História Camp Of Pleasure 2 - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford, Personagens Originais
Tags 5 Seconds Of Summer, 5sos, Camp
Exibições 17
Palavras 2.805
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Para quem já lia a "antiga camp of pleasure" , aqui algumas mudanças:
Katy - Agora se chama May
Jenny - Agora se chama Kristen
Sophie - Agora se chama Sam

Espero que gostem desta mudança como eu! :) Amo vocês e boa leitura! Xx

Capítulo 1 - New history, New life, New camp


Fanfic / Fanfiction Camp Of Pleasure 2 - Capítulo 1 - New history, New life, New camp

 

 

Calum

( ...)

–Cara falaram que vai entrar uma garota nova na escola! E na nossa sala!

-Você acha que eu ligo Michael?

A professora entrou na sala e todos foram correndo aos seus lugares.

-Bom dia pessoal!

-Bom dia – falamos em uníssono

-Como vocês sabem temos uma aluna nova- grande merda - entre querida – ela falou um pouco mais alto em direção a porta, todos se viraram menos eu – deem bem-vindas a May

-Bem vinda – falei baixo

-Cara... – Michael me batia no ombro – Vira, por favor, e olha isso sério.

-Mano o que foi ? Até parece que essa garota é mara.... – eu me virei, e meu coração parecia que tinha explodido de tão rápido que bateu naquela hora, minha boca ficou seca, senti gotas de suor caindo de minha testa e até comecei a tremer – vilhosa... – ela usava uma bermuda branca, uma blusa florida, sapatilhas rosa, tinha um sorriso metálico maravilhoso e o sol refletia em seu óculos que uma parte dele estava escondido por conta da sua franja que acompanhava de uma linda trança e não sei o que era mais gracioso nela o jeito que segurava seus livros e a mochila está apenas segurada por uma alça ou o jeito de estar envergonhada por ser seu primeiro dia de aula em uma escola nova. Eu não conseguia não demonstrar que eu estava ofegante e meu coração parecia que se ela desse um passo ele ia parar, eu nunca me senti assim.

-Mano que garota escrota meu deus! – Michael falou alto e toda sala riu, ela abaixou a cabeça e foi se sentar no canto da sala- Né Calum? – eu congelei e ele me puxou – espera ai, por que você tá desse jeito? – ele falou baixo.

-E-eu to ótimo – gaguejei

-Você tá gaguejando, suando, sua boca ta seca, espera...calum , você não... – eu olhei pra ele assustado – bem só digo uma coisa, se você quer ter a fama que sempre quis na escola, é melhor fazer a vida dessa garota um inferno! 

-Mas Michael, ela é a primeira que me deixa assim.

-Mas vai ter outras bem melhores que essa Calum! Olhe se você quer que a gente consiga o que sempre desejou de pequeno que você sabe bem oque é, melhor você já se impondo, se não eu vou e você fica! – ele me olhou com raiva, ele sabia o quanto eu queria que a nossa promessa que fizemos quando tínhamos apenas cinco anos desse certo, então o jeito era esquecer essa garota e a trata-la feito lixo.

-Ok... Michael – ele me soltou – ah, qual era o nome daquele  lugar que vamos nesse verão? 

-Acampamento noite das estrelas, o melhor acampamento para adolescentes que querem se tornar artistas algum dia – ele sorriu

-Bacana – sorri e virei um pouco meu rosto para ver May que continuava de cabeça baixa , eu não vou conseguir esquecer o que acabou de acontecer aqui, eu tenho que fazer meu máximo para tentar, pelo menos tentar esquecer esse sentimento”

 

4  anos depois...

 

May

Ouvi meu despertador tocar e me espreguicei, mesmo com a vista embaçada vi que era oito da manhã, me levantei e fui até o chuveiro, joguei meu pijama no chão e fui tomar um banho, hoje finalmente chegou o dia que contei desde que me inscrevi para entrar no acampamento  noite das estrelas, o melhor acampamento para adolescentes que querem se tornar artistas algum dia, eu não estava muito afim de ir quando me falaram desse acampamento na quinta série, mas depois eu percebi o quanto eu gostava de cantar, dançar e tocar que não tive escolha, pena que minhas amigas não quiseram fazer inscrição , mas fazer novas amizades não faz mal né?

Sai do banheiro enrolada em minha toalha, e fui direto ao meu closet, como tudo já estava nas malas , só havia uma regata de star wars, um short jeans e meus tênis all star. Me vesti, arrumei meu cabelo, coloquei minhas joias e arrumei o que faltava, desci correndo as escadas e fui direto a cozinha, minha família já estava tomando café e me sentei junto com eles na mesa.

