História Call Me Senpai...- Park Jimin - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, Personagens Originais
Tags Bts, Bunnytales, J-hope, Jin, Jon Jungkook, Park Jimin Hentai, Rap Monster, Suga, Taehyung, Twoshot
Visualizações 113
Palavras 1.423
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Depois de muitos pedidos ( mintira), decidi postar um capitulo bónus pra vcs, só porque vcs merecem e eu adoro um bom hot kkk
Espero que gostem.
Boa Leitura ;*

Capítulo 3 - My Senpai... (Capitulo Bónus)


Fanfic / Fanfiction Call Me Senpai...- Park Jimin - Capítulo 3 - My Senpai... (Capitulo Bónus)

 

No dia seguinte acordei completamente sozinha na minha cama, apenas o cheiro de Jimin estava presente. A cama estava um caos e eu não estava diferente.

Meu corpo estava um pouco dolorido das loucuras que fizemos na noite passada. Ainda não acredito que tinha perdido a minha pureza com aquele idiota charmoso.

Decido levantar a muito custo e ir tomar o meu querido banho.

Deixo que a água morna escorra pela minha pele arrepiada e molhe o meu cabelo, me permito ficar assim durante vários minutos, porque não? Não é como se eu tivesse que ir a algum lugar com urgência.

Sai do banheiro enrolada numa toalha fofa e arrumo a minha cama, visto uma calcinha preta de folhos e uma camisola de mangas compridas 4 números acima do meu tamanho, parecia um vestido.

Era cedo ainda, umas 6:34h da manhã e presumi que todos estivessem dormindo ainda. Fui até à cozinha e preparei um misto quente e um copo com leite e levei para o quarto. 

Comi tudo e me deitei na cama fazendo vários nadas até que adormeci de novo.

Acordo sobressaltada com gritos e o som explosivo de um tiro. Meu coração subiu até à minha boca, pensei que estivéssemos sendo atacados e temi pela minha vida e da minha familia.

Saio do quarto devagar, estava tudo silencioso, então não podia me arriscar a que me ouvissem. 

Caminho em direção às escadas e me escondo atrás de uma das estátuas que estava no cimo das escadas e o que vejo é algo desconcertante, meu pai, Min Yoongi, empunhava uma arma em direção a Jimin que respirava pesadamente, não demonstrava medo mas estava nervoso pelo tremer de suas mãos.

-Porquê Yoongi? Porque não me deixa namorar a (S/N)?- meu coração parou. 

-Porque... Porque ela é a minha menina, não é para o seu bico Jimin! Não ouse sequer tocar na minha menina ou eu garanto que te mato, me ouviu bem?- meu pai gritava visivelmente irritado.

-Pai? Por favor, baixe essa arma. Não é preciso recorrer à violência. - Jungkook pegou no pulso do nosso pai e tentou baixar o mesmo mas meu pai mantinha a arma apontada a Jimin. Sua mão estava estável, o que me deu um certo receio. 

-Eu amo a (S/N), por favor, eu prometo na magoar a sua filha e se eu algum dia o fizer eu mesmo me entrego a você para que possa me matar.- Jimin se ajoelhou encarando o chão, minhas lágrimas corriam pelo meu rosto. O nó na minha garganta se apertou ainda mais.

-Pai?!- Jungkook o chamou.

-Eu só quero ter a certeza que você merece a minha princesa. A (S/N) é a minha única filha. A minha princesa... Não posso deixar que um qualquer chegue aqui e leve a minha bêbê.- meu pai baixou a arma a travando em seguida. - Levanta Jimin.- o mesmo obedeceu e fitou o meu pai.- (S/N)! Pode descer daí, eu sei que você ouviu tudo. - ele me olhou e sorriu de lado.

Desci as escadas a muito custo, a adrenalina fazia com que minhas pernas bambeassem.

-Pai?!- chamei com cautela.

-Vem aqui minha querida. - ele me abraçou e me fitou nos olhos.- Você ama o Jimin minha filha?

-Eu... E-Eu amo sim pai, mas por favor não o mate. - pedi chorosa.

-Relaxe meu amor, eu não o irei fazer. Mas... Se ele te magoar eu não respondo por mim. Entendeu?- seu semblante era sério. Meu pai estava convicto no que dizia.

-(S/N)! Você aceita ser minha namorada e ficar comigo para sempre?- Jimin se ajoelhou de novo mas dessa vez na minha frente. Ele tirou uma caixinha preta do bolso e dentro dela estavam duas lindas alianças prateadas com as nossas inicias gravadas.

-Aceito seu idiota.- ri e ele me olhou incrédulo. 

Meu pai riu alto e o resto das pessoas presentes na sala se juntaram a ele. 
Jimin se levanta e me abraça apertando o meu corpo contra o seu. 

-Te amo doida. - ele se afastou um pouco de mim e colocou a aliança no meu dedo e eu a dele no seu dedo.

O puxei comigo em direção ao meu quarto deixando o meu pai resmungando atrás de mim.

