História Camping Ko Ko Bop - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Baekhyun, Chanyeol, Chen, Exo, Kai, Lay, Sehun, Suho, Xiumin
Visualizações 231
Palavras 2.073
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello Amores Meus!
Espero que estejam se divertindo <3

Vamos lá...

Capítulo 4 - Me importando


Fanfic / Fanfiction Camping Ko Ko Bop - Capítulo 4 - Me importando

~ Baekhyun Off

~ Nicole On

- É aqui mesmo o lugar mãe, pode ir embora. Eu me viro daqui. (Voltava correndo pra onde minha mãe havia estacionado o carro esperando eu ir pedir informação ao vigilante que ficava na entrada do lugar do encontro de saída dos onibus.)

- Calma. Está com vergonha de mim é?

- A senhora sabe que não. Só estou preocupada com seu horário no trabalho.

- Eu sei. Bem, eu posso deixar suas malas aqui mesmo?

- Pode sim. Eu peço ajuda a alguém pra levar comigo até o onibus.

- Certo. (Ela me abraçou.) – Espero que se divirta meu amor, e não se preocupe comigo está bem?

- Ok, da mesma forma a senhora comigo. Eu sei me cuidar bem.

- Te amo filha.

- Eu também te amo mãe.

Ela deixou minhas malas na calçada e saiu, fiquei ali parada um minuto esperando que o carro fizesse a volta na esquina. Respirei fundo e retirei minha mochila das costas para pegar meu celular e enviar uma mensagem para a Inah. Imediatamente eu vi que um dos bolsos estava aberto e senti meu coração gelar na mesma hora.

- Aigoo! Meu celular... Meu celular! Deve ter caído, que droga! O que eu vou fazer agora sem ele? Que droga!

- Com licença moçinha.

- O que foi?

- Desculpe, mas, você está bem?

- Tudo bem, desculpa. É que eu perdi uma coisa... Meu celular, caiu de dentro da minha mochila. O bolso estava aberto e eu não vi.

- Sinto muito. Bem, sou o Chen e um dos monitores do Camping. Estou aqui com esse carrinho para pegar suas malas, etiquetar e levar até o onibus. Seu nome é?

- Claro, eu sou a Soo Nicole.

- Certo. Irei escrever seu nome nesse crachá e você terá que usar ele no pescoço. Tudo bem?

- Sim.

- Prontinho. (Ele me entregou um crachá com a identificação que estarei participando do Camping.)

- Obrigada.

- Vou colocar essas etiquetas aqui em suas malas com seu nome e irei levá-las até um dos onibus. E você pode seguir adiante e entrar naquela porta azul do lado esquerdo. É o salão do qual os participantes irão receber algumas instrução.

- Tudo bem, irei agora mesmo.

- Vou comunicar aos outros monitores sobre o seu celular para o caso de alguém encontrar.

- Obrigada. Vou indo pra tal sala então. Até depois.

- Até.

Ele ficou ali colocando minhas malas em cima daqueles carrinhos puxadores e eu fui seguindo pra sala que ele mencionou. Entrei meio por fora, com vergonha mesmo por não conhecer ninguém e além do fato de todos por aqui serem ricos e bem vestidos.

Comecei a me sentir super mal vestida em comparação as meninas lindas, perfumadas e maquiadas a minha volta. Sem comentar boa parte delas de salto alto, a meu ver esse não é o tipo de roupa que se use para uma viagem dessas, mas, cada um é cada um.

Sentei em uma das cadeiras das primeiras filas e fiquei aguardando começaram as instruções. Logo uma garota de cabelos curtinhos sentou ao meu lado e começou a puxar assunto.

- Oi.

- Oi.

- Eu sou a Mimi. (Sua voz é bem fininha e meio irritante.)

- Ahhh, eu sou a Nicole.

- Nicole? Sério? Uau, eu nunca conheci alguma coreana com esse nome. Você deve ser mestiça então. Estou certa?

- Por aí...

- Que legal, eu nunca conheci uma mestiça antes. E então está animada pra viagem começar logo?

- É, meio que isso.

- Que demais! Eu estou super animada e meio perdida, quer dizer, eu não conheço ninguém por aqui e to um pouco sem graça. Mas, acho que logo irei fazer amigos.

