História Caminhos da Floresta - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Contos De Fadas, Magia, Mistério, Naruto, Romance
Exibições 67
Palavras 3.952
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Salve leitores...Bom gente mais um capítulo para vocês esse não estar muito direcionado para os nove protagonista mais tem seu valor para desenrolar da Fic... Gente gostaria de dizer que Tsunade nessa fic estar soube efeito de uma maldição por isso não se impressione com um lado malvado dela, outra coisa é Hanabi ela vai ser vilã central dessa história vocês vão ver no que ela vai se transformar no decorrer da Fic também vamos ter outros personagens além da Mey e de Orochimaro que vão se destacar por sua maldade... Enfim é isso e Leia as notas finais por favor.
UMA BOA LEITURA:

Capítulo 12 - Uma Doce Melodia


Fanfic / Fanfiction Caminhos da Floresta - Capítulo 12 - Uma Doce Melodia

 

              Neji estava sentado em cima da pedra grande que dava a visão da gigantesca cachoeira o príncipe observava aquela agua cristalina cair uma sensação de tranquilidade lhe invadia fazendo o mesmo suspirar cansado tudo que Neji queria era encontra uma maneira de ter o trono e Tenten, não queria decepcionar seu tio que tanto fez por ele mais agora algo novo e desconhecido começava a transformar o príncipe Hyuuga nunca passou por sua cabeça que ele sentiria algo tão forte como um se uma magia poderosa o puxasse para perto de Tenten, quando fechava os olhos pensava na donzela do sapatinho de cristal, não existia mais dúvida ou incertezas amava Tenten não soube quando começou a sentir esse sentimento por ela talvez a partir do momento em quer ela desafiou ele ninguém antes falou de tal maneira ousada com ele, um sorriso bobo brota na face de Neji com essa lembrança fechou os olhos e voltou a imaginar o beijo de Tenten algo puro muito diferente das outras moças que já beijo um sabor de inocência emanava nos lábios da donzela uma inocência que encantou Neji ao mesmo tempo que se mostrava inocente também mostrou coragem se arriscando para salva a garotinha de nome Ema, Tenten tinha tudo que Neji sempre imaginou em uma donzela, linda, corajosa, e acima de tudo não parecia se importar com fato de Neji ser da realeza.

 

                Realeza esse nome pairou sobre a mente do príncipe, as coisas seriam muito mais fácil se sua família fosse apenas uma simples família de camponeses ele teria mais chance com Tenten não haveria obstáculos em seu caminho seria livre para ter a sua amada em seus braços e talvez sendo um simples camponês Tenten lhe desse mais valor pensava Neji dando outro suspiro, se pergunta se ficaria assim para sempre depois que se casasse com Karin essa sensação de infelicidade ficaria ali presente em sua vida poderia gerar filhos na princesa Uzumaki mais de nada mudaria o fato dele ser infeliz viveria uma vida de mentiras sem ter chances de felicidades “ Não é isso que eu quero” pensou Neji se levantando da preda e olhando envolta não podia ficar sentado e esperar sua vida se transformar em um posso de infelicidade o príncipe deu meia volta tinha que encontrar Tenten e fala com ela não importava quem tinha que enfrenta ele iria enfrenta só assim ele sentiria essa sensação de felicidade que sentia quando estava ao lado de Tenten.

 

- Vejam só o príncipe Hyuuga aqui –

 

A voz esquiar de Tsunade chamou atenção de Neji que parou onde estava e olhou para senhora de cima abaixo em outra situação o príncipe ignoraria a senhora que parecia uma bruxa mais sempre ouviu as histórias sobre magia e que a mesma resolvia qualquer problema então talvez essa senhora que surgiu ali tivesse sido enviada para lhe ajudar pensou o príncipe, mesmo aparecia de Tsunade não sendo confiável Neji se aproximou sobre os olhares atentos e o sorriso divertido da velha bruxa.

