História Call's (Larry Stylinson). - Capítulo 27


Escrita por: ~ e ~curlystylesx

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Louis Tomlinson
Tags Drama, Larry Stylinson
Visualizações 45
Palavras 1.006
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 27 - Você acha que ele perderia seu tempo comigo?


''Louis, você não poderia ter chegado em melhor hora!''  O homem escancarou a porta e não quis pronunciar melhor comentário para receber o amigo de seu amigo. 

''É mesmo?'' Louis entrou no apartamento, ressabiado. Não estava acostumado a ser recebido com tamanho entusiasmo. 

''Harry está enlouquecendo! Os pais dele vão levá-lo para jantar em um chique restaurante, ele não sabe qual roupa vestir. Precisa ajudá-lo!''

''Vou me esforçar ao máximo, mas já vou avisando que não tenho pé em moda.'' O acompanhou até o quarto de Harry. A cama hospitalar estava cheia de roupas, sapatos variados pelo chão. ''É sério?''

''Não tanto...'' Harry murmurou. ''Não totalmente... Me diga qual jaqueta usar. Primeiro a preta.'' A provou. Era grande em seus braços, mas combinava a calça preta que usava e a camisa branca básica. ''Depois, a azul.'' A vestiu, as mãos na cintura. Louis riu da cena, sentando na poltrona próxima da cama. ''Então?'' 

''Ótimo.'' Seus ombros decaíram, cansados. 

''A preta ou a azul?''

''As duas.'' 

''Qual delas dá mais impressão de que tenho cintura?'' Tomlinson se contorceu.

''Ah, você não mudou nada! Sempre obcecado por cintura e medidas.'' 

''Mas eu não tenho cintura para me achar.'' 

''Por que não implica mais com o tamanho de sua bunda em vez da cintura? Chama mais atenção.'' Harry virou-se de costas para Louis.

''Você acha que eu tenho muita bunda?''

''Realmente? Mais que cintura.'' Ele relaxou o corpo sobre a cama. 

''Eu não queria ir nesse jantar de meus pais. Sei que foi uma coisa muito mal calculada.'' Louis só sabia pensar sobre o pedido de namoro e como ia fazer. ''Eles são chatos, ignorantes, sempre tratam todos mal e...'' Harry não parava de falar, parecia nervoso em relação a tudo que estava acontecendo.

''Harry!'' Ele observou o rapaz ao seu lado. ''Você está incrivelmente lindo, vai dar tudo certo, eu prometo, hm?'' 

''Est-tou?''

''Sempre está.'' Tomlinson sorriu, observando a criatura em sua frente. ''Eu te amo, vai dar tudo certo. A azul ficou melhor.'' 

''Você acha? Obrigado... Louis...'' Harry pensou, o encarando. ''Vamos, vai me acompanhar no jantar.''

''Nunca! Seus pais não gostam de mim.''

''Mas eu gosto, eu amo, então botei na minha cabeça que não vou sem você.'' Tomlinson se deu por vencido, assentindo. ''É sério?''

Harry se empolgou demais, sentou-se sobre o colo de Louis, o esmagando. O outro passou os braços por sua cintura, o apertou, beijando aquela parte sensível abaixo da mandíbula. 

Chegou a imaginar que aquele seria o momento perfeito para um pedido de namoro, mas parou e pensou que seria melhor em frente aos pais de Styles, no jantar entre família. Seria desafiador e tentador. 

Os dois foram para sala assim que Jonas o chamou. Os pais de Harry haviam chegado, não viam o filhos há dois anos, e quando viram, suas expressões mudaram. 

Louis. 

Anne usava um escarpam rosa, a saia preta e a camisa de botões branca, uma bolsa de mão bem elegante. Desmond usava um terno preto, os sapatos bem lustrados, humilhavam meu allstar surrado, minha calça toda rasgada nos joelhos e a camisa regata. 

''Harry, como você está?'' Anne perguntou, sentando-se no sofá. A expressão dele não era tão boa, apenas cruzou os braços e revirou os olhos. ''E seu amigo, quem é?''

''É o Louis, meu namorado.'' O encarei sério, confuso. Des e Anne também se entreolharam, confusos, e encararam o filho. 

''Vocês voltaram a namorar depois de nove anos, então... É, nunca vi algo parecido.'' 

''M-mas...'' Sussurrei. Styles apenas riu de mim. 

''A gente vai para esse jantar ou não?''

''Vamos, sim.'' Os dois levantaram-se. ''Foi bom te rever, Louis...''

''Ele vai com a gente.'' Harry estava cada vez mais insuportável, segurou meu braço calmamente, sorrindo. 

~*~

O restaurante era muito, MUITO chique. Tinham dois andares; agora estávamos no segundo, uma mesa para quatro pessoas. Harry estava sentado ao meu lado, agora encarava minha boca, perdido, enquanto seus pais olhavam o cardápio. 

''Ei...'' Sussurrei. ''Pare!'' Ele sorriu, logo mordendo os lábios. Estava me provocando, como sempre fazia. 

''A gente vai ali no banheiro, bem rápido.'' Harry levantou-se, segurando em meu pulso. Os pais deles se encararam, logo assentindo. 

O banheiro era mais chique que o restaurante todo. Styles recostou-se na pia, a língua entre os dentes, e deixou as muletas de lado, pegando impulso e sentando no mármore. 

''Vem cá...'' Me chamou com o dedo, logo eu já estava entre suas pernas, beijando seus tão doces lábios, o coração saltando de desejo no peito. 

''Eu vou te pedir em namoro, na frente dos seus pais.'' Sussurrei, o fazendo me encarar com um sorriso nos lábios. 

''É sério? Estaria disposto a perder seu tempo ao lado de uma pessoa como eu?''

''Claro, meu amor. Agora será apenas eu e você, juntos, sem ninguém para atrapalhar.'' 

Eu achava que adultério era uma coisa muito errada. Mas depois de cometer... Não há quem mude minha mente, é a nona maravilha do mundo, depois de Harry e seu corpo. A jaqueta já estava caída na pia, a camisa na altura do peito, minhas mãos tocavam sua barriga com fome, enquanto nos beijávamos, insaciavelmente. 

''Você... Quer?''

''No banheiro chique de um restaurante? Está disposto a correr esse risco?''

''Você quer esperar até que cheguemos em casa? Tipo, podemos fazer uma comemoração... Igual aquele dia no tapete.'' 

''Ah, Harry...'' Ele sorriu, a mão no rosto, talvez estivesse envergonhado. ''Vamos voltar para aquela mesa e acabar logo com isso.''

''Louis, espera.'' Parecia querer dizer algo. ''Não, nada...'' 

Voltamos para a mesa e nos sentamos. Pigarreei, Harry riu de mim debochado.

''Louis... Você vai me pedir em namoro, mas eu disse que já somos namorados.'' Ele sussurrou, voltando a rir. Estragou todo o plano que tinha formado em minha cabeça.

''É mesmo, droga.'' Harry gelou ao meu lado, como se não estivesse prestando atenção em mim. ''Eu vim pensando em tudo e...''

''Louis...'' Apontou para um lado qualquer, querendo me mostrar algo. Assim que vi, meu queixo foi ao chão, nada daquilo poderia ser real. 

Não na presença da família de meu namorado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...