deslizando para o chão, ouvindo apenas seus gemidos de dor e a agua caindo.

 

 

Como todas as manhã, quando Kabuto desceu o café estava posto na mesa, mas dessa vez Sakura se mantinha de costas, limpando algo que sequer se deu o trabalho de saber o que era. E todo o momento que esteve ali tomando seu café ela se manteve calada limpando.

-Não irei jantar em casa hoje. – avisou se levantando e indo embora.

Só assim o corpo da rosada pode relaxar, tremeu se segurando da pia para não cair e se virou, novamente seu rosto estava molhada de lágrimas, mas a ferida estava com a sangue seco. Estava se sentindo pior do que os outros dias então resolver que lhe daria essa manhã, se sentou no sofá da sala e pegou seu telefone ainda sem bateria o colocando carregar, e assim que o ligou apareceu uma chamada de Sasuke, não sabia como o atenderia agora, apenas limpou as lágrimas e respirou fundo.

-Alô?

-Oh, Flor! Estou te ligando desde ontem! O que aconteceu? Você esta bem?

-Ah... – pensou como esconderia sua dor – Achei que as manhãs não fossem boas para você...

-Sakura. – ela gelou ouvindo seu nome – Eu ouvi ontem seu marido lhe chamando assim... e ouvi um pouco mais.

-Não se preocupe, apenas foi uma briga de casal, sabe como é... – forçou uma risada, mas também uma lagrima que lutava para cair.

-Flor, ele te fez mal? – Sasuke parecia realmente preocupado consigo – Por favor, me responda.

-Eu estou bem, já disse. – ficou firme – Agora preciso desligar, tenho muitos afazeres.

-Por favor, não desl...

Foi com muita dificuldade que desligou o telefone e mesmo tendo feito isso com ele, Sasuke continuava ligando, a manhã passou devagar e foram inúmeras as ligações dele. Se sentia mal por não atende-lo, mas por um lado a culpa era dele dela ter apanhado, se não tivesse falando com ele, nada disso teria acontecido. Entretanto, também era culpada de não querer para de falar com ele.

No começo da tarde ouviu sua campainha tomar, prontamente foi atender e viu ser Ino, limpou mais uma vez o rosto para se certificar de que parecia e bem e abriu a porta.

-Sakura, pode me dizer porque um stripper apareceu na minha porta dizendo estar preocupado com você? – perguntou entrando na casa sem ser convidada – não que eu esteja reclamando dele lindamente aparecer lá, mas perguntando de você é um pouco estranho, admito. – finalmente parou para respirar e olhou a amiga, os olhos vermelhos e inchados de tanto chorar e a ferida seca em seu lábio – Eu vou matar o Kabuto.

-Não Ino! – segurou a loira que já estava saindo da casa novamente – Por favor, ninguém pode saber disso.

-Sakura, a gente tem que ir na delegacia! Eu não posso deixar isso acontecer com você... – Ino mantinha o rosto duro, mas chorava agora abraçada a rosada – Por favor, Sakura, precisa fazer algo...

-Ino, eu não posso...

-Sakura, não pode ele fazer isso com você! Ele te mantem presa e agora isso!

-Ino, foi um acidente, não é bem o que você está pensando...

-Realmente está muito confuso, mas isso no seu rosto só pode ter sido coisa daquele monstro!

-Se acalma, e eu te explico tudo que aconteceu. – a explicação foi longa e detalhada, Ino atrapalhava a maior parte da historia com mais questões, mas felizmente Sakura conseguiu a responder – Entendeu agora? Eu estava errada falando com outro homem e deixando de fazer as coisas para meu marido.

-Sakura. – segurou as mãos da rosada – Eu entendi que Kabuto é um canalha que nunca te tratou bem e agora te agrediu, e hoje na minha porta apareceu um cara lindo preocupado com você.

-Sasuke foi só um erro...

-Querida, erro é essa tua vida, ele foi teu único acerto até agora, então liga para ele.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...