História Camren - Amar uma garota pela primeira vez - Capítulo 77


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camila Cabello, Camren, Colegial, Lauren Jauregui, Romance
Exibições 1.896
Palavras 2.403
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Orange, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Capítulo de dia das crianças para vocês kk

Está chegando na reta final. Provavelmente vai acabar antes do 90.

Agora vamos para o capítulo, para acabar a tensão de vocês.

Capítulo 77 - É tudo culpa minha


P.O.V Lauren 

...

Eu não tive tempo de reação para o que ia acontecer. A última coisa que ouvi foi uma freada brusca, e a última coisa que vi foi um carro preto atingindo meu corpo.

Eu não fui jogada para longe, na verdade eu acho que caí próxima do lugar que eu estava. Tentei olhar a placa enquanto o carro fugia de ré, mas eu não vi nada além de um “K” e um “3”, pois minha visão ficou embaçada depois que minha cabeça se chocou com o chão.

– Moça. O que aconteceu? - um senhor se ajoelhou do meu lado.

– Um carro… - falei com um pouco de dificuldade para respirar, e ameacei me levantar. 

– Não levanta, não se mexe. Eu já chamei uma ambulância. Eu olhei na câmera e te vi caída aqui e corri pra cá. 

– Tem câmera aqui? - perguntei devagar.

– Sim.

– Ótimo. 

– Outro segurança já está tentando voltar o vídeo para ver o que aconteceu. Mas fica parada, se um carro te atingiu pode ser que tenha fraturado alguma coisa. Está com dor? 

– Sim.

– Vou ligar para a polícia também. - falou pegando o celular.

 

P.O.V Camila 

Assim que terminei de cantar We Know, acabei me lembrando da carta que a Lauren pegou das fãs no aeroporto, e senti uma vontade imensa de agradecer a todos ali presentes por todo o carinho e tudo o que eles me ajudaram a conquistar. Senti também que devia me desculpar por não poder retribuir esse carinho para todos como eles merecem. Comecei a me desculpar pelas coisas que ainda estão por vir, como o fim da minha carreira, e foi quando acabei me emocionando mais do que eu imaginava. 

Depois que me acalmei, comecei a cantar Gonna Get Better. 

...

Assim que acabei a música e todos aplaudiram, eu fui buscar outra garrafinha d’água para deixar perto de mim, para tomar pelo resto do show. Mas quando me aproximei do backstage, eu vi uma movimentação estranha.

– Um dos seguranças já chamou a ambulância. - ouvi um rapaz falando para Tom. 

– Tom, o que aconteceu? Cadê a Lauren? - perguntei, pois ela não estava ali. 

– Camila, volta pro palco.

– Onde ela está?

– No banheiro. - respondeu, mas nem olhou para mim.

– Tem alguém passando mal? Por que chamaram uma ambulância?

– Volta pro palco e termina o show. - ele disse um pouco nervoso.

– Eu não vou voltar até me falar o que está acontecendo. - falei mais séria e ele suspirou fundo.

– Aconteceu alguma coisa no estacionamento, a Lauren se machucou. - ele disse e na mesma hora meu coração disparou e minhas pernas pareciam fracas. Acabei até soltando o microfone e ele caiu no chão.

– Como assim se machucou? Cadê ela? - falei ameaçando passar por ele, mas ele me segurou.

– Ela está bem. Vamos levar ela no médico para ver se não fraturou nada. Agora volta pra lá.

– Como pode dizer que ela está bem, e dizer que ela pode ter fraturado alguma coisa na mesma frase? - falei e tentei me soltar. – Me solta. Onde ela está?

– Camila, eles estão esperando você. Deixa que eu resolvo isso.

– Não importa se o papa está me esperando, eu quero vê-la, ela é minha noiva. Me solta! - falei começando a me alterar. Tom me soltou. – Cadê ela?

– No estacionamento. - respondeu e eu corri em direção ao lugar.

Assim que cheguei vi que estavam colocando ela na ambulância. Meus olhos encheram de lágrimas só por ver a cena, mesmo sem saber o que estava acontecendo. Corri até lá.

– Me deixa ir com ela. - falei para o rapaz e ele me olhou confuso.

– Você é a Cami…

– É, isso. Agora diz que eu posso ir com ela. - falei interrompendo ele. 

– Hum, pode. - respondeu e sem pensar em mais nada eu entrei rapidamente, encontrando Lauren com a mão sobre a barriga. Ela que tinha a outra mão sobre a testa, me olhou assustada.

– O que tá fazendo aqui? - ela perguntou. 

– O que aconteceu? Me fala o que aconteceu. - falei toda afobada e agachei perto da maca.

– Um carro me acertou. - ela disse e eu arregalei os olhos.

– Você tá falando sério? Quem fez isso?

– Camz, depois eu te explico com calma. Volta lá e termina o show.

– Eu quero ir com você. Só faltavam três músicas. Eles vão dar um jeito de explicar para os fãs. - falei pegando sua mão. – Você está com dor? - perguntei, pois ela não tirava a mão da barriga.

– Sim. Acho que fraturei uma costela. - ela disse suspirando pesado.

