História Cam You Feel My Heart? - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Chouji Akimichi, Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hizashi Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Kiba Inuzuka, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame
Tags Drama, Guerra, Kibaneji, Naruto, Yaoi
Exibições 46
Palavras 2.313
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oioi kittys, como vão aí?

Eu demorei dessa vez? Tomara q não. Mas o cap ficou grandinho né?

Era pra postar mais cedo, mas tava uma chuva q nossa aqui e fiquei sem sinal... A chuva tava Tanto q eu esqueci de levar a sombrinha e me molhei td até a hr q meu irmão levou ela na escola pra mim... pelo menos nao é mt longe de casa. Ahauahauahsuuahaus

Boa leitura\(❤-❤)/

Capítulo 8 - Primeiro Encontro... Perfeito? (Part. 2)


Kiba

-Kiba Inuzuka, onde voce estava? -Minha mãe quase explodiu meus ouvidos quando cheguei em casa de manhã. Ela estava parada na porta da cozinha enquanto Hana tomava café.

-D-desculpe. -Me deu um cascudo. -Ai!

-Senta e vai comer. -Obedeci. -E se explique mocinho.

-Eu tive que levar o Neji em casa, porque ele dormiu, aí ficou meio tarde e o Hiashi-san me falou para ficar.

-So não te bato mais porque o Neji é uma fofura de garoto. -Desfez a careta em um sorriso. -Acho bom que são amigos.

-N-nao verdade... -Coço a nuca. As duas me olharam com as sobrancelhas arqueadas. -A gente vai sair mais tarde... Ok? -Sorriu torto e pego um copo de leite, levando o mesmo aos labios.

-Uhnm... -Hana colocou a mão no queixo. -Eu não te disse que ele era gay? -Falou para minha mãe. Eu cuspi o leite engasgando e elas riram.

-Hahaha, não morre maninho. A gente sabia disso a muito tempo já.

-Eu... -Tosse. -Quem disse isso?

-As mães sabem. -Eu e Hana nos olhamos e olhamos pra ela. -O que?

-Qual minha cor favorita? -Ela perguntou.

-Ahn, roxo?

-Quase... -Disse sarcasticamente. - É verde.

-Quantas ossos eu já quebrei?

-8... -Neguei. -10?

-Nao mãe, nenhum.

-Qual a primeira palavra do Kiba?

-Ah eu nao sei, mamãe?

-Nop, foi o nome dele.

-Que mal agradecido. Eu quem te carreguei por aquele tempo todo...

-Mae, você sabe pelo menos uantos anos eu tenho?

-Isso é óbvio, vice tem 15. -Dou um tapa na minha própria testa.

-Eu tenho 17.

-Ja? -Rimos. -Voce esta crescendo rápido amor. -Beijou minha cabeça. -Daqui a pouco vão todos me deixar pra viver as próprias vidas...

-Vai ser triste não ter mais a gente aqui né?

-Ta brincando? Eu vou fazer até uma festa. Paz finalmente. -Rolo os olhos

_(...)_

-Ja tomou banho Kiba? -Hana entrou no quarto.

-Uhm? Ah, já sim. -Digo arrumando o cabelo de outro jeito. -Aff.

-Haha, deixa assim, fica ótimo. -Bagunçou tudo. -Esta nervoso?

-Ta brincando né? -Levantei uma sobrancelha. -Eu to prestes a ter um ataque.

-Nao precisa disso tudo bobo... Apesar de que eu acho que ele está do mesmo jeito em casa.

-Ta brincando né? Ele é uma pessoa muito calma pra isso. -Olho o relógio. -Bom, é melhor eu ir. -Sai do quarto. -Tchau mãe. -Gritei quase abrindo a porta

-Leva camisinha. Não esqueça em. -Fico vermelho.

-Mae, não é como se isso fosse ser necessário.

-Aham. Se não for dormir em casa liga em.

-T-ta bom. -Saio antes dela falar algo ainda mais constrangedor. Pelo caminho  deu pra perceber que, talvez, vai esfriar a noite. Que bom que estou de jaqueta...  -Ai kami. Eu to indo pra um encontro e mal sei o que dizer...

E se ele me achar sem graça e quiser ir embora? O que eu digo? Por falar nisso, nem sei onde leva-lo... "sorvete e por do sol Kiba... vai ser fácil" Não vai não, eu vou fazer tudo errado, que droga!

Parei na porta da casa dele. Eu deveria bater na porta não? Isso! Por que minha mão não se mexe? Arrg! Bato a campainha.

-Kiba-kun, entre. -Hina disse com um sorriso lindo no rosto.

