História Can we stay together? - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Ayato, Beijo, Colegial, Comedia Romantica, Drama, Harem, Incesto, Liam, Originais, Original Carachter, Otp, Romance, Shoujo, Yaoi
Exibições 6
Palavras 1.998
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Colegial, Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Foi difícil conseguir tempo pra escrever esse capitulo, mas vamos lá. Continuando de onde paramos.

Capítulo 18 - You can sleep here


Ren e Louis se encontraram mais tarde no pátio. Ren estava encostado em uma árvore com as mãos no bolso, distraído olhando as nuvens no céu quando Louis chegou. 

Os dois caminharam até a casa de Ren que não era tão longe. No caminho Louis falava como estava exausto e Ren ria dele e dizia que se ele estivesse jogando todo esse tempo não estaria cansado. Louis concordou e perguntou se Ren jogava. "As vezes" foi a resposta que Louis recebeu de Ren.

A casa de Ren era grande, tinham até empregadas. Aquela era a primeira vez de Louis lá. A primeira coisa que eles fizeram quando chegaram foi comer. Depois de terminarem suas refeições Ren chamou ele para subir. Ren até teria mostrado toda a casa, mas ele achava isso muito entediante e disse para Louis ficar à vontade e ir aonde quiser. Os dois subiram a escadaria para o segundo andar. Havia um grande corredor com várias portas. Eles caminharam até a última porta, que era o quarto de Ren. Louis achou incrível a decoração do quarto de Ren. Ren parecia ser mais reservado, mas seu quarto era bem extravagante. Pintado de vinho e branco, com um grande lustre no centro. Os móveis eram combinados em mogno e preto. E aa cores verde e vinho estavam presentes também. O quarto de Ren tinha um ar vitoriano mas era bem moderno.

Ren jogou a mochila em um canto e chamou Louis para a frente de um grande espelho.

"– Eu que fiz esse." — Ren disse sorrindo e apontando para o espelho.

"– Uau. Sério que você quem fez? Ele é enorme." — Louis olhava a bela arte feita por Ren.

"– Sim. A moldura na verdade."

"– Como você faz essas coisas? É incrível."

"– Essa moldura é feita de gesso. E depois de moldar e fazer algumas modificações, pintei com tintas metálicas. Elas dão um efeito melhor." — Ren explicou.

"– Você vai ter que fazer um assim pra mim." — Louis disse rindo.

"– Posso fazer. Mas vou querer algo em troca." — Ren falou em tom de brincadeira.

"– O que?" — Louis perguntou.

"– Na hora certa você vai saber." — Ren riu malicioso.

Não haviam muitas coisas além do necessário no quarto de Ren. Um closet um tanto quanto grande, uma cama também grande, uma mesa em um canto que não haviam muitas coisas sobre ela, o grande espelho, um sofá em um dos cantos e um divã. As cortinas eram de veludo vermelho escuro. O quarto de Ren era suíte então havia também um banheiro. Louis não havia percebido, mas na parede atrás do espelho havia uma porta. 

"– O que é ali?" — Louis perguntou curioso.

"– Venha. Vou te mostrar." — Ren pegou uma chave dentro da mochila e abriu uma gaveta da grande mesa. De dentro dela ele pegou uma caixa dourada e tiou uma chave dali. Ele usou a chave para abrir aquela porta e os dois entraram por ela.

Era um quarto enorme. Tratava-se do seu ateliê. Haviam estantes com esculturas, mesas, estátuas. 

"– Essas são a maioria das minhas esculturas. Aqui é o meu ateliê. Ele tem entrada pelo corredor também." — Ren explicou.

Louis tinha percebido que havia apenas uma porta próxima da de Ren. Ele foi caminhando observando cada um dos trabalhos. No final da sala, havia um grande armário, uma grande mesa, uma estante com vários materiais e várias equipamentos para esculpir.

"– Eu gostei. Principalmente daquela." — Louis apontou para uma estátua de um homem  de costas em uma pose de dança. Em sua mão havia uma rosa. Os detalhes do traje, da rosa, tudo era perfeito. Louis olhou pedacinho por pedacinho da escultura. Ao se colocar na frente dela, pode perceber que o homem esculpido ali era na verdade Ren. Ele olhou boquiaberto para Ren. "– É você!" — Ele disse.

"– Surpresa." Ren falou meio envergonhado.

Eles continuaram andando pelo grqnde cômodo. Algumas vezes Louis perguntava de uma ou de outra e Ren respondia. Eles saíram do cômodo e Ren levou ele para uma porta que ficava na frente de seu quarto.

