História Campeões no Jogo - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Grandine, Gray Fullbuster, Igneel, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Mavis Vermilion, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Sting Eucliffe, Virgo, Yukino Aguria, Zeref
Tags Casinos, Las Vegas, Nalu
Exibições 292
Palavras 1.070
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 18 - Sorrir


Campeões no Jogo


Voltamos para Las Vegas faz um bom tempo, porém eu e ela ainda não nos falamos direito, quer dizer, ela não fala comigo direito. Desde que chegamos a Lucy não abre a boca para conversar comigo, ela fica apenas no quarto e não desce para fazer as refeições. E também tem a empresa, eu fiquei muito ocupado compensando o tempo que fiquei na casa dos meus pais e não parava em casa, mas tentava de qualquer jeito me manter ao seu. 

Virgo está igual a Lia quando souberam da notícia: a rosada fica cuidando dela quando não estou em casa. Levy e Erza tembém ajudaram, mas agora elas tiveram que viajar para uma sesão de fotos da Erza junto de Mirajane, a irmã da Lisanna, e por falar na albina, ela me ligou por esses dias pedindo melhoras para Lucy e que era para eu tentar ficar mais proximo dela. Fiquei muito surpreso com isso até souber da novidade: ela está namorando um ator que trabalha com sua irmã. Fico feliz por ela.

Nesse momento estou indo para casa e disposto a mudar o semplante trise que ela carrega agora. Solto um longo suspiro acompanhado de um sorriso, cada vez que penso nela fico assim, parecendo um idiota apaixonado,  e pensar que ela conseguiu mesmo tirar minha frieza e tenho que adimitir, meus dias ficaram muito mais felizes ao lado dela.

-senhor Dragneel -disse um dos segurança, apenas o cumprimentei e adentrei em casa.

Tirei o paletó e joguei no sofá como sempre. Dei uns três passos e pude escutar uma tosse forçada atrás de mim.

-você não muda mesmo -Virgo disse pegando o peletó- sempre com a mesma mania.

-onde a Lucy está? -pergunto ignorando a bronca.

-no quarto como sempre, quer que eu a chame? -neguei.

-eu mesmo vou chama-la.

Subi sem presa, cheguei perto da porta de seu quarto e bati duas vezes. Ela não respondeu então girei a maçaneta e percebi que estava aberta, avisei que entraria e fui entrando devagar. O quarto tinha apenas a luz da janela o iluminando, ela estava deita, dormindo calmamente. Fui me aproximando e sentei na cama, pus minha mão na cabeça dela fazendo carinho, nunca iria me imaginar fazendo aquilo. Pude sentir ela se remexendo e abrir os olhos devagar.

-Natsu?...

-boa tarde Lucy.

-está de tarde? - disse se levantando.

-sim, eu demorei mais que o previsto hoje, desculpa.

-tudo bem -coçou os olhos e bucejou- por que está aqui?

-vim te buscar!

-pra quê? -ela pergunta.

-vamos sair. Se arruma -me levantei.

Me virei para ela e a vi coberta até a cabeça, cheguei perto e arranquei sua coberta.

-vamos logo.

Ela resmunga baixo- Natsu, eu não estou me sentindo bem.

Fui perto do seu ouvido e sussurrei:

-você se esqueceu quem eu sou? -ela nega- isso mesmo, agora obedeça seu dono.

Sai do quarto e fui para o meu tomar banho. Assim que terminei bati novamente no quarto dela, dessa vez ela disse para eu entrar, ela já estava arrumada e pentendo o cabelo.

-estou quase pronta -me avisa. Ela finaliza o penteado que era um rabo de cavalo e vem até mim- podemos ir...


***


-onde estamos indo? -ela pergunta e eu paro o carro em frente a uma loja de animais- por que estamos aqui?

-iremos comprar um bichinho de estimação! -ela ergueu as sobramcelhas.

Fui ao outro lado do carro e abri para ela descer, ela recuou no começo mais cedeu. Entramos na loja e ela olhou para todos os lados, parecia encontrar algo interesante.

-que tal você ir olhando por ai? Pode achar um que talvez goste -sugeri.

-ok -ela saiu de perto de mim.


Lucy on


Eu não queria ter saido de casa, ainda não me recuperei daquilo. Mas quando o Natsu quis sair comigo percebi que ele também estava sofrendo, nos dois perdemos nosso primeiro filho e eu fui a que mas sofri.

Estou olhando pra todo lado, nenhum me chama a atenção. Eles eram todos muito fofos, mas ainda não me atraia como eu queria.

-estou começando a ficar cansada disso -disse me sentando num puff perto da vitrine  da loja- vou dizer pra ele que não encontrei o que queria.

Iria sair dali se não fosse por um miado de um gato, procurei pela loja e não encontrei. Outro miado foi solto, então começei a ficar curiosa e andar pelos corredores a procura do gato. Andei a loja toda e não o encontrei, fui até o local que havia escutado e me sentei no puff de antes.

Escutei novamente o miado e quando me virei pude ver um gatinho azul, todo sujo, ele miava sem parar e botava as patinhas com lama na vitrine.

-então era você? -me levantei e sai do estabelecimento. Peguei o pobre gatinho e fiz uma careta - você está todo sujo, olha só pra isso... -ele miou- um banho não faz nada mal -sorri- vou levar você!

-Lucy -me virei e vi o Natsu, quando ele olhou para o gato fez careta- por quê está com esse gato sujo nos braços?

-eu gostei dele!

-sério? 

-sim, vou leva-lo para casa.

Ele se espantou- não quer outro não? 

-não é esse aqui mesmo.


Natsu on


Não pude deixar de notar o sorriso que ela deu ao olhar para aquele gato.Peguei ele ddos braços dela e o levei para a loja, eu iria pedir para darem um banho nele ou iria leva-lo ao Pet Shop, mas a Lucy queria dar um banho nele ela mesma. Eu deixei, pois ela agora estava mais sorridente.

Compramos tudo que ele precisava, trouxemos o gato enrrolado numa toalha, por que eu não queria o meu carro todo sujo. Chegamos e Lucy foi dar o banho no novo bichinho dela, se passou uns minutos e eu fui ver como ela estava.

Encontrei a mesma no jardim secando o gatinho azul. Fui ao seu encontro e sorri pra ela que retribuiu.

-já terminou?

-sim -ela o pega- olha como ele esta mas cheiroso e arrumado.

-ficou mesmo muito melhor -passei a mão na cabeça do gato- já deu um nome pra ele?

-é mesmo, tinha me esquecido dessa parte. -ela encarou o felino- qual nome sera que combina contigo? -ela pensava.

-que tal Happy? -sugeri. 

Ela passa a me olhar- por que Happy?

-por quê ele parece ter fazer feliz...

-hmm... Então fica Happy mesmo -disse ela. Fui por trás dela e pus minhas mãos na sua cicintura- o que foi?

-nada... -digo- me pergunto por que dele ser azul.

-deve ter caido em uma lata de tinta.

Virei seu rosto para mim e beijei ela, faz tempo que não faço isso.

-vamos entrar - ela assentiu sorrindo.

"Finalmente estou vendo ela sorrir de novo"





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...