História Call Me Oppa - Imagine Jungkook - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Imagine Jungkook, Jungkook, One-shot, Você
Exibições 684
Palavras 3.385
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello
Uma ideia antiga que ficou rodando a muito tempo na minha cabecinha pervertida haha
Não tem como não resistir a Jeon Jungkook, não é mesmo?

Espero que gostem e boa leitura!

PS: Vou tentar escrever menos nas próximas One Shots...

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Call Me Oppa - Imagine Jungkook - Capítulo 1 - Capítulo Único

Sentia minha cabeça latejar e meu estômago já começava a revirar, um cheiro de tempero forte adentrava em minhas narinas e começava abrir meus olhos lentamente, incomodada com a claridade. Uma mão afagava meu couro cabeludo enquanto despertava inebriada, a garota a meu lado abriu um largo sorriso de gozação e eu tentava me lembrar pouco a pouco do que havia acontecido ontem.

– Bom dia dorminhoca! – Sook divertia-se com minha expressão perdida.

– Ai minha cabeça... – Levei a mão sobre a mesma me ajeitando no sofá cama – Hum... O que aconteceu?

– Nossa, você tá péssima mesmo, hein?

– Urgh... – Gemi com uma leve tontura momentânea, olhei para o lado e Taehyung e Jungkook riam de mim sentados no outro sofá – Bom dia...

– Você não se lembra mesmo? – Sook questionou-me, rindo como os garotos.

– Hum... Eu preciso de um tempo...

Analisei o ambiente olhando envolta, Hoseok e Yoongi distraiam-se com seus celulares sentados na mesa de jantar e Seokjin cozinhava o que parecia ser o almoço. O cheiro apesar de ser bom estava embrulhando meu estômago, o que me fez lembrar da noite anterior. Nós havíamos combinado de visitar os meninos para uma noite de jogos e diversão, e claro tinha que ter apostas e álcool.

Lembro-me de jogarmos palitinhos e eu perder varias vezes, tendo que tomar uns shots de tequila como punição. E agora, me voltava a mente minha ultima lembrança da noite, eu já estava bem alegre e sonolenta, com a cabeça deitada sobre o colo de Sook e Namjoon inventou de aprofundar as apostas. Ainda com os palitinhos ele pintou três de azul, e quem os tirasse deviam se beijar, ou seja, podia dar merda. Mas por sorte do destino, ou não, os sorteados fomos eu, Sook e Jungkook, lembrava-me de ter ficado nervosa e rindo sem parar da situação.

Sook iniciou me observando deitada em seu colo, ela riu de mim segurando em meu rosto e aproximando o seu, fechei os olhos apenas esperando os lábios de minha amiga, e aquilo seria muito estranho. Parecia que se passou uma eternidade, ela nunca chegava, e eu já estava meio tonta e com sono, só me deixando em uma situação mais propicia para desmaiar ali mesmo. Senti seus lábios quentes em um selinho rápido e logo ela se distanciou, meu corpo relaxou e não demorou nem dois segundos para o sono me atingir em cheio, como um nocaute.

Levei minha mão a boca entre aberta, eu estava pasma e rapidamente me virei para Jungkook. Ele ria de meu semblante assustado, vendo que me recordara de tudo, e também do que devia a ele. Nós três tínhamos retirado os palitinhos azuis e como acabei dormindo não havia beijado o garoto.

– AI MEU DEUS! – Escondi o rosto em minhas mãos, eu devia estar como um pimentão naquele momento.

– É, parece que ela lembrou... – Tae ria prazerosamente.

– (S/n), lembre-nos de sempre te deixar bêbada, é hilário! – Sook abraçava meus ombros, rindo e me chacoalhando de leve.

– Ah... Me desculpe Jungkook. – Sorri sem graça e o garoto mordeu o lábio.

– Tudo bem (S/n), só que você está me devendo um beijo agora. – Sorriu malicioso.

