História Called (História Original) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Exibições 18
Palavras 1.446
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


A história será atualizada, no máximo uma vez por semana. Vai ser concluída na hora certa.
Obrigada a todos por lerem, espero pelos comentários ansiosamente.
(Foto: Natasha)

Capítulo 2 - Agora é pra valer!


Fanfic / Fanfiction Called (História Original) - Capítulo 2 - Agora é pra valer!

Natasha estava na igreja, sentada no segundo banco, na fileira da direita, ao lado de sua amiga Anabela, uma rockeira, e apesar de ser bem diferente de Natasha, as duas eram grandes amigas. Era culto de missões que ocorria uma vez ao mês, o culto que ela mais gostava. Como ainda não havia começado, estava conversando:

_ Eu simplesmente amo esse culto! Eu nunca imaginei ficar tão... A vontade com esse tema. (Diz Natasha animadamente)

_ Você vai fazer missões né? (Pergunta Anabela)

Anabela estava entretida jogando em seu celular, ela era uma rockeira principalmente no visual, mas era de fato, Cristã:

_ Sim, eu fiz o curso da Jocum para missionários, nas férias de dezembro, agora só falta Deus mostra o lugar. (Diz Natasha, em um tom animado e com uma expressão ansiosa)

_ E sua mãe? (Pergunta Anabela, sem tirar os olhos do celular)

_ Deus falou com ela, que iria estar cuidando de mim, e que ela devia confiar Nele, Ele também usou pessoas para confirmar, agora, ela está em paz quanto a isso. Eu sempre peço para Deus levar em conta os sentimentos dela. (Explica Natasha)

_ Aí sim em! E sua paixonite pelo Marcos? (Pergunta Anabela, ainda focada no seu jogo)

_ Ele está gostando da Grazi... Ele me falou. (Diz Natasha, em um tom triste)

_ Ô louco! Mas a Grazi gosta dele? (Pergunta Anabela)

_ Não sei, diz ela que não! Mas tá de boa, eu confio que Deus está cuidando de cada detalhe da minha vida, e o Marcos não tem esse chamado de missões, então nunca daria certo. Lamento ter me iludido... (Diz Natasha)

_ Saquei... Mas fica de boa, você é legal! (Diz Anabela, ainda focada no celular)

_ Obrigada! (Diz Natasha sarcasticamente)

_ O que mais você quer que eu fale cara? Kkk legal ue! Isso é um grande elogio! (Diz Anabela sorrindo, mas não tirava os olhos do celular)

_ Larga esse demônio desse celular! Kkkkk (Diz Natasha, quase que gritando)

_ Não sou obrigada! (Diz Anabela)

Ela tentou tirar o celular das mãos de Anabela, que não largou, e essa "briga" resultou em, somente a Natasha cair do banco, ao pés de Marcos, que estava indo se sentar:

_ Vocês são loucas kkkkk (Diz ele rindo)

Ele e outras pessoas riram, mas não tanto quanto Natasha e Anabela riram, foi quase que uma crise.

O culto foi extraordinário, o missionário que foi o pregador da noite, havia chegado a pouco tempo de uma viagem missionária em um local islâmico, contou coisas extraordinárias que ele viveu, e como o cuidado de Deus havia sido enorme com ele e sua família, ele era casado e tinha um filho, um menino de apenas dois anos. Eles em breve iriam voltar para o local, e perguntaram se havia alguém que gostaria de ir com eles, seria dois meses de viagem, Natasha, com o seu chamado ardendo em seu peito, correu para o altar, se oferecendo:

_ Amém, glória a Deus! Você vai ser uma grande missionária, usada por Cristo para libertar pessoas. (Diz o pregador)

Após o culto, a mãe de Natasha, Marcela, a chama:

_ Eu não tenho dinheiro para pagar! (Diz Marcela objetivamente)

_ Eu vou mãe, dinheiro não é problema para o Rei dos reis! Depois de tudo que Deus te disse, você vai deixar eu ir? (Pergunta Natasha, com um olhar penetrante cheio de fé)

_ Eu... Deixo! Não poderia atrapalhar seu chamado, e eu confio que Deus vai cuidar de você! Mas eu ainda tenho que conversar direito com eles. (Diz Marcela, em um tom tranquilo)

_ Eles estão aí atrás da senhora! (Diz Natasha apontando)

Marcela se virou e viu o casal missionário, que havia ouvido tudo:

_ Oi, a paz! Eu sou Elias e está é minha esposa Gabriela. (Diz o missionário acompanhado de sua esposa)

_ A paz queridas! (Diz Gabriela, em um tom gentil)

_ A paz! Então... Como funciona? (Pergunta Marcela)

_ Não precisa pagar, com o dízimo e a oferta que é para ajudar os missionários não será necessário, afinal ela vai ajudar, e com toda certeza Deus vai cuidar de nós, eu por exemplo, estava lá com minha esposa e meu filhinho, e por mais que tivemos ameaças nada aconteceu. Nós vamos, se Deus quiser, 01/06 e voltaremos 01/08. (Explica Elias)

_ Já seria semana que vem... ( Diz Marcela, preocupada)

_ Ela estuda? (Pergunta Gabriela)

