História Can You Hear My Silence? - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kurt Cobain, Nirvana
Personagens Axl Rose, Dave Grohl, Krist Novoselic, Kurt Cobain, Personagens Originais
Tags Axl Rose, Colegial, Dave Grohl, Internato, Krist Novoselic, Kurt Cobain, Musica, Nirvana, Romance
Visualizações 228
Palavras 417
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tadinha....
Prevejo que...

Capítulo 2 - A Estrada e Ele


Fanfic / Fanfiction Can You Hear My Silence? - Capítulo 2 - A Estrada e Ele

O ódio que eu sentia dele, por dentro, estava aparente. E ele mesmo assim, continuava sendo um merda.

-Ansiosa? -Ele pergunta.

-Não! -Respondo seca e rápida.

-Aberdeen vai ser legal...

-Claro, ainda mais vindo de você! -Falo irônica novamente.

-Ah maninha calma...

-Eu NÃO sou sua irmã! -Falo irritada.

-Eu sei e isso é bom...

-Ahn? Por quê? -Perguntei confusa.

Não entendo o porquê ele fala aquilo.

Ele ficou calado e eu senti medo, ele foi parando o carro na beira da estrada. E aquele lugar, era simplesmente: o fim do mundo.

O sol estava nascendo, era bem cedo, umas seis horas da manhã, o que foi bom, porque eu amo acordar cedo, sim é estranho, mas o sol me faz bem.

-Vem sai do carro! -Ele diz rápido.

-Não, eu não vou!

-Cala a boca! -Responde nervoso.

Ele abre a porta com toda força e bate com muita raiva. Ele estava furioso, mas não sabia por quê, eu acho que eu fui grossa, mas eu sempre fui assim. Eu estava com um frio gigante na barriga, então ele abre a minha porta e me puxa para fora, machucando meu braço.

-O que você está fazendo? -Pergunto desesperada.

-Vem! -Ele grita. 

Em seguida vai me puxando, eu realmente não estava entendendo nada.

-Me beija, agora! -Ele fala me jogando no chão e eu caio com força.

-NÃO! VOCÊ ESTÁ LOUCO?

-Louco por você, isso sim! -Ele me deita no chão com grama e prende meus braços, me deixando imobilizada, sem conseguir me mexer.

Logo depois ele chega bem perto e fecha os olhos, eu não conseguia acreditar que ele faria isso.

-EU VOU GRITAR! -Falo virando o rosto. Ele me ignora e continua. Eu fico com o rosto virado e ele me segura, puxando meu rosto para frente.

-SOCORRO!!! -Grito com todas as minhas forças.

-CALA A BOCA, DESGRAÇADA! -Ele fala me deixando com lágrimas nos olhos e muito medo. 

Por fim acaba pondo a mão na minha boca e se afastando um pouco, percebo que minha perna fica solta então chuto tão forte sua parte de baixo que eu acho que nunca bati em ninguém assim. A minha maior força foi colocada ali. Ele cai no chão, gemendo de dor e eu corro muito, indo para o meio da estrada, mas sem saber onde estava. Eu não olhei para trás. Como eu morava em um lugar muito vazio e, distante, não havia ninguém por perto, então vou mesmo assim, gritando por socorro e quando menos esperava...


Notas Finais


Hehe, cadê o Kurt em? Será que ele vai aparecer agora?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...