- Imagino que sim.

- Quer dizer, acabei de conhecer você e isso é legal. Te vi sozinha e achei que você fosse uma garota do bem.

- Obrigada. (Enfim ela parou um segundo de tagarelar, ficou olhando pros lados e logo começou a sorrir baixinho, além de começar novamente a falar..)

- OMO! Que fofo!

- O que disse?

- Discretamente olha pra trás de você e vê só o garoto fofo que está admirado te olhando .

- Como é menina?

- Tem um garoto lindo te olhando Nicole. Vai, olha pra trás discretamente. (Que garota é esse hein? Mas, resolvi fazer o que ela me pediu. Bem devagar eu me virei e olhei para quem estava sentado atrás de mim. Era um garoto de cabelos pretos com franja, estava de braços cruzados e bastante sério. Dei uma encarada e voltei meu rosto pra frente de novo. Logo a Mimi começou a rir baixinho de novo.) - OMO! OMO! Nicole, ele sorriu logo que você se virou de volta. Vai por mim ele está afim de você.

- Para com isso Mimi, shiii... Ele vai acabar ouvindo o que você está falando.

- Desculpa. É que foi fofo demais a forma como ele te olhou, vocês dois formam um casal bem lindinho.

- Para com isso garota.

- Me desculpa. É que eu meio que sou hiperativa e falo sem parar, sem mencionar que essa vai ser a primeira vez na vida que eu vou estar em contato com um bando de garotos e...

- Como assim?

- Acabei de completar meus 18 anos semana passada.

- Parabéns!

- Obrigada Nicole, você é um amor. Olha, eu completei essa idade e o presente que pedi aos meus pais foi que me deixassem ficar num lugar como esse. Acima de tudo sem a superproteção dos dois. Vivi todos esses anos sem ter a liberdade de estar um minuto fora das vistas deles.

- Sério?

- Sim. Estudei desde sempre em casa com tutores, professores, o que quero dizer que nunca tive contato assim com um monte de gente de uma forma normal. O mais perto que eu cheguei de um bando de garotos foi dos meus primos e isso não conta.

- Nossa! Entendo agora a sua empolgação, mas, foi uma grande mudança dos seus pais deixarem você vir pra um lugar assim.

- Isso foi depois deu insistir muito, muito mesmo. Durante quase dois meses atrás.

- Fico feliz por você ter consigo o que tanto queria.

- Agora tudo que mais quero é aproveitar e quem sabe conhecer um garoto bem legal. Talvez esse seu admirador aí atrás tenha um amigo pra mim.

- Mimi.

~ Nicole Off

~ Sehun On

Estava sentado por trás de duas meninas que falavam de mim pelo visto, uma delas cochichava e sorria. A outra, a que estava sentada sozinha antes essa sim parece ser interessante. Ela me deu uma encarada ainda pouco e pude ver o quanto ela é bonita.

- Voltei. Aqui está o café.

- Nossa D.O você demorou hein. Estava fazendo o quê?

- Para de reclamar Sehun.

- Ao menos trouxe o café certo. Bom, isso está demorando muito pra começar, não deveriam me deixar esperando tanto tempo assim.

- Não tem só você aqui Sehun, todo mundo em sua volta está esperando.

- Que seja! Falta de organização isso sim.

- Não chegou nem ainda perto do horário combinado. Não está nada atrasado, você que fala demais.

- Fica quieto D.O, estou admirando uma coisa aqui. Me deixa.

- Que coisa? Essa garota sentada na sua frente?

- Se falar mais alto assim ela pode ouvir, D.O você é sempre tão inconveniente.

- Não é você que vive falando que pode conquistar quem quiser e que não tem medo que os outros saibam do seu interesse?

- Sou eu mesmo. Mas, antes disso eu devo saber um pouco mais sobre como essa garota é, não é o fato dela ser bonita que vai fazer com que eu faça algum esforço pra ir atrás.

- E o que você teria que descobrir?

- Qual o nome da família dela? Se eles são ricos? Se eles fazem algum investimento aqui no país?

- Você é louco!

- Não seja hipócrita D.O eu sei bem que você pensa igual a mim.

