História Camren Na Turnê - Capítulo 81


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Bissexual, Camila Cabello, Camren, Camren Is Real, Fifth Harmony, Lauren Jauregui, Lesbian, Lesbians
Exibições 996
Palavras 3.599
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente. Eu demoro mto pra escrever. Levei das 19h até quase 3 da matina rs. N vou corrigir hj mais. Cansei.
Então erros, alguma coisa esquisita, algo nada a ver... Amanhã corrijo.
Bom sábado a todooss 😙😙😙

Capítulo 81 - Chapter 81 - Bad Things


Fanfic / Fanfiction Camren Na Turnê - Capítulo 81 - Chapter 81 - Bad Things


Clarinda e Sino e Mike...
...........

Toc Toc

-Filha. É hora de irmos. - disse Sino batendo na porta.

-Bem... - disse Camz para Chris. -Eu tenho de ir...

Chris se levantou rapidamente acompanhando Camila até a porta.

-O cinema amanhã está certo, não é? Nós iremos? - perguntou ele ansioso.

-Amanhã? Pode ser... Se Lauren estiver melhor e quiser...

-Ela quer. Digo... Ela vai querer. - disse.

Camila deu um sorriso triste olhando uma última vez para Lauren deitada na cama. Suspirou alto e saiu com sua mãe.

Seus pais tinham estacionado o carro na garagem atrás da casa e a família Cabello caminhava até lá quando Sino parou subitamente:

-Opa... Esqueci a minha bolsa... Continuem indo. Eu já volto. - disse ela retornando à casa dos Jauregui.

Assim que subiu os três degraus da frente da casa e estava prestes a bater na porta, Clarinda abriu já segurando a sua bolsa.

Ambas paralisaram ao se verem ao mesmo tempo.

-Sua bolsa. - disse Clarinda meio nervosa a entregando.

-É... Eu esqueci... Obrigada. - disse Sino dando um sorriso sem jeito e pegando.

Já ia saindo até que lembrou de agradecer:

-Obrigada pelo jantar...

Clarinda assentiu com a cabeça e olhou para baixo.
Sino desceu novamente as escadas até que virou-se e subiu rapidamente.

Em um único impulso, antes mesmo que Clarinda pudesse notar, Sino a abraçou forte.

-Eu nunca vou te esquecer, Clara. - sussurrou em seu ouvido. - É impossível...

Deu-lhe um beijo no rosto e acariciou seus cabelos.

-Vamos superar tudo isso... -continuou. - Mesmo sem você me seguir mais no twitter. - disse piscando.

Clarinda soltou um riso que quase saiu  como um soluço. Estava arrasada, mas tentou manter-se firme.

Por dentro queria gritar e pedir para que fugissem dali juntas. Não havia mais nenhuma chance?, pensou buscando algum vislumbre de esperança nos olhos de Sino. Mas não achou e soube que tudo estava mesmo acabado.

Ambas apenas tinham jeitos diferentes de lidar com a dor.

Se por um lado ela era nervosa e dramática, quase  infantil, Sino era realista e madura, calma a ponto de irritar.

-Nos vemos por aí... - disse por fim Clara com a voz trêmula e os olhos marejados.

-Nos vemos... - disse Sino sorrindo e descendo as escadas ainda a olhando, até sumir no escuro.

Mike observava no fundo da sala o tempo que Clarinda levara para apenas entregar a bolsa.

-Tudo bem? - perguntou ele de pé com as mãos no bolso quando Clarinda voltou.

-Tudo... - disse ela fechando a porta sem olhá-lo e enxugando disfarçadamente o rosto.

Mike suspirou estalando os dedos.

-Não estale os dedos. Você e Lauren fazem isso direto. É irritante... - disse ela ainda sem olhá-lo, recolhendo os pratos da mesa.

-Então me responda. - disse ele.

-O quê?

-O que você decidiu.

-Eu decidi?

-Sobre você e Sino. Quem você vai escolher. Se sou eu ou ela. - disse já  nervoso.

Clarinda parou de recolher o pratos e os segurou olhando para ele.

