História Camren Na Turnê - Capítulo 80


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Bissexual, Camila Cabello, Camren, Camren Is Real, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Lesbian, Lesbians
Exibições 869
Palavras 2.128
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gnt, ta sem revisar. Dps corrijo os erros.😚

Capítulo 80 - Chapter 80 - I found a girl


Fanfic / Fanfiction Camren Na Turnê - Capítulo 80 - Chapter 80 - I found a girl

Na casa da família Jauregui todos estavam sentados à mesa retangular.

De um lado a família Cabello com Alejandrino, Sino, Sofia e Camila.

Do outro lado estavam Mike, Clarinda, Taylor e Lauren, sendo que em cada ponta da mesa estava o avô aniversariante: Sr. Morgado e Chris, o irmão de Lauren.

Todos terminavam de degustar do jantar de origem cubana feito por Clarinda: um delicioso prato gigante com frijoles e refogados cuja receita ela aprendera da sua saudosa mãe, Angélica, e era a parte principal deste verdadeiro evento gastronômico regado a vinhos e sobremesas para todos os paladares.

-Está perfeito como sempre, Clara. Obrigado. Você é fantástica. - disse seu sogro aniversariante soprando-lhe um beijo que ela agarrou com a mão no ar e colocou no peito sorrindo feliz.

Clarinda estava satisfeita de ter a sua família reunida outra vez, mas também sentia-se nervosa.

A presença de Sino bem em sua frente após aquela recente viagem frustrada das duas ao México causava-lhe uma dor insuportável no peito e ela ainda não havia superado totalmente o fracasso do relacionamento.

Suspirou fundo tentando não chorar e rezando para que ninguém percebesse que ela havia deixado de seguir no twitter tanto Sino quanto Camila.

"Tomara que ninguém perceba...", suspirou meio arrependida.

Já o Sr. Morgado, pai de Mike, ainda que alheio a muitos acontecimentos, ficara surpreso de ver as duas famílias unidas após tantos anos e por isso ergueu a sua taça de vinho para um brinde:

- Feliz de rever nossos amigos irmãos cubanos nesta casa... - disse já emocionado. - Não há felicidade maior que estar perto de tanta gente amada e batalhadora...

Deu uma pausa para continuar ao que todos esperaram em silêncio com as taças erguidas e continuou:

-Nós vencemos o mar revolto ao atravessarmos o oceano e depois ainda vencemos o preconceito do homem opressor, para fincarmos nossas raízes, recomeçando do zero ao erguermo-nos humildemente, galgando cada degrau desta longa jornada com desvios em suas curvas, mas que nos levou até onde estamos hoje. Vivos! E eu sinto que nosso legado, meus irmãos, é único e se expande para estas crianças aqui conoscos. Todas elas... - disse ele olhando para os mais jovens. - Fruto da nossa árdua vontade de que continuem a vencerem e sejam muito, muito felizes...  - disse emocionado.

Todos brindaram e aplaudiram.

-Parabéns vô! - disse Taylor indo abraçá-lo.

Mike debrulhava-se em lágrimas após a fala do seu pai ao que Clarinda o abraçou e deu-lhe um beijo, deixando Sinu incomodada com a cena e desviando o olhar.

Camila olhava cheia de ternura para Lauren que parecia confortável em ver a sua família ainda que mal lembrasse deles.

-Mas hoje é o meu aniversário! - gritou o sr. Morgado enxugando as lágrimas. - E eu não quero tristezas... Portanto... FORA TRUMP! - gritou ele, erguendo outra vez sua taça ao que todos ergueram as suas e repetiram em uníssono:

-Fora! Fora!- gritaram, rindo.

O único que não ria era Chris.

Ele continuava a olhar fixo para Camila que não percebera suas encaradas, pois só tinha olhos para Lauren a sua frente.

-Eu quero perguntar uma coisa... - disse Chris interrompendo.

Todos olharam para ele.

-Iremos ficar assim... Felizes pra sempre? Ou isso é só por hoje e amanhã tem mais surpresas? Ou estamos apenas fingindo que somos uma família unida e feliz?

-Chris! - gritou Mike. -Não começa!

-Ah... - disse ele sorrindo amargamente e tomando o resto do vinho na taça. - É melhor eu fingir que estamos bem então! Vamos gritar fora Trump! E vamos defender a Hillary Clinton! Vamos apoiar os gays e lésbicas e vamos destruir as famílias! Exatamente como fizeram com a minha! - gritou.

-Pára Chris! - gritou Taylor se levantando da mesa.

-Parar por quê?! - ele gritou batendo forte na mesa. -Somos uma família de gays! Lésbicas! Você, Taylor, é lésbica! Não é? Não foi o que você disse outro dia? "Eu sou lésbica! Eu amo a minha melhor amiga!"