 

- Você é uma bruxa? – Perguntou Neji de uma vez a pergunta do príncipe fez o sorriso de Tsunade aumentar –

 

- Porque príncipe estar com problemas – Disse Tsunade ignorando o príncipe e voltando a colher as ervas que nasciam perto da cachoeira – E precisa da magia para resolver –

 

- Duvido muito que sua magia resolva meu problema – Disse Neji voltando a suspirar pesadamente –

 

- Hum... Então porque não me conta talvez possa ajuda-lo – Sugeriu Tsunade estreitando seu olhar, se há uma coisa que ela gostava e de brincar com as pessoas talvez fosse por culpa da maldição que caiu sobre ela que aos poucos estava mesmos a transformando em uma bruxa –

 

- Eu... Sou queria ter uma vida diferente – Neji nem soube porque ter dito aquilo para a velha estranha mais o príncipe sentia um peço em cima de suas costas – Queria ser outra coisa fora da realeza –

 

- Hum... Sinto um coração abalado meu jovem – Disse Tsunade ainda sorridente, o lado da maldição falou mais alto – Então seja outra coisa –

 

Dito isso Tsunade pegou um pequeno frasco de vidro de dentro de sua cesta depois pegou uma flor vermelha sacudiu a mesma que foi aos poucos derretendo se transformando em um liquido vermelho que caiu dentro do frasco.

 

- O que estar fazendo? – Questionou Neji já segurando o cabo de sua espada toda aquela bruxaria o estava deixando nervoso –

 

- Tome – Disse a bruxa estendo sua mão com frasco em mãos, esperou Neji pegar mais o príncipe hesitou – Você quer ou não quer ser outra coisa e ser feliz –

 

O príncipe Hyuga olhou para o frasco depois para Tsunade podia ela confiar naquela senhora estranha, sempre ouviu historias horríveis sobre magia mais talvez esse fosse o único poder capaz de ajuda-lo a ter Tenten e como esse pensamento Neji pegou o frasco das mãos de Tsunade.

 

(.....)

 

- Esse é flautista de Hamelin –

 

 Mey se encontrava no jardim do palácio onde seu aliado Orochimaro acabava de chegar ao seu lado, uma jovem garota de dezenove anos cabelos vermelhos sangue, olhos castanhos, corpo jovem e atraente, vestia um vestido cor de pele com um espartilho verde preço a sua cintura a garota em momento algum olhava para rainha fitava o chão o tempo todo sua face era rustica transparecendo uma força de vontade enorme.  

 

- Essa é a Tayuya – Apresentou Orochimaro a garota ruiva que levantou seu rosto para encarar a rainha –

 

- Hum... Que seja ela pode ajudar – Disse Mey impaciente não podia ver magia naquele garota a sua frente mais podia sentir algo magico no corpo dela –

 

- Minha cara ela vai encontrar o que você pedir – Afirmou Orochimaro –

 

- E como ela vai fazer isso se nem meu espelho magico pode fazer tal coisa – Rebateu Mey ainda desconfiada da garota a sua frente –

 

- Tayuya tem um método único de encontrar coisas magicas – Comentou Orochimaro olhando para Tayuya – Mostre a ela Tayuya –

 

A garota ruiva nada disse tirou uma pequena flauta de uma bolça que carregava enlaçada sobre seu corpo, com instrumentos em mãos levou o mesmo lentamente até seus lábios e tocou suavemente uma melodia alta e harmoniosa começou a soar no jardim, a rainha olhava aquela sena intrigada até que sentiu algo passa por seus pés olhou para baixo e viu dois ratos imediatamente a rainha se afastou com expressão de nojo olhou para a garota e um grupo de mais o menos dez ratos estavam envolta de Tayuya. 

 

- Ratos? Como esses bichos podem me ajudar – Indignou Mey ainda com uma expressão de nojo na face –

 

- Ratos tem um faro diferente de outros animais minha flauta apura seus sentidos e controla seus atos – Se manifestou Tayuya – Esses ratos podem encontrar qualquer coisa magica –

 

- Então encontre pra mim um sapatinho transparente como cristal – Disse Mey, a melodia da flauta de Tayuya agiu de novo e os ratos se espalharam –

 

- Agora e só espera qualquer rato dessa cidade será informado que a flautista de Hamelin estar atrás de uma sapatinho de cristal – Disse Tayuya, tirando um sorriso da rainha Mey –

 

(....)

 

- Sakura você tem certeza disso? –

 

Perguntou Ino para sua amiga de madeixas rosas, ela e amiga estavam dentro do quarto de Sakura mais em breve elas iriam partir para um reino desconhecido chamado de Suna onde ajudaria Gaara recuperar o seu trono, tudo estava acontecendo muito rápido para Ino ela que sempre vivem trancada em uma torre agora tinha como amiga uma garota lobo e assim do nada partiria para ajudar seu salvado a recuperar seu reino, a loira não tinha dúvidas quanto isso ser ao certo a se fazer faria qualquer coisa por Gaara o ruivo lhe deu a liberdade então ela tinha que retribuir da melhor maneira mais tinha algo que a preocupava, sua amiga Sakura estava com muito medo que algo acontecesse a mesma.  