-Por que essa cara surpresa? - Mike perguntou. - Eu quero saber com quem você vai ficar. - disse estalando novamente os dedos.

-Eu não acho que devemos falar disso agora... - disse ela recolhendo o resto dos pratos.

-Mas eu acho que devemos! - ele gritou ao que Clarinda se assustou.

- Desculpe... Eu não queria gritar... Mas precisamos conversar. Por favor...

Ambos suspiraram, enquanto Mike passava a mão na testa suada.

-Sente-se aqui. - continuou ele ao pegar  as cadeiras da mesa para se sentarem.

Clarinda sentou-se engolindo seco e o ouviu:

-Você saiu daqui com suas malas para viajar com Sino para o México sem me dar muitas explicações e quando eu exigi você gritou dizendo que precisava dessa viagem. Tudo bem... Mas depois aconteceu o sequestro de Camila e o acidente de Lauren e só agora que nos reencontramos... Mas eu sei do seu passado Clara... Eu sei o que você sentiu pela Sino... E eu quero saber como vamos ficar hoje. Agora. Eu e você. Eu preciso saber.

Clarinda mordeu os lábios e ficou um tempo buscando um jeito de falar com ele tudo o que sentia:

-Eu fui injusta com você... - disse segurando o choro. - Eu não pensei em você quando fiz essa viagem. Eu sei que fui egoísta...

- Mas por quê? Vocês ainda se amam? - perguntou aflito.

- Eu a amo. E eu a odeio... Mas eu não acho que ela me ama tanto quanto eu... Eu nem sei se ela me ama mesmo...

-Espera. Isto é confuso... Eu quero saber o que você quer fazer... Quer me abandonar e ficar com ela? Quer terminar tudo?

-Não... Eu e ela não teríamos qualquer futuro juntas... Eu não sei se iria adiante com ela... E ela apenas desistiu antes de mim... Mas não posso culpá-la porque poderia ser eu a fazer o mesmo depois de um tempo...

Clarinda deu um longo suspiro e continuou:

-Mas não seria por falta de amor por ela e sim por medo de largar tudo. Você e nossos filhos... Eu queria muito saber em como teria sido nós duas juntas...

-Você não tem mais 18 anos, Clara... - disse ele.

Mike estava certo..., ela pensou.

Tudo o que ela mais queria era resgatar aquela época em que conheceu Sino na faculdade em Cuba.

Aquele sentimento que jamais saíra dela urgia um novo caminho, uma novo final para as duas, mas que não tinha mais como voltar no tempo.

-Você me conheceu ainda perdidamente apaixonada por Sino e bastante magoada... - ela disse. - E eu te agradeço por tudo o que fez por mim... Por sua causa eu acreditei novamente no amor... E você me deu nossos filhos... Eu te amo Mike...

-Mas quer ficar com ela... - disse ele magoado.

-Eu queria poder recuperar algo do passado...  Mas você tem razão. Eu não tenho mais 18 anos... E não estou mais numa sala de aula aprendendo matemática com inveja daquela loira de olhos claros tirando notas melhores que a minha... Ela não é mais a garota que eu invejava e por quem me encantei... O tempo passou... Mas as vezes...

-As vezes...?

-As vezes quando eu a vejo, as vezes parece que foi ontem... Mas eu quero você comigo. - disse ela suspirando.

Mike a abraçou chorando, mesmo sabendo que não era a verdade.
Mas estava aliviado, ambos estavam.

-Vamos continuar... - ela disse.

-Vamos...

Naquela noite dormiram de conchinha, embora Clarinda tivesse demorado para dormir.

Se Sino voltar a me visitar no meio da tarde como fez neste último ano, isso jamais vai ter fim..., pensou ela sem perceber que era exatamente isso o que queria.

Fechou os olhos e dormiu enfim.

....

Camz e Laur e Chris e Bradley
..........

-Essa pipoca tá muito salgada... - disse Lauren provando da pipoca de Camz.

-Você prefere a doce. - disse Camz sorrindo e comprando a pipoca doce pra ela.