-Bom dia pessoal.

-Já arrumou tudo querida? – minha mãe me perguntou 

-Sim, só algumas coisas que vou deixar pra pegar na hora que eu sair.

-Daqui a pouco vamos sair, então vamos se apressar. 

-Já? Credo – meu irmão reclamou

-Ela tem que chegar cedo pra ver se tá tudo certo na inscrição e como somos os pais delas precisamos estar lá – mostrei a língua ao meu irmão 

-Então posso ficar aqui em casa?

-Não – meus pais falaram em uníssono e eu ri

Terminamos nosso café e fui escovar os dentes, peguei o que faltava e pedi ajuda ao meu pai e meu irmão a descer minhas malas, peguei minha mochila e fui até a porta do meu quarto, me virei e olhei em volta dele.

-Até logo – eu sorri e fechei a porta

Desci novamente as escadas, dei tchau ao loki nosso cachorro e fui até o carro. Todos participantes novatos do acampamento tinham que ir para um ponto de encontro para verificar se tinha algo faltando na inscrição, se informar mais sobre o acampamento e essas coisas e claro pegar o ônibus que vai levar até o acampamento.

Depois de alguns minutos chegamos no ponto de encontro , havia muita gente lá não sei como tudo aquilo de gente ia caber em um ônibus só descemos do carro e fui com minha mãe até uma mulher que segurava uma prancheta com uma camiseta do acampamento.

-Olá, tudo bem? – ela sorriu

-Sim, queremos saber se falta algo na inscrição dela.

-Qual seu nome linda?

-May  Vegas 

-Bem, vamos ver – ela procurou meu nome na prancheta – aqui está, não falta nada, agora só esperar um pouco que chamaremos todos os novatos  - ela sorriu e eu retribui.

Fiquei esperando com meus pais e meu irmão, me sentei em cima de minha sala e fiquei observando as pessoas que estavam no ponto de encontro.

Calum

-Mano eu acho que vou terminar com a Megan

-Se tá loco porra? Aquela mina é gata pra caralho e você vai terminar com ela? - Michael me chutou 

-Ah porra, ela tá mó fresca desde o ano passado e já ta enchendo. Posso nem falar com algumas garotas que ela já vem falar merda, inventa mentiras minhas e depois quer um consolo, consolo só se for da minha rola.

-Tá você que sabe cara, vai dar uma volta por ai que ai você se acalma e tudo mais.

-Ok – me levantei do banco e fui dar uma volta pelo ponto de encontro.

Faz bastante tempo que eu e o Michael entramos neste acampamento e ficamos praticamente bastante conhecidos entre todo mundo, graças a luke, o filho do dono do acampamento , graças a ele nos conseguimos nos tornar oque prometemos um ao outro quando tínhamos cinco anos, se tornar os maiores em tudo, os mais conhecidos, os mais pegadores, os mais tudo nessa porra.

Mas eu não esqueço o quanto sofri pra conseguir isso como tentar, realmente tentar esquecer a garota que me apaixonei de verdade, mas eu nunca a esqueci, até porque até ano passado ela foi da minha sala, só deste ano que ela mudou, só que isso não mudou o fato de que eu e Michael continuaríamos zoando com a cara dela e fazendo a vida dela um inferno, mas eu admiro ela, ela sempre foi forte e conseguiu se manter em pé, mesmo com tudo que fazemos, mas admito , eu sinto falta de quando eu via ela chegando na sala rindo com suas amigas, de como ficava nervosa ao apresentar trabalhos na frente da sala, de como era incrível com todo mundo... May eu sinto tanto a sua falta, mesmo não querendo sentir, mesmo não podendo sentir, você faz muita falta ao meu coração...

-May você pegou seu travesseiro? – ouvi alguém falando e congelei, me escondi atrás de uma arvore e olhei pra onde tinha escutado a voz

-Sim mãe – logo senti meu coração parar, era ela, era a voz dela, era o rosto dela, era ela, é ela, meu deus, ela está tão...linda... finalmente tirou o aparelho, depois da cirurgia da miopia não precisa mais de óculos e seu corpo...como esta deslumbrante...

-Ô cara já vão chamar geral – Michael chegou atrás de mim

-PORRA , que susto velho

-Oque você tá olhando em cachorro?

-Olha só quem vai ir pro acampamento

-Caralho que gostosa, olha esses peitos, olha essa bun... –dei um soco em sua barriga

-Sabe quem é ela?