"— Aqui é meu quarto da bagunça. Não se incomode se estiver realmente bagunçado. — Ren falou entrando logo após Louis. — E então, gostou das esculturas?"

"– Eu adorei. Você é muito talentoso. Quando você começou a esculpir?" — Louis perguntou.

"— Eu era criança. Não sei se você sabe mas minha mãe é uma artista renomada. Ela começou a me ensinar quando eu tinha 5 anos." — Ren explicou.

O quarto que eles estavam tinha um pouco de tudo. Havia uma parte com uma grande TV e almofadas de veludo grande para sentar. Ao lado haviam vários consoles de vídeo game. Nas paredes do fundo haviam enormes estantes cheias de livros e uma mesa. Havia também equipamentos esportivos, coisas diversas espalhadas, um frigobar e até um microondas. 

"– Porque você não colocou tudo isso no seu quarto? Isso é meio que uma extensão dele, não é?" — Louis perguntou.

"– Sim... Mas acho que ficaria muito bagunçado lá. Então preferi deixar aqui mesmo. Na verdade meu quarto foi reformado também. Ele era bem menor. Então eu antws tinha que deixar tudo aqui." — Ren falou.

Ren colocou uma música de fundo e sentou nas almofadas chamando Ren para sentar lá com ele. 

"– Eu estava pensando... Você sempre está ouvindo música né?" — Louis perguntou.

"– Te incomoda a música? Eu posso desligar." — Ren falou mas logo foi interrompido por Louis.

"– Não, não. E aliás adoro essa música. Era só que só fui perceber isso agora. Mas você quase sempre está com fones de ouvido." — Louis falou.

"– Música me acalma. Algumas vezes o excesso de números, cálculos e fórmulas me deixa estressado." — Ren disse deitando na almofada.

"– Faz sentido. Mas você então não gosta do que faz?"

"– Gosto. Mas gosto de manter a cabeça longe disso quando posso também. Eu acho que já sou meio fechado... Imagina se eu pensasse em cálculos o dia todo." — Ren respondeu sorrindo.

"– Tem razão. Eu gosto de você assim." — Louis riu.

Ren olhou firme para ele, se aproximou e disse sério: "– Eu também gosto de você." Fazendo com que Louis gaguejasse e ficasse totalmente vermelho.

"– E sobre você Lou?" — Ren se afastou um pouco e manteve o ar sério.

"– Sobre mim o que?" — Louis perguntou ainda desnorteado.

"– Deixa pra lá." — Ren sorriu.

Ren sabia que Louis sentia alguma coisa por ele e ele adorava brincar com isso e constranger Louis. Mas dessa vez ele tinha falado sério. Ren estava gostando mesmo de Louis, mas não sabia se era uma coisa possível eles ficarem juntos. Louis por outro lado se sentia da mesma forma. Ren sempre foi mais reservado, apesar de quando se tratar de Louis ele ser meio brincalhão e sarcástico. Louis sempre foi mais extrovertido, apesar de perto de Ren ficar tímido. Desde a primeira vez que se viram. Louis as vezes queria negar a si mesmo que gostava de Ren. E Ren era reservado demais para se importar de fazer alguma coisa a respeito deles dois. Ele já havia percebido há muito tempo como Louis o olhava, mas ele nunca falava nada. Ele começou até chamar o moreno de Lou, mas o outro pareceu nem perceber. Ren tinha acabado de dizer que também gostava de Louis. Mas Louis não acreditava que fosse sério. Pra ele seria apenas uma brincadeira ou talvez ele estivesse falando como amigo. Louis decidiu deixar pra lá.

"– Quer fazer o que agora?" — Ren perguntou.

"– O que você tem em mente?" — Louis perguntou de volta.

”– Nada. Vamos apenas conversar. Você ja namorou?" — Ren perguntou.

"— Não exatamente. Nunca tive um desses namoros longos, assumidos. E você?" — Louis declarou.

"– Eu já namorei duas vezes." — Ren disse apenas isso.

"– Como é namorar?" — Louis perguntou.

"– Não sei. As vezes é bom. As vezes nem tanto. Acho que depende também da outra pessoa. Mas no geral é legal. Andar de mãos dadas, abraçado, ter alguém com você. Passar momentos juntos. Sentir o calor do outro." — Ren respondeu sorrindo.

"– Parece legal." — Louis riu.

"– Quer beber alguma coisa?" — Ren perguntou.

"– Eu quero." — Louis sorriu.