 

- Sim... Eu tenho certeza do quer estou fazendo –

 

Respondeu Sakura ainda com expressão triste na face, ela estava sim com medo dessa viagem não sabia o que esperava ela e a cima de tudo tinha medo do lobo que habitava seu corpo no fundo ela estava embarcando nessa jornada com esperança de acabar morrendo não se sentia mais dignar de viver sabendo que foi responsável pela morte da avó.

 

- Meninas – A voz de Gaara chamou atenção das moças que olharam para ruivo em pé na entrada da porta do quarto – Ah... Então estão prontas? –

 

Ino olhou para Sakura e rosada seguiu para saída a loira deu um suspiro e depois sorriu para Gaara quando estava prestes a sair sentiu o ruivo segurar seu braço, olhos verdes de Gaara encaram os azuis de Ino ele estava preocupado em leva Ino nessa jornada mais não tinha muita opção a loira foi clara não deixaria Sakura sozinha e também disse que faria o possível para ajuda-lo, Gaara não pode conter o sorriso ele salvou uma moça de uma torre e agora lá estava ela diante dele que de alguma formar bagunçado seu coração. 

 

- Ino! Você tem certeza que... –

 

- Sim eu tenho certeza que quero ir nessa viagem – Interrompeu Ino Gaara, levou uma de suas mãos até o rosto do ruivo e fez uma leve caricia – Eu vou para onde você for –

 

- .... –

 

Gaara nada disse apenas fechou olhos e aproveitou aquele momento, sentiu se mais leve se esqueceu dos problemas que atormentavam sua vida e se deixou leva pela a sensação de paz que Ino lhe transmitia, lembrou-se de seu pai que sempre lhe dizia que um rei deveria ter uma rainha ao seu lado não só para lhe dá filhos mais também para fazer o rei esquecer por breve momentos que era um rei.

 

- Desculpa atrapalha – Disse Temari chamando atenção do casal, a loira de olhos verdes observou aquela cena com certa felicidade pelo irmão – Mais temos que ir –

 

- Sim vamos –

 

Ino respirou e deu uma olhada em se mesma não usava um vestido pela primeira vez não transparecia uma ar de moça indefesa, a calça de couro, a blusa de mangas longas de cor marrom e o par de botas de caminhadas pareciam ter sido feito para ela as roupas típicas de uma caçadora pertenceram a mãe de Sakura e agora estavam transformando a moça prisioneira da torre em uma verdadeira guerreira.

 

- Sasuke? – Disse Sakura assim que saiu fora de sua casa e viu o caçador fitando o céu ficou supressa de ver o mesmo achava que ele tinha voltado a sua rotina de caça –

 

- Huh... –

 

Falou o caçador frio como sempre, seus olhos observaram Sakura de cima abaixo a garota usava sua costumeira capa vermelha e um vestido longo de cor branca com espartilho negro na cintura, seria impossível não notar o quanto ela era atraente e agora até parecia mais ainda aos olhos de Sasuke.

 

- O que faz aqui? – Perguntou Sakura se aproximando do Uchiha alto que vestia seu traje de caçador –

 

- Vou com você nessa viagem até Suna –

 

Respondeu Sasuke, Sakura nada disse apenas sorriu para o caçador e depois o abraçou fazendo o mesmo ficar sem reação aquele ato da garota, Naruto observava a cena de longe segurando a risada o loiro achava incomum um caçador frio como Sasuke ficar sem ação diante de uma demonstração de carinho de uma garota.

 

- Parecer que de certo modo reunimos um exército – Comentou Temari observando todos os presentes fora da casa de Sakura –

 

- Oh Sasori não perde por esperar – Disse Gaara confiante, o ruivo teria seu reino de volta custe o que custa assim pensava o rei dos ladrões -  

 

(....)