Entrámos no quarto e tranquei a porta, ele logo me prensa contra a mesma e me beija calorosamente e suas mãos atrevidas adentram a minha blusa e tocam nos meus seios.

-Sem sutian meu amor? Adoro!- ele sussurra no meu ouvido me arrepiando.

Seus braços fortes me impulsionam para que subisse para o seu colo e ele me carrega para a cama. 

-De quatro meu amor. - ele pede suavemente mas o tapa na minha bunda não foi assim tão suave, empinei  o meu rabo ainda mais e ele logo alisou a minha carne.

Desviando o elástico para o lado ele logo passa seus dedos pela minha intimidade e me pentra com um dedo e depois dois, movendo os mesmo a uma velocidade incrivel, ele estava me levando à loucura.

Minha dúvidas em relação aos seus sentimentos por mim se dissiparam quando o mesmo enfrentou o meu pai e estava disposto a morrer por mim. 

Jimin se desfez de suas roupas e cobriu o seu membro com uma camisinha verde florescente (Psoooon! kkk entendedores entenderam) e continuando a puxar o elástico da minha calcinha para o lado ele me penetra assim mesmo, tocando no fundo da minha alma e sem conseguir reprimir mais eu solto um gemido alto, ele solta um risada gutural extrememente sexy.

Minha pele se contrai me arrepiando e logo Jimin se move dentro de mim, saindo e entrando devagar e me torturando. Amava esse lado dominador nele, apesar de só gostar disso na cama.

Sem conseguir aguentar por muito mais tempo Jimin perde a paciência e me penetra com mais força e rapidez me fazendo soltar gemidos copiosos e ele não estava diferente de mim soltando grunhidos e rosnava o meu nome diversas vezes. 

Uma estocada, duas, três, quatro... Dez estocadas bem metidas e logo ele goza mas eu não tinha terminado ainda.

Jimin sai de dentro de mim retirando a camisinha e jogando no cesto dos papéis e deita ao meu lado. 

-Oppa?!- chamo manhosa.

-Sim meu amor?

-Eu quero mais, não cheguei no meu limite. 
Nãoseja mauzinho com a sua bêbê.- Jimin se levanta e me ajuda a levantar também, ele rasga a minha blusa e rebenta com os elásticos da minha calcinha e joga ambas as peças no chão.

Ele se senta na cama com as costas escoradas na cabeceira da mesma e abre um pacotinho de camisinha se cobrindo, Jimin já estava duro novamente e eu salivava por ele. Ele bate em suas coxas me indicando que era ali que eu deveria sentar. 

Engatinhei até ao meu Deus grego e sentei no seu colo sentindo o seu membro grosso, grande, duro e pulsante entrar em mim escorregando para o meu interior sem problemas.

-Awwn... Jiminnie...-gemo e arfo ao seu ouvido.

-Me chama de Senpai, eu adoro ouvir você gemer Senpai. Vai gostosa.- ele me pede manhoso e logo gemo.

-Oh Senpai, você é tão grande...

Segurando a minha cintura com força ele me ajuda a quicar em seu falo ereto e minha sanidade se esvai de vez, subo e desço nele sentindo ele tocar em todos os cantos dentro de mim e tocar no meu ponto sensivel vezes sem conta, ele me beija com ferocidade mordendo meu queixo e chupando o meu pescoço com força deixando certamente marcas que terei que cobrir com maquiagem.

-Senpai, mais... Mais...

Elevando a sua pélvis contra a minha ele me ajuda a sentir ainda mais prazer se enterrando em mim ainda mais, meus músculos interiores se contraem e sinto ainda mais o contato e a fricção entre nossos sexos e com isso gozo rapidamente deixando que meu orgasmo escorra pelo seu abdómen e ele logo se esforça para chegar no seu ápice com mais estocadas certeiras e se desfaz em jatos quentes que acabariam por me preencher se não tivesse usado preservativo.

Cansados, ofegantes e suados nos abraçamos naquela posição e sintos seus lábios roçarem a minha clavicula e logo me beija ali e me aperta ainda mais no seu abraço que eu recebo de bom grado.

Nunca me senti tão completa e feliz como naquele momento.

Tenho a certeza de que este idiota charmoso é o homem da minha vida e sem ele eu não existo.
Meu doido, meu idiota, arrogante, controlador, sexy, delicioso, charmoso que eu amo agora e para sempre.

Meu Senpai...

 


Notas Finais


Que familia hein? Jimin como namorado, Jungkook como irmão e Yoongi como pai. Sonhooooo!!!!
Espero que tenham gostado e não esqueçam de deixar seus comentários com as vossas opiniões, eu adoro ler os vossos comentários.
Tem grupinho da fic se estiverem interessadas minhas coelhinhas lindas.

https://chat.whatsapp.com/invite/5KHVbs6IItlDcv5uHvlTAD
Todo o mundo está convidado. ;)
Bjo da Bunny


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...