– Ok – Levei a mão novamente a minha cabeça que latejou – Depois nós falamos sobre isso... – Comecei a sair debaixo do edredom mas senti que havia muito contato do pano em minhas pernas, eu estava sem minhas calças – Porque eu estou sem calças!? – Olhei incrédula para Sook que junto dos meninos começou a gargalhar.

– De noite você levantou meio sonâmbula e disse que estavam te apertando, tirou e jogou em algum canto, mas não sei onde...

– Ah... Agora mais essa? – Joguei a cabeça para trás bufando.

– Tudo bem (S/n), eu posso te emprestar umas roupas – Jin aproximou-se sorrindo simpático, foi o único que se ofereceu pra me ajudar até agora.

– Obrigada Jin... Posso tomar um banho?

– Claro! Vem, vou pegar as coisas pra você.

Suspirei aliviada e os três começaram a rir novamente, lancei lhes um olhar mortal e se calaram, mas ainda ficaram entre risinhos. Me enrolei no cobertor e levantei-me para ir atrás de Seokjin, Hoseok e Yoongi olharam-me confusos mas apenas os ignorei e depois ouvi risadas novamente, esses meninos...

 

-----------------------

 

Me direcionava para a mesa pronta, cheia de comida como se fosse uma ceia de natal, esses garotos comiam muito. Eu usava um shorts de ginástica curto e o moletom rosa de Jin que ficou enorme para mim, tinha seu cheiro, agradável e doce. Sentei-me ao lado do mesmo e de Yoongi na grande mesa, começando a me servir, todos estavam conversando animadamente e fazendo gracinhas.

– Está melhor (S/n)? – Jin perguntou com um sorriso fofo, me deixando sem graça.

– Sim... Me desculpem por qualquer coisa.

– Relaxa, é normal as vezes dar PT... – Yoongi lançou-me uma piscadela a minha esquerda e sorri para o mesmo – Foi até engraçado.

– Precisamos fazer isso mais vezes! – Sook animou-se do outro lado da mesa, ao lado de Jimin e Hoseok.

– É... O que você está achando de Seoul (S/n)? – Perguntou Jimin.

– Aqui é bem legal e interessante. Estou conseguindo me virar...

– E os costumes e a língua? Ta achando difícil? – Namjoon questionou simpático.

– Hum, tem algumas coisas que eu ainda não entendo. O que é Hyung que vocês ficam falando?

– Ah... – O garoto riu e continuou – É uma forma como os homens chamam outros homens mais velhos que eles, como amigos ou irmãos...

– Aaah...

– E chamamos de Noona quando é uma mulher mais velha. Já para mulheres você chama de Unnie, se for uma amiga ou irmã, ou Oppa, se for amigo, irmão, namorado...

– Ah, então isso é Oppa...

– Você não sabia? – Jonnie riu fofo.

– Não, eu vi umas meninas gritando isso outro dia e achei bonitinho e bem doido, mas não sabia o que era. Então... Vocês são meus Oppas? – Ri e os garotos gargalharam.

– É, você pode chamar assim se quiser... – Namjoon se divertia com a situação.

– É (S/n), Jungkook vai gostar bastante disso... – Comentou Taehyung.

– Porque? – Franzi o cenho não entendendo.

– Como não temos muitas amigas mais novas que ele, quase não o chamam assim. E parece que ele tem algum tipo de fetiche com isso. – Suga comentou sorrindo perverso e pude ver Jungkook corar virando o rosto.

– Acho melhor não aderir esse costume...

– Ah... Porque não? – Hobi protestou fazendo um bico – Eu acho fofo.

– Ah Meu Deus... – Balancei a cabeça negativamente, sorrindo envergonhada.

– Vamos lá (S/n)... Você não precisa chamar o Jungkook de Oppa, só a gente. A diferença de idade entre vocês é pouca, então não é necessário – Provocou Taehyung, e o garoto lhe lançou um olhar cerrado.

