História Camren Hot - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camilag!p, Camren, G!p/g!p, Intersexual, Laureng!p
Visualizações 752
Palavras 750
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Orange, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Essa one NÃO contem personagem intersexual

Capítulo 22 - Brincando de boneca


PV: Camila Cabello


Sempre fui muito ingênua nesses lances de sexo. Eu e minha prima Lauren morávamos longe uma da outra e nas férias passávamos juntas.

 por ser muito tímida, não tinha muitas amizades, nem na escola e nem onde morava, por isso era muito apegada a minha prima. Lauren era dois anos mais velha do que eu, tinha um corpo bem desenvolvido, um peito de fazer inveja! eu na época não tinha muito corpo, magra e com cara de menina, apenas ja tinha um bumbum maravilhosamente grande. 

lembro-me que na nossa infância Lauren falava de namoradinhos e namoradinhas que tinha e o que deixava os meninos e as meninas fazer com ela, eu horrorizada, achava tudo muito nojento.

 certa vez, já mocinha, Lauren veio passar as férias comigo e assim que chegou foi logo me puxando pelo braço para brincarmos de boneca. ouvi minha mãe falar "tão grande e ainda brincando de boneca!" minha tia defendeu-nos: "deixa as meninas aproveitarem a infância". Até hoje me lembro dessas palavras da minha tia, coitada, nem imaginava que tipo de "brincadeiras" aconteciam naquele quarto! 

Assim que Lauren me puxou, entramos no quarto e sem  cerimônia trancou a porta. Fui logo pegando a minha boneca preferida, Lauren disse que não precisaríamos da boneca porque eu seria a sua boneca. claro que havia más intenções nessa proposta, mas na época nem me liguei nisso.

Deitou na cama, levantou a blusa, seus seios enormes saltaram empinados diante de mim. fiquei impressionada com o tamanho deles. Lauren puxou minha cabeça para que eu mamasse nela como fazíamos com as nossas bonecas.

Meio sem jeito meti a boca em seus mamilos duros, chupei com força, ela baixinho gemia. afastou minha cabeça e disse que eu deveria passar a língua por cima dos seus biquinhos e depois sugar com força. fiz isso e ela se contorceu toda. perguntei se doía, já que ela gemia tanto. luisa riu gostosamente, disse que a brincadeira agora ia ficar melhor. 

Levantou-se da cama, pegou sua mochila e tirou dela um embrulho de papel amassado, disse que agora brincaríamos de bichinhos e eu seria sua cachorrinha. desembrulhou uma caixinha de leite condensado já aberta, tirou o short e a calcinha, deitou na cama, abriu bem as pernas e lambuzou a xoxota com leite condensado, eu era a cachorrinha e deveria lamber tudo.

Meti a boca e quase de uma vez só chupei todo leite, mas ela zangada disse que teria que ser devagar, lamber primeiro e depois chupar. Passei a língua sobre seu grelinho já inchado de tesão e fui chupando onde havia leite condensado.

Ela pressionava minha cabeça contra sua bucetinha, rebolava na minha cara e dizia que eu deveria enfiar a língua dentro do seu buraquinho, enfiei e ela se tremeu toda, com mais força segurou minha cabeça e disse que eu deveria engolir um outro leitinho que sairia da sua bucetinha. 

Eu com a cara quase toda enfiada dentro dela, senti algo descer pela  minha boca, tinha um gosto diferente, mas não chegava a ser ruim e misturado com o leite moça ficou melhor ainda,   não quis tirar a boca, mesmo assim ela segurou firmemente minha cabeça e gozou na minha boca.

Bebi  tudo que ela me ofereceu,  eu não sabia e nem entendia o que tinha acabado de acontecer so sentia um incomodo muito grande na minha bucetinha e queria brincar de novo daquilo.

Ela carinhosamente me deu o restinho do leite condensado para beber, o que tiraria o gostp diferente da minha boca. Me fez tirar a roupa e disse que seríamos papai e mamãe.

Deitou-me na cama e por cima de mim ficou se roçando, senti algo gostoso nesse roça-roça e meti a boca nos seus seios.

Foi instintivo, ela gemia e se esfregava ainda mais em mim, meteu um dos dedos dentro da minha bucetinha e eu é que passei a me contorcer, chupou meus seios pequenos, ainda em desenvolvimento, desceu sua língua pelo meu corpo magro, chupou minha xoxota com uma agilidade que ainda hoje desconheço.

 Nesse momento tive meu primeiro orgasmo, uma sensação gostosa explodia em mim, ela chupou tudo que saiu de mim, eu cair na cama com o corpo mole ela escalou meu corpo ainda beijando algumas partes, quando ficamos cara a cara, ela me deu um beijo carionhosamente e se deitou ao meu lado.

Foi nesses dia que descobri as delícias do sexo e passamos a "brincar de boneca" mais vezes, dois anos depois, já fazíamos loucuras dentro do quarto, só que alem de prima ela passou a ser minha namorada.



Notas Finais


Oi babys, sei que dei uma sumida, mas eu to em uma correria do caralho, semana que vem ja tenho provas, então fica mais dificil ainda de atualizar, sei que essa ficou pequena, mas prometo recompença.

Gente so uma perguntinha, alguem ai de Recife vai para a Parada Gay amanhã??

Bjs da tia panda❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...