-Não né  caralho , mas vou descobrir – ele tentou ir até ela, mas o puxei 

-É a May

-Vegas? Nem fudendo

-Ah é? Duvida? Grita ae o nome dela

-OH VEGAS – nos viramos rápido , mas conseguimos olhar para ela que procurava quem estava te chamando- Ta porra mano, é ela mesmo.

-Mano eu não consigo acreditar...

-Calum, você vai tentar pegar ela?

-Claro que não , você sabe que não gosto mais dela 

-Magina, eu te conheço faz anos e você quer mentir pra mim?

-Tá caralho, eu quero tentar, mas se souberem que vou pegar a “mayfedorenta”  a gente ta fudido

-ISSO MESMO MEU PARÇA ASSIM QUE SE FALA – ele me balançou segurando em meus ombros – lembre-se fazer a vida dela um inferno – ele me deu um tapinha na cara – vamos garanhão

Olhei novamente para ela e fui com Michael, mas cara eu continuo sem acreditar...

May

Finalmente os ônibus chegaram, mas tinha na frente dos dois um carro preto, de lá pelo teto solar saiu um cara loiro com um megafone na mão.

-EAI PESSOAL! – todos o cumprimentaram – BEM VINDOS AO ACAMPAMENTO NOITE DAS ESTRELAS! O MELHOR? – todos completaram a frase – MUITO BEM NOVATOS E VETERANOS! Pra quem não me conhece, meu nome é Andrew Hemmings eu sou o diretor, criador, dono deste acampamento , onde os sonhos de vocês novas estrelas da música, dança em geral podem demonstrar oque sentem na música! – todos aplaudiram – enfim este ônibus levaram vocês até o nosso grande esperado acampamento, vejam se não esqueceram nada, se despeçam de seus amigos, família tudo, porque isso é só o começo, e bem vindos – ele sorriu e todos aplaudiram mais uma vez.

Todos começaram a se despedir de seus amigos e familiares e a começaram a entrar no ônibus, meus pais e meu irmão me levaram até a porta do ônibus, alguns caras colocaram minhas malas dentro do porta-malas enorme do ônibus, minha mãe me deu minha mochila e meu travesseiro.

-Você vai ficar bem?

-Sim mamãe – eu sorri e abracei com força

-Cuidado viu? – meu pai veio me abraçar em seguida.

-Oque? Até parece que vou te abraçar – meu irmão falou – tá vem cá – eu o abracei

-Cuidem bem do Loki, e cuidado vocês também.

-Tchau minha linda – entrei no ônibus e acenei para eles.

Subi no ônibus que estava todo mundo se ajeitando eu vi um lugar que estava vazio e quando fui me sentar uma garota de cabelos prateados me parou e se sentou no lugar.

-Eu ia sentar ai!

-Ia falou bem! – Ela disse estourando sua bola de chiclete e colocando seu fone de ouvido.

Vi outro lugar vazio e corri e me sentei lá, ninguém sentou do meu lado e aproveitei pra colocar minha mochila lá, percebi que a garota que me expulsou daquele lugar também estava sozinha, pensei em sentar com ela só que ela parecia confortável sozinha.

Olhei pela janela e acenei para meus pais, o ônibus finalmente começou a andar, coloquei meus fones e apoiei minha cabeça na janela e fiquei observando a paisagem, quando menos percebi já tinha dado uma hora de viagem, o lugar que era o acampamento fica a quatro horas do centro de Sydney, então seria uma viagem bem longa... O tempo passou e os ônibus haviam parado em um posto de gasolina então uma inspetora apareceu no corredor do ônibus.

-Quem quiser ir no banheiro ou comer algo aqui na lanchonete do posto, fiquem a vontade

-Comer nessa merda de lanchonete de posto de gasolina? – alguma garota reclamou lá no banco da frente

-Se você tá com fome, você come até terra otária, achou oque que aqui vai ter restaurante fino? Puta que pariu – a garota de cabelos prateados  levantou e foi até porta do ônibus , eu sorri e também sai.

Mais gente do ônibus também saiu , do outro também e todos que saíram entraram na lanchonete, ela era daquelas com um estilo retrô só que meio “largada” , não tão limpa, mas o cheiro da comida era boa. Me sentei nos bancos em frente ao balcão e fiquei dando uma olhada no cardápio, então a garota de cabelo prateados  se sentou ao meu lado e pegou o cardápio de minha mão.

-Ei!

-Cala a boca ai – ela falou acendendo seu cigarro enquanto folheava o cardápio

-Estranha – eu balancei a cabeça.