_ Sim, mas os professores vão entrar em greve no mês de junho e julho, dois meses, já que o salário deles diminuiu muito por conta da crise, então isso não será problema, e também, eu tenho 18 anos. Ei, alguém mais vai? (Pergunta Natasha animadamente)

_ Vai várias pessoas... Há, daqui você tá falando! Kkk uma mulher desta igreja estará conosco, Paulina! (Diz Gabriela sorrindo)

Paulina era uma missionária, já havia ido para sete países, muito amiga de Natasha, embora fosse 16 anos mais velha, ela a ajudava bastante :

_ A Paulina mãe! (Diz Natasha empolgada, olhando para sua mãe)

_ Então eu deixo! (Diz Marcela se sentindo ainda mais tranquila, ela estaria com uma mulher que sempre a ajudava)

_ OBRIGADA! (Diz Natasha muito animada)

...

Finalmente o grande dia chegou, Natasha já estava no avião, sentada ao lado de sua grande amiga Paulina, e os outros missionários, Elias e Gabriela, estavam sentados ao lado, a viagem seria de 5 horas, o vôo estava vazio, havia poucas pessoas, Paulina e Natasha opinaram por sentar afastadas, assim poderiam falar sobre o reino, mesmo que seja em baixo volume:

_ Você tá bem? (Pergunta Paulina, vendo a expressão triste da menina)

_ Foi difícil a despedida da minha mãe, eu já estou com saudades, mas ao mesmo tempo estou alegre e em paz, eu sei que Deus tem grandes coisas para fazer em mim e através de mim. (Diz Natasha, cheia de fé e esperança)

_ Amém! Com toda certeza. Sabe, eu estava com tanta saudade de viajar em missão, é tão maravilhoso! (Diz Paulina sorrindo)

_ Não sente medo? (Pergunta Natasha)

_ Confie no Senhor de todo o coração e não se apoie na sua própria inteligência. Lembre de Deus em tudo o que fizer, e ele lhe mostrará o caminho certo. Provérbios 3:5‭-‬6, sabe Nah, quando temos nossa vida no altar, pode vir perseguição, tortura, capeta, tenta nos matar, mas só vamos morrer quando Deus quiser, e neste dia, nada irá impedir. (Diz Paulina, serenamente)

_ No passado, todas essas coisas valiam muito para mim; mas agora, por causa de Cristo, considero que não têm nenhum valor. E não somente essas coisas, mas considero tudo uma completa perda, comparado com aquilo que tem muito mais valor, isto é, conhecer completamente Cristo Jesus, o meu Senhor. Eu joguei tudo fora como se fosse lixo, a fim de poder ganhar a Cristo e estar unido com ele. Tudo o que eu quero é conhecer a Cristo e sentir em mim o poder da sua ressurreição. Quero também tomar parte nos seus sofrimentos e me tornar como ele na sua morte, com a esperança de que eu mesmo seja ressuscitado da morte para a vida. Filipenses 3, Como Paulo diz, para mim viver é Cristo e morrer é lucro, morrer é ter um encontro com Cristo, como ter medo disso? Que bom que está comigo Paulina, você é maravilhosa! (Diz Natasha, se sentindo tranquila, e em paz, olhando fixamente nos olhos de Paulina, ambas sorrindo)

_ Amém, minha linda! Vai ser os melhores meses do ano, até vir a próxima viagem. (Diz Paulina, sorrindo animadamente)

_ Como será que vai ser? Onde vamos ficar? (Pergunta Natasha)

_ Vamos ir em uma casa isolada, onde estão os refugiados, os cristãos desse país, vamos ajudar com alimentação, remédios, o nosso pastor Rivaldo conseguiu duas bolsas cheias de remédios. E estamos levando alimentos, e *bíblias* (sussurrou) mas como é proibido, ninguém pode saber. (Diz Paulina serenamente)

_ Entendi... Mas não vamos evangelizar outras pessoas? (Pergunta Natasha)

_ Acho que sim... Mas com muito cuidado, se souberem que somos missionárias vão tentar nos matar, e não podemos revelar onde fica a casa dos refugiados, nem sob tortura. (Diz Paulina)

_ Nossa... Tá bom! Sabe... Isso não me assusta, eu vou ganhar almas para Jesus, se quiserem me torturar, que seja, afinal meu chamado é maior que a minha própria vida. Eu não posso simplesmente ser uma cristã que vai a igreja, eu preciso marcar minha geração, inspirar outros a serem loucos por Jesus. (Diz Natasha, cheia de Deus, com o coração queimando)

_ Isso aí amiga! Você sabe falar inglês né? (Pergunta Paulina)

_ Sim! Bom... Mais ou menos! Mas vai ter tradutores? (Pergunta Natasha)

_ Acho que sim. (Diz Paulina)

_ Seria top se tivesse um brasileiro que saiba falar islamismo lá, aí eu tava feita! Kkkkk (Brinca Natasha)

_ Verdade kkkkk mas temos o Google tradutor! (Diz Paulina sorrindo)

_ Eu estou muito animada e ansiosa... Gente, esse avião não chega logo! (Diz Natasha empolgada, e animada)


Notas Finais


Não esqueçam de comentar! :-* :-D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...