- Não em tudo. Você leva tudo ao extremo Sehun e eu não sou assim, não deveria ter que fazer uma pesquisa sobre a moça e a família dela. Se está interessado deveria apenas falar com ela.

- Esquece. Além do mais, não sou de ficar interessado na primeira que encontrar. Presta atenção que eles vão começar a falar.

Logo todas as cadeiras do lugar estavam preenchidas, cheias de jovens, adolescentes falantes e muito barulho em minha volta pro meu gosto. Um dos responsáveis do lugar começou a falar.

- Bom dia a todos. Meu nome é Jun-Myeon, o instrutor chefe e idealizador do Camping, mas, podem me chamar apenas de Suho. Espero que juntos possamos construir um ambiente agradável e saudável para todos. Iremos entrar nos onibus logo em seguida, todos receberam um crachá com algumas informações e entre elas está dizendo a numeração do onibus assim como o bloco do qual irão ficar assim que chegarmos ao Ko Ko Bop.

- Exatamente pessoal, eu me chamo Jong-Dae, mas, podem me chamar de Chen. Sou monitor do Camping e podem contar comigo para qualquer coisa que precisarem.

- Sou o segundo monitor do lugar, me chamo Xiumin e assim como meus colegas estarei a disposição dos presentes no que for preciso. Faremos diversas atividades nesses meses que iremos passar juntos, conto com a presença de todos participando.

- Então pessoal, olhem a numeração do onibus e sigam para o ele. Assim que chegarmos ao lugar iremos passar mais algumas informações.

~ Sehun Off

~ Nicole On

Saímos da sala e resolvemos passar no banheiro primeiro...

- Em qual onibus você ficou Nicole?

- Número 03.

- Eu também. Que legal! Seu bloco do dormitório também é o D?

- Não, é o C.

- Que chato, achei que daria pra gente dormir no mesmo quarto. Mesmo assim dá pra gente se divertir do mesmo jeito.

- Que bom!

- O que foi Nicole? Você me parece um tanto chateada. É comigo? Porque eu falo demais?

- Desculpa Mimi não é com você, de fato estou chateada. Mas, é porque perdi meu celular, ele deve ter caído da minha mochila já que ela estava com o bolso aberto.

- Puxa que chato!

- O saco é que minha mãe demorou meses pra conseguir comprar aquele celular pra mim, foi difícil pagar. Quer dizer, ainda está sendo já que não terminamos as prestações. Não podia ter perdido ele...

- Difícil pagar? Como assim? Achei que a partir do momento em que você estivesse participando de um evento assim como o Camping teria dinheiro suficiente e...

- Não sou rica se quer saber. A empresa em que minha mãe trabalha que está bancando toda minha estadia nesse lugar, só tive sorte de estar aqui. Eu acho.

- Ahhh entendi. Nossa isso é ainda mais legal. Nunca conheci alguém que não fosse da mesma classe social que a minha.

- Agora conheceu.

- Olha se você quiser eu posso pedir ao meu pai outro celular e dou esse que estou usando a você.

- Não precisa, não quero seu celular.

- Tudo bem. Acho que se as pessoas descobrirem isso a seu respeito irão se importar. (Ela arregalou os olhos.)

- E você se importa?

- Não mesmo. Lógico que não, não sou o tipo de pessoa que se importa com isso.

- Eu muito menos, e se as pessoas quiserem falar sobre isso. Que falem, eu não to nem um pouco me importando.

- Esquece isso vai. Posso te pedir uma coisa?

- O quê?

- Vamos tirar uma foto juntas, por favor, Nicole. É que eu gosto muito de fotos e to muito feliz por ter feito amizade logo de cara com você. Então eu acho que seria legal se a gente eternizasse esse dia em que conhecemos com um foto bem legal e...

- Tudo bem Mimi eu já entendi, pode tirar a foto.

E lá estava, a Mimi e eu tirando uma daquelas fotos de frente ao espelho. E aos poucos eu notava uma coisa, que por mais que ela seja rica ainda sim estava tão normal e básica quanto eu. Não há motivos pra que me sinta inferior só por estar usando roupas simples por assim dizer.

Talvez ter vindo para esse Camping não tenha sido uma ideia tão ruim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...