-Pára! - gritou ela saindo correndo e subindo as escadas para o seu quarto.

-Escuta aqui moleque. - disse Mike apontando o dedo pra ele em fúria. - Se você falar outra vez da sua irmã, se você ousar expô-la dessa forma de novo, eu vou te dar uma surra que você jamais vai esquecer! Pode ter certeza! E dessa vez eu não vou ter piedade. - disse socando a mesa.

-Mike! Por favor! - disse Clara o contendo.

-Eu vou pro meu quarto. - disse Chris saindo da mesa.

Passou por seu avô e disse baixo:

-Desculpe vô...

Subiu as escadas indo pro quarto.

Todos ficaram em silêncio tentando processar o que havia ocorrido.

-Eu vou falar com Taylor. - disse Lauren se levantando para a surpresa de todos e saindo.

-Eu posso ir falar com Chris. - disse Camila saindo também.

-Filha... - Sino a segurou pelo braço. - Acho melhor irmos...

-Só um minuto, mãe... Só um minuto.

O silêncio voltou à mesa ao que o avô por fim falou:

-Gays, lésbicas... Quem liga para o que esses pervertidos fazem entre quatro paredes? Chris deve tá batendo muita punheta pra ficar se importando com isso...

-Pai! - gritou Mike ao que Alejandrino soltou uma gargalhada enquanto Sino e Clara tentavam prender o riso.

-É uma idade complicada para os garotos... Eu que o diga. - disse Alejandrino ainda rindo.  -Um brinde à puberdade! - disse erguendo a garrafa e servindo a todos mais vinho.

...

Dentro do quarto Chris ligou o som do Metallica e deitou-se na cama fitando o teto.

A raiva crescia enquanto ele lembrava de Camila na mesa olhando sem piscar para Lauren

-Essa lésbica fica sorrindo pra minha irmã o tempo todo... - pensou batendo na cama.

Toc toc

-Tô dormindo! - gritou ele.

-Chris... É a Camila... Abre...

Camila?, pensou estranhando.

Que porra a Camila quer aqui?, perguntou-se sentando na cama.

-Eu queria falar com você... - disse ela batendo na porta de novo.

Chris levantou-se da cama, ajeitando o cabelo e a camisa e abriu a porta:

-O que é? - disse sério.

-Posso entrar? - perguntou Camz suavemente já entrando.

-Já entrou. - disse ele erguendo os braços e largando-os.

Fechou a porta.

-Nossa. Essa música do Metallica é muito boa. - disse ela escutando.

-É da segunda metade dos anos 90. Quando tentaram mudar o estilo, mas depois desistiram. - disse ele ainda sério.

-Ah. Eu gosto de todas as músicas deles. Mas nunca mais tinha ouvido. - disse Camz sorrindo.

O sorriso de Camz balançou Chris e o desarmou por uns segundos.

Sentiu acelerar o coração como da primeira vez que Camila tinha ido à sua casa 4 anos atrás.

Na época estava perdidamente apaixonado por ela e escrevia seu nome na capa interna do seu caderno até que Lauren pegou e ficou vários dias tirando sarro dele.

-Tá apaixonado por Camiiiiiiila. - dizia ela em seu ouvido.

-Não estou! Que insuportável! Sai! - gritava ele.

-Está sim! - dizia Lauren. - Está todo apaixonadinho pela Camiiiiiiila.

-Sai! - gritava ele jogando travesseiros em cima dela.

Ele não admitia essa paixão para ninguém e mesmo sem nunca ter falado nada recebeu um dia a notícia de que Camila estava namorando.

-Quem ela está namorando? - perguntou ele ofegante.

-Ah... Ela diz que tem um namorado... - disse Lauren sem jeito após perceber que seu irmão realmente gostava de Camila.

-Quem é?

-Acho melhor você esquecê-la. Ela é muito apaixonada pelo cara.

-Ah. Dane-se! - disse ele na época saindo rápido para o seu quarto.

Chorou por meses, até perceber que talvez o namorado a quem Lauren se referia fosse justamente ela.

E tudo foi confirmado depois por Clarinda, já nesta turnê, após a vinda dela do Japão em que Lauren havia revelado tudo.

Agora estava ali, com Camila dentro do seu quarto, falando sobre Metallica e sorrindo para ele.

-O que você quer? - disse se recompondo e cruzando os braços.

Camila suspirou.

-Eu acho que você está sendo muito duro com sua irmã... - ela disse.

-Eu não acho. - ele respondeu.

-Ela estava chorando na mesa com o que você disse.

-Eu não menti. Eu disse a verdade.

-A troco de quê? Só para vê-la chorar e ficar triste?

Chris ficou pensativo e por fim falou:

-Tudo começou por sua causa, Camila. Você seduziu a minha irmã e depois a sua mãe seduziu a minha mãe!