 

- Então eu pulei em cima do dragão e acabei com ele.... –

 

Narrou Konohamaru sem conto de como ele matou o dragão, o menino contava sua história para sua fiel amiga Moeki uma garota da sua idade cabelos loiros bronze preços em duas tranças longas, um corpo típico de uma garota de quinze anos, olhos negros, vestida com vestido de cor branco carmim e calçava um par de botas de caminhada, ela olhava para Konohamaru com expressão neutra até que ela começou a rir sem parar deixando o menino a sua frente com uma cara emburrada.

 

- Do que estar rindo Moeki? – Perguntou Konohamaru ainda emburrado –

 

- Ah... Konohamaru você não deveria menti assim – Disse Moeki sessando seus risos e olhando para seu amigo com um sorriso – Eu estava lá na hora que rei Minato pulou em cima do dragão –

 

- Estava? – Exclamou Konohamaru com uma expressão sem graça ele acabava de ser pego em suas costumeiras mentiras –

 

- Não sei como você consegue menti assim tão bem – Comentou Moeki –

 

- É um dom.... O que posso fazer – Disse Konohamaru colocando seus braços atrás de sua cabeça e dando um grande sorriso –

 

- Ei Konohamaru estar ouvindo isso –

 

Falou Moeki desviando seu olhar para a estrada que levava para o vilarejo, a menina podia ouvir o barulho de cascos de cavalos e não demorou uma carruagem negra parou naquela parte da estrada de dentro da mesma saiu Mey com um vestido longo verde com detalhes em preto suas madeixas ruivas estavam enfeitadas com um chapéu negro.

 

- É a rainha – Constatou Konohamaru, se aproximando discretamente da carruagem o garoto observou a rainha de cima abaixo e um arrepio percorreu sua espinha –

 

- O que será que ela venho fazer aqui? – Se perguntou Moeki que já estava ao lado de Konohamaru sentindo o mesmo arrepio que seu amigo sentia –

 

- Esse lugar! – Exclamou Mey reconhecendo aquela parte da floresta, a rainha deu passagem para Tayuya descer da carruagem –

 

- Está aqui! – Afirmou Tayuya em uma das mãos a garota estava com um rato branco nas mãos o roedor parecia se comunicar com a ruiva que escutava os chiados do pequeno ratinho branco de olhos vermelhos – Tem certeza? –

 

- Diga o que esse roedor estar dizendo? – Questionou Mey impaciente –

 

- Ele disse que o sapatinho que você procura estar em uma casa feita de doces –

 

      Falou Tayuya um tanto intrigada com que seu amigo rato rei tinha dito, o ratinho branco foi ao encontro de Tayuya uma meia hora depois dela usar sua flauta nos ratos da região o pequeno roedor tinha algo diferente que Tayuya não sabia ao certo dizer o que era mais ele não era igual aos outros ratos disso Tayuya tinha certeza.

 

- Uma casa de doces –

 

          Comentou rainha pra se mesma, “Será que aquela velha bruxa estava brincando comigo” pensou Mey ignorando Tayuya e seguindo em direção a casa de doces que antes foi a moradia de Tsunade assim que chegou ao lugar comprovou que a casa não pertencia mais a velha bruxa pois não sentia mais a presença da mesma ali tentou se aproximar da casa mais foi impedida por uma magia mais forte que dá outra vez.

 

- Uma nova barreira magica – Disse Mey analisando a casa foi quando se recordou do que Orochimaro lhe disse “A casa encantada só crianças entram nela” –

 

- Ainda precisa de mim – Disse Tayuya chamando atenção da rainha –

 

- Sim! Seja útil e encontre agora com seus ratos um cabelo brilhante como ouro –

 

           Ordenou a rainha Tayuya saiu sem dizer nada ela não tinha muita escolha a não ser obedecer, a rainha olhou envolta foi como se procurasse uma maneira de entra naquela casa foi quando ouviu algumas vozes finas para serem de adultos se aproximou discretamente de onde via as vozes e viu Konohamaru e Moeki discutindo sobre algo relacionado a ratos, Mey olhou os dois de cima abaixo “Devem ter uns quinze anos ainda são ingênuos e desconhecer o mundo ou seja são crianças ainda” pensou a rainha começando a entender o critério usado para definir crianças, com simples movimento com uma das mãos Mey surgiu bem na frente do casal de jovens quer olharam para a rainha assustados os mesmos tentaram correr mais a magia da rainha agiu com um novo movimento ela fez um par de raízes enlaçar as pernas de Moeki derrubando a garota no chão.