-Oh. - disse Lauren. - É verdade.

Chris deu risada da sua irmã:

-Você tá engraçada assim... Sem lembrar das coisas... - disse ele carregando os refrigerantes delas no corredor do cinema.

O filme que iam assistir era de terror por escolha de Chris. "A Bruxa de Blair".

-Não sei se gosto de terror... - disse Lauren apreensiva.

-Podemos ver um estrangeiro. - disse Camz. - Tem esse filme brasileiro chamado Aquarius que parece ser bom.

-Ah! Eu li hoje a sinopse e parece que é interessante. Tem algo de filosófico. - disse Lauren.

-E você ainda se lembra das aulas de filosofia? E é filme brasileiro! Você não odeia o Brasil? Medinho de te atacarem? - disse seu irmão rindo.

-Chris! - cortou Camz. -Pára...

-Eu odeio o Brasil? - perguntou Lauren confusa.

-Não odeia... - disse Camz suspirando.

-Relaxem... - disse Chris. - A bruxa de Blair é um filme fodaço. O máximo que pode acontecer é vocês gritarem e saírem correndo.

-Acho que quem vai sair é você. - disse Lauren.

-Bradley não vem? - perguntou Camila ansiosa olhando para os lados.

-Ele tá atrasado. - disse Lauren. - Cadê seu amigo Chris?

-Você quer dizer o SEU amigo. Ele tá vindo por sua causa. Lembre-se disso. Mas ele me disse que tava numa reunião e que ia chegar em cima da hora... Vou ligar pra ele. - disse digitando o número.

-Eu nem sei quem é o cara... - murmurou Lauren rindo pra Camila.

-Fala Brad! - disse Chris ao celular. -Estamos no cinema... Bom, se não der pra vir tem piscina no fim da tarde lá em casa. O churrasco do meu pai só começa umas 16h. Tranquilo. Falô! Abraço.

-E aí? - perguntou Camila.

-Ele tá preso numa reunião. Mas disse que vai pro churrasco.

Droga..., pensou Camila.
Ele bem podia sumir e jamais aparecer de novo..., pensou chateada.

-Acho que somos só nós então... Vamos? - Lauren perguntou.

-Vamos.

...

A sala de cinema estava quase cheia afinal era pré estréia.

Camila ia se sentar na ponta e praticamente puxou Lauren para sentar ao seu lado e evitar Chris, mas ele reclamou:

-Po! Vamos ficar na ponta? Tem lugar no meio pra nós três. Vamos!

Caralho..., pensou Camila se levantando e acompanhando ele e Lauren.

Ao chegarem no meio ela ia sentar do lado de uma garota e puxar Lauren novamente, mas Chris puxou Lauren para o lado e sentou-se no meio, entre as duas.

-Ah. Esse filme vai ser bem legal. - disse esfregando as mãos. - Estão com medo? Hein? Hein? - disse rindo.

Lauren deu de ombros e Camz revirou os olhos.

-Acho que o medroso é você que não cala a boca.- disse Lauren, fazendo Camz rir.

-Se eu ficar com medo, Camila vai me proteger. - disse ele segurando Camila e desmanchando o sorriso de Lauren.

Automaticamente Lauren lembrou da noite anterior e do flashback que tivera.

Aquela cena dela em cima de Camila, o beijo, as duas se olhando apaixonadas, a frase:

"Você é minha, Camila".

Teria sido um sonho?

Por que sonhei isso se somos amigas?, pensou comendo mais um pouco da sua pipoca doce.

Será que sou gay?, pensou apavorada.

Olhou para Camila que parecia estar de saco cheio do seu irmão.

Camila era tão bonita e inteligente... Será que tinha sentimentos por Camila e todos sabiam?
Será que Camila sabia?

Ainda bem que eram melhores amigas... Mas esses sentimentos dela a deixavam confusa.

Olhou novamente para os dois.
Camz e seu irmão formavam um casal bonito... Ambos morenos e belos..., pensou.

De repente, falou sem pensar:

-Vocês já ficaram?