-O que você está dizendo? - perguntou Camz com o coração acelerando.

-Você sabe bem! O seu caso com Lauren! A minha mãe veio da turnê e contou! E depois ela própria nos abandonou pra viajar com a sua mãe! E por fim veio a Taylor dizer que é gay! Você quer acabar com a minha família! É isso? - disse chorando com as mãos cobrindo o rosto.

Enquanto ele chorava Camila ficou sem saber o que dizer.

Lágrimas quentes começaram a escorrer pelo seu rosto e ela suspirava forte:

-Eu não faço ideia de como esteja sendo tudo isso pra você, Chris.. Mas eu te garanto que pra mim também não é fácil. Nunca foi...

-Você podia ter escolhido outra vida. Podia ter escolhido ficar com outra pessoa...

-Outra pessoa?

-Qualquer outra pessoa... Você poderia ter me escolhido, Camila!

-Quê?

Chris se aproximou dela ainda chorando e segurou seu rosto a encarando bem de perto:

-Você sabia que eu te amava..
Você sabia! - sussurrou. - E podíamos ter ficado juntos! Eu e você!

-O quê? - disse Camz chocada.

-Era algo óbvio! Lauren nunca te contou?

-N-não... Meu Deus...

-Ela nunca te disse nada? - gritou ele.

-Não... Ela... Ela mencionou sim de você ter uma queda por mim, mas nada sério! Sempre disse brincando!

-Mas era sério, porra. Era muito sério! E eu fui apaixonado por você! Sempre fui! - disse  virando as costas para ela e  chorando mais.

-Chris... - Camz se aproximou.

Vê-lo chorar daquela forma partia-lhe o coração e ela o abraçou de lado.

Nesse momento Lauren havia batido antes na porta mas eles não ouviram ao que ela abriu e se deparou com Camila abraçada a ele.

-Eu sempre gostei muito de você, Chris... - disse Camz ainda o abraçando.

-E eu ainda te amo, Camila. Eu ainda te amo...

Lauren arregalou os olhos ao ver aquela cena. Sentiu seu corpo como se tivesse levado um choque com aquelas palavras. Sua respiração mudou e trincou os dentes cheia de raiva sentindo um ciúme intenso.

Um flashback veio em sua mente em que ela dizia para Camila enquanto ambas estavam deitadas no chão:

-Você é minha, Camila. Só minha...

Ambas se olhavam carinhosamente e Lauren deitava-se agora em cima de Camz.

"Não...", pensou ofegante.

Um outro flashback veio em seguida e elas estavam dentro de um elevador com Dinah, Normani e Ally gritando e aplaudindo:

-Beija! Beija! - gritavam enquanto elas se agarravam de vez e se beijavam.

"Meu Deus..."

Lauren sentiu a mente turva e a vista escureceu. Tentou tatear algo, mas não conseguiu.

-Lauren? - ouviu a voz de Camila ao longe.

Paft!

Caiu no chão desmaiada.

Acordou momentos depois já deitada na cama de Chris com Camila colocando um pano molhado em sua testa.

-Lauren! - disseram ambos enquanto ela acordava.

-O que houve? - ela perguntou desnorteada.

-Você desmaiou! Está melhor? Como se sente? - perguntou Chris nervoso.

-Talvez seja melhor chamarmos um médico, Chris! - disse Camila a segurando.

-Não... - murmurou Lauren. - Não chamem médico... - suspirou.

-Lauren... - disse Camila se sentando na cama e chorando.

-Ei... - disse ela segurando a mão de Camz. - Eu estou bem... Não chore... Por favor...

-Tá... - disse Camz inspirando fundo.

-Quer um copo d'água? - perguntou Chris.

-Depois... Deixa só eu dormir um pouco agora... - disse ela se virando e logo adormecendo.

-E você Camila? Quer água? - disse ele enxugando uma lágrima do rosto dela.

-Quero...

Camila estava abalada e não sabia o que pensar, mas talvez fosse melhor refletir sobre tudo depois.

Chris abriu seu frigobar dentro do quarto e tirou uma garrafinha de água servindo num copo.

-Tá chocada com o que eu falei? - perguntou sem graça oferecendo o copo a ela.

-Um pouco... Muito aliás... - disse ela bebendo a água de vez.

-Lauren perdeu a memória... Ela não se lembra de vocês...

-Não... - disse Camz sentindo que ia chorar de novo.

-Talvez a gente... Pudesse sair juntos... Todos nós... E de repente ela lembra...

-É... Pode ser...

-Tipo um cinema... Podemos ir... Falsr com o Bradley pra ir também... Ele ligou após saber do acidente e me disse que amanhã fala com ela.

-Bradley?

-Bradley Simpson. Do The Vamps... Ele está fazendo show aqui em Miami.

Puta que pariu..., pensou Camz engolindo seco.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...