– É, vamos provocar um pouco o Maknae, não é mesmo (S/n)? – Yoongi passou o braço por meus ombros bagunçando meu cabelo com umas das mãos, até ouvir o que queria.

– Sim Oppa...

Ajeitava minhas madeixas meio sem graça enquanto os garotos riam, mas acabei entrando no jogo. Afinal, por que não me divertir um pouco também? Agora era minha vez de provocá-lo. Sempre quando ia pedir algo da mesa aos meninos os chamava de Oppa, menos Jungkook que apenas me lançava um olhar de repreensão. Ele mordia o lábio inferior meio raivoso mas ainda sim se divertindo, tinha até um toque de luxuria em seus olhos.

– Jin Oppa, a comida estava ótima! – O elogiei e o mesmo sorriu fofo.

– Obrigada (S/n)!

– O que vamos fazer agora? – Perguntou Hoseok com um semblante meio tristonho de tanto comer.

– Que tal uma partida de video game? – Sugeriu Jimin.

– Eu topo, que jogos vocês tem? – Sook perguntou.

– Eu gosto de luta... – Comentei e Jimin riu – O que foi?

– É que o único de luta é do Jungkook, e ele não vai deixar a gente jogar porque ficamos zoando ele – Tae explicou e olhei para o rapaz que tinha um sorriso de vitória no rosto.

– Ah, qual é Jungkook. Você vai melar mesmo nossa partidinha de video game? – Reclamou Suga.

– Eu não vou dizer nada pra vocês...

Virou o rosto e rimos de sua atitude, ele estava "magoado" e não podia negar que fui meio má com o mesmo, mas havia sido influenciada e minha culpa era parcial na situação. Nós nos olhávamos entre sorrisos tentando apenas pelo olhar achar uma solução para o caso, enquanto Jungkook sorria para si mesmo cruzando os braços esperando por sua recompensa.

Suspirei profundamente fechando os olhos, ok, eu teria que fazer aquilo. Levantei-me com um sorriso travesso nos lábios e caminhei até o rapaz agachando-me a seu lado, ele sorriu com os lábios fechados e virou-se para mim. Segurei sua mão e acariciei com o polegar, estava me segurando para não rir.

– Oppa... – Disse com uma voz fofa e manhosa – Vamos jogar seu jogo de luta? Por favor?

Seu sorriso foi se alargando até virar um início de riso e os garotos também não se seguraram, começaram a gritar e gargalhar loucamente. Levantei-me e Jungkook balançou a cabeça, desacreditado que havia cedido a mim, mais ou menos. Olhou-me novamente mordendo o lábios, esperando por algo.

– Vamos Oppa! Rápido! Levanta dai! – Puxei seu braço de leve mas não se moveu um centímetro, agora eu iria apelar. Sentei de lado em seu colo e o garoto fez uma cara de espanto, passei os braços ao redor de seu pescoço acariciando seus cabelos macios – Você não quer jogar comigo... Oppa? – Disse de forma arrastada a última palavra, junto de um semblante triste. Olhou-me ainda meio pasmo mas logo agarrou minhas pernas.

– Vamos jogar!

Levantou-me em seus braços indo para o sofá e todos riram, Jimin seguido de Sook e Taehyung também foram até nós para iniciarmos a partida. Quando os demais iam se levantar da mesa Jin os repreendeu.

– Ei! De quem é a louça?

– Ah deixa ai, depois a gente lava – Balbuciou Yoongi e o rapaz suspirou.

– Tudo bem, mas quero tudo limpo depois, hein?

– Relaxa Hyung... – Hoseok Lançou-lhe um sorriso divertido.

– É! Vem jogar Oppa! – Sook o chamou e o garoto não resistiu em rir.