-O quê? - perguntou Camila quase engasgando com a sua pipoca.

Chris riu alto.

-Somos um casal. - ele disse colocando o braço no ombro de Camz.

-Não. Não somos! - disse ela tirando o braço dele.

-Por que não? - ele disse rindo mais.

-Porque não somos! Não somos! - disse Camz exaltada chamando a atenção de todos ali no cinema.

-Tá bem. Eu já entendi! - disse Lauren dando sorrindo assustada.

Camila estava puta e falou baixo pra Chris:

-Acho melhor você parar com isso ou eu vou embora. Pare.

-Calma. Vamos ver o filme... - ele disse divertido.

Durante o filme levaram diversos sustos enquanto Chris gargalhava. Mas numa parte extremamente monótona Chris olhou para Camila e ficou encarando.

-O que é? - perguntou Camz olhando pra ele e pra tela.

-Nada... - disse ele virando seu corpo pra ela e praticamente dando as costas para Lauren.

-Porque está sentado assim? Senta direito.

-O filme tá chato... - disse ele segurando a ponta do seu cabelo e enrolando nos dedos.

-Pára. - ela disse tirando a mecha do cabelo das mão dele.

-Eu sinto frio... Vou me encostar em você apenas. - ele disse se aconchegando nela.

Camila ficou estática e queria sair dali. Olhou para o lado e viu os olhos de Lauren esbugalhados olhando para eles.

Lauren percebera o que acontecia e sentiu palpitações que ela não conseguia explicar.
Começou a passar mal com a sua respiração alterada como na noite anterior.

Uma vontade súbita de tirar seu irmão em cima de Camila surgia dentro dela e ela lutava para se segurar.

Não conseguia mais ficar ali e levantou-se passando por eles.

-Lauren? - perguntou Camz vendo-a passar.

Antes que Chris pudesse falar alguma coisa Camz foi atrás dela.

Correu para o corredor e não a encontrou mais. Tentou achar o banheiro em meio a tantas salas que mais parecia um labirinto até por fim achar uma placa que indicava o toilet.

Dentro dele Lauren lavava o rosto encostada na pia.

-Você está bem? - perguntou Camz se aproximando.

Lauren estava com o rosto vermelho como se tivesse faltado-lhe o ar e Camz pegou umas folhas de papel para ela.

Lauren enxugou o rosto sem dizer nada.

-Quer ir pra casa?

-Acho que sim... Não sei... Minha mente está me dando uns flashbacks estranhos. Eu estou confusa...

-Confusa com o quê?

-Com tudo. - disse soprando e com vontade de chorar. -Confusa comigo... Com você... Com tudo.

-Comigo? Lauren... Diz pra mim. O que você está se lembrando?

Lauren olhou pra Camz em dúvida se contava ou não. E se perdesse a amizade dela após contar? E se Camila se afastasse? Não podia falar nada.

-Eu vi uns vídeos da gente ontem no meio da noite. - disse Lauren. - Tive insônia e fiquei vendo esses vídeos no youtube.- falou a olhando com receio.

Camz engoliu seco. Provavelmente ela vira vídeos sobre as duas.

-O que você viu? - perguntou em suspense.

-Uns vídeos... Do grupo... Da gente.

Ok. Ela está com vergonha de falar, pensou Camz. Eu vou ter de perguntar.

-Vídeos "Camren"?

Lauren ficou muda e sentiu suas orelhas queimarem de vergonha. Ficou a olhando com os olhos arregalados.

-Víu os videos sobre a gente? Os fãs amam shipar... - disse Camz sorrindo.

-Vi... - disse Lauren rindo nervosa. -São vídeos ridículos não é?

Camila parou de sorrir e ficou séria.
Então Lauren achava ridículo o vídeo das duas...

Merda..., pensou. Isso é bem pior do que eu imaginava que pudesse ficar...

-Lauren. Escuta. - disse Camila. -Eu preciso falar da gente.

-Não precisa! - interrompeu Lauren. - Eu não quero te constranger. Eu posso estar desmemoriada mas eu não ligo pra isso. São apenas vídeos bobos! Não falei pra você ficar preocupada. Falei por falar! - disse tentando fazer pouca coisa da menção.

