História Call's (Larry Stylinson). - Capítulo 24


Escrita por: ~ e ~curlystylesx

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Louis Tomlinson
Tags Drama, Larry Stylinson
Visualizações 52
Palavras 931
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 24 - Se eu pudesse viver novamente, viveria meu passado inteiro.


''Como você passou a noite?'' Harry não respondeu, abraçou Louis com todas as forças. 

''Nunca dormi tão bem em anos...'' Respondeu depois de segundos, soltando um longo suspiro. Os dois levantaram-se, mesmo não querendo, e decidiram tomar um banho matinal, bem quente, para dar forças. Ambos entraram embaixo daquele chuveiro, juntos, colados, se beijando, trocando carícias, algo para fortalecer a junção. Passaram longos minutos ali, sem se importarem com nada. 

Louis vestiu suas roupas e Harry as dele, logo decidiram preparar o café, Jonas não havia levantado ainda. Era uma linda segunda-feira, eles podiam ouvir o barulho e tumulto que todo o prédio fazia. 

Harry fez aquele café maravilhoso, de sempre. Tomlinson assou uns biscoitos rápidos, os dois sentaram na mesa, e ali passaram a conversar sobre muitas coisas, a maioria relembrando de quando namoravam, no colegial. 

''Eu sempre achei que você fosse, hm... Como posso dizer, uma péssima pessoa.''

''Estou ouvindo isso mesmo?'' Debochou Louis, rindo. 

''Antes de conhecer, te digo. Depois, nós começamos a andar juntos, cada vez mais próximos...''

''E você me pagou um boquete no banheiro.''

''Me poupe os detalhes, há coisas que não me lembro, na verdade a maioria estou descobrindo agora.''

''Você está tipo 'eu fiz isso mesmo? Oh meu Deus!'.'' Eles riram juntos. 

''Se eu pudesse viver  novamente, viveria meu passado inteiro. Não queria ser outra pessoa, não desejaria levar uma vida diferente, que seja essa, independente de tudo que aconteceu.''

''Eu acho que queria ser outra pessoa, uma mais justa, que não fosse tão ruim quanto eu.'' Harry riu, ele não se sentia bem havia muito tempo. 

Louis retornou para mudar sua vida por completo, de pior para melhor, no começo havia abalado todas as estruturas, mas agora está tudo bem, nenhum dos dois demonstrava preocupação com os problemas na presença do outro. 

''Sabe, eu queria poder conhecer seus pais.''

''Pensei que você já os conhecesse.''

''Como eu disse, não é tudo que me recordo com facilidade.''

''Você pode conhecê-los, eles não se importariam se uma visitinha quebrasse suas míseras rotinas.''

''É sério, Louis?''

''Mas é claro! Basta ter força de vontade, eles gostariam de te rever.''

''Bem, eu não quis comentar nada ontem... Mas vi que você estava com... Umas manchas em sua pele, eram várias, assim, nas coxas, braços, peito.''

''Queimaduras de cigarro.''

''É sério? Você é tão descuidado assim?'' 

''Não disse que fui eu quem fez.''

''O que quer dizer com isso?''

''Harry... Há muitas coisas sobre mim que muitas vezes, você não fica sabendo se eu te contar.'' 

''Louis, Quem foi que fez isso? É... É tão estranho...'' 

''Deixe isso para lá, não vai fazer diferença você saber ou não, já acabou.''

''Não confia em mim para contar?''

''Foi o Julian, Harry! Ele me forçava a fazer sexo com ele enquanto queimava todo meu corpo com um cigarro. Era isso que você queria saber?'' Os dois ficaram calados por um tempo, Louis tentava se controlar, se distrair enquanto lavava a pouca louça da pia. ''Ótimo, obrigado por me fazer lembrar disso.''

''Você poderia ter me dito que não queria contar.''

''Eu disse que não faria diferença saber!'' Tomlinson recostou-se na pia. 

''Sinto muito...'' 

''Senti nojo de meu próprio corpo muitas vezes. Era como se... Nada pudesse me livrar daquilo, era todo o santo dia, até quando realmente abri minha boca. Depois, vieram as punições, eu apanhava feito cachorro, calado, ninguém nunca parou para prestar atenção quando queria pedir ajuda.'' 

Agora ele lavava colheres, enquanto Harry apenas o observava pelas costas. 

''Mas hoje em dia nada disso me afeta...''

''Eu sei que não é verdade, por dentro você ainda pode sentir um pouco da dor que te causam.''

''Mas comigo isso não acontece, porque de alguma maneira, retrubuir o mal que me causaram fez com que eu me sentisse... Menos coitado.''

''Jura que está se auto condenando dessa maneira? A culpa não é sua.''

''A culpa é minha por ser tão cego e enxergar as pessoas da boca para fora.'' Louis enxugou as mãos num guardanapo. ''Você disse que queria ver meus pais, não?''

''Disse.'' Harry se sentia desconfortável, por dentro era como se sentisse culpado por fazer Louis relembrar algumas coisas péssimas de seu passado.

''E então? Eu meio que... Preciso ir embora e, você poderia ir comigo, fazer uma visitinha.'' 

''Acho que irei incomodar.''

''Claro que não, Harry. Você é sempre bem-vindo.'' Louis encarava o outro com certa desconfiança. ''Tudo bem, não vou te forçar a nada.'' Deixou o pano sobre a pia e saiu do ambiente. 

~*~ 

''Nós precisamos conversar antes que você saia daqui.''

''Eu não tenho absolutamente nada para falar. Você tem?''

''Louis, Jonas vai me aplicar as medicações, sabe que não vamos nos ver tão cedo. Não pode ficar guardando tudo para si, é como se afogar sem água!''

''E você acha que eu não sei? Já disse, nada disso me afeta!'' 

''Você não confia suficientemente em mim para dizer algo.''

''O que tanto quer saber? Detalhes privados do meu passado?''

''Eu só quero te ajudar!'' 

''Eu nunca precisei da ajuda de ninguém! O que você pode fazer? Ninguém é capaz de mudar o passado!'' 

''Claro, sempre tão egoísta consigo mesmo. Pedir ajuda a alguém não vai te fazer menos forte, só vai ajudar a resolver os problemas que não conseguiu eliminar sozinho.''

''Chega, não quero falar sobre isso.''

''Você não viveria seu passado novamente?''

''É claro que não.'' Louis juntou-se de suas coisas e foi embora. Harry suspirou, frustrado. 

''Desculpe, eu acordei com a alta conversa de vocês. Tá tudo bem, Harry?''

''Dobre a medicação de hoje, quero dormir até quando setembro acabar.''



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...