 

------------------------

 

Despertei piscando os olhos várias vezes, eu havia cochilado enquanto assistíamos a um filme e Jungkook dormia sobre meu peito que já estava dolorido. Remexi-me bem devagar para não acordá-lo, estava tão fofo daquela maneira e não queria tirá-lo de seu conforto, mas foi em vão. Acordou meio grogue olhando em volta com os olhinhos cerrados, logo sorriu ao notar minha presença, tentando acomodar-se sentado no sofá.

– Boa tarde, Oppa... – Murmurei e ele sorriu esfregando os olhos.

– Aonde estão os outros?

– Não sei... – Levantei-me olhando em volta, a louça estava lavada e a mesa organizada com um bilhete sobre a mesma, era de Sook.

"Olá!

Vocês estavam dormindo tão fofos que não quisemos acordar vocês. Fomos dar uma volta e não sabemos quando vamos voltar.

PS: Aproveite seu Oppa, (S/n). Ele é todinho seu.

XOXO"

Estava meio pasma com as palavras e senti as mãos de Jungkook envolverem minha cintura, ele tirou o papel de minha mão e senti sua respiração em meu pescoço, logo depois um riso nasalado. Começou a depositar beijos em minha pele fazendo-me fechar os olhos e acariciar seus cabelos, seus lábios eram quentes e cordiais e minha respiração já começava a ficar descompassada com seu toque.

– Você leu isso (S/n)? – Sussurrou entre as caricias – Eu sou todinho seu...

– Jungkook... – Retirava-me suspiros custosos enquanto passeava suas mãos por meu corpo. De repente virou-me bruscamente para ele, me olhando olho no olho com nossas testas coladas.

– Você quer jogar com o seu Oppa, (S/n)? – Sorriu sacana enquanto mordi meu lábio inferior, assentindo positivamente com a cabeça.

O rapaz colocou-me sentada sobre a mesa iniciando um beijo quente e ansioso, alisava minhas pernas com suas grandes e fortes mãos causando-me arrepios, enquanto sua língua saboreava avidamente a minha. Desceu seus lábios para meu pescoço apertando e massageando minhas coxas, iniciou chupões e mordiscadas que me liberaram gemidos baixos com sua intensidade, ele me deixaria várias marcas futuras. Com minha mão em sua nuca o puxei para meus lábios novamente e o mesmo colou nossos corpos, roçando nossos sexos. Gemi com o contato e o mesmo riu.

Pegou-me no colo entrelaçando minhas pernas em sua cintura e me conduziu com dificuldade pelo corredor, ele arfava e cambaleava devido as caricias que depositava em seu pescoço, eu também queria deixá-lo marcadinho. Adentrou em um dos cômodos e ao fechar a porta me prensou na mesma, suas mãos apertavam minhas nádegas fortemente enquanto segurava seu rosto e praticamente devorava seus lábios. Separou-nos ofegante e sorriu me contagiando, abracei-o afundando o rosto em sua curva do pescoço sentindo seu cheiro, e o mesmo me girou em seus braços até cairmos em uma das camas.

– Você foi muito má comigo, (S/n)...

– Fui? Me desculpe... Acontece que parcialmente fui influenciada, a culpa não é toda minha.

– Tudo bem, mas... – Ele engatinhava sobre mim enquanto me arrastava para o meio da cama.

– Mas... – Arqueei uma sobrancelha.

– Que tal me recompensar, hein? Ainda estou esperando aquele beijo...

– Tudo bem Oppa, acho que eu também sou todinha sua agora. – Mordi o lábio inferior e Jungkook sorriu.

Partiu para minha boca sem demora, levando as mãos a minha cintura por baixo do moletom de Jin, alisando minha pele e apertando o local. Começou a subir a peça devagar, sentindo cada canto de meu tórax até chegar a meus seios, e quando percebeu que não usava sutiã olhou-me perplexo.

– O que? Eu não ia por as roupas que usei ontem. Dormi com elas e já estavam imundas...