 

- Moeki! – Konohamaru não pensou duas vezes voltou para ajudar a amiga pegou seu estilingue e apontou para rainha que fitou o garoto com um sorriso –

 

- Um jovem corajoso – Disse a rainha sorrindo ainda mais – Será que você estaria interessado em fazer um servicinho pra mim –

 

- Servicinho? – Disse o menino abaixando sua arma, Mey por sua vez libertou Moeki a garota se levantou olhando desconfiadamente para a rainha –

 

- Se vocês dois fizeram algo pra mim eu vós lhe dá o que vocês mais desejam – Disse Mey se aproximado dos jovens com muita simpatia –

 

- Serio! – Exclamou Konohamaru animado, o garoto já podia imaginar o que podia pedir para a rainha –

 

- Você não pode nós dá o que mais desejamos – Afirmou Moeki que não se agradava nada com presença de Mey –

 

- Hum... Dois jovens sozinhos na floresta aposto que não tem uma família – Comentou a rainha certa do que dizia e a mesma acertou pois os dois jovens na sua frente eram órfãs –

 

- Como você sabe? – Perguntou Konohamaru um tanto triste e ele não era único Moeki também abaixou olhar como Konohamaru a menina não tinha família vivia de favor na casa da pastorinha –

 

- Se vocês conseguirem pegar algo pra mim eu lhe darei uma família – Disse Mey fazendo os mais jovens sorrirei –

 

(.....)

 

- Como o meu pai estar? – Perguntou Hanabi ao médico real que acabava de sair do quarto do rei Hiashy que teve um súbito desmaio no meio de uma reunião real para piora Neji tinha sumido tudo estava nas costas de Hanabi que não se agradava nada com isso –

 

- O rei ele estar... – O médico excitou como se quisesse poupar a princesa, Hanabi apenas lançou olhar intimidador fazendo o médico prosseguir – O seu pai princesa estar à beira da morte –

 

- O QUE! – Exclamou Hanabi abismada –

 

(....)

 

- Mãe preciso tanto de você –

 

     Falou a donzela de sapatinhos de cristal que estava ajoelha enfrente da arvore de folhas douradas, sua mente se encontrava perdida o príncipe Hyuga mexia com ela e muito se dissesse que não queria estar nos braços dele estaria mentindo porém existia uma barreira entre ela e Neji, Tenten foi acordada de seus pensamentos por barulhos de passos se levantou e olhou envolta pode ver ao longe uma garota ruiva que tocava uma flauta passa caminhado tranquilamente “Que melodia agradável” pensou a donzela nessa mesma hora ela sentiu algo tocar em seus pés olhou para baixo e viu o pequeno rato branco. 

 

- Oi amiguinho – Disse Tenten pegando o pequeno animalzinho, se encantou pela aquele bichinho que pareceu também ter gostado de Tenten – Vamos vou dá um pedaço queijo pra você –

 

(.....)   

 

- Isso tudo que vocês dois precisam fazer – Terminou Mey de explicar para Moeki e Konohamaru o que eles teriam que fazer –

 

- Entra naquela casa estranha e encontra um sapatinho de cristal –

 

 Konohamaru observava a casa de doces, o garoto olhou para Moeki e mesma fez um sinal positivo o garoto estendeu a mão para Moeki que segurou a mesma junto os dois seguiram em direção a casa de doces, assim que chegaram enfrente olharam para trás e puderam ver Mey fazendo um sinal para eles seguirem Moeki soltou a mão de Konohamaru e se aproximou da porta tentou empurra-la mais a mesmas estava trancada.

 

- Ei! Tem uma janela aberta –

 

Falou Konohamaru já pronto para pular a janela ele entrou primeiro na casa de doces depois foi a vez de Moeki, os dois olharam aquele lugar estranho cheio de coisas que eles desconhecia como bom curiosos começaram a olhar envolta, logo algo chamou atenção de Konohamaru um jarro de ouro o garoto olhou para Moeki e mesma estava distraída ele foi rápido pegou o jarro e colocou dentro de sua bolça de caça onde ele costumava colocar os pássaros que matava com seu estilingue.

 

- Quem será que mora aqui –

 

Perguntou Moeki a garota acabou esbarrando em algo fazendo um lindo sapatinho de cristal cair no chão mais não foi isso que chamou sua atenção, a tampa do enorme forno que tinha ali acabou se abrindo revelando uma pilha de ossos humanos dentro a garota levou uma de sua mão até sua boca em sinal de espanto.