Ren pegou uma caixa de suco no frigobar e voltou para as almofadas. Como ele não tinha copos eles compartilharam a caixa.

Ren estava tomando o suco quando ele virou e molhou a blusa. Ele e Louis começaram a rir. Ren até ia ficar com a blusa molhada mesmo, mas ela começou a ficar melecada então ele a tirou.

Louis ria dele e ele tentou fazer Louis derrubar também, mas não conseguiu. Os dois riam e se empurravam. Louis colocou o suco do lado, em um lugar seguro.

"– Por que sempre que estou com você acabo sem blusa e ela sempre fica molhada?" — Ren riu.

"– Eu não tenho nada a ver com isso. Você que não tem sorte. Seu exibido." — Louis provocou.

"– Exibido? Quem é exibido?" — Ren começou a fazer poses que exibiam e valorizavam seu corpo. 

Os dois começaram a rir e o olhar deles se encontrou. Ren segurava o olhar do outro provocante. Ambos estavam sentados e Ren se aproximou levemente de Louis ainda sustentando seu olhar. Louis estava com a respiração acelerada. Ren parou a algum centímetros dele e disse que tinha uma coisa no cabelo dele. Ren estendeu a mão e tirou. Ren sentou direito e Louis soltou o ar meio com decepção meio chocado. Ren percebeu o suspiro de decepção e pegou a mão dele nas suas. Louis olhou para Ren. Ren sorriu e foi para cima dele o beijando.

De início Louis ficou em choque, mas logo se entregou ao beijo e depois assumiu o controle. Ren segurava Louis pela cintura enquanto Louis estava em cima dele com as mãos sobre seu torso nu. Eles pararam o beijo mas Louis ainda estava sobre ele.

Os dois se olharam e Ren sorriu para Louis que fez a carinha mais meiga do mundo. Aquela expressão fez o coração de Ren perder uma batida. Ele achava Louis tão fofo, meigo, frágil. Ele sabia que ele não era realmente frágil, mas queria poder protegê-lo sempre. Ren estendeu sua mão e acariciou o rosto de Louis que fechou os olhos com o toque. E Logo os dois estavam se beijando de novo. Quando os dois pararam, Ren olhou para Louis e disse:

"– Eu quero você pra mim Lou."

"– Então eu quero ser teu." — Louis respondeu de volta.

Os dois ficaram abraçados até que Louis disse:

"– Eu não pensei que tivesse chances com você."

"– Por que não? Você é bonito, fofo, legal, simpático. Aliás, você já estava interessado em mim? Desde quando?" — Ren respondeu.

"– Acho que desde a primeira vez que te vi me interessei por você. Mas só com o tempo percebi que estava gostando de você. Eu pensei de falar pra você o que eu sentia, mas não tive coragem." — Louis falou.

"– Ainda bem então que não esperei você criar coragem." — Ren riu.

"– Até porque seria uma longa espera." — Louis riu.

Os dois colocaram um filme e ficaram assistindo. Quando o filme acabou, Louis disse que precisava ir para casa.

"– Por que você não dorme aqui?" — Ren perguntou.

"– Eu preciso voltar." — Louis respondeu.

"– Você sabe que se quiser pode ficar né?"

"– Claro. Mas hoje eu realmente vou.  Me acompanha?" — Louis sorriu.

"– Só se você me der um beijo." — Ren falou.

Louis segurou Ren pela cintura e o beijou. Um beijo quente, com vontade.

Os dois saíram de lá de mãos dadas. Eles trocavam beijos rápidos enquanto seguiam pelo corredor. No meio da escada, os dois se beijaram novamente e desceram rindo.

Os dois foram juntos até a porta. Ren o beijou mais uma vez. Louis passou pela porta.

"– Se cuida, Lou."

"– Você também Ren."

Eles trocaram um último beijo. Louis foi para casa e Ren subiu para seu quarto.



"Os príncipes se encontraram secretamente nos jardins do castelo. Eles não conseguiam mais negar o que sentiam pelo outro. Eles se entregaram aos braços do outro e se amaram. Sorriram por aquele momento."




Notas Finais


O OTP é Canon!
Ren é Seme sim.
Louis é Seke. Acho que os dois são Seke. Louis não sabe, mas Ren já namorou uma garota.

Eu comecei a assistir aquele anime amorzinho da menina que era Fujoshi e gorda e ficou magra. E comecei Yuri on Ice também. Por isso abandonei vocês. Além dos filmes e dos jogos. Mas vou tentar organizar melhor as coisas.

Vejo vocês guys!
Beijão


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...