-Oi Hina, como vai? -Abracei minha amiga e lhe dei um beijo no rosto enquanto entrava.

-Tudo ótimo. -Sorriu novamente, desta vez com segundas intenções. -Coro.

-O Neji está? -Seu sorriso ficou maior.

-Claro, vou chama-lo... -Foi até a ponta da escada e gritou. -Neji. -Em um breve silêncio meu coração quase saiu pela boca.

-Ele já vai... -Ouvi Naruto gritando lá de cima. Meu Deus eu to passando mal.

-Kiba, fica calmo. -Hina disse baixo. -Esta tão nervoso quanto ele. Ate menos eu acho hahaha.

-Entao ele....

-Claro, por que acha que não respondeu quando chamei? -Me aliviou um pouco saber que não sou o único a estar nervoso.

Ouvi passos nas escadas e olhei naquela direção. Fiquei com as orelhas quentes e, com certeza, meio vermelhas de ver o Hyuuga tão casual e fofo daquele jeito.

-Oi Neji... -Ele sorri pequeno com as bochechas rosadas.

-O-oi. -Naruto passa por ele e vai até a garota. -A-ahmm...

-Ah, foi mal -Entendo a mão ao perceber que ele estava ficando mais nervoso. -Vamos?

-Uhum. -Se virou para a prima. -Fiquem bem.

-Boa noite e avisem se forem ficar fora de casa em. -Ele cora.

-Entao levando camisinhas né? -Disse Naruto se segurando para não rir. Duas vezes no mesmo dia? Eu mereço isso?

-Oh meu kami, Kiba vamos logo. -Ficou vermelho até o último fio de cabelo e me puxou porta a fora. -Ai que vergonha.

-Hahaha. Acredita que a minha mãe disse a mesma coisa? -Rimos. -E então... Como está?

-Bem e você?

-O mesmo. -Coço a bochecha. -Quer fazer o que primeiro?

-Vai logo pra um quarto. -Hina gritou e, só então, percebi que ainda estávamos na porta.

-Q-Que tal irmos a sorveteria? -Segurei sua mão e comecei a me afastar da casa com ele.

-C-claro.

_(...)_

Neji

-Boa tarde, o que desejam? -Disse a moça que estava nos atendendo com uma prancheta. Ela usava um vestido rosa colado (tipo, muuuiittoooo colado) com um avental pequeno e sapatos de fivela pretos. Tinha cabelos arroxeados e olhos castanhos e não parava de sorrir.

-Ah sim, obrigado. -Kiba sorriu simpático. -Eu quero uma bola de creme e uma de menta.

-Anotado, e voce? -Se virou para mim.

-Uma de morango e outra de limão.

-Ja trago o pedido. -Antes de sair, Piscou descaradamente na direção do moreno e jogou o cabelo. Sério, nunca vi alguém rebolar tão falsamente.

Bufei baixo e olhei janela a fora. Mesmo que não tenhamos nada -Ainda - e que seja incomum dois homens saírem, acho muita cara de pau alguém dar mole pra uma pessoa acompanhada. Muita putice pro meu gosto... Não liga viu gente, eu sou ainda mais revoltado na minha cabeça ahauahausu. (Tia-E mais gay ne amour? / Ne- Claro )

A todo momento aquela... Ela ficava olhando pra nossa mesa e sorrindo de modo safado. Kiba, claro, mal via pois estava muito concentrado na janela, assim como eu deveria estar. Aquilo ja estava acabando com minha paciência.

-Neji? -Desviei dos pensamentos quando senti a mão do maior tocar a minha.

-Uhm? -Sorri para ele.

-Voce ficou pensativo de repente. Não está bom aqui? Podemos ir em outro lugar se quiser... -Disse. Lembrei na hora das palavras do Uzumaki antes de eu sair.

" Ele deve estar tão nervoso quanto você, também é o primeiro encontro que ele vai..."

-Nao se preocupe, está tudo ótimo. -Sorri

-Que bom. -Enlaçou seus dedos nos meus. -Fico feliz. -coro.

-Os seus pedidos estão prontos. -Me assustei quando a dita cuja apareceu do meu lado com cara de nojenta. (E é nojenta msm). -De morango e limão é seu... -Sorri cínico em agradecimento. -E o de Creme e Menta para o gatinho aqui. -Sorriu. -Bom apetite.

-Ahm, obrigado? -Saiu Rebolando. Ele enche a colher de creme e coloca na boca.

-Kiba você está... -Digo o olhando.

-Uhn? -Disse com o doce escorrendo pelos cantos dos labios. Meu kami que fofo... Rio.

-Esta sujo. -Passo o dedo onde está escorrendo e levo aos meus próprios labios depois.