-Mas pra mim é importante. Eu acho importante esses vídeo da gente. - disse Camila.

Puta que pariu..., pensou Lauren. Ela quer me reconfortar porque acha que eu sou lésbica e que tenho uma queda por ela... Eu vou afastá-la de vez depois dessa...

-Camila. Espere. - disse levantando a mão. - Eu não sei do porque a gente se preocupar com esses vídeos.  Eu não me preocupo. Não somos lésbicas. Somos melhores amigas e...

-Não somos melhores amigas! - gritou Camz desesperada.

Lauren parou de falar e a olhou chocada. Seu coração pulava no peito e ela não queria ouvir mais o que Camila tinha a dizer.

-Tudo bem. Eu só quero que saiba que eu não tenho queda por você. Esses vídeos mostram eu olhando como se tivesse apaixonada, encantada... Mas eu não estou...

-Não está? - Camz perguntou chocada a olhando, atendo-se só a última frase e esquecendo do resto.

-Claro que não. Enfim. Chega desse papo. Eu não deveria ter mencionado nada disso. Vamos. - disse sem graça querendo se enfiar num buraco.

Camila saiu depressa indo atrás dela.

-Você não sente nada por mim mais? - perguntou Camz.

-Camila, se tem uma coisa que eu sei é que eu não sinto nada por você. Pode entender isso? Mas se tiver medo e não quiser mais minha amizade, eu entendo. E pronto. Não quero mais falar disso.

-Lauren! Espera. Tem uma coisa que eu preciso falar! - disse pra Lauren que não esperou.

Entraram na sessao do cine outra vez.

Sentaram-se caladas ao lado de Chris que estava de braços cruzados puto delas terem demorado no banheiro.

De um lado Camila chorava em silêncio.

Ela não sente mais nada?, perguntava-se.

Do outro Lauren prendia o choro sufocada por ter tais sentimentos por sua melhor amiga que a rejeitava e tentava a consolar.

Não preciso disso..., pensou constrangida.

Uma vez sapatão, sempre sapatão..., pensou Chris olhando para as duas chateado.

....

Churrasco

Camila queria não ter que voltar para a casa dos Jauregui, mas havia deixado sua mochila com o biquíni e tudo o mais por lá e precisava buscar.

-Você já vai? Não vai ficar pro churrasco? - perguntou Lauren ao ver Camz pegando a mochila.

Sentiu vontade de chorar e já ia fazer um discurso sobre a sua amiga não precisar ter medo dela porque ela jamais daria em cima, pois não era lésbica até que...

-Lauren!

Ouviram uma voz masculina esganiçada gritar seu nome ao longe e olharam.

Era Bradley vestido de bermuda e óculos escuros segurando a bola e chutando alto para elas.

Poft!

A bola atingiu uma mesa e um suco derramou respigando na roupa de Camila.

-Caramba... - disse Lauren ao ver Camz com a blusa manchada.

-Eu vou trocar de roupa. Aproveite que seu amigo chegou. Vocês vão ficar a vontade. - disse saindo.

-Mas... - disse Lauren perdida.

-Oi meu amorzinho. Vem cá me dar um abraço. Issooo. - disse Brad a segurando mais forte do que devia.

-Desculpe. Eu não vou mentir... Eu não lembro de você. - falou sem jeito.

-Melhor não lembrar. - disse ele rindo. -Prazer. Eu sou Brad. - disse estendendo a mão pra ela que segurou e ele beijou.

-Prazer... - disse sem muita vontade.

-Seus olhos continuam os mesmos... Lindos! - disse ele tirando os óculos escuros e apertando a vista.

-Brigada... - disse ela suspirando e olhando para os lados para ver se Camila voltara.

-Quer um drops? Eu sei que você curte drops de menta. Tá lembrada?

Lauren pegou o drops e colocou na boca sem dizer nada.

Dentro da casa Camila limpava as lágrimas do rosto.