– Então quer dizer que... – Deu um sorriso sugestivo e afirmei com a cabeça. Sim Jungkook, eu estou sem calcinha e apenas com esse pequeno shorts de ginástica. Pois é, a vida é maravilhosa, não é mesmo?

O rapaz puxou o moletom de meu corpo exibindo meus seios, logo começou a acaricia-los com seus beijos e mordidas. Seu cabelo roçava em minha pele nu fazendo me arrepiar, o garoto me excitava cada vez mais passando sua língua e chupando meu bico rijo. Vez ou outra liberava alguns gemidos baixos, sentindo seu riso contra minha pele enquanto puxava de leve seus cabelos. Subiu os lábios para minha mandíbula novamente, apertando um de meus seios com a mão, era meio dolorido mas ainda assim prazeroso.

– Acho que... Estou em desvantagem. – Disse entre arfadas.

Levei minhas mãos a barra de sua camiseta e a retirei de seu corpo exibindo seu tronco semi definido, ele tinha braços fortes e belos e me fez estremecer ao apertar minha bunda. Voltou a beijar-me alisando minha coxa, entre minhas pernas eu sentia seu volume sendo forçado contra minha intimidade que encontrava-se úmida e pulsante.

Ele roçou seu membro rijo em minha virilha em movimentos de vai e vem, não aguentei e levei minha mão ao local, massageando-o sobre o tecido de sua calça. O garoto gemeu incentivando-me a continuar, adentrei meus dedos em sua peça intima e Jungkook fitou-me mordendo o lábio inferior.

– Você gosta disso Oppa? – Perguntei meio manhosa e o mesmo sorriu. Acariciava toda sua extensão e o mesmo apertou os olhos de prazer.

 – Aaah... – Gemeu abafado.

Iniciei beijos em seu maxilar enquanto se contorcia sobre mim, girou nossos corpos fazendo-me ficar sobre ele. Retirei sua calça jeans deixando-o apenas em sua box, me puxou para seu colo se sentando e me fazendo rebolar sobre seu membro. Sentia sua ereção roçar em meu sexo e aquilo me deixava mais desejosa por ele, era grande e sentia pulsar de leve abaixo de mim. Jungkook apertava minha cintura gemendo junto comigo, naquela ponto o shorts de ginástica já devia estar todo molhado entre minhas pernas.

Me jogou de costas na cama beijando vorazmente meu pescoço, sua mão deslizou para dentro de meu shorts massageando meu clitóris. Suspirei pesadamente com os movimentos circulares e leves apertões, com o rosto sobre o meu olhava-me profundamente nos olhos, se deliciando com minhas expressões de prazer.

– Awn Jungkook... – Mordi o lábio abafando o gemido arrastado.

– Isso (S/n), geme pra mim. Geme pro seu Oppa.

– Uhumm... Oppa...

Arqueei as costas quando penetrou-me dois dedos, seus movimentos de vai e vem traziam-me deleite e o calor entre minhas pernas só aumentava. Puxou meu shorts bruto o jogando de lado e logo depois despiu-se de sua peça íntima, encaixou-se entre minhas pernas pincelando seu sexo no meu como provocação.

– Vamos logo com isso Jungkook!

– Jungkook? – Sorriu perverso, ele queria que o chamasse de Oppa novamente, talvez tivesse mesmo algum fetiche...

Fiz um bico mas logo cerrei os olhos lançando-lhe um sorriso perverso, joguei-o de lado ficando de novo sobre o mesmo que apoiou-se nos cotovelos. Passei a mão por seu abdômen e aproximei-me de seu ouvido.

– Me fode, Oppa...