-A-ah... -Engole e coça a bochecha. -Nao tem graça.

-Claro que tem, fica igual um filhotinho. -Cora, mas ri comigo.

-Ah é? -Sorri perverso e passa o dedo no sorvete de morango, colocando no meu nariz em seguida.

-Ei! Hahaha. -Rimos.

Depois de termos terminado todo o doce, fomos até o caixa, onde a putinha garçonete se jogou nele novamente, e pagamos o mais rápido possível. Ele parecia ter mais preça que eu para sair Dalí... CO-MI-GO... E eu me senti superior a ela com isso? CLARO!!!

-Eu não aguento pessoas oferecidas. -Rola os olhos indo mais a frente.

-Entao, se eu me jogasse nos seus braços você não ia gostar? O que faria?. -Seguro sua cintura exageradamente.

-Aproveitaria, já que seria uma oportunidade única. -Me puxa e coloca o braço sobre meus ombros.

-Tem razão.

-Esta se divertindo? -Assenti sorrindo.

-Nunca pensei que uma ida à sorveteria seria tão boa.

-Ótimo, mas ainda temos que ver o pôr do sol como eu prometi. -Fiquei um pouco tenso. Nossa, vai ser a primeira vez que ficamos sozinhos desde... Bom, no meu quarto.

-Claro.

-Mas, se não quiser podemos fazer outra coisa...

-Nao, não. Vai ser divertido. -Acho que ele percebeu que estava meio travado.

-Tem certeza? -Levantou uma sobrancelha. -Nao parece estar convencido disso.

-N-nao é isso Kiba. Eu so fico nervoso... Com a gente ficando sozinhos. -Suavisou o olhar. -Meio que eu fico pensando que não vou saber o que dizer e que vai ser ruim, aí acaba com minha coragem. Claro que não é assim nas missões porque sou um Shinobi e aprendi muito a esconder emoções, mas... Quando volto ao "mundo real" -Faço aspas. -acho que vem tudo de uma vez. -Estavamos nos aproximando das estatuas dos hokages. -Principalmente aqui e ontem... -Coro e ele sorri. -Parece que com você isso piora, se posso dizer assim. E-entao é meio sua culpa.

-Uhm... -Parou de andar e segurou o Próprio queixo com o polegar e o indicador. -Entao acho que devo assumir a culpa. -Sorriu de modo que até fechava os olhos. "Agora sei o que a Hina viu no Naruto" -E o que ela viu?

-Ahn? -Acho que falei alto sem perceber. -Err... Não da pra explicar. -Coço a nuca. Voltamos a andar, faltava bem pouco agora.

-Haa... -Suspirou. -Agora fiquei curioso. -Fez um bico muito lindo que me fez rir.

-Seu sorriso... -Seu rosto se contorceu em interrogação.

-O que tem meu sorriso?

-É bonito...E, bom, é meio impossível vê-lo e não sentir o peito aquecendo. -Ele fica embaraçado. -Foi o que a Hina disse a muito tempo atrás quando me contou que tinha se apaixonado por aquele loiro. Só achei parecido.

-A-ah... E-eu... -Nao entendi o porquê de ele estar tão vermelho que até sumiam as marquinhas nas bochecha e gaguejando tanto.

E 3...

2...

1...

Arregalou os olhos e fico quasr roxo de tanta vergonha.

-A-ah, N-nao foi isso que eu quis dizer. Eu não to apaixonado... N-nao que não seja possível, eu gosto de você, mas... B-bem... U-Uhm... -Desviei o olhar para o chão. Andamos até a estátua em silêncio e começamos a subir as escadas. Comecei a morder o lábio ansiosamente.

-Nao precisa ficar tão nervoso. -Levantou meu rosto. -Eu entendi o que quis dizer, apenas fiquei meio impressionado com a parte do "apaixonado" e "gosto de você" -Coloca a mão na nuca sorrindo e corando.

-D-desculpe. Eu não percebi... -Sorri. -Entao... Vamos?

-Ah, sim. -Terminamos as escadas. No topo da cabeça do Nidaime (TOBIRAMA-SENPAI ❤/ Kiba-Loka o.o) havia uma toalha de pique nique com uma cesta daquele estilo de filmes sabe? Toda trançada.

-Entao... Além do sorvete e do por do sol, vamos fazer pique nique? -Ele -Segurou minha mão delicadamente e me puxou para sentarmos na toalha.

-Sim, exagerei? -Fez careta.

-Podia ter deixado para o segundo encontro... Mas não exagerou nao, está tudo ótimo.

-Quer dizer que vai ter um segundo? -Sorrimos com tal pergunta.