Porra!, esse cara tinha de surgir agora?
Olhou pela janela da casa e viu os dois conversando.

Chega!, pensou. Eu vou falar agora com Lauren sobre a gente. E a mãe dela que se dane se não aceitar. Foda-se se prejudicar o tratamento, se ela ficar chocada. Foda-se!, disse.

Colocou o biquíni azul e jogou sua roupa dentro da mochila. Calçou suas sandálias havaianas que ganhara de um fã no Brasil, encheu o peito e foi para o jardim.

-Então você tá desmemoriada mesmo? - disse Brad passando a língua entre os dentes. -Eu posso dizer que você tinha uma queda gigante por mim... Era muito apaixonada...

-O quê? Você tá brincando... - disse Lauren fazendo uma careta.

-Caralho! Você não lembra de nada mesmo! - ele riu, mas parou quando viu que ela estava já incomodada.

-E você e a Cabello... Estão juntas ainda? - ele pigarreou.

-Juntas?

-Terminaram o namoro? Eu ainda tenho chance então?

Antes que Lauren tivesse qualquer reação, Chris gritou no microfone:

-Galera! Vamos ouvir a música da Cabello agora! Ela escreveu e cantou BAD THINGS! Eu consegui baixar na pirataria! Cabeeeeeello! Com quem você quer fazer Bad thiiiingsss? Diga que é comigo! - disse ele já bêbado e apontando pra Camila que chegara no jardim.

Lauren olhou pra Camila e deixou o drops que estava em sua boca cair.

Namorada????, pensou enquanto olhava Camila de cima a baixo naquele biquíni minúsculo azul.

Camila virou o rosto e a fitou sorrindo ao ouvir a sua música tocando:

"Será que perdi a cabeça?
Será que estou ficando louca?
Se você soubesse das coisas más que eu gosto

Não acho que consigo explicar
O que posso dizer, é complicado
Não importa o que você diga
Não importa o que você faça
Eu só quero fazer coisas más com você
Tão bom, que não dá para explicar"

Camila percebeu a expressão do rosto de Lauren mudar e continuou a encarando.

O que aconteceu?, pensou intrigada.

Lauren começou a caminhar até ela largando Brad falando sozinho, enquanto atravessava o jardim entre as pessoas e ouvia a música.

"Eu te quero para sempre
Mesmo quando não estamos juntos Cicatrizes em meu corpo para te levar para qualquer lugar

Eu te quero para sempre
Mesmo quando não estamos juntos Cicatrizes em meu corpo para te levar para qualquer lugar"

Ao mesmo tempo que ouvia teve um flashback da música que escrevera para Camila.

"No Way".

"Todo mundo vem com cicatrizes
Mas você pode amar até que elas desapareçam
Eu te disse que não era perfeita
Você me disse o mesmo".

Lauren sentia seu coração pular e já numa distância menor Camila percebeu tudo.

Ela lembrou da gente..., pensou.

-Lauren... - murmurou vendo os olhos dela marejados e quando imaginou que teria que explicar Lauren a agarrou pela cintura e deu-lhe um beijo na frente de todos ali no churrasco deixando-os de boca aberta.

Camila agarrou o seu pescoço ainda a beijando enquanto Lauren a puxava pra si e virava o rosto de um lado a outro aprofundando mais e mais o beijo.

Ninguém dizia nada, mas a música continuava.

"O jeito como nos amamos, é tão único E quando nos tocamos, estou arrepiada
Ninguém tem que entender isso
Apenas eu e você

Pois estamos apenas vivendo
Entre os lençóis 
Eu te quero para sempre
Mesmo quando não estamos juntos
Cicatrizes em meu corpo para te levar para qualquer lugar

Eu te quero para sempre
Mesmo quando não estamos juntos Cicatrizes em meu corpo para te levar para qualquer lugar"


Notas Finais


https://youtu.be/lT1tRTRcmAk - análise em espanhol comparando as músicas No Way e Bad Things.

https://youtu.be/4cauU2IpFyA - música Bad Things

https://youtu.be/b4gsO8PSfjA - pequena análise de treta rss.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...