História Camp Fairy Tail - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Exibições 17
Palavras 842
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa leitura

Capítulo 2 - Cap II.


          Lucy soube que estava atrasada assim que pousou nos jardins do grande palácio mas não se apressou em seu caminho até o salão onde os humanos faziam acordos de guerra disfarçados de elogios e olhares galanteadores. Com um balançar de ombros sentiu suas asas se dobrando magicamente e se escondendo sob a pele de suas costas, suspirou.

- Estejam vigilantes.- Disse aos treze.

              Era uma ordem desnecessária mas ainda sim sua corte a recebeu graciosamente.  Leo, seu segundo no comando foi o único que permaneceu enquanto os demais partiam em várias direções prontos para aniquilar qualquer ameaça que se aproximasse demais. Ela sentiu o cheiro do poder e da conspiração à um corredor de distância e ao alcançarem a porta do salão de baile ela sorriu para o guarda mas antes que pudesse apreciar o pavor e curiosidade do rapaz eles foram anunciados. 

             Leo havia sumido meio segundo após descerem a escadaria, ela  observava o salão há mais ou menos meia hora quando um sentimento lhe chamou atenção, quase que involuntariamente ela se viu caminhando até um rapaz alto e musculoso, as vestes brancas contrastavam belamente com os cabelos escuros  bagunçados e pelo bordado prateado em formato de floco de neve em suas costas ela o reconheceu como membro do Reino do Norte.

  - Olá, vossa alteza.- disse o rapaz sem se virar.

     Lucy seguiu seu olhar bem a tempo de ver a Rainha da Corte submersa aceitar a mão de um rapaz de cabelos brancos como a própria neve, a multidão se dividiu para deixá-los passar e então voltou a se fechar, impossibilitando a visão do casal. Ela apanhou duas taças de vinho da bandeja do garçom que passava e ofereceu uma delas ao moreno.

- Eu não bebo, alteza.

-Acho que hoje você deveria.- respondeu, estendendo ainda mais a taça.-E me chame de Lucy.

-Não seria apropriado.-Ele pegou a taça mas não a levou aos lábios.

-O que não é apropriado é você não ter me dito o seu nome até agora.- Lucy sorriu.

-Gray Fullbuster, Lorde do Reino do Norte.- Ele fez uma mesura.

     Lucy estava prestes a responder quando um pigarro lhe chamou a atenção, ela se virou e se deparou com olhos verdes escuro como as folhas do começo do outono e cabelos muito rosas. 

E você quem seria?-Perguntou ela.

-Natsu Dragneel...-Começou o rapaz.

-...O filho do grande Igneel-Concluiu Lucy.

   Natsu sorriu e ela não pôde deixar de notar que ele tinha caninos enormes. Natsu e Gray iniciaram uma conversa sobre o domínio elemental, Lucy fazia comentários ocasionais mas nunca prestando real atenção. Ela se focou em observar Titânia, a rainha das fadas, diziam que a ruiva era uma das melhores, senão a melhor, espadachim de todos os reinos e Lucy mal podia esperar para convidá-la para um duelo.  

Ela tomou outras duas taças às virando seguidamente, bebidas humanas não embebedavam anjos mas isso não impedia a loira de tentar. Estava prestes a pegar outra taça quando o cheiro de chorume atingiu suas narinas delicadas, sem nem mesmo pensar Lucy largou as taças que segurava e começou a abrir caminho pela multidão.

- Zvezda temno - Murmurou a loira.

O brilho da lamina se extinguiu no mesmo instante que o demônio saltou para uma das varandas, Lucy teve um segundo para observar a combinação grotesca entre lagarto, inseto e ave antes que sua espada afundasse na garganta da criatura e ela explodisse em pó de cor cinza. Antes que ela pudesse admirar o estrago que os restos demoníacos haviam deixado em seu belo vestido ela ouviu palmas. As pessoas se afastaram quando Lucy se virou para encarar a recém-chegada,

- Oh, não pareça tão chateada, é só um vestido, Lucynda.- A voz da mulher era doce e suave.

-Você não pode trazer seu bichinho para perto de mortais...Mirajanne.-  Disse, observando a rainha do submundo.

-Se você pode trazer um dos seus- Retrucou.

  A albina sorriu para Leo que observava-a impassível.

- Dahak era um dos meus favoritos- Mira quase parecia realmente chateada.

-Oh, não pareça tão chateada, monstros não morrem.- Retrucou Lucy.

- O que explica o fato de você ainda estar viva, anjo da morte.

Lucy apenas sorriu e se virando para o centro do salão.

- Já faz um longo tempo...- Continuou Mira.- ...desde que anjos e demônios entraram em guerra.

 A Loira parou, virou-se novamente para encarar a albina, um sorriso ainda em seu rosto. As pessoas que observavam a discussão prenderam a respiração.

- Reze para que continue assim.- Seu tom era baixo e mortalmente calmo.

Mira estava prestes a retrucar quando trombetas tocaram, anunciando o jantar. Aos poucos as pessoas se retiraram do salão. Lucy e Mira trocaram micro sorrisos que passaram despercebidos pela multidão.

-Demônios e jantar.- Murmurou a loira.

-Quase parece que estamos em missão.- Leo lhe estendeu o cotovelo.

-Menos pela parte do jantar.- Respondeu Lucy.

Eles se juntaram às pessoas que saiam do salão mas não antes de Lucy ver a breve, porém intensa, troca de olhares entre a rainha da corte submersa e um certo lorde nortenho.

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...