Ela se levantou, jogou o cardápio no chão e apertou minhas bochechas com uma mão.

-Quem você pensa que é? – a fumaça do cigarro veio em minha cara

-Uma garota com fome – falei com dificuldade e a empurrei. Ela me olhou de baixo pra cima e sorriu – perdeu alguma coisa? – ela chegou mais perto.

- Pulseira LGBT? 

- O que? Eu sou bi – ela sorriu e jogou o cigarro fora – você é contra por acaso? – ela lambeu minha boca e me beijou rapidamente.

-Eu sou lésbica – ela sorriu e passou a mão em meu peito

- Percebi – eu sorri e ela se sentou batendo no balcão

- Traz pra mim e pra ela um número 3 - o cara que estava atrás do balcão antou o pedido e pendurou o papel na janelinha.

- Afinal qual é seu nome? 

-Melanie, mas pode me chamar de Mel, e o seu putinha?

- Com certeza não é putinha – ela riu – é May 

- Prazer em conhecê-la May

-Prazer em conhecê-la Mel

O tempo passou e já tínhamos terminado de comer, e todos haviam voltado aos ônibus a caminho do acampamento, encostei minha cabeça na janela enquanto olhava os pinheiros da estrada passando rapidamente, olhei para o lado e vi Mel passando no corredor do ônibus, ela sorriu e piscou pra mim. Retribui o sorriso e continuei encarando a estrada, então senti alguém sentar ao meu lado, era ela.

-Tira os fones ai – eu tirei – mano primeiro banheiro de busão que não fede 

-Nossa que fato importante – ela riu e encarou mina boca

-O que foi? 

- Quero te beijar de novo

- Você não me beijou , você me atacou – eu ri

- Então retruque – ela sorriu, levantei um pouco e dei uma olhada no ônibus, abaixei e puxei seu pescoço, fiquei mordendo seu lábio que havia piercing nele , subi em cima dela e comecei a beija-la, eu sentia sua mão apertando minha bunda, eu aproveitei pra rebolar um pouco em cima dela – vai com calma vadia, desse jeito eu acabo gozando – eu ri.

Sai de cima dela e me sentei ofegante.

-Feliz?

-Pra caralho, na próxima eu que comando – ela se levantou. 

-Isso quer dizer oque? – ela chegou perto 

- Que eu vou te chupar inteirinha – ela falou em meu ouvido e saiu 

Eu sorri e passei a mão em minha boca, coloquei meus fones de volta e esperei o tempo passar, então acabei cochilando...

- Ei – senti alguém me balançando , era Mel – chegamos, vamos putinha – ela riu e saiu do ônibus.

Me espreguicei e olhei para a janela lá estava uma placa escrita: Acampamento noite das estrelas, meus olhos brilharam e peguei minha mochila, sai correndo do ônibus e desci, eu finalmente cheguei, cheguei aqui no acampamento das estrelas.

Peguei minha mala e mandei uma mensagem aos meus pais avisando que já havia chegado, um monitor veio até mim perguntando sobre mim, então ele me deu um papel com o número da cabana que eu ficaria, ele foi bem gentil pegou minhas malas e falou que eu poderia dar um volta pelo acampamento.

Claro que eu fui fazer o que ele falou, eu estava encantada de quanto o acampamento era bonito, então de longe avistei um lago, andei em direção a ele, enquanto andava sentia algo estranho, parecia que alguém estava me perseguindo, apenas ignorei e continuei andando, então parei em frente ao lago, ele era incrível, vi algumas pedras e decidi subir nelas e fiquei de lá observando a paisagem.

Então senti alguém me puxando e tapando minha boca, eu tentava fazer que essa pessoa me soltasse, mas ela era forte, olhei seu braço e não conseguia acreditar, era mesma tatuagem dele, essa pessoa me jogou no chão, limpei meu rosto e olhei para cima, minhas pupilas dilataram e senti minhas mãos suarem.

-Surpresa em nos ver Vegas?  - Michael falou

-Pelo jeito sim Mike – Calum falou chegando perto

Não pode ser...


Notas Finais


Gostaram? Comentem! Favoritem! Isto é muito importante pra mim e me faz querer escrever mais, mais e muito MAIS!
Agradeço a todos que me acompanharam na "Camp Of Pleasure Antiga" e vieram ver como está sendo a "nova" que acredita eu que vai ser um sucesso , espero né UHAUAUHUA, amo vocês com todo coração <3
Beijos no core Xx


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...