-Se for bom assim até o final... Quem sabe. -Ele riu. Ownt, não aguento isso. Me debrucei sobre ele e beijei sua bochecha, virando o rosto para o lado oposto logo após. Fiquei meio vermelho, mas não tirei o sorriso do rosto.

-Voce ainda me mata assim Hyuuga. Mas, vamos comer não? -Ele tirou algunas coisas da cesta e eu ri.

-Entao estava estorquindo informações de mim senhor Inuzuka?

-Agora que descobriu, vou ter que te matar... -Riu e me entregou uma taça com, incrivelmente, meu doce favorito. (O mousse de limão q falei no primeiro capítulo.)

-Hahaha. Sabe... -Mexi a colher na taça. -Esta sendo tudo muito bom hoje. Obrigado.

-Nao me agradeça ainda, o dia não terminou. -Disse com o rosto, novamente, sujo. Dessa vez de glacê.

-Hahaha, kami-sama como você é fofo. -Fiz o mesmo que mais cedo. Passo o polegar onde está sujo, levando aos labios logo depois. -Realmente é ótimo em fazer bolos.

-Obrigado. Porque não... Priva mais? -Passo o dedo no glacê e depois na minha bochecha.

-Ei... -Fiz o mesmo e começamos uma guerra um tanto quanto infantil sobre quem ia ficar mais sujo no final. Acabou comigo no seu colo enquanto ele me abraçava e nos riamos. -ta, já chega, já chega.

-Haha. -Olhei para ele de baixo. Ele acariciou meu rosto e se aproximou, lambendo o doce próximo a minha boca. -Esta sujo aqui... E aqui também. -Selou os labios nos meus.

-Ah... -Nos separamos ao ouvir uma exclamação do topo das escadas. Sakura estava parada com cara de surpresa, mas logo corou. -F-foi mal, podem continuar... -N-nao incomodar meninos . Tchau. -Desceu as escadas correndo.

-Ai kami, que susto. -Coloco a mão no peito.

-Ta tudo bem pra você ela ter nos visto? -Disse.

-Sim. Você liga? -Me encolhi um pouco.

-Nao, não é isso. -Se apressou em me abraçar. -So achei que ligaria se descobrissem.

-Claro que não. -Me aproximo mais e sento em seu colo. -Gosto de ficar perto de você, não tem porque eu ligar. -Desviei os olhos dos dele e fiquei no sol se pondo ao horizonte. -Olha, já começou.

-Ah sim, quase me esqueci.

Ficamos sobre a estátua por algum tempo olhando a luz do dia se extinguindo pelas montanhas e dando lugar à escuridão agradável da noite, sendo iluminada apenas pela lua e pelas estrelas, até que começou a ficar tarde e resolvemos voltar pra casa. No caminho, acabamos sendo pegos pela chuva e, como o clã Inuzuka estava mais perto resolvemos ir pra lá.

-Mae, cheguei. -Gritou ao abrir a porta e Tsune-san respondeu com um "bem vindo de volta"*. -Fomos pegos pela chuva, pode trazer as toalhas?

-Nos? -A irmã dele, eu acho, colocou a cabeça pela porta do que seria a cozinha (nunca vim aqui) e sorriu. -Neji-kun, bem vindo. Vou buscar as toalhas pra vocês, mas é melhor tomarem um banho, ou vão gripar feio.

-O-obrigado. -Ela saiu.

-Esta com frio? -Kiba me abraçou ao  ee meu queixo tremer um pouco

-C-claro, haha. Fomos pegos desprevenido né? -Rimos.

-Sim, o dia estava tão lindo que nem pensei na possibilidade de chover. -Dei de ombros concordando. -Mas, mudando de assunto... Agora estamos quites, pois, com essa chuva, você vai ter que ficar aqui.

-Haha, se não for incômodo

-Claro que não, meu bem. -Tsune apareceu e nos entregou as toalhas. -Fiquei a vontade.

-Obrigado Tsune-san. -Sorri.

-So Tsune querido. -Sorri. Sao todos assim tão legais aqui? Rsrs.

-------------



Notas Finais


*É normal no Japão, quem chega falar "tadaima" e quem está em.casa fala "okaeri" que seria isso mesmo... Mais ou menos eu acho kkkk

Olha o link da foto da cesta: https://thumbs.dreamstime.com/x/cesta-do-piquenique-5535671.jpg

Link do grupo do Whats de novo ahauahausu : https://chat.whatsapp.com/0QRR8Vtc1l3ETY7vtemx7e
Um beijão pro povo do grupo ❤❤😘😘

Espero que tenham gostado

Kissus


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...