– Meu Deus. - falei abaixando a cabeça e beijei sua mão. – Vai ficar tudo bem. Vai ficar tudo bem. - eu dizia, mas acho que eu estava falando mais para mim do que pra ela. Eu estava preocupada e assustada, já Lauren parecia estar mais com raiva do que qualquer outra coisa.

(...)

Lauren tinha acabado de fazer um exame de raio X em toda a região do quadril e tórax. E agora esperávamos a médica voltar para nos atualizar.

– Lauren, pelo amor de Deus, você precisa me dizer o que aconteceu. Você viu quem fez isso? 

– Não.

– O que você sabe? Amor, me fala alguma coisa. Pelo menos me diz que está com menos dor. - eu estava agoniada por não saber quem fez isso com ela e porquê. Estava agoniada por ela não estar falando nada.

– Cadê o meu celular? - ela perguntou. 

– Está aqui. - falei o tirando do meu bolso e entreguei para ela.

– Eu vou te mostrar. Por favor não fica brava por eu não ter falado antes, eu apenas não queria te preocupar. - ela disse mexendo no celular. – E eu também não imaginava que a pessoa era capaz disso. Achei que era alguém da sua equipe que estava chateado com o fim da sua carreira, e que talvez tivesse algum sentimento mais intenso por você, mas não imaginei que a pessoa faria algo assim. - Lauren terminou de falar e deu o celular na minha mão.

Me deparei com três mensagens de um número estranho. Comecei a ler e minha respiração começou a ficar pesada. Estava ficando com raiva de mim mesma, mesmo sem saber quem pode ser, pois agora sei que eu fui o motivo da minha noiva ter se machucado.

– Licença. - a médica disse entrando e encostou a porta. – Como está Lauren? 

– Com dor. 

– É, você vai sentir esse desconforto por algumas semanas, porque você fraturou uma costela, e vai ter que evitar movimentos bruscos e exercícios por um tempinho. Está com dificuldade para respirar fundo? - perguntou e Lauren deu um longo suspiro e confirmou para a médica. – Vai ser normal no começo, por causa da pancada próxima do pulmão. O carro era alto provavelmente né? 

– Sim. Era uma caminhonete. 

– Imaginei, pela região da lesão. Eu vou te passar alguns remédios para dor, e podemos fazer alguns exercícios de respiração.

– Tudo bem. - Lauren disse forçando um sorriso.

– Descansa um pouco, até que o remédio que tomou comece a fazer efeito e a dor diminua.

– Obrigada. - falei para a médica que se retirou do quarto em seguida.

Coloquei o celular da Lauren na cama, ao seu lado, e me virei de costas pra ela…

– Camz? Você está chorando? - Lauren perguntou. – Amor, vira pra mim. - ela pediu e eu me virei para ela. 

– Me perdoa. - falei com a voz falha e as lágrimas já escorriam por meu rosto.

– Pelo quê? Você não fez nada.

– Isso é tudo culpa minha. Eu envolvi você nessa loucura. Nada disso teria acontecido se eu tivesse resolvido tudo sem te envolver. - falei secando meu rosto. – Me perdoa. Me perdoa. - eu já não consegui controlar o choro, então me aproximei da cama, sentei na beirada e me abaixei com cuidado, para abraçar Lauren.

– Camz nada disso é sua culpa. Existem pessoas babacas e más no mundo, inclusive à nossa volta. Você não fez nada de errado... Ei, não chora. - disse acariciando meu cabelo. – Eu tô bem. O máximo que vai acontecer é você ter que cuidar de mim. E eu vou adorar ver você me mimando.

– Você é tão bipolar. Estava com raiva há dois minutos atrás e agora está brincando sobre isso. - falei me afastando do seu corpo.

– Eu estou com raiva da pessoa que foi covarde de fazer isso. Poderia ter sido muito mais grave, e esse ser humano babaca simplesmente fugiu. E tudo isso por quê? Porque você me ama e quer ter uma vida tranquila comigo? - disse mais séria. – Então sim eu ainda estou com raiva e espero que essa pessoa pague por isso, mas eu não vou ficar aqui conspirando contra o mundo. Não vou deixar que pense que você é culpada por alguma coisa, pois você não é.

Lauren terminou de falar e eu fiquei em silêncio. Peguei na barra da sua blusa e comecei a subir a peça, até encontrar um hematoma roxo. Eu acariciei o local com as pontas dos dedos de forma leve, e meus olhos ficaram marejados novamente…

O toque do celular da Lauren interrompeu o silêncio do quarto. Ele estava na cama ao meu lado, então vi na tela que era o Tom.

– É o Tom. Quer que eu atenda?

– Uhum.

– Tom, é a Camila. Fala. - falei assim que atendi.

– Camila, é a Ashlee. Eu pedi o celular do Tom emprestado. A polícia está aqui, eu acabei de descobrir quem está por trás do que aconteceu com a Lauren. - ela disse e eu até levantei da cama. – Eu consegui filmar com o celular e vou entregar para a polícia. Mas queria te avisar antes. Foi a Claire. - ela disse e eu arregalei os olhos. – Camila?! Você ouviu?