 

- Temos que sair daqui – Disse Konohamaru pegando o sapatinho que estava no chão o garoto puxou Moeki pelo braço em direção a janela mais antes de chegar a mesma um homem loiro se colocou em seu caminho –

 

- Na manteiga ou a molho – Comentou Deidara lambendo os lábios, Konohamaru agiu por impulso e se atirou contra Deidara que agarrou menino pelo pescoço – Você parecer delicioso –

 

- Konohamaru! –

 

Gritou Moeki desesperada a garota correu para ajudar o amigo mais tropeçou nos próprios pés caiu levantou olhar e pode ver Deidara pegando um enorme machado, a menina se desesperou ainda mais ao seu lado estava sapatinho de cristal que tinha caído pegou o sapato e jogou o mesmo contra o inimigo objeto acertou a face de Deidara fazendo o mesmo solta Konohamaru o garoto por sua vez pegou um pedaço de leia que tinha ali acertou a cabeça de Deidara.

 

- VAMOS! – Gritou Konohamaru ele Moeki correram mais não antes de pegar o sapatinho pularam a janela e correram –

 

- Maldição – Disse Deidara se levantando com certa dificuldade olhou envolta e não viu mais as dois jovens que seria seu janta –

 

- Correr Moeki! – Dizia Konohamaru enquanto corria em direção a floresta saíram dos domínios da casa de doce pararam ofegantes –

 

- Na manteiga ou ao molho! – Exclamou Deidara surgindo atrás de Moeki agarrando a garota –

 

- ME SOLTA! – Gritava a garota tentando se libertar dos braços do bruxo, sentiu um forte impulso e depois ela caiu no chão olhou envolta pode ver Mey sorrindo –

 

- Eu prefiro ao molho – Disse a rainha atingindo Deidara com uma bola de fogo fazendo o corpo do bruxo se dissolver em chamas –

 

- Quem esse cara? – Perguntou Konohamaru para rainha –

 

- Um bruxo ridículo que deve manter sua magia devorando jovens inocentes – Respondeu a rainha calmamente logo depois ela tomou o sapatinho das mãos de Konohamaru e olhou para objeto com um sorriso de satisfação –

 

- Fizemos o que você pediu agora cumpra a sua parte – Exigiu Moeki já recuperada do susto –

 

- Hum... Vocês dois me ajudaram então eu vou lhe ajudar também – A rainha levou sua mão até seu colar o aperto um brilho verde tomou conta de sua mão, afastou sua mão do colar mais a luz verde continuou na palma da mão da rainha aos poucos a luz foi se materializando em bussola de prata –

 

- Uma bussola – Disse Moeki confusa –

 

- Essa bussola vai guia-los até a família que tanto desejam –

 

Afirmou Mey entregando a bússola nas mãos de Moeki, logo depois a rainha sumiu deixando os dois órfãos dentro da floresta, Konohamaru estendeu a mão para Moeki os dois seguiram juntos na direção que bussola apontava. Já no palácio a rainha surgiu dentro de seu quarto com um grande sorriso na face se pergunta se os dois jovens havia mesmo acreditado nela não pode evitar em dá uma gargalha grande logo após seguiu para seu refúgio encantado cuja a porta era um espelho assim entrou no lugar seguiu para alto onde Suigetsu ficava parou e colocou o sapatinho em cima da mesa de mármore que tinha ali.

 

- Viu só Suigetsu não preciso de você – Debochou a rainha mais logo estranho o fato do espelho tão falante não ter dito nada – Suigestsu? – Se aproximou do espelho estreitou os olhos em direção ao mesmo – Espelho, Espelho, existe alguém mais bela que eu! – As palavras magicas não tiveram efeito algum fazendo a rainha ficar confusa e se pergunta aonde tinha ido parar Suigetsu – 


Notas Finais


Fãs do Deidara não me odeia Kkkkkkkkkk... Galera para vocês que estão acompanhando minha outra Fic “As Doze Crônicas do Olimpo” informo que ainda não estou com um capitulo pronto pretendo termina-lo até sexta e posta-lo no sábado ou no domingo, quanto ao próximo capítulo dessa Fic vou fazer possível para posta-lo no próximo sábado... Seria muito legal que vocês dessem a opinião de vocês para eu poder evoluir mais e ter novas ideias para Fic... Até o próximo leitores


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...