Senti seus pelos do braço se eriçarem e com seu arrepio minha intimidade começou a pulsar mais viva. Oscilei o olhar entre seus olhos e lábios, beijei-o e por fim puxei seu lábio inferior, ele estava cheio de tesão de desejo. Posicionei-me sobre seu membro sentindo-o entrar vagarosamente, a sensação me causava satisfação e eu o queria por completo. Comecei com os movimentos e ele me ajudou com suas mãos em minhas nádegas, acelerando o processo gradativamente. Apoiava-me em seu corpo com uma mão em sua nuca e a outra em suas costas, meus seios roçavam em seu peito me deixando mais excitada e embriagada de seu cheiro que chegava a mim misturando-se com o meu.

Jungkook me jogou na cama me deixando de quatro, deu um tapa forte em minha bunda fazendo-me gemer, ele queria que fosse submissa e eu adorei aquilo. Sua mão direita deslizou de meu seio até minha cintura, apertando-a e puxando-a para seu quadril, iniciou estocadas fortes e profundas em um ritmo bom deixando-me totalmente entregue a ele. Apertava meus punhos contra o lençol enquanto ouvia-o gemer em alto e bom tom, era excitante a maneira que sua voz saia rouca e inevitável o que me levava a delírio. Nossos corpos se chocavam apressados enquanto rebolava sobre suas investidas, o suor brotava em minha testa e boquiaberta gemia em bem estar com o prazer que subia por minhas pernas e se espalhava por meu corpo.

O rapaz me virou e jogou-me novamente ficando sobre mim, alguns de seus fios de cabelo estavam úmidos o que o deixavam mais tentador, selou nossos lábios sedento como se não se saciasse a dias e agora deliciava-se de mim. Lambia e chupava sua língua causando estalos, o mesmo serpenteava dentro de minha boca tentando explorar cada canto, ele sabia muito bem o que fazer e como fazer. Foi para meu pescoço e logo depois para meu peito nu sugando minha pele iniciando novas investidas firmes e compassadas, eu gemia arqueando as costas enquanto apertava minhas unhas em seu couro cabeludo.

– Aaah Oppa... – A movimentação me inebriava juntamente de sua língua quente sobre meu mamilo, me fazendo delirar e gemer loucamente.

– O Oppa está te fudendo direitinho? – Sorriu contra minha pele, logo depois sugando um de meus seios me fazendo contorcer.

– Ah Jungkook, você é tão gostoso! – Apertava os olhos em puro prazer – Eu amo você, Oppa!

– Eu também te amo baby girl... Urgh – Grunhiu ao estocar-me profundamente, atingindo meu ponto sensível.

– Owwn... – Gemi puxando-o para meus braços. Minha pernas estavam em volta de seu quadril que movimentava-se freneticamente, enquanto cravava minhas unhas em seu ombro.

– (S/n)... – Disse rouco em meu ouvido – Você quer que eu seja... Uhum... Seu Oppa?

– Eu quero... Aahh – Apertei os olhos sentindo meu ápice se aproximar – Seja meu Oppa Jungkook, seja meu...

Sua respiração era descontrolada em meu pescoço junto de murmúrios saídos de seus lábios que não entendia, suas estocadas que insistiam em meu ponto g contribuíram para meu orgasmo prevalecer e invadir-me por completo. Uma onda de calor espalhou-se por meu corpo enquanto terminava de sentir suas últimas investidas prazerosas dentro de mim, que contraia contra seu membro. Logo o rapaz se desfez e deitou sobre meu peito, seus cabelos me pinicavam e seu suor misturava-se com o meu, era pesado e grande sobre meu pequeno corpo.

– Oppa... – Remexi-me debaixo do mesmo e ele riu, se jogando a meu lado na cama.

– Parece que você gostou mesmo dessa palavra... – Segurou meu queixo sorrindo sacana.

– Se for pra chamar você, eu digo em alto e bom tom. – O olhei maliciosa e selei nossos lábios.

Abraçou-me fortemente contra seu peito acariciando meu couro cabeludo, a sensação era boa e logo acabamos por dormir juntos novamente, não por conta de um filme, mas algo muito melhor que iríamos repetir mais vezes.


Notas Finais


Beijinhos
Até a próxima <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...