– Como assim a Claire? Por que ela faria isso? - perguntei totalmente confusa. Lauren até se sentou e gemeu de dor. – Como você descobriu isso, se ela estava no palco com a gente?

– Põe no viva voz. - Lolo pediu e eu coloquei.

– Depois que você foi com a Lauren e o Tom comunicou que era o fim do show, nós saímos do palco e ele explicou por cima o que tinha acontecido, aí cada um foi para um lado. Agora a pouco eu saí do banheiro e ouvi alguém num canto ali perto, e a pessoa parecia nervosa então me aproximei. Foi quando vi que era a Claire falando no telefone, atrás de um pilar. Ela estava xingando a pessoa no telefone, dizendo algo sobre a pessoa ter feito merda, que não era para machucar, era só para dar um susto. Enfim, eu comecei a perceber que o assunto era sobre a Lauren e o que aconteceu, então comecei a filmar. Não consegui filmar o rosto dela, senão ela ia perceber. Mas filmei uma parte da roupa e é a roupa que ela estava durante todo o show… 

Eu tive que voltar a me sentar, pois estava perplexa com tudo o que Ashlee estava contando. 

– Manda o vídeo. - Lauren falou.

– Mando. A polícia já reconheceu a placa do carro pelo vídeo do estacionamento e estão procurando o carro aqui por perto. Eu vou desligar pois vou ir atrás dos policiais que ficaram aqui para mostrar o vídeo da Claire, mas já envio para vocês. Como está Lauren? 

– Com dor, mas não foi nada grave.

– Menos mal. Se cuida. - Ashlee desligou em seguida.

– Eu devia ter confiado na minha intuição. Aquela puta mal amada. - Lauren disse transparecendo toda a raiva que ela está sentindo, e com razão. Bom, eu ainda estava perplexa. E pensar que eu beijei aquela garota. Estou com repulsa de mim mesma no momento.

– Chegou o vídeo. - falei baixinho, ainda estava perdida. Abri o vídeo.

“– Eu não vou pagar nada. Você piorou tudo, seu babaca… Ah, você tentou frear? E porque será que ela está no hospital agora?! Eu falei para dar um susto, não quase matá-la, seu imbecil... Tá, tá, não importa, porque agora que a Camila vai querer desistir de tudo mesmo. Onde você está?... Vai embora. A polícia já deve estar aqui, e vão procurar você. Tá, só vai embora.”

O vídeo terminou e eu e Lauren olhamos uma para a outra com um semblante sério. Laur suspirou e voltou a se deitar. 

– Pelo menos agora eu sei quem era a babaca. E o melhor de tudo foi a Ashlee ter conseguido gravar isso, e a câmera do estacionamento ter filmado a placa do carro. 

– Ela era minha amiga. - falei quase num sussurro.

– Não era. Você acha que era, mas amigos não fazem isso. Ela não pensou em você em nenhum momento, pensou apenas nela. - Lauren disse. – Por isso eu sempre tive dificuldade em confiar nas pessoas. 

– Eu sou muito idiota. - falei me levantando e cobri o rosto irritada. – Eu estava esse tempo todo me abrindo para uma cobra, falando coisas da minha vida e de você, para agora ela usar tudo isso contra nós. E pra quê? - me alterei.

– Isso não importa. Eu não vou deixar ela chegar nunca mais perto de você. 

– Eu juro que eu mataria ela e o idiota que te machucou se tivesse acontecido algo mais grave com você. - falei. Eu estava sentindo um milhão de coisas ao mesmo tempo.

(...)

– Tom?! É a Camila. - falei quando ele atendeu. Peguei o celular da Lauren, pois na correria eu deixei meu celular no camarim. 

– Como a Lauren está? 

– Bem, na medida do possível. Ela acabou pegando no sono por conta do remédio. Eu estou ligando, pois tive uma ideia.

– Fala.

– Quero que anuncie o fim da minha carreira ainda essa semana, e consiga organizar meu último show, no país que achar melhor e no local que achar melhor. Quando conseguir, comece a vender os ingressos… Meus fãs estão todos confusos sobre o que está acontecendo, eles precisam de uma explicação. E eu preciso acabar logo com isso. Sinceramente eu não vou ter cabeça para fazer esses últimos shows aqui na Europa depois do que aconteceu, mas eu vou fazer o possível para dar o meu melhor mesmo assim, pois não posso cancelar de última hora. Mas eu preciso desse último show, preciso me despedir dos que quiserem se despedir de mim. E até lá, eu vou tentando amenizar as coisas com eles e com a mídia. De acordo? Você pode fazer isso? 

– Posso.

 

 


Notas Finais


O cap era para ter ido um pouco além, mas aí teve uma pequena mudança de planos, então decidi parar aí.
Eu falo que vocês estão muito pessimistas com a fic kk todo mundo com medo da Lauren perder a memória. Era só o que faltava depois de tudo que elas já passaram. Kk Mas espero que ela se recupere logo.
Vamos torcer para as pessoas aceitarem a decisão da Camz sem xingá-la muito.
Acham que ela vai falar publicamente sobre a Lauren até o último show?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...